Sínodo da Amazônia



Avenida Paraná , 431 - Novo Horizonte
CEP 76962-053 - Cacoal /RO - Brasil
Telefone(s): (69) 9845-48890 | (69) 8454-8890
sinododamazonia@gmail.com
ID: 8

Deuteronômio 26.1-11

Caderno de Celebrações 2020 - Sínodo da Amazônia

08/11/2019

Festa da Colheita - 2020
Pa. Jandira Keppi

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Em tudo dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para vocês” (1 Ts 5.18).

Que alegria recebê-las e recebê-los nesta Casa. Acolhemos vocês com esta palavra do apostolo Paulo que nos diz que em tudo devemos dar graças. De fato, ser grato ou grata é ter sempre um coração agradecido a Deus por tudo que Ele tem nos feito. Apesar de nossas dificuldades, podemos sempre perceber a mão divina sobre nós. Hoje é dia de nossa Festa da Colheita, dia em que celebramos e agradecemos a Deus por tudo o que Ele nos dá. Por isso, nosso altar está cheio de produtos alimentícios e outros trazidos por vocês.
Acolhemos todas e todos vocês e em especial nossos visitantes. Sejam bem-vindos e bem-vindas! Quem estiver próximo os acolha com um abraço, por favor.
CANTO DE ENTRADA
Livro de canto da IECLB- n.06- Aqui você tem lugar

SAUDAÇÃO
Celebramos este culto em nome do Trino Deus, o Pai, nosso Criador e mantenedor; o seu Filho, Jesus Cristo, nosso Senhor e Salvador, e o Espírito Santo, nosso Consolador e Vivificador. Amém.
CONFISSÃO DE PECADOS
Querido Deus, que alegria estar aqui para Te agradecer pelo que tens feito por nós! Sabemos que teus olhos sempre estão inclinados para nós. Mas apesar disso, às vezes queremos nos desviar dos Teus olhos, queremos seguir outros caminhos. A alegria de Te agradecer se perde por outros caminhos. Nossa generosidade e nosso espírito de solidariedade se esvaem por conta de nossa ganância. Não estamos cuidando bem da Tua Criação. Nosso planeta está em crise climática por conta de nossas ações que desrespeitam o que nos deste, um bem preciso que foi uma terra onde manava leite e mel. E ainda esquecemos de partilhar com irmãs e irmãos o que colhemos. Perdão querido Deus, pela nossa falta de fé, pela nossa incapacidade de testemunhar o Teu amor ao mundo, pela nossa falta de comunhão e de solidariedade com as outras pessoas. Ouve nossa oração de perdão.
Livro de canto da IECLB- n.196 ouve nossa oração

ANÚNCIO DO PERDÃO
Quem com sinceridade reconhece e confessa os seus pecados a Deus com alegria recebe a palavra de graça e perdão. Deus é um Deus da misericórdia e da compaixão. Por isso, Ele sempre estende sua poderosa mão para aqueles e aquelas que Nele confiam.
Sua Palavra nos diz que “Se confessarmos os nossos pecados, Deus é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda a injustiça.” Portanto, a todo aquele e a toda aquela que se arrepende sinceramente, seus pecados estão perdoados, Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.
KYRIE
Muitas pessoas sofrem nesse mundo, pessoas que nem conhecemos, aqui na nossa região, no nosso país e no mundo todo. Muitas estão vagando de um lugar para outro, de um país para outro, sem um lugar para ficar. A fome assola nesta terra dada por Deus, não por falta de comida, mas por falta de acesso a ela. Quantas injustiças vemos todos os dias! Por todas essas dores e por tantas outras, queremos pedir a Deus que tenha pressa em enviar o Seu Reino de Justiça a todas e todos. Fazemos isso cantando:
Livro de canto da IECLB-n. 56- Pelas dores deste mundo

GLÓRIA IN EXCELSIS

O Deus da misericórdia sempre acolhe os nossos clamores, por isso cantamos:
Gloria, Gloria, Gloria a Deus nas alturas, Glória, Gloria paz entre nós, paz entre nós.
ORAÇÃO DO DIA
Querido Deus, abre nossos corações e mentes para que nesse momento possamos ouvir a Tua Palavra. Concede-nos sabedoria para que possamos permitir que os Teus ensinamentos nos modifiquem, nos façam pessoas melhores, com senso da justiça, da solidariedade e do respeito com as pessoas e com a Tua Criação.
Livro de Canto da IECLB n. 87- Salmo 19

LITURGIA DA PALAVRA
LEITURAS BÍBLICAS

1ª Leitura Bíblica: Deuteronômio Dt 8.7-10.
2ª Leitura Bíblica: Evangelho: LC 12.13-21
Aclamemos o Evangelho, cantando: Aleluia.


