Sínodo da Amazônia



Avenida Paraná , 431 - Novo Horizonte
CEP 76962-053 - Cacoal /RO - Brasil
Telefone(s): (69) 9845-48890 | (69) 8454-8890
sinododamazonia@gmail.com
ID: 8

Lucas 2.8-20

Caderno de Celebrações 2020 - Sínodo da Amazônia

01/11/2019

25/12/2020 - NATAL
Prédica: Lucas 2.8-20
Isaías 52. 7-10; Salmo 97; Hebreus 1.1-4(5-12)
Pastora Anelise Knüppe – Paróquia Princípio da Esperança/Rolim de Moura-RO

ACOLHIDA
O profeta Isaías nos diz: Um menino nos nasceu, um filho se nos deu; o governo está sobre os seus ombros; e o seu nome será: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz. (Isaías 9.6) Com alegria nos encontramos para celebrar a vinda do menino Deus, com alegria acolhemos a todos e todas que nos visitam e com alegria rendamos louvores ao nosso Deus cantando:

CANTO DE ENTRADA
Nº 164 - LCI – Seu nome é maravilhoso

LITURGIA DE ABERTURA
SAUDAÇÃO
Que Jesus, o Deus menino, nascido em meio às palhas da manjedoura, e o amor de Deus Pai, que o enviou a este mundo para ser luz na escuridão, e o Espírito Santo, que envolveu Maria, esteja presente entre nós. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
Nº 2 - LCI – Que a graça do Senhor Jesus

CONFISSÃO DE PECADOS
Irmãos e irmãs em Cristo! Reunidos neste dia, para celebrar o nascimento de Jesus Cristo, devemos nos dar conta das tantas vezes que deixamos de lado o sofrimento das outras pessoas e a palavra de Deus. Devemos reconhecer a nossa fragilidade e dependência de Deus e assim nos afastarmos da escuridão do pecado e vivermos sob a luz de Cristo. Nessa confiança pedimos perdão a Deus:
TODOS: Amado e bondoso Deus! Neste dia tão especial, em que Tu enviaste teu Filho amado para viver entre nós, queremos te pedir perdão. Perdão pelo nosso egoísmo que nos faz pensar apenas em nós mesmos e nos impede de nos colocarmos no lugar das outras pessoas. Perdão porque damos muito mais importância para as comilanças e os presentes desta época do que para aquilo que fizeste por nós. Perdão por todas as nossas atitudes que nos distanciam da honra e glória que devem ser dadas somente a Ti. Teimamos em viver na escuridão, ignorando o brilho da luz de Jesus que quer iluminar nossa caminho na fé e na salvação. Nós te pedimos: não nos julgues segundo os nossos pecados, mas seja misericordioso e concede-nos o teu perdão, e peo teu Santo Espírito, fortalece-nos na fé. Amém!.

ANÚNCIO DO PERDÃO
“Nisto se manifestou o amor de Deus em nós: em haver Deus enviado o seu Filho unigênito ao mundo, para vivermos por meio dele.” (1 João 4.9)
Assim é anunciado a toda gente que se mostra verdadeiramente arrependida o perdão dos pecados, em nome de Deus; Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

KYRIE
Nós nos reunimos para o encontro com o Deus da vida e da paz. Mas, ainda entre nós neste mundo, falta vida em abundãncia e sobram situações de dor e de tristeza. Clamemos a Deus pelas dores deste mundo, pelas pessoas que, assim como Maria e José, apenas econtram portas fechadas e que estão à margem da vida.
C: Kyrie eleison, Kyrie eleison, Kyrie eleison.
Pela paz no mundo inteiro que vive em constants conflitos armados, onde a vida humana perde o seu valor, onde falta compreensão e o amor pelas pesos que são diferentes seja na sua raça, cor, orientação sexual, religião ou classe social, oremos ao Senhor;
C: Kyrie eleison, Kyrie eleison, Kyrie eleison.
Pelas famílias que vivem dispersas e brigadas. Por toda a criação de Deus que é castigada e maltratada por nossas mãos humanas. Oremos ao Senhor.
C: Kyrie eleison, Kyrie eleison, Kyrie eleison.

GLÓRIA IN EXCELSIS
E por Deus sempre nos ouvir, perdoar e amar, cantemos Glória a Deus nas alturas, assim como fizeram os anjos em Belém.

