Comunidade em Belo Horizonte

Sínodo Sudeste



Rua Dona Salvadora , 37 - Serra
CEP 30220-230 - Belo Horizonte /MG - Brasil
Telefone(s): (31) 3281-1988
belohorizonte@luteranos.com.br
ID: 363

Deus pode me ajudar nas minhas dúvidas?

17/08/2018

Provérbios 9.1-6
Prezada Comunidade, estimad@s rádio-ouvintes::

Certamente você já ouviu ditos populares como:
Deus escreve certo ....... (por linhas tortas). Quem canta .......(seus males espanta) Para bom entendedor ..........(meia palavra basta).
Ditos populares ou provérbios são resultado da sabedoria popular. Podem ser frases curtas ou então podem ser histórias, que ajudam as pessoas a entender melhor a vida.

Jesus ensinava as pessoas com parábolas, que eram pequenas histórias que o povo aprendia facilmente. Depois na história da igreja, muitas outras histórias foram criadas para continuar explicando a Palavra de Deus.

Por exemplo, Jesus disse certa vez aos seus discípulos o seguinte: FELIZES SÃO OS QUE OUVEM A PALAVRA DE DEUS E A PRATICAM (Lucas 11.28). Para fixar o ensinamento de Jesus, as pessoas criaram a seguinte história:
Um pastor e um fabricante de sabão certo dia se encontraram e, enquanto caminhavam, começaram a conversar. Aí o fabricante de sabão disse: Olha, pastor, o Evangelho, a Palavra de Deus, as coisas que vocês ensinam sobre fé e amor na igreja, não traz grande benefício para as pessoas, pois ainda se vê muita miséria, ganância, brigas, fofocas, muita gente passando necessidade.
O pastor ficou quieto... Continuaram a caminhar e ambos se depararam com um grupo de meninos sujos que brincavam na lama...
- O sabão que o senhor fabrica não tem trazido grandes benefícios - observou o pastor, pois ainda existe muita sujeira e muita gente suja.
Aí o fabricante de sabão rapidamente falou: O sabão é muito bom, mas precisa ser usado.
Exatamente, disse o pastor, com o Evangelho, com os ensinamentos de Cristo também é assim: Ele precisa ser usado e aplicado à vida.

Os ditados populares ou as histórias populares não tem dono. Elas foram construídas aos poucos. A sabedoria não é patrimônio de nenhuma pessoa. A sabedoria pertence ao povo.

O texto bíblico do livro de Provérbios 9.1-6 nos conta a história de uma mulher chamada Dona Sabedoria. A Dona Sabedoria é uma senhora respeitável, cuidadosa e empreendedora. Ela construiu uma casa sobre sete colunas. Edificar uma casa requer inteligência, conhecimento, destreza e força. O número sete quer dizer perfeito. Portanto, dizer que construiu uma casa sobre sete colunas, significa dizer que construiu uma casa perfeita, uma casa muito bonita.
Mas tinha um problema. Em volta de sua casa só vivia gente tola e preguiçosa. Com essa vizinhança logo sua casa seria roubada. Ao invés de construir um muro alto, ela resolve fazer uma festa de inauguração da casa e convida todos seus os vizinhos. A Dona Sabedoria é detalhista e caprichosa: ela carneou os animais, misturou o vinho e arrumou a sua mesa. Ela prepara o banquete, seguindo uma lista de afazeres. Ela é uma mulher de iniciativa, ela convida os vizinhos e prepara uma boa comida para eles. Portanto, a sabedoria popular ensina que além de uma casa bonita – para viver em segurança - é preciso também relacionar-se bem com os vizinhos e com a comunidade. E é preciso também melhorar as condições da vizinhança. Assim é Deus. Ele não quer ter apenas um templo bonito (uma igreja bonita), mas ele quer também ter um povo bonito, que se alimenta de sua palavra.