PREGAÇÃO
Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus e a comunhão do Espírito Santo estejam com todos/as nós.
Prezada Comunidade aqui reunida, hoje temos um dia festivo. Dia de celebrar nossas colheitas e agradecer a Deus por isso.
Tenho em minhas mãos dois mamões. Um eu comprei num supermercado. Não estava no setor dos orgânicos, suponho que foi usado agrotóxico para a produzi-lo. O outro eu ganhei da indígena Maria Karo Arara, que o colheu do seu roçado, na Terra Indígena, em Rondônia. Os Karo Arara ainda não usam agrotóxicos nas suas roças (o pregador ou pregadora que não tem acesso a produtos indígenas pode usar um mamão sem agrotóxico). No momento da partilha desses produtos que estarão aqui no altar, qual desses dois mamões você gostaria de levar para sua casa para alimentar seus filhos e filhas e toda a sua família?

Nossa reflexão é DT.26-1-11. Pedir que alguém da comunidade leia o texto
O livro de Deuteronômio é um livro litúrgico, tendo como pano de fundo a Terra dada por Deus ao seu povo para que ele pudesse viver nela com liberdade e fartura. Este livro ressalta sempre o amor de Deus por seu povo israelita. Deus o tirou da escravidão do Egito e o conduziu durante 40 anos, pelo deserto rumo à terra prometida. Uma terra boa que mana leite e mel, onde se come o pão sem escassez e todas as pessoas têm acesso a ela.
Esse texto de Deuteronômio que acabamos de ouvir é um testemunho de fé e gratidão dos fiéis a Deus por tudo que ele fez. Ele narra um ritual de agradecimento a Deus. As pessoas trazem ao altar suas primeiras colheitas como forma de agradecer ao Criador que tudo fez para que seu povo saísse da escravidão e encontrasse a liberdade e aqui liberdade significa direito à terra e direito à dignidade.
O agradecimento é um confissão de gratidão a Deus. A festa é uma grande celebração, um grande banquete de confraternização, com partilha dos frutos ali trazidos. Assim como Deus foi solidário com eles, agora são solidárias e solidários com as outras pessoas.
Essa festa da colheita de agradecimento a Deus pode nos remeter a muitos povos indígenas, por exemplo, os Karo Arara (Rondônia), que sempre celebram liturgicamente as suas colheitas agradecendo ao Criador por tudo o que colheram. Uma festa é preparada e coordenada pelos líderes espirituais da aldeia com muita comida, pinturas corporais, bebidas (chicha- bebida típica feita de mandioca, cará ou milho) e danças. Agradecer, repartir e celebrar. É assim que acontece.
Também é o momento de memórias, de demarcar para as e os jovens, especialmente, aquilo que não deve ser esquecido. Os lideres espirituais contam suas historias, a relação do povo com sua ancestralidade e sua relação espiritual com a terra e com toda a Criação.
Para eles e elas, a terra é como uma mãe, que tudo dá ao filho e à filha, desde os alimentos, à medicina tradicional, aos materiais para a construção da casa, matéria-prima para o artesanato, produtos extrativistas como a borracha e a castanha do Brasil. Para eles e elas” “perder a terra é como perder a mãe. Quem tem terra tem mãe, tem colo. E quem tem colo tem cura”.
Partilhar dessa terra que mana leite e mel é uma das características das mulheres indígenas. Quando seus alimentos dos roçados já estão prontos para colher, orgulhosamente uma mulher convida as outras para colher na sua roça. Pode ser banana, mandioca, cará ou milho. Cada mulher leva um pouco para casa. Em outro dia, é a vez de outra mulher partilhar o que tem.
Diferente do povo de Israel os povos indígenas não são povos que andavam por outros territórios, nunca foram estrangeiros em outras terras. Eles são “ daqui mesmo” como dizem os Karo Arara. Toda a história dos povos indígenas está ligada à sua terra tradicional. Não há outro lugar pra eles, pois se sentem pertencentes às suas terras. A terra não lhes pertence, eles é que pertencem à terra. A terra está ligada à vida, ter terra é ter vida. Nós somos a terra diz Marli Peme Arara. Território é corpo. Se o território está esgotado, fraco, sem forças para reagir às forças do mal, a vida das pessoas também enfraquece, se esgota.
