Sínodo da Amazônia



Avenida Paraná , 431 - Novo Horizonte
CEP 76962-053 - Cacoal /RO - Brasil
Telefone(s): (69) 3443-5164
sinododamazonia@gmail.com
ID: 8

Isaías 11.1-9

Caderno de Celebrações 2015 - 2016 - Sínodo da Amazônia

22/12/2015

CULTO DE NATAL 2015
Departamento de Música e Liturgia do Sínodo da Amazônia
Leituras Bíblicas (Ano B): Lc 2.1-7; Rm 1.1-7; Pregação: Is 11.1-9
Diác. Dério Milke – Ji-Paraná – RO

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
A palavra de Deus que nos acolhe para este culto é do Profeta Isaías 9.6 que diz: “Um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”.
Que aquele que governa o mundo, que é Pai da Eternidade, esteja conosco e abençoe o nosso culto.
A todos/as que nos visitam, também possam se sentir bem em nosso meio. Amém.

CANTO DE ENTRADA
Queremos canta o hino 231 – ENE (235 HPD I) – Seu nome é Maravilhoso
Ou: Nº ____________________________________________________

Convido aqueles que podem a se colocarem em pé.
SAUDAÇÃO
Estamos reunidos em nome e na presença de Deus Pai, que vem ao nosso encontro através de Jesus Cristo, o Emanuel; de Deus Filho é que a luz do mundo, que governa com justiça e honestidade; E de Deus Espírito Santo, força orientadora, que nos conduz à luz, que é Cristo Jesus. Amém.

Podemos nos sentar
CANTOS DE INVOCAÇÃO
10 ENE (20 HPD I)– Surgem anjos proclamando
Ou: Nº ____________________________________________________

(Em pé)
CONFISSÃO DE PECADOS
Todos somos pecadores e carentes da graça e do perdão de Deus. Por isso, confessemos os nossos pecados a Deus. Oremos:
Amado Deus, como teus filhos e filhas, chegamos diante de Ti para confessar os nossos pecados. Confessamos-te que o nosso modo de agir, muitas vezes, nos têm afastado do caminho da salvação. Temos esquecido do verdadeiro sentido do Natal e nos deixado levar pelas mensagens e propagandas consumistas. Por isso, ó Deus, pedimos o teu perdão, cantando:
♫ /:Perdão, Senhor, perdão:/

Confessamos, ó Deus, que não temos sido sal e luz no mundo. Temos sido desonestos, buscando a vantagem sobre outras pessoas. Mas sabemos que não é este o ensinamento que teu filho nos deixou. Mas como diz Paulo, muitas vezes, não fazemos o bem que queremos, mas sim, o mal que não queremos fazer. Por isso, pedimos o teu perdão, cantando:
♫ /:Perdão, Senhor, perdão:/

Perdoa-nos Senhor, quando o amor, a comunhão e o perdão estão tão distantes de nossas vidas. Perdão, por fingirmos que vivemos o Evangelho, mas quando na verdade, vivemos a raiva, a intriga, a discórdia. Perdoa-nos, ó Deus, por vivermos na escuridão e não nos damos conta. Por isso, pedimos o teu perdão, cantando:
♫ /:Perdão, Senhor, perdão:/

Perdoa-nos, bondoso Pai, e permite que a luz de Cristo brilhe sobre as nossas vidas para que possamos viver livres do pecado. Por Cristo. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
A palavra de perdão nos vem do Evangelho de Lucas 2.9-11 que diz: “Os pastores ficaram tomados de grande temor. O anjo, porém, lês disse: Não temais; Eis aqui vos trago boa-nova de grande alegria, que o será para o todo povo: É que hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador”.
A todos que confessaram os seus pecados a Deus, não tenham medo, mas alegrem-se, pois nasceu o salvador que veio tirar o pecado do mundo. Por isso, vos anuncio, os vossos pecados estão perdoados. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém.

KYRIE
Cristo nasceu e veio governar com justiça e honestidade. Trouxe luz ao mundo. Porém, muitas pessoas ainda sofrem por falta de cuidado de seus familiares ou por falta de atendimento médico. Pessoas sofrem com os conflitos familiares que duram gerações e gerações. Oremos para que Deus tenha piedade de todas as pessoas que neste Natal sofrem por algum motivo. E fazemos isto, cantando o hino Pelas dores deste mundo (Rodolfo Gaede Neto).

