Romanos 5.1-11 - 3º Domingo na Quaresma - 15/03/2020

Caderno de Cultos 2020 - Sínodo Mato Grosso

12/02/2020

15/03/2020 - 3º Domingo na Quaresma
Pregação: Rm 5.1-11; Leituras: Ex17.1-7; Sl 95; Jo 4. 5-42
Ariádner Jastrow Potratz Berger– Paróquia de Porto dos Gaúchos - MT

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Bom dia/Boa tarde/Boa noite! Estamos no 3º domingo de Quaresma, tempo de refletir e nos voltamos a Deus. O culto é o momento, o lugar onde podemos nos voltar para Deus em oração e meditação; buscar orientação para nossa vida; buscar ouvir com atenção e devoção ao que Deus nos chama.
Somos acolhidos e saudados com as palavras da carta ao Filipenses 2.8: “Jesus Cristo a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até a morte e morte de cruz.”

Aos visitantes damos as boas vindas em nosso meio.

CANTO DE ENTRADA
Nº 10, LCI, Esta é hora abençoada

SAUDAÇÃO
Celebramos este 3º Domingo na Quaresma na presença do Trino Deus, o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 03- Hinário: LCI Título do Hino: Em nome do Pai

CONFISSÃO DE PECADOS
Irmãos e irmãs pela fé somos convidados a abrir o nosso coração e confessar os nossos pecados, pedindo o perdão em nome de Jesus. Para isso, convido a inclinarmos nossa cabeça e confessarmos em silêncio, em seguida ainda como forma de confissão comunitária cantamos:

Nº 36, LCI , Se sofrimento te causei Senhor

ANÚNCIO DO PERDÃO
A palavra de Graça vem da carta aos Romanos 8.1: “Agora, pois, já não há nenhuma condenação para os que estão em Cristo Jesus. Porque a lei do Espírito da Vida, em Cristo Jesus, te livrou da lei do pecado e da morte.” Que estas possam ser palavras de graça e orientação para uma vida renovada por Cristo Jesus (+). Amém.

ORAÇÃO DO DIA
Bondoso Deus, neste momento de culto, chegamos a ti em oração para pedir-te que tu dês a cada um e uma o teu espírito de sabedoria divina, para que a tua palavra se propague e progrida entre nós, e sendo ela anunciada com toda a fidelidade. Te pedimos ó Deus querido, que este tempo de quaresma também nos auxilie na edificação da comunidade, e que a nossa fé seja inabalável, perseverando até ao fim, na confissão do teu nome. esta é a nossa sincera oração em nome de Jesus Cristo, o nosso Salvador. Amém.


LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Êxodo 17.1-7

2ª Leitura Bíblica: Salmo 95

3ª Leitura Bíblica: João 4.5-42

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 118, LCI, Vinde cantemos ao Senhor

PREGAÇÃO
Texto da Pregação: Romanos 5.1-11

Queridos/as irmãos/ãs!
Estamos no tempo de Quaresma, tempo de deixarmos as correrias um pouco d elado e deixarmos que essa época nos aquiete, nos dê o tempo de reflexão, de arrependimento e decisão.
A vida, o nosso trabalho, a nossa família, muitas vezes nos colocam diante de momentos em que temos de tomar decisões importantes. Temos de parar, pensar, analisar o que é bom e o que é ruim. O que ajuda o que prejudica. Quando tomamos alguma decisão na vida temos a possibilidade de arrependimento. De reavaliarmos.
E o arrependimento nos leva a reconciliação. Pois não adiante me arrepender só no meu pensamento, ou como se diz: somente com Deus. o arrependimento chama ao perdão e deve mexer com minha vida, com meu comportamento, com minha ação e com minha relação com próximo.
E neste tempo de Quaresma, queremos avaliar nossa vida. Refletir nas nossas ações e atitudes. E o texto da pregação de hoje nos quer ajudar. Ele nos pergunta: Você sabe o que é reconciliação?
É tempo de reconconciliar-se com Deus, consigo mesmo e com o próximo. Talvez a palavra RECONCILIAÇÃO não quer te dizer muita coisa, afinal de contas, ela é tão pouco usada em nossos dias. Mas creio que é um reflexo da maneira como vivemos. Não buscamos a reconciliação em nossas vidas. Então como saber o significado de algo que passa tão distante de nós?
Quero ler para vocês o significado que o Apóstolo Paulo dá a esta palavra. A Bíblia na Linguagem de Hoje traz uma palavra mais simples e de nosso dia a dia que nos dá o significado da reconciliação: AMIZADE!
Ouçamos o texto: Rm 5.1-11:

