Romanos 7.15-25a - 5º Domingo após Pentecostes - 05/07/2020

Caderno de Cultos 2020 - Sínodo Mato Grosso

03/07/2020

05/07/2020 - 5º Domingo após Pentecostes
Pregação: Romanos 7.15-25a; Leituras: Zacarias 9.9-12; Salmo 145.8-15; Mateus 11.16-19,25-30
Miss. Carla Rosana Schwingel da Silva – Paróquia de Canarana- MT


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA

Sejamos todos nós muito bem vindos(as). Que possamos nos alegrar por estarmos na casa do Senhor. Que o nosso bondoso Deus possa nos surpreender com sua presença.
Saúdo-os com a palavra Bíblica de Joel 2.21que nos diz assim: “Alegrem-se, pois eu o Senhor, o Deus de vocês, fiz grandes coisas.”
Somente a misericórdia de Deus pode nos assegurar a alegria. Quando confessamos os nossos pecados Deus restaura o relacionamento conosco e o seu perdão nos dá um novo propósito de vida. Sim somente Ele pode fazer grandes coisas em nossa vida. Mas quais tem sido as grandes coisas que Deus tem feito em sua vida, que proporciona alegria em você? Deus é um Deus de grandes feitos e constantemente ele tem manifestado o seu amor e cuidado para conosco.

Acolhida aos visitantes:
De maneira especial saudamos e acolhemos todos os nossos visitantes e desejamos que os mesmos se sintam bem em nossa comunidade para este nosso tempo de Culto a Deus.

CANTO DE ENTRADA
Nº 15- Livro de Canto da IECLB – Em tuas mãos

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Que a graça do nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus Pai e a comunhão do Espírito Santo sejam com todos e todas vocês. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 171- Livro de Canto da IECLB – Ontem, hoje e sempre

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
O Senhor Deus é bom e cheio de compaixão. Ele é acessível a todos que o buscam e por isso Ele é um Deus digno da nossa adoração.
Neste sentido queremos nos colocar diante dele para assim reconhecer que somos pecadores e que necessitamos do seu perdão e sua graça em nossa vida.
Oremos:
Amado Deus. Tu nos conheces muito bem. Sabes como está o nosso coração. Há frieza em nosso coração em relação ao teu amor. Há frieza em nosso coração no olhar para com o próximo. Deixamos que os nossos interesses endureçam o nosso coração por causa do orgulho e vaidade. Assim diante da grandeza da tua bondade e misericórdia chegamos diante de ti pedindo-te perdão Senhor. Perdão pelas escolhas erradas que fizemos. Perdão pelo nosso egoísmo e pela falta de amor. Perdão por nos acharmos sabedores de todas as coisas. Perdão por negligenciarmos tua palavra e a vontade. Perdão por nossas faltas cometidas em palavras, pensamentos e ações. Pedimos que Tu venhas a nós com teu amor e com tua misericórdia e nos limpe de todo pecado e ajude-nos a andar conforme o teu querer. Agradecemos por todas as coisas que podemos colocar diante de ti, arrependidos sabemos que Tu viras a nós com o teu perdão. Por Cristo Jesus, nosso Senhor e Salvador. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Deus, em seu infindável amor, escuta a oração de todos aqueles que buscam sua misericórdia. Deus vem a nós em Jesus Cristo, perdoa os nossos pecados. Assim Ele nos dá a oportunidade de viver seu amor a cada dia. Recebam o seu perdão em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém

KYRIE
Como pessoas agraciadas por Deus, com seu perdão, voltamo-nos para as dores do mundo do qual vivemos. Olhamos em volta e observamos o sofrimento, a dor, a angústia de toda a criação. Fazemos isso cantando:
HINO: 427 – HPD – Senhor oramos agora

GLÓRIA IN EXCELSIS
Glorificamos a Deus cantando: Glória a Deus nas alturas:
“Glória, glória, glória a Deus nas alturas. Gloria, gloria, paz entre nós, paz entre nós!”

