Sínodo da Amazônia



Avenida Paraná , 431 - Novo Horizonte
CEP 76962-053 - Cacoal /RO - Brasil
Telefone(s): (69) 9845-48890 | (69) 8454-8890
sinododamazonia@gmail.com
ID: 8

Visitação

Caderno de Estudos para Mulheres/OASE

10/01/2014

ENCONTRO nº __ Dia: __/__/____
Departamento de Mulheres/OASE do Sínodo da Amazônia
Diác. Dério Milke
Paróquia Centro de Rondônia – Ji- Paraná - RO

Material para o Encontro
EVA de diversas cores, tesouras, cola e canetas.
Papeizinhos com o nome de cada participante.
Antes de começar, cada participante pega um nome e guarda em segredo até o final do encontro.

Acolhida e Saudação:
Sejam todas bem vindas a mais um encontro. Hoje queremos conversar sobre visitação. Que o nosso trino Deus, que cuidada de cada uma nós como uma mãe que cuida de seus filhos, esteja conosco, bençoando e conduzindo o nosso encontro. Amém.

Hino: O Nosso Encontro vai ser abençoado – 58 - ENE

Oração: Convido aquelas que podem, a se colocarem em pé, para que possamos orar. Oremos: Amado Deus, nós te louvamos, pelo ter imenso amor e pela proteção que tens dado a cada uma de nós e também às nossas famílias. Perdoei-nos quando deixamos que os nossos afazeres domésticos nós afastam da tua presença e do estudo da tua Palavra. Ajude-nos para que hoje, possamos sair daqui fortalecidas para dar testemunho da nossa fé e do teu amor. Esteja conosco através do teu Espírito Santo, conduzindo o nosso encontro. Por Jesus Cristo, nosso salvador. Amém.
Hino: Graças, Senhor eu rendo – 149 - ENE

Leitura: Nos coloquemos em pé para ouvir o Evangelho de Lucas 10.38-42
Reflexão/Diálogo:
O que chamou mais atenção no texto? (Deixar um espaço aberto para que as mulheres possam falar e conversar sobre o texto).
Resumo do texto
Marta recebeu Jesus em sua casa;
Maria se sentou para ouvir os ensinamentos de Jesus.
Marta estava ocupada com o trabalho doméstico;
Maria fez a escolha certo para uma discípula, que é “ouvir a palavra de Deus”. Então a Marta está errada de fazer o serviço de casa?
Neste texto, Maria representa aquela mulher que sempre tem coisas a fazer, mesmo quando uma visita muito importante está em sua casa, como Jesus Cristo, o mestre. Jesus quer alertar a discípula que não se preocupe de mais com os afazeres domésticos. É de fundamental importância que as mulheres que querem servir a Deus e ao próximo, primeiro ouçam a Palavra de Deus. Pois a diaconia, que é a nossa ação, a nossa prática, é uma resposta ao amor de Deus que nós alimentamos através do estudo da palavra. Nós ouvimos a palavra e agimos.
E na nossa vida, também acontece como a Marta que estava muito ocupada com os afazeres domésticos e não tinha tempo para dar atenção à visita? Sim ou não? (Deixar um tempo para as mulheres comentarem)
A importância da visitação para a igreja e para comunidade.
A exemplo do texto, devemos fazer como Maria, ouvir a Palavra de Deus, tirar o tempo para o estudo da palavra, das Sagradas Escrituras. Como discípulas, somos convidadas a seguir o exemplo de Jesus e ir ao encontro das pessoas que necessitam de nós. Temos o desafio de não deixarmos os afazeres domésticos ou atividades da nossa rotina, nos afastarem da possibilidade de ouvirmos a palavra de Deus, mas que possamos conciliar o estudo, a oração e o louvor a Deus com os nossos afazeres.
Mas ser discípula não significa ficar parada. Mas sim, praticar a vontade de Deus. E assim, como Jesus ir e visitar pessoas. Nós fazemos isto, visitamos as pessoas ou estamos muito ocupadas em lavar louça, roupa, fazer comida, trabalhar, ...? (Deixar um tempo para as mulheres comentarem)
E como nós fazemos uma visita?
Quanto tempo nós ficamos na casa da pessoa que nos visitamos? Uma manhã ou uma tarde toda? E sobre quais assuntos nós conversamos? Nós gostamos mais de falar ou de ouvir?
Como fazer uma visita?
Uma visita é diferente da outra. E depende muito para quem nós fazemos a visita. Por exemplo, uma visita a uma amiga ou vizinha é diferente de uma visita à uma pessoa doente. Assim, sendo, ao fazermos uma visita precisamos nos dar contar de alguns detalhes.
1° - Uma visita à uma pessoa doente tem a intenção de ajudá-la a ter mais ânimo e disposição para superar aquele momento. Assim, não se pode puxar assuntos como morte, por exemplo, pois ao invés de ajudar a pessoa a se recuperar, iremos prejudicar o tratamento.
2° - Outra questão é distinguir bem quem é o visitador (quem visita) e quem é o visitado (quem recebe a visita). Pois em alguns casos, a pessoa que faz a visita fala tanto que não deixa a pessoa visitada falar. A nossa intenção ao visitarmos uma pessoa enlutada é de que ela possa expressar o sentimento de dor que está dentro dela, para que possa se sentir “mais leve”. Cabe a pessoa que visita, ouvir o desabafo desta pessoa e não ficar “falando e falando”.
3° - Uma visita feita à alguém que está de aniversário, a princípio, não tem tempo de duração. Porém, uma visita à alguém acamado, não deveria passar de uma hora. Geralmente, uma pessoa doente está debilitada pela doença e tem a recomendação médica de repouso. Por isso, não é conveniente ficar uma manhã inteira conversando com esta pessoa.
Mas cabe a cada uma nós, tomarmos cuidado na hora da visita. Quando tempo, qual assunto, entre outras questões.