GLÓRIA IN EXCELSIS
Deus ouve a nossa confissão e nos perdoa; ouve o clamor de seu povo e ao seu tempo, atende a nossa oração. Por Deus estar conosco todos os dias e nos auxiliar, é que queremos glorificar seu grandioso novo cantando: ENE – 139 - Glorificado, seja o teu nome

ORAÇÃO DO DIA
Santo e eterno Deus. Como é grande a nossa gratidão a Ti, por podermos nos reunir para ouvir a Tua santa Palavra. Gratos te somos pelos profetas e profetizas, por João Batista, teus servos, que já anunciavam e preparavam o caminho para a vinda de Jesus. Que a tua santa Palavra, nos ajude em meio a tantas luzes, a discernir a verdadeira luz que nos leva à vida eterna. É que oramos, por Cristo Jesus, que contigo e com o Espírito Santo, vive e reina de eternidade a eternidade. Amém.
(Podemos nos sentar.)

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
Queremos ouvir a primeira leitura bíblica de Isaías 11.1-9
Queremos ouvir a segunda leitura bíblica de Romanos 1.1-7

Convido aqueles que podem a se colocarem em pé e, juntos aclamemos o Evangelho cantando: Aleluia...
Queremos ouvir a leitura do Evangelho de Lucas 2.1-7
Leitura do Evangelho: Lc 2.1-7

Podemos nos sentar.
CÂNTICO INTERMEDIÁRIO: Em preparação para ouvirmos a pregação, cantemos:
Nº 3 ENE (5 HPD I) – Erguei os arcos triunfais.

PREGAÇÃO
Que a graça e a paz daquele que era, que é, e que virá, esteja com todos e todas vocês! Amém.
Estimados irmãos e irmãs em Cristo!
Todos nós, algum dia, já ficamos sem luz elétrica. E quando isso ocorre, a nossa primeira preocupação é buscar outra fonte de luz, normalmente, a vela. Hoje, com as novas tecnologias, já existe a possibilidade de ligarmos a lanterna do smartphone ou celular. Mas certo é: não conseguimos viver sem a luz elétrica. Se olharmos no livro de Gênesis, a primeira atividade de Deus na criação do mundo foi separar a luz da escuridão, o dia da noite. Isto mostra a importância da luz em nossa vida.
Talvez seja por isso que o Natal é uma comemoração que se diferencia das outras. Pois no Natal as pessoas esbanjam luz: é luz na casa, na árvore de Natal, na rua, no comércio, na igreja... Por onde olhamos vemos luzes que nos lembram que é Natal. Porém, o Natal de luz que nós conhecemos hoje nem sempre foi assim.
Imaginemos como foi o nascimento de Jesus há 2 mil anos. Pensemos na Maria. Uma mulher que descobre que está grávida. E quem lhe dá esse recado é um anjo. Ele lhe anuncia que ela dará à luz a uma criança que será rei e o reino dele nunca acabará (Lc 1.33).
Maria, uma mulher simples, que de repente descobre que está grávida, sendo que ela não era casada, embora já tivesse com o casamento contratado com José. Como essa mulher se sentiu? O que os familiares e vizinhos falariam dela? E José, será que entenderia que Maria estava grávida do Espírito Santo? A situação de Maria não era fácil! Para complicar ainda mais, quando José aceita ser o pai da criança, ele fica sabendo que deveria viajar para Belém, a sua cidade natal, para fazer o recenseamento (contagem da população). Diferente de hoje, na época não existia carro, ônibus ou avião para fazer esta viagem. A alternativa era o cavalo, camelo ou a pé para aqueles que não podiam ter um animal. Então, Maria, grávida, montada em um cavalo, saiu com José para Belém. Imaginemos como foi esta viagem!
Quando finalmente chegaram em Belém, Maria já estava sentindo as contrações. A criança anunciada pelo anjo estava para nascer. Imediatamente, José vai às hospedarias para procurar um lugar seguro, confortável e limpo para que Maria pudesse descansar e se fosse o caso, ter o filho. Contudo, José não encontrou lugar para pousar. E as contrações de Maria estavam cada vez mais fortes. Foi então que Maria e José tiveram que ficar numa estrebaria (local onde ficavam os animais, em especial, cavalos).
Foi em uma estrebaria. Um lugar aberto, inseguro, sem condições mínimas de higiene, sem conforto, e sem dúvida, com pouca luz. Foi neste contexto, nestas condições que Maria deu à luz.
Esse foi o primeiro Natal. O Natal de uma família que não encontrou um lugar adequado e digno para que seu filho nascesse. Um Natal sem luzes penduradas em árvore ou em qualquer outro lugar. Um Natal com dúvidas de Maria e José; um Natal cansativo da viagem e estressante por não tem encontrado uma hospedaria. Um Natal, sem brilho e sem luz.
Embora as luzes de Natal que nós conhecemos, não estivessem espalhadas por toda Belém e, muito menos no curral onde o menino Jesus nasceu, para iluminar a cidade, uma outra luz brilhou. A luz do próprio menino Jesus.
Humilde, frágil e dependente é assim que nasceu o salvador do mundo anunciado pelos anjos do céu. Ele é a luz e a esperança do mundo (Jo 1.4). Em meio a tantas dificuldades que Maria teve que passar; em meio às dificuldades que o povo estava passando, nasceu Jesus Cristo.
Em Jesus estava se cumprindo o que já havia sido anunciado pelo profeta Isaías: “Virá um descendente de Davi,... O Espírito do Senhor estará sobre ele e lhe dará sabedoria e conhecimento, capacidade e poder. Ele temerá o Senhor, conhecerá a sua vontade e terá prazer em obedecer-lhe. Ele não julgará pela aparência, nem decidirá por ouvir dizer... Com justiça e com honestidade ele governará o seu povo.”
Esse deve ser o nosso Natal: de luz. A luz que nasceu em Belém que nos ensina a viver e a crer no Evangelho, a se arrepender dos pecados (Mc 1.15). E se de fato acreditamos naquele que é a luz do mundo, nunca andaremos na escuridão, mas teremos a luz da vida (Jo 8.12). Acreditar em Jesus é ser discípulo, é ser honesto e justo, sem julgar pelas aparências, nem decidir por ouvir. Mas quantas vezes fazemos juízo das pessoas só pela aparência ou por que ouvimos falar?
O nascimento humilde de Jesus não fez acabar com a lei do mais forte. Ainda o mais poderoso oprime o mais fraco, o lobo ainda devora o cordeiro. Mas já podemos viver um pouco daquilo que Cristo está nos reservando no reino dos céus.
Natal é tempo de celebrar a luz que é Cristo. É tempo de iniciarmos a celebração da justiça, da humildade, da honestidade; é viver o amor em família. Natal é tempo de deixarmos a luz que vem de Belém brilhar em nossas vidas. É celebrar que Cristo veio para todos, indiferente de raça, cor ou religião. Natal é a luz de Cristo que brilha em meio à escuridão.
Que Deus faça brilhar a luz de Cristo em nossa vida, todos os dias. Amém.

