Quando as estrelas vão dormir

HPD 10

08/12/1563

 

1. Quando as estrelas vão dormir,
 desvanecendo até sumir,
de um astro só o claro alvor
persiste em puro resplendor.

2. Estrela d’alva, o teu fulgor
relembra Cristo, o Salvador.
Prediz que a noite está a findar,
que em breve o sol há de brilhar.

3. O nosso olhar, Senhor Jesus, 
 erguemos só à tua luz, 
 rogando, os corações a arder:
  Manhã eterna, ó vem romper!

4. Senhor, pedimos com fervor 
  que o dia raie, em esplendor! 
  Ó vem, Senhor amado, vem! 
  Ergue o teu Reino eterno - amém!


Autor da letra: Gerhard Fritzsche

Autor da melodia: Johann Crüger

Tradutor: Lindolfo Weingärtner

Comentário e reflexão: Leonhard Creutzberg

MÍDIATECA
REDE DE RECURSOS
+
Anunciarei o amor de Deus, o Senhor, e darei graças por tudo o que Ele tem feito.
Isaías 63.7
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br