Quem sabe o termo desta vida?

LCI 332

17/09/1686

 

1. Quem sabe o termo desta vida?
O tempo foge, a morte vem.
Ah, quão depressa está perdida,
na morte, a vida e todo o bem!
Meu Deus, meu Deus,
eu peço por Jesus,
na morte dá-me a tua luz.

2. À tarde murcha pelo corte 
a flor que brilha de manhã. 
Na terra sempre espreita a morte 
a vida, tão robusta e sã. 
Meu Deus, meu Deus, 
eu peço por Jesus, 
na morte dá-me a tua luz!

3. Ensina-me a pensar na morte, 
a fim de já me preparar; 
que eu saiba, e nisso me conforte:
Jesus me veio resgatar. 
Meu Deus, meu Deus,
eu peço por Jesus,
na morte dá-me a tua luz!

4. Meu Pai, perdoa-me o pecado,
por Cristo, nosso Redentor. 
E nisto creio, confiado, 
que assim hás de fazer, Senhor. 
Meu Deus, meu Deus,
eu peço por Jesus,
na morte dá-me a tua luz!

5. E, se hoje ainda eu for chamado,
Jesus será o amparo meu.
Estou alegre e sossegado:
Por mim Jesus a vida deu.
Meu Deus, meu Deus,
eu peço por Jesus,
na morte dá-me a tua luz!

6. Assim eu vivo em alegria,
confiando nele sem cessar; 
aceito o que o Senhor me envia,
sem vacilar nem duvidar. 
Meu Deus, meu Deus,
eu sei que, por Jesus,
na morte dás-me a tua luz.


Autoria da letra: Ämilie Juliane von Schwarzburg-Rudolfstadt

Autoria da melodia: Franz Vollrath Buttstett

Comentário e reflexão: Leonhard Creutzberg


 
 
 
 

 


Autor(a): Ämilie Juliane von Schwarzburg-Rudolfstadt
Âmbito: IECLB
Hino: 292. Quem sabe o termo desta vida
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Hino
ID: 32726
REDE DE RECURSOS
+
A fé é um contínuo e persistente olhar para Cristo.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br