Tema do Ano 2015 - Igreja da palavra - chamad@s para comunicar

01/12/2014

Igreja da Palavra – chamad@s para comunicar

Lema Bíblico de 2015: Sobre o que vocês estão conversando pelo caminho? (Lucas 24.17)

Comunicação na berlinda em 2015

A IECLB definiu para 2015 o Tema Igreja da Palavra - chamad@s para comunicar. O Lema que ilumina o Tema de 2015 é uma pergunta de Jesus a dois caminhantes desolados por causa da crucificação: Sobre o que vocês estão conversando pelo caminho? (Lucas 24.17).

Os desdobramentos dessa pergunta impressionam. O diálogo motivado pela pergunta aproximou pessoas aparentemente estranhas e afastadas entre si, criou o ambiente para que pudessem falar de sua dor e falta de perspectivas e os conduziu à comunhão de mesa, promovendo revelação. Distâncias foram encurtadas,
comunhão surgiu e a chama da fé foi reacendida e reafirmada. Tamanha experiência precisou ser noticiada.

O que significa hoje ser Igreja da Palavra e sentir-se chamada a comunicar em uma realidade de inflação de informação, reforço do individualismo, enfraquecimento da noção de comunidade, relativização de valores e aumento de sinais de desesperança? Somos Igreja da Palavra. Somos chamad@s para comunicar. Somos desafiados e desafiadas a analisar quanto e como comunicamos a mensagem do Cristo que está vivo e quer manter diálogo constante conosco por meio da pregação e dos sacramentos. Isso requer análise crítica de atitudes, conteúdos e valores comunicados a terceiros e internamente.

Para comunicar a Palavra, importa que, a exemplo de Jesus, primeiro avaliemos o quanto caminhamos ao lado das pessoas, ouvindo-as, procurando compreender suas angústias e temores. Há uma angústia profunda e generalizada diante de uma realidade socioeconômica que vai dificultando e desacreditando o vislumbre de horizontes de paz. Também revela uma impotência assustadora diante dessa realidade.

Diante desse quadro, há uma tarefa inadiável e intransferível para a comunidade, a igreja como um todo, lideranças, ministros e ministras, a saber: ouvir as pessoas, compreender os seus medos e temores e comunicar, com fundamento, que há motivo para esperança.

Comunicação e Reforma – A referência para essa comunicação é o evangelho. A Reforma de Martim Lutero desmascarou mitos, desnudou medos, revelou – comunicou – o Deus que nos é próximo, que já nos deu as condições para viver em comunhão e encontrar a sua paz. Isso é o que o Evangelho comunica. Isso
é o Evangelho. Nele encontramos o conteúdo da nossa comunicação.

O evangelho traz o Deus da graça. E comunicação é a expressão da sua graça nos dias de hoje. Em meio a um contexto saturado de notícias ruins, no qual ainda há quem apresente um Deus sisudo e com o dedo em riste, podemos nos reunir à mesa com aquele Deus que se deu por nós.

Esse evangelho da graça, se auscultado em profundidade, é suporte suficiente para que a igreja não enverede pelo caminho da glória ou cultive teologias que oferecem sucesso. “A vida de fé não é sucesso, mas alegria apesar do sofrimento. A descoberta de que somos contraditórios (simul iustus et peccator) não se elimina com êxtase e não se exorciza com palavras de efeito, mas com gestos, na comunidade. No centro do Evangelho está o Cristo crucificado e ressurreto” (Martin Dreher).

A comunicação prioritária de Deus ocorre na fragilidade. A comunicação de Deus e a comunicação sobre Deus se dão no caminho da cruz. Isso é comunicação diaconal. Está no gesto, no toque, no abraço, no sentar junto. Torna-se palpável no amor solidário, na comunhão de mesa: Este é meu corpo. Este é o cálice da
nova aliança.

Comunicação e IECLB – Onde o evangelho é anunciado, criam-se oportunidades ímpares para falar sobre o que sentimos. Comunicação é, por si só, meio para terapia e, ancorada no evangelho, é meio de resgate da nossa humanidade. O nosso ideal, portanto, é uma comunidade que, em meio às dores, consegue comunicar o evangelho.

O que se está comunicando nas comunidades? A respeito do que estamos falando? Com base no que estabelecemos e conduzimos os diálogos na Igreja? Como os diferentes setores estão dialogando? A comunicação cria relação de confiança entre interlocutores? Aonde queremos chegar e a quem pretendemos alcançar?

A IECLB é uma Igreja de comunidades. O conjunto das comunidades é a igreja, e esta é formada de pessoas, mulheres e homens de todas as idades. O Tema de 2015 convida para que encontremos os rostos dessas pessoas. Nesse sentido, convém refletir se conseguimos contribuir para que pessoas estranhas umas às outras, mas que caminham lado a lado, se olhem e comuniquem o que estão fazendo, o que estão vivendo, para onde estão se dirigindo. Igualmente, convém avaliar se conseguimos comunicar a mensagem que lhes seja oportuna, que faça diferença na sua vida e contribua para o fortalecimento da vida em comunidade.

Na IECLB precisamos falar sobre a forma como evangelizamos, como exercemos a diaconia e como é nossa pedagogia educacional. Cabe-nos divulgar as tantas ações, cursos, programas, campanhas e outras iniciativas que promovem vida.

O Tema para 2015 convida a comunicar mais e melhor nossa teologia e a usar melhor as fachadas de templos, os meios impressos e eletrônicos. Convida a assumir com orgulho e gratidão nosso modelo de igreja, que passa por diálogo, debate e representatividade. A divulgar melhor nosso jeito luterano de participar da Igreja de Jesus Cristo, dialogando com outras Igrejas e organismos ecumênicos. O Lema é um convite para criar formas e espaços de ouvir nossa gente e o Tema é categórico: a Igreja da Palavra tem o que comunicar. É essa comunicação que fará diferença.

A Presidência da IECLB


Voltar para índice Anuário Evangélico 2015


Âmbito: IECLB / Instância Nacional: Presidência
Título da publicação: Anuário Evangélico - 2015 / Editora: Editora Otto Kuhr / Ano: 2014
Natureza do Texto: Artigo
ID: 35019
REDE DE RECURSOS
+
Quem quiser ser importante, que sirva aos outros.
Mateus 20.26
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br