ORAÇÃO DO DIA
Amado Deus. Nossos corações se alegram porque nos chamaste e trouxeste até a tua casa neste dia tão especial. Nosso coração se alegre porque tu nos deste o maior e melhor de todos os presentes que poderíamos receber: teu Filho Jesus Cristo. Neste dia de Natal, tu nos lembras que viste olhar em nossos olhos, ouvir a nossa voz; vieste viver conosco e nos trazer a salvação. Obrigado por sempre nos dar a oportunidade de revisarmos a nossa vida e dar a ela um novo rumo, orientados pela boa nova da salvação. Fortalece a nossa fé e orienta nosso pensar e compreender o verdadeiro sentido do Natal. Que teu Santo Espirito nos ajude, por Cristo Jesus o nosso Salvador. Amém.

CANTO
Nº 372 - LCI – Quero ir com os pastores

LITURGIA DA PALAVRA
LEITURAS BÍBLICAS

1ª Leitura Bíblica: Isaías 52. 7-10

2ª Leitura Bíblica: Hebreus 11.1-4(5-12)

CANTOS DE ACLAMAÇÃO
Nº 188 - LCI – Aleluia

Leitura do Evangelho: Lucas 2.8-20

PREGAÇÃO: Lucas 2.8-20

Que a graça de nosso Senhor, nascido em Belém, o amor de Deus Pai e a comunhão do seu Santo Espirito esteja com todos nós. Amém.
São oito horas da noite. João está iniciando a sua viagem de volta para a cidade de Cochabamba, da qual saía todos os dias em busca de trabalho. Hoje ele esteve em Quilacollo e ali também não encontrou serviço.
Foi só dar os primeiros dez passo e já as primeiras gotas de chuva estavam pipocando no asfalto da autoestrada que conduz àquela cidade do cale. Nem caminhara 250 metros e uma chuva torrencial já o obrigou ase refugiar em uma das muitas paradas de ônibus. Eles continuavam passando velozes e cheios de luze de gente. Ele não tem condições de viajar num deles, pois não possui um único centavo. João é um trabalhador das minas que acabou de ser transferido de local, para não dizer despedido de sua frente de trabalho, e que, acompanhado da sua família, partiu para Cochabamba à procura de dias melhores. Só que eles não apareceram e até, pelo contrário, parecem ficar cada vez mais distantes.
A chuva se acalmou e ele reiniciou a sua caminhada. Seu desejo era chegar o mias depressa possível à precária moradia que lhe emprestaram em Cochabamba, onde a família o esperava. Antônia, sua esposa, com seus cinco filhos; sua maior preocupação é a filha mais velha, com apenas 16 anos; ela já deveria estar estudando, também os outros, mas...
Ele já estava cansado, mas continuou andando, perdido em seus pensamentos. Os veículos passavam acelerados pertinho dele, mas não o impediam de pensar.
¬- Não sei porque motivo isso está acontecendo conosco. Antes eu andava rápido ate a mina por entre as colinas, montanhas, rios e quebradas... Mas agora, que coisa! Essa estrada que queima os pés é abrasada por um sol intenso de adia... Agora já é noite , estou molhado e sinto frio... e, além disso, essa noite é Natal! Por que será que está acontecendo isto comigo? já estou ficando velho, sinto-me doente, sem trabalho, sem dinheiro... e, o que é pior... não estou levando nada para minha casa.
E as lagrimas se misturaram com a chuva que, embora fraca, continuava caindo. Ele se sentou à beira do caminho para descansar; ainda lhe faltava muito para chegar ao seu destino. De algumas casas chegaram até seus ouvidos as alegres melodias natalinas e ele percebeu algumas pessoas carregando presentes, pacotes e aquelas coisas típicas para os presépios e pinheirinhos.
- E eu... não estou levando nada para minha casa... Tenho plena certeza de que os meus filhinhos estão esperando os seus brinquedos como todos os anos... mas não temos nem sequer para um café com pão.
O choro e a tristeza se transformaram em raiva e suas meditações passaram agora a ser xingamentos.
- Por que será que isso precisa acontecer comigo?... Por acaso nunca trabalhei? Esse governo carrasco está nos matando de fome... por acaso somos preguiçosos? Será que o Natal simplesmente será reservado apenas para alguns?
Ele também ficou pensando em seus colegas... em seus ex-colegas de trabalho. Será que eles também estão nesta mesma situação?
- Meu Deus... por que será que estou sofrendo tudo isso? Por que será que meus filhos precisam passar fome ? ou será que tu não existes? Será que tudo o que se fala sobre Deus é uma grande mentira? É isso mesmo, acho que Deus não existe... pois, se existisse não permitiria que meus filhos padecesse fome nem frio, nem miséria, nem drogas... Tudo é uma grande mentira!
Ele já estava chegando perto da cidade. Os veículos, tanto de ida quanto de volta, já eram menos frequentes... já são 11 horas da noite... quando for perto das 12, estará junto dos seus...
- Está noite é Natal... Não deveria existir Natal... Por acaso existe Deus? O Natal é para os ricos e para os exploradores: o Natal é para os que tem dinheiro... Deus existe só para eles... nós, os pobres, não temos Deus... Mas, que é que eu darei aos meus filhos? Eles não vão entender isso... e a coitada da Antônia, que imaginava que iria ter algo de especial para cozinha... Então, o que lhes direi?
