Sínodo da Amazônia



Avenida Paraná , 431 - Novo Horizonte
CEP 76962-053 - Cacoal /RO - Brasil
Telefone(s): (69) 9845-48890 | (69) 8454-8890
sinododamazonia@gmail.com
ID: 8

2 Pedro 1.16-21

Caderno de Celebrações 2020 - Sínodo da Amazônia

08/11/2019

CULTO DE EPIFANIA
Comunidade Evangélica de Confissão Luterana Portal da Amazônia
Vilhena
P. Leomar Pydd

ACOLHIDA
Um bom dia a todos, a todas. (Ou, boa tarde, boa noite)
O salmista diz: Alegrei-me quando me disseram vamos a casa do senhor. Também podemos nos alegrar. Estamos na companhia de Deus neste culto. É oportunidade renovada de benção e dádiva. Isto nos anima a cantar.

CANTO DE ENTRADA
Cantemos o canto, nº 333 (Hinário Luterano - Sínodo Amazônia. Obs: Todos os cantos sugeridos serão deste hinário).

SAUDAÇÃO – INVOCAÇÃO TRINITÁRIA

Estamos reunidos e reunidas em nome de Deus que tem amor de Pai e Mãe para conosco. Em nome de Jesus Cristo, nosso irmão e Redentor. Em nome do Espírito Santo que nos vivifica na fé diariamente.

Canto nº 350

CONFISSÃO DE PECADOS

Bondoso e Eterno Deus. Fomos motivados e motivadas por teu Santo Espírito a reunir-nos na tua presença. Nos dás a oportunidade renovada de ouvirmos a tua Palavra e sermos fortalecidos e fortalecidas na fé.
Mas precisamos te confessar que os afazeres diários, os medos e as preocupações se fazem presentes em nossas mentes e nossos corações. São barreiras que impedem de te perceber e ouvir. Perdoa-nos esta obstinação e falta de confiança. Imploramos que tudo o que está entre nós seja removido por tua bondade e misericórdia. Que assim a tua Palavra nos renove. Humildemente te pedimos perdão!

Canto nº 344 (Ou outro canto de perdão de pecados)

ANÚNCIO DO PERDÃO

Diante de Deus nos colocamos com humildade e sinceridade. Confessamos a nossa fragilidade. Podemos, então, ouvir a sua palavra em Isaías 49.23 que diz: “Saberás que eu sou o Senhor e que os que esperam em mim não serão envergonhados”,

KYRIE

Não seremos envergonhados e envergonhadas se esperarmos em Deus. Se clamarmos a Deus. Assim, também queremos pedir por irmãos e irmãs que nestes dias passam por dores e sofrimentos. (Aqui podem ser nomeadas as situações pelas quais se quer clamar a Deus).

Canto nº 341 ou outro canto. Por exemplo o canto “pelas dores deste mundo, ó Senhor...”

GLÓRIA IN EXCELSIS

Deus nos dá a oportunidade de estarmos diante de sua majestosa presença. Deus nos ouve e promete: vocês não serão envergonhados, envergonhadas. Devemos, então, glorificar o nome de Deus cantando:

Canto nº 346 ou outro canto de Glória a Deus.

ORAÇÃO DO DIA

Santo e Eterno Deus. Nós te agradecemos porque a tua palavra se fez carne em Jesus Cristo. Agora podemos, confiantes em tua palavra, invocar-te e convidar-te para entrar em nossa vida; e tu prometeste escutar-nos e falar conosco. Pedimos-te: dá que compreendamos bem a tua palavra assim como foi proferida inequívoca e definitivamente em Jesus Cristo. Amém.


LITURGIA DA PALAVRA

1º Leitura bíblica Êxodo 24.12-18

Canto nº 321


ACLAMAÇÃO DO EVANGELHO

Prezada comunidade. Queremos ouvir a leitura do evangelho do dia de hoje. Evangelho de Mateus 17.1-9. Vamos receber a leitura do evangelho cantando “Aleluia!”.

Canto nº 351 ou um “aleluia” que a comunidade conhece.

