Vida Celebrativa - Ano Eclesiástico


ID: 2654

Mateus 15.21-28 - 11º Domingo Após Pentecostes - 16/08/2020

Caderno de Cultos 2020 - Sínodo Mato Grosso

16/08/2020

16/08/2020 – 11º Domingo após Pentecostes
Pregação: Mateus 15.21-28; Leituras: Isaías 56. 1, 6-8; Romanos 11. 1-2a, 29-32
P. Augusto Cesar Klug – Rurópolis - PA


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA:

Bom dia, comunidade.
Neste fim de semana celebramos o 11º domingo após pentecostes. Pela ação do Espírito Santo, nós nos encontramos e somos servidos com a Palavra de Deus, perdão dos pecados e a comunhão entre irmãos e irmãs na fé. Deus vem ao nosso encontro e nos preenche com sua infinita misericórdia.
Somos acolhidos pela Palavra que diz: “Deus nos deixou a promessa de que podemos receber o descanso de que ele falou” Hb 4.1
Pela fé em Cristo Jesus, podemos confiar na ação bondosa de Deus: Ele cuida, sustenta e nos anima nos momentos em que fraquejamos. No dia de nossa morte, ele nos concederá o descanso que Ele mesmo prometeu.
Nº 26 – Livro de Canto – Reunidos aqui
Ou:________________________________

SAUDAÇÃO:

Nós nos encontramos nesta manhã, como Igreja de Jesus, não em nosso nome, mas celebramos este culto em nome e na presença do Pai: que nos criou. Em nome do Filho Jesus Cristo: Que se entregou para nos salvar e em nome do Espírito Santo: nosso Consolador, que nos dá entendimento da Palavra de Deus. Amém!
Nº 03 – Livro de Canto – Deus Trino
Ou:__________________________

CONFISSÃO DE PECADOS:

Deus deseja que nós vivamos unidos, no entanto, criamos e mantemos relações de preconceito, discriminação, ódio, criando uma sociedade doente. Portanto, somos chamados e chamadas à nos colocarmos diante da cruz de Cristo e confessar as nossas falhas, os nossos pecados.
Querido e amado Deus, tu que és o nosso Pai criador, que nos liberta dos pecados, dos preconceitos, do egoísmo, da morte e do poder do diabo. Somos-te gratos pelo amor a nós revelado em Jesus Cristo, nosso Salvador. E pedimos perdão a Ti, com as palavras do hino do LCI 36. Cantemos:
“Se sofrimento te causei, Senhor. /Se ao meu exemplo, o fraco tropeçou; / Se em teu caminho, eu não quis andar, / Perdão, Senhor. /Se vão e fútil foi o meu falar;/ Se ao meu irmão não demonstrei amor;/ Se ao sofredor não estendi a mão, / Perdão, Senhor. / Se indiferente foi o meu viver;/ Tranquilo e calmo sem lutar por ti;/ Devendo estar bem firme no labor, Perdão, Senhor.”
Cada um e cada uma de nós, Deus, tem muito para colocar diante de ti, tu conheces cada coração. Sabes tudo o que afeta o nosso relacionamento contigo. Queremos eliminar tudo o que nos afastou de ti. Por isso clamamos, Deus tem misericórdia de nós e nos perdoa. Em nome do Nosso Salvador Jesus que morreu na cruz pelos nossos pecados, nós pedimos perdão. Vem, Espírito Santo, e transforma as nossas vidas. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO:

Palavras de graça e misericórdia encontramos em 2 Co 5.21 “Em Cristo não havia pecado. Mas Deus colocou sobre Cristo a culpa dos nossos pecados para que nós, em união com ele, vivamos de acordo com a vontade de Deus.” Deus envia mensagens de paz às pessoas que se reconhecem pecadoras e confessaram seus pecados a Deus. As suas injustiças são perdoadas. Amém.

KYRIE:

Vamos colocar nas mãos de Deus as dores das pessoas que clamam por ajuda e por justiça. Não queremos fechar os olhos diante das dores deste mundo. Não queremos ignorar os aflitos e suas aflições. Aqui e agora queremos clamar. Intervém Deus! Clamamos por crianças abandonadas; por jovens e adultos que sofrem pela situação do desemprego; por povos e nações em guerras, perseguição ou destruição, clamemos pelas pessoas enlutadas. Deus e Pai, aqui estamos para rogar a tua misericórdia sobre este mundo que carece tanto de amor, compaixão, perdão, cuidado e fraternidade. Por estas e outras situações das quais Deus conhece, queremos clamar por sua misericórdia, quando cantamos:
Nº 56 – LCI - Pelas dores de mundo, ó Senhor
Ou:___________________________________

GLÓRIA IN EXCELSIS

Deus é Emanuel, é Deus conosco, conhece nossas dores e sofrimentos. Cantemos Glória a Deus nas alturas, pois Deus foi, é e sempre será misericordioso com nossas fragilidades humanas, a Ele devem ser rendidos muitos louvores. Cantemos...
Glória, glória, glória a Deus nas alturas
Ou:_____________________________

ORAÇÃO DO DIA

Querido Deus, nos colocamos diante de ti para agradecermos por mais um dia de vida; por mais uma vez podermos chegar neste momento de culto, encontrar, reencontrar irmãos e irmãs na fé. Te agradecemos por toda a semana que passou, pelas alegrias, e também por estar presente em nossas vidas nos momentos de aflição. Obrigado pela dádiva do perdão, da reconciliação contigo e por nos animares a também restabelecer comunhão com nosso irmão, nossa irmã. Obrigado pela tua Palavra que nos guia. Pedimos: fortalece-nos a cada dia com tua Palavra. Fala ao nosso coração, também hoje, neste lugar. Que as leituras e a pregação, possam encontrar corações e mentes abertas para que, além de ouvir, também possamos agir, guiados pelo teu Espirito Santo, promover uma comunidade acolhedora, inclusiva e missionária. E que possamos experimentar os sinais do teu Reino em nossa sociedade. Assim oramos, em nome de Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

1º Leitura Bíblica: Isaías 56. 1, 6-8
2º Leitura de Romanos 11.1-2a, 29-32

Pregação

Graça e Paz seja com você hoje e sempre, amém!
Queridos irmãos, queridas irmãs em Cristo.
Qual é o milagre que hoje nós esperamos? (Pausa)
De acordo com a definição do dicionário, milagre é “acontecimento fora do comum, inexplicável pelas leis naturais”, explica o dicionário Aurélio. Desta forma, poderíamos trazer à mente algumas das maravilhas que tanto aguardamos experimentar em nossos dias. Por exemplo: Fim das guerras... fim da fome... o fim da desigualdade salarial entre homens e mulheres... o fim da violência... nos dias em que escrevo esta pregação, temos clamado a Deus e esperado o surgimento de uma vacina para combater o Corona Vírus... De maneira pessoal, talvez estejamos esperando pelo fim de uma doença, como o câncer por exemplo. Enfim, cada um e cada uma de nós tem aguardado e orado por um milagre, seja ele a nível coletivo, ou a nível pessoal e familiar. Em cada um destes, temos alimentado a esperança de que chegará o momento em que seremos atendidos. Algo parecido aconteceu a mulher, que é personagem da passagem do Evangelho que queremos agora ouvir:

Aclamemos a Leitura do Evangelho cantando Aleluia

Mateus 15. 21-28

O relato do Evangelho nos fala de que Jesus saiu com os seus discípulos da região em que habitava o povo judeu e seguiu para a região de Tiro e Sidom, na costa do Mar Mediterrâneo, acerca de 48 e 80 quilômetros da Galileia. Nos Evangelhos, como por exemplo em Mateus 4.12, é comum vermos que Jesus, após um período, se retira das multidões e vai viver um tempo sozinho (como foi no deserto antes de iniciar seu ministério), ou vai passar um tempo à sós com os discípulos. Este é o caso de nosso texto. Mas, diferente de outros retiros, esse é o único (no Evangelho de Mateus) em que Jesus vai para terras “gentias”, ou seja, para fora da região de Israel, onde Javé era cultuado como Deus.

Distante das aglomerações, Jesus imagina que terá mais sossego, vai descansar, se reequilibrar e focar na missão que o Pai lhe havia dado. Mas de repente uma mulher que é natural daquela região (Mateus enfatiza que é cananeia, ou seja, não é de origem judaica), essa mulher aparece gritando, dizendo: Senhor, Filho de Davi, tenha compaixão de mim! Essa mulher, sem nome e não tendo ligação com a fé judaica, não tinha motivo para chamar Jesus de Senhor, e muito de menos de filho de Davi. O seu pedido, porém, é claro: Jesus salve a minha filha, pois está dominada por um espírito mau. Jesus, porém, fica em silêncio.

Porém, os discípulos (Mateus não dá nomes) reagem. No entanto, a reação não é de preocupação ou empatia. Os discípulos reagem dizendo a Jesus ao pé do ouvido: “atende e mande essa mulher embora, ela está fazendo muito barulho.” Veja a motivação dos discípulos: Eles reagem por irritação e não por compaixão. Após a reação dos discípulos, Jesus fala sobre a sua vinda e sua missão em meio ao povo de Israel. Em outras palavras, Jesus tem claro qual é a sua missão, sabe daquilo que o Pai lhe pediu, sabe dos sonhos e esperança dos profetas e com isso diz a mulher que a sua missão é para dentro de Israel, para o povo desobediente e infiel, e que para este povo era anunciado a redenção se assim eles se voltassem a Deus. Essa fala de Jesus deixa a gente um pouco assustado. É Jesus mesmo que disse essas palavras, tão duras e insensíveis? É importante lembrar que a forma áspera que Jesus reage tem como pano de fundo o local onde Jesus está: ele e seus discípulos estão em entre Tiro e Sidom, ou seja, eles também são estrangeiros e como judeus, poderiam sofrer algum tipo de hostilização naquelas terras.

Após a resposta de Jesus, a mulher se prostra diante dele e insiste: Senhor, tem compaixão de mim. Detalhe importante: Da primeira vez em que a mulher se dirige a Jesus, ela usa o termo Filho de Davi. Ao usar esse termo a mulher reconhece que Jesus é o messias prometido a Israel. Por isso Jesus diz: não é bom tomar o pão dos filhos de Israel. Mas, a sua angústia é tão grande, que ela insiste: sim, Senhor, porém os cachorrinhos comem das migalhas que caem da mesa dos donos. Neste segundo momento ela clama: Senhor, que no grego é kyrios, ou seja, é um termo que designa aquele que reina sobre tudo e todos. Nesse momento a mulher se volta pra Jesus confessando que Ele é o Senhor. Para ela não importa participar do banquete junto a mesa, para ela a migalha, ou seja, o mais pequeno sinal da graça de Deus já de grande importância na vida dela. Esse fato destaca que a fé da mulher é verdadeira e a reação de Jesus é simples, mas de grande importância na vida desta pobre mulher: Ó mulher, grande é a tua fé! Faça-se contigo como queres. Nesse instante Jesus percebeu que as maravilhas da graça de Deus são para todas as pessoas, não importa se é um baquete ou apenas as migalhas, Deus age por meio delas e revela o amor e poder.

Meu irmão, minha irmã. No início desta reflexão te perguntei: Qual o milagre que você espera?

O primeiro milagre que você, que crê no Trino Deus, já recebeu, é a salvação. É a esperança de que existe um novo céu, uma nova terra, no qual habitam a justiça e onde não haverá mais choro, nem dor, nem morte. É um reino de paz.

Mas, o milagre, ou os milagres não são reservados para o futuro. Já aqui e agora recebemos de Deus infinitas podemos perceber os pequenos milagres de cada dia. Há um hino que diz: “conta as muitas bênçãos, conta a cada vez, e hás de ver surpreso o quanto Deus já fez.” Portanto, seja grato a Deus pelo que você recebeu hoje! Segundo, entrega o teu caminho ao Senhor, confia nele, e o mais Ele fará! Salmo 37.5.

Por fim, se você já tem experimentado infinitas bênçãos de Deus, compartilha a boa nova da graça de Deus com as outras pessoas. Deus quer nos restaurar para que assim possamos semear na vida de outras e pela ação do Espírito Santo, uma pequena migalha será capaz de transformar a vida de outra, assim como a sua e a minha foram transformadas.

Para nossa reflexão:
Nosso espaço comunitário tem sido espaço onde acolhemos e compartilhamos da Boa Nova com “os de fora”?
Com o que aprendemos ou temos aprendido nessa pandemia: vamos tornar nossos espaços mais acolhedores?
Queremos que mais pessoas recebam a Boa Nova, mas estamos compartilhando, estamos nos envolvendo?
Que Deus abençoe nossa reflexão e ação. Amém.

CONFISSÃO DE FÉ

Depois de ouvirmos da palavra de Deus e a sua mensagem para nós, convido-os para confessarmos a nossa fé no Deus único, poderoso e amoroso, e fazemos isso com as palavras do Credo Apostólico.
Creio em Deus Pai...
Canto Pós Confissão e Recolhimento das Ofertas
Nº - LCI - 155 - Deus é meu amparo
Ou:__________________________

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO

Motivos de Oração
Oração de Intercessão
Vamos orar, intercedendo:
Diante de ti nós nos achegamos para agradecer pelas dádivas e bênçãos que recebemos neste culto. É um momento especial onde somos servidos pela Tua Palavra através dos hinos, leituras bíblicas e pregação. Te agradecemos pelo possiblidade de confessar diante de ti nossas falhas, pecados e principalmente, pelo perdão que nos é concedido por intermédio de Cristo Jesus. Perdoados e perdoadas, somos chamados e chamadas à promover sinais de paz, de amor, misericórdia, perdão, unidade, acolhimento, inclusão, e que tudo o que façamos, seja para tua honra e glória.
Graças te rendemos, Deus bondoso, por tua compaixão e misericórdia com que cuidas de nós e de toda a tua criação. Graças te rendemos, por Jesus Cristo, teu filho amado e nosso bem, que pagou nossa conta com seu sofrimento e morto na cruz. Graças te rendemos, pelo Espírito Santo que tu enviaste aos antigos e continuas enviando hoje. Ele nos consola, transforma, renova, fortalece e emprega no ministério do teu reino de vida, comunhão, fé, perdão e salvação.
Deus, nós como comunidade reunida, intercedemos e pedimos que tu acolhas os nossas pedidos e sofrimentos. (Mencionar motivos de oração da comunidade).....

__________________________________________________________________
___________________________________________________________________

Amado Deus, em tuas mãos nós confiamos as intercessões de tua comunidade, aqui reunida em oração. Queremos, ainda, de forma especial interceder pelos casais em conflito, pelos pais e filhos que têm dificuldades em se entenderem, pelos conflitos entre irmãos e irmãs, pelos conflitos comunitários, pelos conflitos na rua, no trabalho e em qualquer outra parte em que pessoas se agridem, se traem, se machucam, se magoam. Ajuda-nos para que possamos sentar com elas, pegar na sua mão, ajudá-las a levantar os olhos, perguntar em que podemos ser solidário. Esteja presente, pela Palavra e pela ação do teu Espírito, no cotidiano de todas as pessoas que exercem autoridade. Dá criatividade e ânimo ao presbitério para trabalhar e enfrentar as questões de fé e vida de fé de tua igreja, em suas atividades. Dá coração aberto e sensibilidade para percebermos a importância da reconciliação contigo e com as pessoas ao nosso redor. Tudo mais que precisamos para nossa reconciliação, vida e salvação, e tu bem sabes do que necessitamos, incluímos na oração que Jesus Cristo nos ensinou:
PAI NOSSO:
Pai Nosso...
LITURGIA DE DESPEDIDA
AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
____________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________________

BÊNÇÃO

Que Deus os abençoe e guarde. Que Ele os guarde dos caminhos do mal, das trevas e da morte. Que Deus os proteja de todos os danos e perigos. Em nome de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.
ENVIO:
Sigamos na Paz do Senhor nosso Deus, compartilhando as Boas Novas que ele nos tem concedido. Amém.
 


Autor(a): Pastor Augusto Cesar Klug
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 11º Domingo após Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: Mateus / Capitulo: 15 / Versículo Inicial: 21 / Versículo Final: 28
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2020
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 57539

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Cantai ao Senhor, bendizei o seu nome: proclamai a sua salvação, dia após dia.
Salmo 96.2
REDE DE RECURSOS
+
Que o Senhor, nosso Deus, esteja conosco. Que Ele nunca nos deixe nem nos abandone!
1Reis 8.57
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br