E mais uma vez, as lagrimas escorreram pelo seu rosto.
-Ah! Já sei... Vou agora mesmo vender meu paletó... Mas é claro. Aqui mesmo, nesta parada... Algum destes lojistas irá compra-lo de mim... Senhora! A senhora não quer comprar este meu casaco? Ele está novinho.
A mesma pergunta e a mesma resposta; a mesma tentativa, aqui e alí. Agora ele já está em outra rua, onde diversas mulheres estão levando suas compras para um caminhão. Já parou de chover.
-Senhora! Não quer comprar esta casaco para você, senhora...
- Não; não meu senhor... Mas venha então... ajudar-me a carregar estes pacotes... senão eu vou perder esta condução. Apresse-se, então, e venha me ajudar...
Ele faz um esforço para não chorar e nem responder palavrões... e obedeceu a mulher que estava lhe pedindo ajuda. Depois que ele prestou o seu serviço, a mulher lhe ofereceu algumas notas e um saquinho com alguns pães e queijinhos típicos do vale.
- Obrigada, meu bom senhor; se não fosse você eu não teria conseguido terminar de carregar os meus pacotes. E aqui tem algo pelo seu serviço.
- Agradeço-lhe senhora... muitíssimo obrigado!
O caminhão partiu... e João continuou caminhando para a sua casa... Já está chegando perto, já eram quase 12 horas... o Natal está chegando.
- Pelo menos oferecerei estes pães a meus filhos... Com estas notas compraremos um pouco de açúcar e café. Que raiva me dá!
Já estava se aproximando da casa, que já podia se avistar; mas... tudo deveria estar escuro...
-Há luz na casa, muita luz. Além do mais, estou escutando musica; sim, acho que é festa ou... será que me enganei de rua? Não, está é a minha rua, sim, este é o meu bairro... Mas, porque está música e estas luzes?
Finalmente ele chegou à sua casa e vem ao seu encontro os seus filhinhos e os vizinhos; sim, so os vizinhos mais próximos!
- Seu João, ficou perdido por aí? Pois, ficamos tanto tempo esperando pelo senhor...
- Por mim? Por que teria sido? Será que aconteceu alguma coisa com os meus pequenos ou com a minha Antônia?
-Não, não seu João... Nós passaremos juntos o Natal! Já nos conhecemos, não vê que vocês já estão aqui há mais de 3 meses?
-Mas o problema é que eu não trouxe nada. Bem... é que eu não me lembrei que era Natal e então eu andei por aí em busca de trabalho.
- Não se preocupe com isso, agora, seu João. Nos já estamos aqui com a dona Antônia e com os seus filhos. Eles já estão brincando com as outras crianças do bairro. Os filhos do Zé o do Oswaldo também estão aqui. Eles são os vizinhos do outro lado da rua.
Entraram todos, então, na sua moradia, onde se encontrava a sua esposa. Com lagrimas nos olhos, ela estava admirando o presépio montado pelos seus filhos. Ela abraçou o seu marido e, abraçados muito unidos em suas almas, eles choraram por causa desta hora tão triste, mas tão emocionante.
- Ora, ora seu João e dona Antônia! O que é isso, afinal? Vamos lá fora um pouquinho. Estamos todos juntos, com os presentes e tudo mais!
-Já são 12 horas! Nasceu o menino! Feliz Natal!
- Feliz Natal! Feliz Natal! Gritavam todos.
Estouraram os foguetes, misturaram-se com os cânticos de Natal alegres e solenes, festivos e sagrados. Enfim, era uma tradicional festa de Natal. João e sua esposa retornaram para dentro da casa e, com eles, os vizinhos, que os abraçavam...
- Feliz Natal, seu João... Esta noite é sagrada.., é Natal... Todos nós nascemos de novo. Vocês verão, logo tudo irá se endireitar. Só é preciso ter fé naquele que acaba de nascer. O Menino Jesus irá nos ajudar. Coragem, seu João... Feliz Natal!
Aos escutar as palavras “ Menino Jesus”, João olhou o presépio, pensando na imagem de Jesus... mas, por acaso alguém colocará no presépio um grande pão como se fosse o corpinho do Redentor.
- Perdão, meu Deus... perdão Jesus...
- Mas seu João, o que é que está acontecendo afinal?
- O que está acontecendo é que também eu estou nascendo de novo, meus queridos vizinhos. Perdão, meu Jesus... Sim, tu existes no coração das pessoas de boa vontade, na alma dos bons vizinhos, vizinhos como estes aqui. Deus existe sim, no coração de todos, de grandes e pequenos, de ricos e de pobres, de jovens e de velhos que pensam nos outros a ponto de repartirem com eles aquilo que possuem. Perdoe-me por estar chorando, mas este pão que está ali no presépio equivale ao corpo do Menino Jesus. Sim, é ele que nos une, é ele o pão da vida que nos alimenta. Este é que é o pão do Natal, de um Natal compartilhado por todas as pessoas de boa vontade. Sabe meus vizinhos, esta noite eu vinha pensando em certas estradas, em certos caminhos e caminhadas da vida tantas vezes sofridos. Mas agora percebo que o Menino Jesus é o caminho da vida, da união entre as pessoas, entre as famílias. E que Jesus nunca dos deixa caminhar sozinhas, Ele caminha junto da gente. Feliz Natal!

