Comunidade em Belo Horizonte

Sínodo Sudeste



Rua Dona Salvadora , 37 - Serra
CEP 30220-230 - Belo Horizonte /MG - Brasil
Telefone(s): (31) 3281-1988
belohorizonte@luteranos.com.br
ID: 363

Eu posso ver o rosto de Deus?

Prédica

06/07/2016

Prezada Comunidade:


A Parábola do bom samaritano é uma das mais conhecidas histórias da Bíblia. A pessoa que se dirige a Jesus vai para provocá-lo. A intenção do escriba não é aprender algo, ou receber uma resposta para uma dúvida espiritual ou existencial. Ele apenas quer provar a habilidade de Jesus para sair de um aperto intelectual. No entanto, Jesus não se limita a uma resposta simples. Ele aproveita a ocasião para dar uma lição ao escriba.

A pergunta que o escriba faz a Jesus é sobre a vida eterna. É uma pergunta fundamental para a vida humana. Os faraós do Egito já se faziam essa pergunta e por isso mandaram construir tumbas em forma de pirâmides, que até hoje causam admiração nas pessoas. As pessoas mais ricas de hoje querem eternizar sua existência congelando espermatozoides, óvulos, corpos inteiros para a possibilidade de serem reavivados pela ciência do futuro. Mas nem as pirâmides, nem o congelamento de órgãos é uma resposta sólida para essa pergunta sobre a vida eterna.

Jesus pergunta ao escriba: O que é que as Escrituras Sagradas dizem sobre isso? (v. 26). O escriba mostra que ele conhece as 613 Leis do Antigo Testamento e responde: Ame o Senhor seu Deus com todo o coração, com toda a alma, com todas as forças e com toda a mente. E ame o seu próximo como você ama você mesmo.
- Muito bem, diz Jesus. Então faça isso e você terá a vida terna.

Mas o letrado não se satisfez. Ele queria pegar Jesus e por isso ele pergunta: Mas quem é o meu próximo? Segundo os livros de Levítico e Deuteronômio, o título de “próximo” e de “irmão” estava reservado somente para os israelitas. Jesus percebe a intenção traiçoeira do escriba, e por isso conta uma história:

(https://www.youtube.com/watch?v=MBIzbxtcSdQ)

Um homem é assaltado (v30) vítima de ladrões, cai meio morto na estrada; um sacerdote (v31) e um levita(v32) – pessoas puras, que pensavam que estavam mais perto de Deus que os outros mortais e dos quais as pessoas esperavam atitudes coerentes com a fé que professavam – eles passam por esse homem machucado, caído na estrada e não o ajudam. Eles não podem se desviar de sua tarefa que é oferecer os sacrifícios agradáveis a Deus no templo. O samaritano (v33) – que tinha a mesma fé e as mesmas 613 Leis dos israelitas, mas que era considerado meio pagão (ou pagão completo). Esse samaritano, no entanto, não tem nenhuma barreira para oferecer sua ajuda desinteressada ao desconhecido que está estendido e machucado, que necessita de ajuda.

Desta forma, Jesus diz que o próximo, o irmão, não é somente o compatriota (como dizia a Lei), mas todo ser humano que necessita de nossa ajuda. Jesus diz que a religião que não valoriza a solidariedade, que faz as pessoas olhar somente para si mesmas, essa não é uma religião agradável a Deus. A religião que agrada a Deus é aquela que reconhece o rosto de Deus no corpo da pessoa caída no caminho. Reconhecer o rosto de Deus em qualquer ser humano, especialmente naqueles que são maltratados, violentados, que sofrem injustiças. O problema do sacerdote e do levita, portanto, não foi somente o de não ajudar, mas por não saber reconhecer a imagem de Deus naqueles que sofrem.

Pergunta para a reflexão comunitária:
- E hoje? Quem é o nosso próximo nos dias de hoje? Em que pessoas podemos encontrar o rosto de Deus hoje?
(5min de diálogo)

Hino: (Povo Canta 88)

Cifras e notas em: http://www.luteranos.com.br/conteudo/seu-nome-e-jesus-cristo

Seu nome é Jesus Cristo e passa fome
E grita pela boca dos famintos
E a gente quando vê passa adiante
Às vezes pra chegar depressa a igreja

Seu nome é Jesus Cristo e está sem casa
E dorme pelas beiras das calçadas
E a gente quando vê aperta o passo
E diz que ele dormiu embriagado

Entre nós está e não O conhecemos
Entre nós está e nós O desprezamos

Seu nome é Jesus Cristo e é analfabeto
E vive mendigando um subemprego
E a gente quando vê, diz: é um à toa
Melhor que trabalhasse e não pedisse

Seu nome é Jesus Cristo e está banido
Das rodas sociais e das igrejas
Porque d'Ele fizeram um Rei potente
Enquanto Ele vive como um pobre

Entre nós está e não O conhecemos
Entre nós está e nós O desprezamos

Seu nome é Jesus Cristo e está doente
E vive atrás das grades da cadeia
E nós tão raramente vamos vê-lo
Dizemos que ele é um marginal

Seu nome é Jesus Cristo e anda sedento
Por um mundo de Amor e de Justiça
Mas logo que contesta pela Paz
A ordem o obriga a ser de guerra
Entre nós está e não O conhecemos
Entre nós está e nós O desprezamos

Seu nome é Jesus Cristo e é difamado
E vive nos imundos meretrícios
Mas muitos o expulsam da cidade
Com medo de estender a mão a ele

Seu nome é Jesus Cristo e é todo homem
E vive neste mundo ou quer viver
Pois pra Ele não existem mais fronteiras
Só quer fazer de todos nós irmãos

Entre nós está e não O conhecemos
Entre nós está e nós O desprezamos

Oração
Graças te damos, ó Pai, porque não andamos sozinhos pela vida, nem caminhamos à deriva, perdidos na névoa do isolamento ou da solidão que nos empobrece. Tu és presença constante ao nosso lado, presença palpável e sensível em teu Filho feito carne; e que muitas  pessoas reconhecem o teu rosto naqueles que mais sofrem. Esse reconhecimento chama à solidariedade e à compaixão. Abre também os nossos olhos, Senhor, para descobrir-te no rosto dos indígenas, das crianças, jovens, idosos, homens e  mulheres que são vitimizados por um sistema que só é bom para uns poucos. Mas também queremos te agradecer,  Senhor, porque vemos muitos samaritanos e samaritanas de amor comprometido que, seguindo as pegadas de Cristo sabem mudar desinteressadamente o caminho de suas vidas para oferecer seu serviço aos necessitados. Nesse caminho tu também queres encontrar a cada um de nós. Por Cristo, nosso Senhor. Amém.

Que a graça de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus nosso Pai e a comunhão do Espírito Santo estejam entre nós. Amém
 


Autor(a): Nilton Giese
Âmbito: IECLB / Sinodo: Sudeste / Paróquia: Belo Horizonte (MG)
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Testamento: Novo / Livro: Lucas / Capitulo: 10 / Versículo Inicial: 25 / Versículo Final: 37
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 38582
MÍDIATECA

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Hoje, tenho muito a fazer, portanto, hoje, vou precisar orar muito.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
O Senhor renova as minhas forças e me guia por caminhos certos, como Ele mesmo prometeu.
Salmo 23.3
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br