Vídeo Lazer

01/12/1997

Vídeo Lazer

Sugerir filmes para outras pessoas é uma tarefa difícil e de grande responsabilidade. Gostar ou não de um filme é muito subjetivo. Algumas pessoas gostam de filmes policiais, outras gostam de Kick-boxer, outras gostam de filmes românticos, e assim por diante. Mas, na tarefa de sugerir filmes, só posso sugerir aqueles que eu assisti e gostei. Eu nunca poderei sugerir filmes de terror, por exemplo, pois não assisto a este tipo de filme. Porquanto sei que muitas pessoas adoram sentir estes arrepios de medo.

Peço desculpas pela subjetividade, mas não deixem de ver os seguintes filmes, pois objetivamente eles também são de grande qualidade.


MINHA FAMÍLIA

Com: Jimmy Smits, Esai Morales, Eduardo Lopes Rojas, Constance Marie, Edward James Olmos Diretor: Gregory Nava
1994


Este filme é o mais recente presente de Francis Ford Coppola para nós. Ele apresenta uma família. Poderia ser a minha família ou a sua. Cada família tem uma história. Esta é a história da família Sanches.

Acontecimentos diversos, alegres, tristes, verdadeiras tragédias, a rotina do dia-a-dia perfazem a história de uma família. A trajetória de vida de uma família é muito influenciada pelo ambiente social onde ela vive. Os Sanches são mexicanos vivendo em solo americano, isto é, uma família de capuchos.

Mostra com clareza e sensibilidade a difícil tarefa de preservar valores religiosos e éticos de um povo vivendo em um país estrangeiro. Onde está o equilíbrio entre adaptação e preservação de sua cultura?

A mensagem central do filme quem diz é o pai, Sanches: A família é a maior riqueza que a pessoa pode ter.

Quando for assistir ao filme, prepare-se para ficar comovido e para dar boas risadas.


OTHELLO

Com: Kenneth Branagh, Laurence Fishburne, Irene Jacob
Diretor: Oliver Parker
Baseado na peça de William Shakespeare
1995

Othello é o tratado shakespeariano sobre o ciúme e a traição. lago, traidor por excelência, envenena a mente e o coração de Othello com suas mentiras sobre a infidelidade de Desdêmona.

O que leva lago a fazer isto? O ciúme. lago ouviu dizer que o general Othello quer colocar outro em seu lugar. Ele não sabe se é verdade, mas decide agir como se fosse e arma uma complicada teia de enganos, mentiras e traições. Nem o grande amor de Othello e Desdêmona resiste ao germe de ciúme colocado por lago no coração de Othello. E quem conhece um pouco de Shakespeare sabe que tudo termina numa grande tragédia.

Se eu fosse Shakespeare não teria chamado esta peça de Othello, mas de lago, pois ele é o grande estrategista. Domina como ninguém a arte de manipular as pessoas e suas emoções para atingir seus alvos.


O TELEGRAFISTA

Com: Kjõrn Floberg, Marie Richardson, Jarl Kulle
Diretor: Erik Gustavson
1995

No início deste século, num pequeno povoado de pescadores, no norte da Noruega, a família Mack detém o poder econômico e social. Os pescadores e suas famílias trabalham para ela, os homens na pesca e as mulheres na fábrica de cola de peixe.

Neste povoado também vive Ove Rolandsen, o telegrafista. Nas horas vagas, que aliás são a maioria, ele também é inventor. Sedutor irresistível, conquista as mulheres com seu jeito irreverente e galante. Seu sonho é que a cola de peixe que ele inventou tenha sucesso, pois desta forma acha que conseguirá o inalcansável: conquistar a mulher que realmente ama, a filha do todo-poderoso Mack. A maior qualidade deste filme é a fotografia, explorando bem a luz e a luminosidade típicas desta região da Noruega, onde durante seis meses é dia e seis meses é noite.


A EXCÊNTRICA FAMÍLIA DE ANTÔNIA

Com: Willeque van Ammelrooy, Marina de Graaf, Dora van der Groe, Jan Steen
Diretor: Marleen Gorris
1995

Em março de 1996, uma boa parte do povo brasileiro estava na maior torcida, mas não por causa de futebol. Desta vez, torcia-se por causa de cinema. O filme brasileiro O Quatrilho estava concorrendo ao Oscar de melhor filme estrangeiro. No entanto, foi derrotado por um filme belga-holandês que faz jus ao prêmio recebido: A excêntrica família de Antônia.

Depois de 20 anos, Antônia, junto com sua filha, volta ao lugarejo onde nasceu e se criou. Com a morte de sua mãe, ela e a filha resolvem morar lá e começar uma vida nova.

Para não matar a sua curiosidade, não vou contar as excentricidades da família de Antônia, mas posso adiantar que todos os habitantes do povoado são excêntricos também.

Excentricidades e esquisitices à parte, o filme trata de amizade, solidariedade e de um forte senso de comunidade.


Colaboração de Brunilde A. Tornquist


Ver ìndice do Anuário Evangélico - 1998
 


Autor(a): Brunilde A. Tornquist
Âmbito: IECLB
Título da publicação: Anuário Evangélico - 1998 / Editora: Editora Sinodal / Ano: 1997
Natureza do Texto: Artigo
ID: 33110
REDE DE RECURSOS
+
Ainda não somos o que devemos ser, mas em tal seremos transformados. Nem tudo já aconteceu e nem tudo já foi feito, mas está em andamento. A vida cristã não é o fim, mas o caminho. Ainda nem tudo está luzindo e brilhando, mas tudo está melhorando.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br