Salomão Luiz Ginsburg (1867-1927)

Obra e Biografia

29/06/2012

Salomão Luiz Ginsburg (1867-1927) HPD nº 119 (Tr.)

Nasceu: 6 de agosto de 1867, próximo a Suwalki, Polônia.
Faleceu: 1927

Salomão Luiz Ginsburg, nascido na Polônia, era filho de um rabino judáico. Dos seis até quatorze anos de idade viveu em Königsberg (então pertencendo à Alemanha), em casa de parentes maternos, a fim de receber aprimorada educação, que na Polônia, dominada pelos russos, não seria possível. Seu avô materno era negociante de trigo, dono de algumas embarcações e muito instruído. Com ele Salomão viajou bastante pela Europa durante as férias. Depois dos estudos no Liceu em Königsberg ele regressou ao lar na Polônia. Mas pouco depois fugiu de casa, por não poder conformar-se com certos costumes judaicos.

Viajou, então, para a Inglaterra e procurou um tio materno residente em Londres. Este o acolheu com bondade em sua casa até o dia em que Salomão se converteu, freqüentando a Missão Mildmay para os judeus. Por isso foi solenemente excomungado e renegado pela família, vindo a sofrer perseguições e provações de toda a espécie. Cursou, durante três anos, o Regions Beyond Mission College para judeus convertidos. A seguir estudou mais três anos no Regions Beyond Missionay Training School, a fim de preparar-se como pregador do Evangelho.

Após tentativas frustradas de evangelização entre judeus recebeu o convite de dona Sarah Poulton Kalley (viúva do Dr. Robert Reid Kalley), para missionar no Brasil. Passou primeiramente um ano em Portugal para aprender a língua. Na cidade de Porto foi hospedado na residência do Sr. José Luiz Fernandes Braga, português de nascimento, radicado no Brasil, que ali passava com a família um longo período de férias. Rapidamente Salomão aprendeu o novo idioma.

Chegando ao Rio de Janeiro em 1890, filiou-se à Igreja Evangélica Fluminense, fundada pelo Dr. Kalley. Com o apoio desta Igreja ele iniciou sua atividade missionária. Em 1891, entretanto, transferiu-se para a Igreja Batista, com a qual trabalhou até o fim de seus dias. Era pastor nas Igrejas Batistas em Recife, Campos e Niterói, e exerceu atividades em muitas outras cidades dos Estados de Pernambuco, Bahia, Rio de Janeiro, Mato Grosso e Goiás.

Foi fundador do Seminário Teológico Batista do Norte. Desempenhou por algum tempo o cargo de secretário executivo da Junta de Missões Estrangeiras da Convenção Batista Brasileira, e de secretário correspondente da Junta de Missões Nacionais, interessando-se inclusive pela evangelização dos índios brasileiros. Colaborou em vários jornais evangélicos e publicou artigos de propaganda religiosa para jornais seculares. Escreveu sua autobiografia Um judeu errante no Brasil, publicado em Rio de Janeiro pela Casa Publicadora Batista.

Nos trabalhos de evangelização ao ar livre usava com freqüência um harmônio portátil para acompanhar a execução dos cânticos. Publicou em 1891, em Pernambuco, um folheto com 16 hinos de sua autoria, cujo progressivo enriquecimento deu origem ao hinário oficial dos batistas, o Cantor Cristão. O primeiro hino que ele traduziu para o português foi Chuvas de Bênçãos teremos de Daniel Webster Whittle, que se encontra em nosso hinário HPD sob nº 119.

Fonte: Henriqueta Rosa Fernandes Braga Música Sacra Evangélica no Brasil Rio de Janeiro s.d.(1961), pág. 336.
 


Autor(a): Leonhard Creutzberg
Âmbito: IECLB
Natureza do Texto: Música
Perfil do Texto: Autor Letra
ID: 15566
REDE DE RECURSOS
+
A vida cristã não consiste em sermos piedosos, mas em nos tornarmos piedosos. Não em sermos saudáveis, mas em sermos curados. Não importa o ser, mas o tornar-se. A vida cristã não é descanso, mas um constante exercitar-se.
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br