O livro de Provérbios é uma espécie de livro de cabeceira para todo israelita. Ele fala da sabedoria do povo de Israel. Logo no inicio o livro de Provérbios esclarece: O temor do Senhor é o princípio de toda a sabedoria (1.7). A sabedoria é um atributo de Deus. Por isso, não dá para ser sábio vivendo longe de Deus. A sabedoria vem de Deus. Desta maneira, o livro de Provérbios quer aproximar as pessoas de Deus e ensinar conselhos práticos para que – principalmente os jovens não caíssem na maldade do mundo e do diabo. Ao mesmo tempo, o livro de Provérbios assegurava aos jovens: Ao enfrentar os dilemas da vida, não tenha medo. Deus estará com você para dirigir os teus passos. O temor do Senhor é o princípio de toda sabedoria. Isso quer dizer que se você confiar em Deus, Ele nunca te deixará sozinho, sem um bom conselho. Louvarei a Deus, o Senhor, pois ele é o meu conselheiro e até durante a noite o meu coração me ensina, diz o Salmo 16.7

No Novo Testamento Jesus via que muitas pessoas eram como ovelhas sem pastor. Eram pessoas desorientadas, isoladas, perdidas. E um pastor de ovelhas somente conseguia cuidar de seu rebanho se o rebanho estivesse reunido. Por isso, Jesus criou a igreja, como um lugar onde as pessoas pudessem adorar a Deus e se orientar conforme a vontade de Deus. A maioria das pessoas necessita de uma Comunidade para manter a sua vida nos eixos.

Isso é uma coisa muito comum nas cidades. Pessoas que se perdem nos vícios, porque não conseguem controlar as suas vidas. O álcool e as drogas são um grande atrativo para pessoas que não conseguem colocar limites em suas atitudes.

Por isso, quando uma pessoa anda meio perdida bebendo demais, brigando demais, fazendo muitas coisas erradas – um excelente conselho é convidar essa pessoa para participar de uma comunidade, de um grupo na igreja ou de um grupo de AA. Essa pessoa não precisa somente de um conselho individual ou uma ajuda pessoal. Ela precisa de uma comunidade que a ajude a viver sua vida.

A igreja luterana é uma igreja bastante liberal. O pastor ou a pastora não proíbem as pessoas de dançar, de fumar ou de tomar bebida alcoólica. No entanto, nós ensinamos que cada pessoa deve ser responsável por suas próprias atitudes. Jesus ensinou que devemos conduzir as nossas vidas pelo mandamento do amor a Deus sobre todas as coisas e do amor ao próximo como a si mesmo.

O que é amar a Deus? Amar a Deus significa reconhecer que eu preciso da orientação, da proteção e da bênção de Deus. Essas coisas são importantes e necessárias para a minha vida e que eu encontro quando participo dos cultos de minha igreja. 

E amar ao próximo como a si mesmo, significa reconhecer que outras pessoas precisam de Deus tanto quanto eu. Igreja luterana deve ser um refúgio, um lugar onde as pessoas se sintam acolhidas e onde elas possam renovar suas forças com a orientação, a proteção e a bênção de Deus.

Martim Lutero ensinava que cada pessoa na igreja luterana deve viver a sua vida como um serviço a Deus. Na comunidade devemos nos aconselhar uns aos outros, mas cada pessoa deve também procurar governar a sua própria vida. Martim Lutero dava a seguinte orientação para as pessoas que lhe pediam conselhos: diante das dificuldades e das indecisões da vida, pergunte-se sempre, o que faria Jesus no seu lugar? Que decisão Jesus tomaria se estivesse no seu lugar? O que promove a Cristo – aquilo que Jesus faria no seu lugar - esse é o caminho que você deve seguir.
Amém.
 


Autor(a): Nilton Giese
Âmbito: IECLB / Sinodo: Sudeste / Paróquia: Belo Horizonte (MG)
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Área: Comunicação / Nível: Comunicação - Programas de Rádio
Testamento: Antigo / Livro: Provérbios / Capitulo: 9 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 6
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 48404
MÍDIATECA

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Cristo nos libertou para que nós sejamos realmente livres.
Gálatas 5.1
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Tudo o que está nas Escrituras foi escrito para nos ensinar, a fim de que tenhamos esperança por meio da paciência e da coragem que as Escrituras nos dão.
Romanos 15.4
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br