(Conto de Oscar Elias Sille, 1986, em “40 Novas Parábolas, de Victor Condina, Editora Paulus)

HINO
Nº 555- LCI – Num berço de palha

CONFISSÃO DE FÉ
Como pessoas cristãs que creem e confiam-na criança nascida na manjedoura de Belém, no “Maravilhoso Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz”, confessemos a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico.
Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO
Nº 365 - LCI – Rejubila, filha de Sião

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Destino da oferta: _________________________________________
Oferta último Culto: R$________ destinada ____________________ ________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
_______________________________________________________


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Como um só corpo que se alegra e sofre, queremos compartilhar nossos motivos de alegria e gratidão a Deus neste dia de Natal, mas também colocar nas suas mãos as nossas tristezas, angústias e pesares porque não precisamos carregar esses fardos sozinhos, podemos levá-los a Deus em oração. Oremos:
Graças Deus de amor e bondade pela pequenina criança na manjedoura que nos trouxe vida e paz. Graças pelos bons amigos, vizinhos e familiares sempre presentes em nosso dia a dia. Graças pelo pão de cada dia em nossa mesa, pelo nosso trabalho e saúde. Graças a ti pela tua imensa graça e misericórdia.
Amado Deus, neste dia, nos lembramos das pessoas que não conseguem ver um motivo especial pra celebrarem teu Natal. Daqueles que estão vivendo momentos difíceis em suas vidas seja por causa da doença, da solidão, das dores e tristezas. Abraça essas pessoas com todo teu amor e cuidado e nos ajuda a podermos cuidar delas com nossos dons.
Lembra-te Deus das pessoas que lutam pela paz e pelo fim da violência no mundo inteiro. Da que nossos dias sejam de harmonia e tranquilidade.
Olha pela tua igreja e nos ajuda a sermos missionários e buscarmos as pessoas que carecem da tua palavra. Ouve-nos ó Deus e nos atende ao teu tempo e conforme a tua vontade. Tudo mais, nas tuas mãos colocamos quando juntos oramos:
PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA
BÊNÇÃO
Que o amor do Pai, nos una a Ele;
Eu o poder do Senhor Jesus, nos fortaleça em seu serviço;
Que a alegria do Espírito Santo, torne pleno o nosso espírito.
E que a bênção do Deus todo poderoso, Pai, Filho e Espírito Santo, esteja convosco e permaneça para todo o sempre. Amém.

ENVIO
Celebremos o nascimento do Salvador, por isso vão em paz e sirvam ao Senhor com gratidão e alegria.

CANTO FINAL
Nº 382 – LCI- Jubiloso, venturoso.
 


Autor(a): Pa. Anelise Knüppe
Âmbito: IECLB / Sinodo: Amazônia
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Testamento: Novo / Livro: Lucas / Capitulo: 8 / Versículo Inicial: 2 / Versículo Final: 20
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 53987

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Quem está unido com Cristo é uma nova pessoa.
2Coríntios 5.17
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
O Espírito de Deus se une com o nosso espírito para afirmar que somos filhos de Deus.
Romanos 8.16
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br