ORAÇÃO DO DIA
Bondoso Deus e Pai. Novamente nos colocamos diante de Ti, queremos que agradecer pelo teu amor para conosco, pela tua misericórdia e por Tu vires a nós com teu cuidado e agir. Que o teu Espírito Santo ilumine e abra os nossos corações para ouvir e compreender a tua palavra e que ela transforme o nosso viver. Em nome de Cristo Jesus. Amém

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Salmo 145.8-15

2ª Leitura Bíblica: Zacarias 9.9-12

3ª Leitura Bíblica: Mateus 11.16-19,25-30

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 165- Livro de Canto a IECLB – Estou pronto, Senhor

PREGAÇÃO
Vivemos tempos difíceis. Um novo momento cercado de medos e perigos. Não que já não existisse em nossos dias insegurança, maldades, violência e tragédias, que também nos deixam de coração partido e profundamente tristes. Mas neste novo momento não podemos esquecer e nem negar que a maldade ainda está presente em nossos dias. Tudo isso começou com Adão e Eva, que viviam em plena paz com a natureza e o criador. No entanto não satisfeitos com o que tinham queriam ser como Deus. Caíram na mentira contada pela serpente e desobedeceram ao Senhor. Deixaram seus desejos naturais controlá-los, como resultado, seu relacionamento com Deus foi quebrado.
Convido você a lermos o texto de Romanos 7.15-25ª


Nesta palavra de Romanos o apóstolo Paulo deixa claro que o problema da maldade humana não é só de bandidos ou pessoas que não conhecem a Deus. Ele mesmo reconhece que não consegue fazer o bem que deseja, mas que toda hora sede a seus impulsos naturais, que invariavelmente o levam a cometer o mal. Paulo olha para dentro de si e pergunta-se: Como posso entender minha forma de agir? É neste momento que vem à tona o ‘EU’. Como nos relata Paulo: “...não faço o que gostaria de fazer” (v.15) e “Pois não faço o bem que quero, mas justamente o mal que não quero fazer é que faço.” (v.19).
Você já teve a mesma experiência que Paulo? O que quero fazer eu não consigo fazer e acabo exatamente fazendo o que odeio. Essa experiência do apóstolo se funde com nossa experiência. Quantas vezes prometemos que não vamos errar, que não vamos pecar e acabamos fazendo exatamente o que não queremos. Essa experiência é de todos nós. Mesmo que somos batizados, mesmo assim o pecado tem força sobre nós. Ele tem mais força ou menos a partir do meu relacionamento com Jesus. Quanto mais próximo for o meu relacionamento com Jesus mais força terei para vencer a tentação de fazer o mal que não quero. Quanto mais distante de Deus mais escravo do pecado nos tornamos.
Paulo tem plena consciência do seu ‘EU’ dividido. Existe um ‘Eu’ que quer fazer o bem e detesta o mal. E existe um ‘Eu’ que é pervertido e que faz o que ele odeia e não faz o que ele gostaria de fazer.
O conflito está entre o desejo e a realização. O desejo existe mas a capacidade de fazê-lo não.
Um lugar onde visualizamos e experimentamos o mal interpretado, o mal involuntário, o mal explicado, a incoerência, as máscaras é dentro da família. É lá que ele se desdobra. O lar é constituído a partir do amor que une duas pessoas. Os filhos são esperados com muita expectativa. É nela que exercitamos a mais profunda intimidade. Mas também é nesse ninho de amor que acontecem os maiores atritos. Brigamos com aqueles que nos são mais caros e preciosos. Se analisarmos nossa maneira de ser e agir iremos perceber que todos nós trazemos ‘defeito de fábrica’. É a marca do Adão que está em todos. Há falhas em nosso ser que, sem desejar, voltamos a praticar. Tornamos a cometer erros já confessados. As falhas que residem em nossa constituição são mais fortes do que o nosso desejo de não falhar.
Trago um breve exemplo. A figueira mata-pau instala-se como minúscula semente na cavidade do tronco de uma árvore. Brota, cria raízes, parece uma plantinha inocente. Mas ao crescer, suas raízes envolvem a árvore que lhe dá abrigo, e ela começa a estrangular a hospedeira, sugando-lhe a seiva, e acaba matando-a e tomando-lhe lugar.
É preciso ver que o pecado uma vez instalado no coração do ser humano, lhe suga a seiva da vida e acaba destruindo-o. A cobiça e o pecado, tentação e consumação do mal, nós o conhecemos quando lemos Genesis 3:6: “A mulher viu que a árvore era bonita e que as frutas eram boas de se comer. Ela pensou como seria bom ter entendimento. Aí apanhou a fruta e comeu; deu a seu marido, e ele também comeu.” Basta um pensamento impuro ou injusto que nasce em nossa mente, instala-se e cria raízes, na primeira oportunidade e se transforma em ação. A ação cria sementes, a tentação multiplica, o mata-pau se fortalece e começa a sua obra de estrangular e matar. É preciso combater enquanto é uma simples semente. E somente Jesus pode destruir o mata-pau que começa a assumir o controle.
Precisamos nos conscientizar, arrepender e deixar que o Espírito Santo nos convença do mal que cometemos e que a sua ação nos transforme. Por vezes, nada mais resta senão dizer: Espírito Santo de Deus tenha misericórdia de mim pecador e atue em mim tal qual o oleiro faz com o barro, refazendo os pedaços quebrados.
Mesmo crendo no Evangelho não estamos isentos das dificuldades e das tentações. O pecado continua assaltando nossos corações. A palavra de Romanos nos traz uma pergunta diante deste dilema interior quando diz: “Quem me livrará deste corpo que me leva para morte?” (v.24) Quem poderá me salvar? Será a Lei? Não, a lei apenas nos conscientiza do pecado. Como cristãos não estamos debaixo da lei e sim da graça, assim está escrito em Romanos 6.14b “...vocês não são controlados pela lei, mas pela graça de Deus.” O apóstolo Paulo nos explica que somos justificados por Deus e sua graça, nós nos tornamos novas criaturas, mas mesmo assim muitas vezes ainda não fazemos o bem que queremos, mas sim o mal que queremos evitar. Lutero também explica isso, de que nós somos justos e pecadores.