Desafio
Queremos nos colocar um desafio: visitar duas pessoas ou famílias até o nosso próximo encontro. Uma pessoa/família que esteja passando por algum momento de tristeza (doença, por exemplo) ou momento de alegria, como a chega de uma criança; ou alguém que esteja de aniversário; ou alguém que esteja afastado do grupo ou da comunidade; ou alguém que você nunca tenha visitado...

Finalizando
Que como discípulas possamos fazer a escolha de Maria, tirar o tempo para ouvir a Palavra de Deus. Mas que também, possamos tirar o tempo para ir ao encontro de outras pessoas. Amém

Hino: A melhor oração é o amor – 132 - ENE......... ou outra de escolha do grupo

Confeccionar a lembrança
1- Cada participante faz sua casa no EVA conforme os moldes a baixo;
2- Na porta da casa escreve-se o versículo bíblico de Jo10.9;
3- Depois de cada participante terminar a sua casa, entrega à sua casa à pessoa que tirou no início do encontro;
4- Finalizando o momento com o compartilhar das lembranças confeccionadas;
Oração Final (Coordenadora inicia e depois cada participante pode continuar a oração ou falar alguma palavra que expresse o sentimento que ela está sentindo no momento e a coordenadora finaliza com o pai nosso)
De pé e de mãos dadas queremos orar.
Oremos: Amado Deus, te agradecemos por mais este encontro e nós te pedimos, ouve a nossa oração quando juntas oramos... (espaço para que a mulher que quiser possa fazer a sua oração)
Ouve o Deus a nossa oração e atende-as conforme a tua vontade. E tudo mais incluímos na oração que teu filho nos ensinou a orar dizendo: Pai nosso que estás no céu, ...
 


Voltar para Índice do Caderno de Estudos


Autor(a): Diac. Dério Milke
Âmbito: IECLB / Sinodo: Amazônia
Título da publicação: Caderno de Estudos para Mulheres/OASE - 2014-2015 / Ano: 2014
Natureza do Texto: Educação
Perfil do Texto: Estudo
ID: 26523

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Assim diz o Senhor: Buscai-me e vivei.
Amós 5.4
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e sempre.
Hebreus 13.8
© Copyright 2024 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br