Campanha Em comunhão com as viDas das mulheres


História de vida de Kathleen Hoberg Andre

15/01/2015

Nome: Kathleen Hoberg Andre

Tempo de participação na IECLB: Desde o Batismo

Comunidade: Pentecoste

Paróquia: Vale do Iguaçu

Sínodo: Sínodo Norte Catarinense

 

Meu nome é Kathleen Hoberg Andre, tenho 18 anos e faço parte da Igreja Evangélica de Confissão Luterana na comunidade Pentecoste em Porto União, Paróquia de Vale do Iguaçu, no Sínodo Norte Catarinense. Participo dela desde o dia em que fui batizada. Participei das atividades da Igreja desde muito cedo. Iniciei no Culto Infantil com 2 anos de idade sob a influência de minha avó, que sempre incentivou e priorizou a Igreja em nossa vida. Ela sempre foi luterana e cuidou para que a educação cristã de toda a família fosse também luterana.

Com o passar dos anos e a presença forte da IECLB em minha vida, a vontade de fazer teologia surgiu. Incentivada pelo pastor Carlos de Oliveira, que muito me estimulou a desenvolver essa vocação, tive a certeza de que era realmente o que eu gostaria de fazer. Fui então, no ano de 2010, para o meu primeiro CONGRENAJE (Congresso Nacional da Juventude Evangélica) em Maripá/PR. Lá, o anseio e o sentimento de vocação para estudar teologia só aumentaram. Porém, a vida tomou outros rumos e o sonho ainda não se concretizou. Procurei, então, outras maneiras de continuar servindo a Deus e à IECLB.

Sempre fui muito interessada e engajada na comunidade, gostava e gosto de ajudar nos trabalhos da OASE e grupos que existem na comunidade. 

Atualmente sou coordenadora de jovens da Paróquia Vale do Iguaçu, vice-coordenadora do COSIJE (Conselho Sinodal da Juventude Evangélica) no Sínodo Norte Catarinense e a mais jovem representante eleita para ser delegada no Concílio da IECLB.

Posso citar dois eventos como sendo muito importantes em minha vida. Um destes é o CONGRENAJE em Pelotas/RS, no ano de 2012, que foi muito significativo, pelo lugar diferente que visitei, pelas pessoas que conheci e as experiências inesquecíveis que vivemos naqueles dias. O outro evento foi a segunda Olimpíada Sinodal da Juventude, que reuniu cerca de 300 jovens, e eu tive a honra de estar presente na organização e realização deste evento.

A Igreja me ajudou muito na minha formação como jovem na sociedade e sempre me ensinou que devo realizar tudo que pratico com muito amor. Um dos aspectos que considero muito importantes em uma comunidade é viver comunidade e a ser, de fato, comunidade – o que sinto ainda, infelizmente, como sendo algo que muitas vezes falta em nossas comunidades e nas suas vivências diárias.

A IECLB já vem mudando, dando mais espaço às mulheres e principalmente às mulheres jovens, mas acredito que o caminho a ser seguido é longo e que muita coisa ainda precisa ser discutida e trabalhada para que todas as pessoas tenham direito à igualdade dentro e fora das comunidades.

O momento mais marcante para mim foi quando fui eleita uma das delegadas para o Concílio; senti-me muito capacitada e reconhecida pelo Sínodo.

Minha história de vida como mulher luterana na IECLB se resume na frase: “Missão de Deus, nossa paixão”.


Leia mais histórias de vida Em comunhão com as viDas das mulheres

Veja mais no site da Campanha Em Comunhão com as viDas das mulheres

materiais da campanha

baixar
ARQUIVOS PARA DOWNLOAD
Kathleen Hoberg Andre.pdf


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Assim diz o Senhor: Não se glorie o sábio na sua sabedoria nem o forte na sua força nem o rico nas suas riquezas, mas o que se gloriar, glorie-se nisto: em me conhecer e saber que Eu sou o Senhor e faço misericórdia.
Jeremias 9.23-24
REDE DE RECURSOS
+
A oração precisa ter o coração todo para si, por inteiro e exclusivamente, para que seja uma boa oração.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br