1. Reconciliar-se com Deus!
Esta palavra na Bíblia aparece sempre em 3 dimensões. A primeira delas é a reconciliação com Deus, o tornar-se amigo de Deus. Fazer as pazes com Deus. Só que, sempre que esta palavra é usada neste sentido, acontece algo muito estranho. Não são as pessoas, não somos nós que buscamos a reconciliação com Deus. É Deus quem faz questão de reconciliar-se conosco. Ela é sempre uma iniciativa de reconciliar-se conosco, de ser nosso amigo. É Deus quem nos procura, quem nos acolhe e nos dá, de graça o seu amor.
2. Reconciliar-se consigo mesmo!
Um outro aspecto que faz parte da reconciliação é o reconciliar-se consigo mesmo. Não existe coisa mais triste do que encontrar-se com uma pessoa que não está reconciliada consigo mesma. Como é triste quando nos deparamos com pessoas que não estão em paz consigo mesma. Ela se torna amarga, sem esperanças, trata a si mesma com desprezo. Alguém que não aceita os seus limites não consegue descobrir suas possibilidades.
E o que é pior: passam a contar e a condenar os defeitos dos outros sem perceber que aquilo que criticam nos outros é justamente aquilo que não apreciam em si mesmas. É necessário perdoar-se, fazer as pazes consigo mesmo.
3. Reconciliar-se com os outros!
Aqui a coisa pega! Reconciliar-se com os outros é algo que exige muito de nós.
A) Aceitar os limites - todos nós somos pecadores, todos falhamos, todos carecemos da graça de Deus. Para reconciliar-se com os outros é necessário perdão. O perdão nos liberta do pecado, das amarguras, das mágoas, do egoísmo, da autossuficiência e até mesmo da morte. Falar da importância do perdão entre os cristãos parece ser chover no molhado. Mas viver do perdão é complicado.
B) Perdoar não é ignorar o erro do outro - para que o perdão possa possibilitar a verdadeira reconciliação, é necessário que haja consciência do que aconteceu. A reconciliação verdadeira, como diz Paulo, implica em voltar a ser amigo, para isto é necessário trabalhar o problema, reconhecer os erros.
C) Perdoar não significa assumir a culpa do outro - principalmente no convívio familiar, agimos assim. Muitas vezes assumimos a culpa do outro, na esperança de que isto resolva o problema. Mas se o outro errou, e nós assumimos o seu erro, nós estamos impedindo o seu crescimento. Nós nem sabemos o mal que causamos a alguém quando assumimos as suas culpas. Estamos roubando dele o direito de reconciliar-se verdadeiramente consigo, com os outros e com Deus.
Reconciliar-se implica em definir o erro cometido, enfrentar o problema, reconhecer nossa culpa e buscar restabelecer a paz perdida.
Reconciliar-se é perdoar e perdoar-se! É justamente por isto que fomos justificados pela fé sendo ainda pecadores. Deus não esquece, ignora, ou fica indiferente ao nosso erro. Deus vem a todo instante a nossa procura para que nos reconciliemos com Ele. Foi assim que Ele fez em Jesus Cristo que veio ao nosso encontro, convidou-nos para segui-lo, carregando a nossa cruz, isto é, tendo consciência de nossos pecados. Mas no momento mais difícil, ele carregou e assumiu a nossa culpa.
Este é o convite: reconhecer que é graças ao amor de Deus por nós que podemos experimentar comunhão e perdão. Não somos nós que somos humildes, é Deus quem se humilhou para que pudéssemos viver melhor. Que este tempo de Quaresma seja esse tempo de parar, refletir, meditar, arrepender-se e reconciliar-se. Amém.

Quero finalizar esta mensagem com uma poesia de Oscar Wilde.

A gente sempre destrói aquilo que mais ama.
Em campo aberto ou numa emboscada.
Alguns com a leveza do carinho,
Outros com a dureza da palavra.
Os covardes destroem com um beijo,
Os valentes destroem com a espada.


HINO
Nº 410, LCI, Leva um cordeiro a transgressão

CONFISSÃO DE FÉ
Como resposta a Palavra lida e anunciada, nos coloquemos em pé e confessemos a uma só voz nas palavras do Credo Apostólico, dizendo:

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 413, LCI, Na cruz eu quero te saudar

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
Deus amado! Te agradecemos por este momento que tivemos como irmãos na fé. Tu nos fizeste um pedido: o de sempre caminharmos contigo! De orar e interceder por todas as pessoas. Por isso, ouve o que de coração nós te pedimos:
Abençoa os aniversariantes, derrame sobre eles a benção de poderem receber de presente a vida, o presente mais belo que podemos receber.
Te pedimos pelos nossos irmãos e irmãos que estão doentes, entristecidos, hospitalizados, que perderam o sentido da vida (nomear) Cuida, cura, restaura Senhor nosso Deus conforme a tua santa vontade.
Guia e orienta a tua Igreja por meio do poder do Espírito Santo, para que nela a Palavra de Deus seja compartilhada e vivida, levando todos ao crescimento na fé em ti.
Assiste as autoridades, para que possam ser colaboradores na promoção da paz, justiça e da igualdade.
Estenda a tua mão sobre todas as pessoas que sofrem, seja com o abandono, a discriminação, guerras, violências, doenças ou com o luto pela perda de uma pessoa querida.
Orienta Senhor o coração de cada um de nós, para que o Espírito Santo possa agir nele e nos levar a uma vida de fé viva e ativa.
Chama também Senhor ao compromisso, à fidelidade e à viver uma intimidade contigo, os teus filhos e filhas que estão se esquecendo de Ti, se afastando de Ti ou que só te procuram Senhor quando necessitam do teu amor, cuidado e ajuda.
E assim Senhor, gratos pela orientação de vida e de fé, só temos a te agradecer e nos entregarmos confiantes nas tuas mãos, por Jesus nosso Salvador, que nos ensinou a orar:

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Que o Senhor te abençoe dando-te alegria e salvação, e te permita crescer como pessoa cristã.
Que Ele te proteja no medo, na angústia, no perigo e na necessidade.
Que o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti lá onde estiver escuro ao teu redor, para que, consolado e orientado, possas continuar o teu caminho e não percas de vista o teu objetivo.
Que o Senhor tenha misericórdia de ti quando agires de forma injusta com o teu próximo, que ele te corrija quando agires mal e te mostre sempre a Sua vontade.
Que o Senhor levante o seu rosto sobre ti e veja o que te falta, que Ele te dê atenção todas as vezes que o procurares.
Que Ele cuide de ti assim como um Pai ou uma mãe cuida de seus filhos.


ENVIO
Vão em paz e sirvam ao Senhor com alegria!

CANTO FINAL
Nº 300, LCI, Deus vos guarde pelo seu amor
 


Autor(a): Pastora Ariádner Jastrow Potratz Berger
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Natureza do Domingo: Quaresma
Perfil do Domingo: 3º Domingo na Quaresma
Testamento: Novo / Livro: Romanos / Capitulo: 5 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 11
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2020
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 55081
REDE DE RECURSOS
+
Procuremos sempre as coisas que trazem a paz e que nos ajudam a fortalecer uns aos outros na fé.
Romanos 14.19
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br