Vida Celebrativa - Ano Eclesiástico


ID: 2654

PALAVRA DO PASTOR - MAIO DE 2022

25/04/2022

PALAVRA DO PASTOR


Jesus lhe disse a Tomé: — Você creu porque me viu? Bem-aventurados são os que não viram e creram. (João 20.29)


O episódio com Tomé revela um desejo que faz parte da nossa vida. É o desejo de tocar, de abraçar, de sentir a presença física da outra pessoa. O contato com o outro e a outra é que nos faz sentir vivos. A pele é o maior órgão humano. Através da pele estamos em contato com o meio ambiente, sentimos o sol, o vento, o calor e o frio. É maravilhoso sentir uma mão nos acariciando, nos dando carinho... Quem não gosta do afago de uma mão quando está doente? Quem não gostaria de sentir a mão consoladora de um familiar quando está diante da partida desta vida?
Não vejo em Tomé incredulidade, mas a nossa humanidade. Tomé revela nossos sentimentos. Revela em alguns momentos confiança, mas em outros a dúvida. Em João 11.16, quando Jesus parte para Jerusalém, em direção a crucificação e morte, Tomé se revela tão confiante e amigo de Jesus e dos demais discípulos, que diz: Vamos também nós para morrer com o mestre.” Aqui Tomé fala em morrer pela amizade e comunhão com Jesus. Esse é um lado de Tomé. O outro lado de Tomé são suas dúvidas. Eu diria é o sentir-se isolado, o ser deixado de lado. Quando os outros discípulos falam do encontro com o Ressuscitado - “vimos o Senhor” - ele os questiona dizendo: “— Se eu não vir o sinal dos pregos nas mãos dele, ali não puser o dedo e não puser a minha mão no lado dele, de modo nenhum acreditarei.” Tomé não se contenta com o testemunho dos demais discípulos. Ele não quer somente ouvir que Jesus ressuscitou. Ele quer mais: ele quer vê-lo e tocá-lo. Aqui entra uma questão bem humana. Se ele apareceu para vocês, por que não pode aparecer para mim?

O que vocês são melhores? Se Jesus realmente ressuscitou em quero vê-lo e tocá-lo também. Aqui Tomé se sente excluído, se percebe deixado de lado. Não é isso que a gente faz no dia a dia: Por que ele recebeu isso e eu não? Por que eu não fui convidado? Por que vocês fizeram isso quando eu não estava? Por que ninguém me falou? O que ele tem de melhor?
Tomé expressa um sentimento de exclusão. Um sentimento que está presente em todos nós. Não gostamos de ser excluídos das boas novas da vida. Nos magoamos quando uma notícia boa, de uma pessoa próxima, vem por terceiros. Tomé se pergunta: Por que Jesus apareceu a eles primeiro, se eu sempre estive ao seu lado também! Ele não esconde o seu sentimento. Ele deixa aflorar o que lhe incomoda. Ele precisa de um toque que lhe conforte. Ele precisa do toque da mão ferida de Jesus para curar a sua ferida interior. É nesse momento que a ferida em Tomé dá lugar a uma confissão de fé: “Senhor meu e Deus meu!”
Jesus quando disse a Tomé “bem-aventurados são os que não viram e creram” está, na minha ótica, dizendo: Tomé, não duvide do meu amor! Eu ressurgi para você também! