Vivendo e aprendendo com as crianças

07/10/2019

Estamos numa semana especial. No sábado, dia 12, feriado católico por causa de Nossa Senhora, comemoramos o dia da criança. Uma data para homenagear as crianças e manifestar a elas nossa admiração e alegria. Uma data para trazer a memória e refletir sobre a nossa responsabilidade em relação a elas, suas necessidades e direitos fundamentais aprovados pela ONU (Organização das Nações Unidas) em 1959 e assegurados na Declaração Universal dos Direitos Humanos e pelo Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA).

Particularmente gosto muito de criança. Tenho três filhos que um dia foram crianças que me deram muita alegria e me desafiaram e ajudaram a crescer como ser humano. Na idade que estou agora, vivo o privilégio e a graça de ser avô e conviver de perto com duas netinhas, uma que completa um ano e nove meses no dia 10/10 e a outra com poucas horas de vida, nasceu no último dia 5/10. Umas gracinhas cheias de vida, exalando o cheiro divino daquele que em parceria com os pais a trouxe ao mundo. Obrigado Deus! Como é lindo e emocionante viver esse momento, bom demais. Como diz a Bíblia, criança é herança e bênção de Deus (Salmo 127 e 128). Claro, também é responsabilidade e compromisso, trabalho e cuidado. Mas tudo isso é muito gratificante e recompensador.

Jesus, que veio ao mundo como criança, tinha um olhar e um sentimento de amor e carinho especial pelas crianças. Certa vez, “quando algumas crianças foram levadas até Jesus para que ele as tocasse e os discípulos tentaram impedir, Jesus ficou indignado com a atitude deles e disse: Deixai vir a mim os pequeninos, não os embaraceis, porque dos tais é o reino de Deus. Quem não receber o reino de Deus como uma criança de maneira nenhuma entrará nele. Depois pegou as crianças nos braços e as abençoou” (Marcos 10.13-16). Numa época em que criança não tinha valor e era vista como alguém que não deve incomodar e atrapalhar a vida e os afazeres dos adultos, Jesus defendeu o valor e a dignidade das crianças. Deixou claro que elas são importantes e devem ter prioridade. Ensinou aos adultos que as crianças sempre devem ser respeitadas e bem tratadas. Ensinou que devemos ter um sentimento e um olhar especial para elas - de amor. Ensinou que devemos dar tempo e atenção para elas. Que devemos ser carinhosos e afetuosos com elas. Elas merecem viver bem e felizes.

Além disso, ao longo do seu ministério Jesus também ensinou que as crianças tem muito a nos ensinar e que temos muito a aprender e crescer com elas, como seres humanos, como pais e como cristãos. Jesus disse que as crianças nos evangelizam e ensinam sobre salvação, sobre como receber e entrar no reino de Deus. Quando os discípulos certa vez estavam discutindo entre si qual era o maior no reino de Deus, Jesus pegou uma criança como exemplo e disse: “Se não vos converterdes e não vos tornardes como esta criança, de modo algum entrareis no reino de Deus. Portanto, aquele que se humilhar como a criança, esse é o maior no reino de Deus” (Mateus 18.1-5; Marcos 10.15).

Em Mateus 21.14-17 Jesus diz que se quisermos saber como é o perfeito louvor, podemos aprender com o jeito como “cantam os pequeninos e crianças de peito”. Em João 6.1-15, narrativa que fala sobre o milagre da multiplicação dos cinco pães e dois peixes ofertados por um menino, Jesus ensina que as crianças e adolescentes tem muito a nos ensinar sobre como podemos servir a Deus partilhando o que temos. Em 1Pedro 2.2 é dito que as crianças nos ensinam sobre como devemos cuidar da nossa vida espiritual. Lá está escrito: “desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas, o genuíno leite espiritual, para que, por ele, nos seja dado crescimento para salvação”.

Em síntese, temos a responsabilidade e o privilégio de criar, educar e curtir as crianças (Dt 6.1-9; Pv 22.6,13) e isso nos dá a oportunidade de aprender e crescer com elas e suas lições sobre as essencialidades da vida. Viva as nossas crianças! Deus abençoe as nossas crianças! Sejamos uma bênção de Deus na vida delas! Que assim seja.

 


Autor(a): Pastor Eldo Krüger
Âmbito: IECLB / Sinodo: Sudeste
Área: Missão / Nível: Missão - Criança
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Meditação
ID: 53654
REDE DE RECURSOS
+
Senhor, tu és bom e compassivo, abundante em benignidade para com todos os que te invocam.
Salmo 86.5
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br