HINO
Cantemos o hino 19 – ENE – Ó vinde, Meninos.

CONFISSÃO DE FÉ
Em resposta à Palavra de Deus que ouvimos, queremos confessar a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico. Por isso, convido àqueles que podem, a se colocarem em pé. Confessemos:
Creio em Deus Pai...

CANTO PÓS-CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Enquanto são recolhidas as ofertas, cantemos o hino 17 – ENE (17 HPD I) – Ó vinde, fiéis.

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
Intercedemos, ó misericordioso Deus, pelo nosso país, pela população que sofre com as injustiças, com as desigualdades sociais, com a falta de honestidade de suas lideranças políticas. Pedimos ó Deus, que o teu reino de justiça e verdade se instale em nosso país. Que a população não se deixe influenciar pelos maus exemplos das lideranças, mas que possam ser agentes de transformação.
Intercedemos, ó Deus, pela tua Igreja no mundo, para que onde estiver um cristão/à, lá possa ser vivido e pregado o Evangelho do amor e da salvação. Que possa ser anunciado que a verdadeira luz é Cristo Jesus e que esta luz esteja sempre acessa em nossas vidas.
Oramos pela nossa comunidade, pelas nossas famílias e nossas vidas. Que nós possamos cada vez mais buscar a luz e nos afastarmos da escuridão. Que nós possamos ser como espelhos que refletem a luz às outras pessoas, através dos nossos gestos e das nossas palavras. Que o nosso Natal possa ser uma gratidão pela luz da vida eterna que nasceu em Belém, nos trazendo paz, esperança e salvação.
E tudo o mais incluímos na oração que Jesus Cristo nos ensinou a orar dizendo:
PAI NOSSO
Pai nosso…

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ….................
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Que o Senhor nosso Deus, te abençoe e te guarde.
Que o Senhor faça resplandecer o Seu rosto sobre Ti e tenha misericórdia de ti.
Que o Senhor sobre ti levante o Seu rosto e te dê a Sua paz.
Abençoe-te o Deus Pai, Filho e Espírito Santo († sinal da cruz). Amém!

ENVIO: Vão, sejam sal e luz do mundo; Vão, sirvam a Deus com alegria. Amém.
CANTO FINAL: Nº 11 – ENE (13 – HPD I) – Noite Feliz


Autor(a): Diác. Dério Milke
Âmbito: IECLB / Sinodo: Amazônia
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Natal

Testamento: Antigo / Livro: Isaías / Capitulo: 11 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 9
Título da publicação: Caderno de Celebrações 2015 - 2016 / Editora: Sínodo da Amazônia / Ano: 2015 / Volume: I
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 31554

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Entrega os seus problemas ao Senhor e Ele o ajudará.
Salmo 55.22
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
O Senhor conduza o vosso coração ao amor de Deus e à constância de Cristo.
2Tessalonicenses 3.5
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br