Pelo direito à terra prometida, o povo de Israel caminhou por 40 anos pelo deserto. Corpos cansados, famintos, e sedentos, mas confiantes de que estavam a caminho da terra que mana leite e mel, uma terra com florestas, com animais, sem escassez, com diversidades de espécies e povos, com terra boa, sem poluição e sem agrotóxico, com rios limpos, peixes sadios, água boa pra beber e banhar, cada núcleo familiar tendo o seu lugar para plantar, colher, partllhar e celebrar. Cada mulher tendo o dom da partilha com outras mulheres. Um lugar onde Deus também arma a sua tenda.
Que possamos, querida comunidade, caminhar em direção a essa terra, que mana leite e mel, seja em nossos lotes urbanos ou rurais e que possamos sempre agradecer a Deus por tudo que Ele tem nos dado. Amém.
Livro de Canto da IECLB n. 479 Graças dou por esta vida
CONFISSÃO DE FÉ
Após ouvirmos a Palavra de Deus, sentimo-nos agradecidas e agradecidos por tudo o que Ele nos dá. E em resposta, queremos confessar a nossa fé sincera Nele, com as palavras do Credo Apostólico, dizendo juntos:
Creio em Deus Pai, ...
CANTO PÓS CONFISSÃO
Livro de Canto da IECLB n 466 vento que anima e faz viver
AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Destino da oferta: _________________________________________
Oferta último Culto: R$________ destinada ____________________ ________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
_______________________________________________________
ANIVERSARIANTES
________________________________________________________
________________________________________________________
ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
Querido Deus, graças Te damos por mais uma vez voltarmos nossos pensamento para a Tua Criação e reconhecermos o quanto Tu nos deste e o quanto devemos ser gratas e gratos a TI. Como comunidade aqui reunida e como Igreja também somos responsáveis pela continuidade da Tua Criação. Por isso te pedimos nos ajude a cuidar melhor desta terra, para que ela volte a manar leite e mel, para que ela seja um lugar de acesso a todas as pessoas, para que não haja a escassez do pão, para que todas as pessoas possam ter acesso aquele mamão sadio.
Intercedemos querido Deus, pela nossa Igreja ,que possamos ser sempre instrumentos na divulgação do Evangelho, da promoção da Paz, da Justiça e da preservação do meio ambiente. Que sejamos pessoas comprometidas com Tua criação, que sejamos solidárias, misericordiosas e que o dom da partilha permaneça em nós.
Intercedemos pelas pessoas que sofrem pela doença, pelo luto, pelo desânimo, pela fome, pela falta de terra ou de emprego. Rogamos que Santo Espírito ampare a todas essas pessoas que sofrem. Faça de nós um instrumento de ajuda a essas pessoas.
E por tudo o mais, que aqui neste momento foi colocado no silêncio do nosso coração, queremos agradecer e interceder, orando juntos:
PAI NOSSO
Pai nosso ...
LITURGIA DE DESPEDIDA
BÊNÇÃO
O Senhor te abençoe e te guarde;
o Senhor faça resplandecer o rosto sobre ti
e tenha misericórdia de ti;
o Senhor sobre ti levante o rosto
e te dê a paz.
ENVIO
Vamos em paz e servimos ao Senhor com gratidão e alegria.
CANTO FINAL
Livro de Canto da IECLB n. 300 Deus vos guarde pelo seu poder.

PARTILHA DOS ALIMENTOS TRAZIDOS OU DESTINAÇÃO A PESSOAS OU INSTITUIÇÕES NECESSITADAS.
 


Autor(a): Pa. Jandira Keppi
Âmbito: IECLB / Sinodo: Amazônia
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ação de Graças - Festa da Colheita
Natureza do Domingo: Dia de Ação de Graças

Testamento: Antigo / Livro: Deuteronômio / Capitulo: 26 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 11
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 54071

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Louvem o Senhor pelas coisas maravilhosas que tem feito. Louvem a sua imensa grandeza.
Salmo 150.2
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
O Deus da paz opere em vós o que é agradável diante dele, por Jesus Cristo, a quem seja a glória para todo o sempre.
Hebreus 13.20-21
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br