LEITURA DO EVANGELHO

CANTO DE PREPARAÇÃO PARA A PREGAÇÃO

Canto nº 381 Pela Palavra de Deus

PREGAÇÃO

Leitura de II Pe 1.16-21


Dentre os três textos que lemos dois falam de acontecimentos através dos quais Deus se manifesta. Êxodo, capítulo vinte e quatro, versículos doze ao dezoito e, Mateus, capítulo dezessete, versículos um ao nove. O texto de segunda Pedro, capítulo um, versículos dezesseis a vinte e um, se refere ao acontecimento de Mateus dezessete.
Estes textos nos propiciam uma reflexão muito importante de como nós podemos e devemos comunicar e viver o evangelho de Jesus Cristo.
Corremos o risco de apresentar às pessoas o evangelho de Jesus Cristo a partir de argumento humanos. Argumentos criados por nossa inteligência para convencer outra pessoa. Esta forma de falar da nossa fé e do Evangelho é apontada nas palavras do apóstolo Pedro. Ele diz no versículo dezesseis: “Nós não estávamos contando coisas inventadas quando anunciamos a vocês a vinda poderosa do nosso Senhor Jesus Cristo...”. Ou como diz em outra tradução da Bíblia: “... nós não usamos fábulas engenhosamente inventadas para falar de Jesus...”.

Ao afirmar “... nós não inventamos coisas para falar de Jesus Cristo...” o apóstolo Pedro não está pensando em mentiras. Ele está se referindo ao esforço que pessoas fazem, muitas vezes, ao explicar acontecimentos extraordinários para convencer outras pessoas de uma determinada mensagem. No caso a mensagem de Jesus Cristo.

Se seguíssemos este caminho estão daríamos prioridade a alguns aspectos dos textos bíblicos lidos e ouvidos em nosso culto. Assim, nós faríamos um esforço para explicar o fato de que Moisés subiu um monte. Houve uma nuvem que cobriu o monte. Que a glória de Deus desceu sobre o monte. Que Deus falou do meio da nuvem e chamou Moisés. Que Moisés entrou na nuvem. Do texto do evangelho provavelmente lembraríamos que Jesus subiu o monte, seu rosto ficou iluminado, suas roupas ficaram alvas como a luz e apareceram com ele Moisés e Elias.

Se tomássemos este caminho teríamos de fazer um esforço para explicar todos estes acontecimentos extraordinários através de pensamentos humanos. Lembremos que o apóstolo Pedro fez a tentativa de preservar a aparição extraordinária de Moisés e Elias na companhia de Jesus. Mas, logo que teve a ideia e fez a sugestão todo o acontecimento extraordinário se desfez. Após, em sua carta, o apóstolo pode nos orientar e dizer que não é com argumentos humanos ou coisas inventadas que devemos viver e testemunhar o evangelho de Jesus Cristo.

O central nestes textos é o que Deus nos comunica através destes acontecimentos. Temos então duas notícias importantes. Em Êxodo Deus envia ao seu povo os “dez mandamentos”. No evangelho de Mateus Deus diz aos apóstolos e a nós: “Este é meu Filho querido, que me dá muita alegria. Escutem o que ele diz! ”. Estas duas mensagens têm poder de dar sentido a nossa vida e modificar a vida, se necessário. Estas dádivas de Deus têm poder de moldar, orientar e mover a nossa vida. Isto é importante.
Aqueles e aquelas que integram os dez mandamentos em sua vida diária terão um caminho e um sentido para suas vidas. Saberão como devem se relacionar com Deus, com os seus irmãos e irmãs e consigo mesmo. Além de saber como viver terão uma luz que ilumina todas as suas atitudes, suas palavras, suas decisões.
Da mesma forma, quem ouve a Palavra de Jesus Cristo também será iluminado, iluminada em sua vida diária. Lembremos: Deus diz “escutem a voz do meu filho”.
Tomemos como concretização desta forma de ler a Bíblia os dois mandamentos de Cristo. “Amarás o Senhor, teu Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma e de todo o teu entendimento de toda a tua força”. E, “Amarás o teu próximo como a ti mesmo”. Marcos 12.30-31 Ao integrarmos estes mandamentos ao nosso dia-a-dia seremos iluminados e iluminadas. Algumas observações podem nos dar a dimensão da grandiosidade deste acontecimento.
a) O amor deve ser integral. Total. Não existe amor em parte. Ou amor com restrições. Por isso que o mandamento diz: o amor dever ser de todo o coração, de toda alma, todo entendimento e com toda tua força.
b) O Deus que devemos amar é um Deus libertador. O Deus que está conosco em os momentos da vida. Um Deus que jamais nos abandona. Um Deus que caminha conosco e, se for necessário, nos carrega e sustenta.
c) O fundamento com que devemos amar a Deus e ao nosso irmão e irmã é o amor de Jesus Cristo. Jesus ama a Deus, seu Pai, em total confiança e obediência. O amor que Jesus Cristo dedicou e dedica a nós é de total doação. Ele entrega-se a si mesmo por cada um e por cada uma de nós. É um amor que não é necessário descrever. Cabe unicamente seguir. Deixar-se envolver por este amor e doar-se pelo irmão, pela irmã. E este amor sempre é completo, integral. Não é possível amar com restrições.
d) Semelhantemente, sempre devemos lembrar que todos nós, todas nós, estamos na condição de não merecer o amor de Cristo. Mas Cristo sempre nos amou e nos ama por bondade, misericórdia, ou simplesmente, porque nos ama. Desta forma, também os nossos irmãos, as nossas irmãs devem ser amados e amadas porque Cristo os considera dignos do seu e do nosso amor.
e) No segundo mandamento ainda temos um outro critério importante para a nossa vida. Devemos amar o outro como nós nos amamos a nós mesmos. Precisamos prestar bem atenção para este critério. Vejam! Quem ama seu irmão, ou irmã, em parte, ou com restrições, também terá dificuldades de amar a si mesmo. Quem, por exemplo, tiver dificuldade de perdoar seu irmão ou sua irmã, também terá dificuldade de perdoar-se a si mesmo. Poderá usar de hipocrisia quando pesar suas próprias imperfeições, limitações e erros. Mas isto lhe virá em prejuízo emocional.
Prezado irmão! Prezada irmã! Se nós ouvirmos a voz de Deus nos textos bíblicos de hoje daremos atenção para os “dez mandamentos” e para a “palavra de Jesus Cristo”. Deus deu os dez mandamentos para que Moisés os ensinasse ao povo. Também nos ordenou sobre Jesus: a Ele ouvi!
Assim perceberemos o “poder de Deus” que moverá a nossa vida. Nosso trabalho, nossos relacionamentos, nossas decisões, nossos projetos. Perceberemos que há uma luz que brilha na escuridão e ilumina os nossos caminhos. Assim, também, nós seremos pessoas guiadas pelo Espírito Santo, através das quais, outras pessoas poderão experimentar a presença de Deus em nosso mundo. Não precisaremos inventar palavras e argumento para falar de Deus. Deus falará através de nossa forma de viver, pois viveremos uma vida abençoada na qual as pessoas perceberão o “poder de Deus”. Amém.

Canto: Pode-se cantar o refrão do hino 381

CONFISSÃO DE FÉ - Credo apostólico

CANTO E RECOLHIMENTO DAS OFERTAS

Anunciar o destino da das ofertas do culto. O destino estará descrito na Agenda Sinodal.

Canto nº 329 Lançar as redes

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO

Santo e misericordioso Deus. Agradecemos-te de todo o coração por teres nos dado esta oportunidade de estamos na tua presença como tua igreja. Queremos voltar ao nosso dia-a-dia para sermos tuas testemunhas neste mundo em que vivemos. Que o nosso testemunho aconteça através do nosso trabalho, nossas atitudes, nossas relações, nossas decisões, nossas palavras. Que através de nós tu te manifeste às pessoas e ao mundo.

Que possamos perceber o que é importante e fundamental na leitura e meditação da Sagrada Escritura. Que o teu Santo Espírito nos ilumine e oriente. Que assim nossa fé seja sempre fortalecida.

Aqui podem ser colocados os pedidos feitos na comunidade....

Rogamos, orienta as autoridades de nosso país. Que a justiça aconteça e que os menos favorecidos sejam tratados com compaixão. Guarda nossa paróquia, nossas comunidades. Orienta e abençoa todo o trabalho pastoral, os trabalhos das lideranças e da comunidade. Coloca tua mão sobre nossa casa, sobre quem amamos e sobre quem queremos bem. Em nome de Cristo que nos ensinou a orar:

Pai Nosso ...

AVISOS

Canto Final nº 131

BENÇÃO FINAL
Que o Senhor vos abençoe e vos guarde,
Que o Senhor faça resplandecer seu rosto sobre vós,
Que o Senhor sobre vós levante o seu rosto e vos dê a paz.
Vamos em paz e sirvamos a Deus. Amém.
 


Autor(a): P. Leomar Pydd
Âmbito: IECLB / Sinodo: Amazônia
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Epifania
Perfil do Domingo: Último Domingo após Epifania
Testamento: Novo / Livro: Pedro II / Capitulo: 1 / Versículo Inicial: 16 / Versículo Final: 21
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 54073

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

É a fé que nos comunica a graça justificadora. Nada nos une a Deus, senão a fé: e nada dele nos pode separar, senão a falta de fé.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Deus é um forno ardente repleto de amor, que abraça da terra aos céus.
Martim Lutero
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br