Isto significa: Quando olhamos para Deus e seu filho Jesus Cristo, vemos o seu grande amor por nós e podemos reconhecer que somos justos, por causa da fé que ainda temos. Porém quando olhamos para nós mesmos, vemos que ainda temos muitas limitações e que o mal, o pecado, nos assalta, somos ainda pessoas pecadoras. Por isso somos justos e pecadores ao mesmo tempo.
Qual é a nossa saída diante desta situação? Conforme o Apóstolo Paulo, é Jesus Cristo a única saída. Deus realizou toda obra da salvação através de Cristo Jesus. E estar debaixo da graça de Deus é reconhecer que eu dependo da obra de Deus que está em Jesus Cristo.
Portanto, somente em Jesus temos a salvação como nos diz João 3.17: “Porquanto Deus enviou o seu filho ao mundo, não para que julgasse o mundo, mas para que o mundo fosse salvo por ele.”
Quando aceitamos a Jesus Cristo como Senhor e Salvador de nossas vidas experimentamos a graça transformadora que atua na essência humana. Cada um de nós necessita do perdão dos pecados e da sua graça revelada em seu amor constante.
Medite sobre isso e que Deus te abençoe. Amém


HINO
Nº 33- Livro de Canto da IECLB– Vaso novo

CONFISSÃO DE FÉ
Motivação para Confissão de fé.

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº472 – Livro de Canto da IECLB – Graças, Senhor, eu rendo


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

Amado Deus
Eu quero ser, Senhor amado como um vaso em tuas mãos. Precisamos ser trabalhados por Ti, muitas vez é necessários que tu nos quebre e faça algo novo em nossas vidas. Quanto mais nos aproximarmos de ti e da tua vontade mais nós conseguiremos realizar o bem que tanto queremos. Ajude-nos a sermos filhos (as) que reconheçam os seus pecados e necessitam da tua maravilhosa graça. Que a tua palavra possa transformar o nosso pensar, falar e viver.
Lembramos neste momento dos doentes, enlutados, desempregados, cansados, deprimidos e rogamos que Tu assistas a cada um em seu tempo e situação. Que a tua misericórdia e o teu amor alcance a cada um. Dá a eles animo e forças para vencerem as dificuldades neste tempo. Tu sabes o que necessitam mas mesmo assim lembramos deles.
Assim também colocamos diante de ti nossa cidade, estado, nosso Brasil. Para que Tu sejas o Deus que governa e dirija nossos governantes, que eles possam agir com sabedoria e buscar em ti orientação.
E tudo mais que está em nosso coração colocamos diante de Ti quando juntos oramos


PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
O Senhor vos abençoe e vos guarde; O Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre vós e tenha misericórdia de vós; o Senhor sobre vós levante o seu rosto e vos dê a sua paz. Amém

ENVIO
Vão na paz do nosso Senhor Jesus Cristo e o sirvam com alegria. Amém

CANTO FINAL
Nº 287- Livro de Canto da IECLB – Cuida Bem


Autor(a): Missionária Carla Rosana Schwingel da Silva
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 5º Domingo após Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: Romanos / Capitulo: 7 / Versículo Inicial: 15 / Versículo Final: 25
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2020
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 57531
REDE DE RECURSOS
+
Nós te damos graças, ó Deus. Anunciamos a tua grandeza e contamos as coisas maravilhosas que tens feito.
Salmo 75.1
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br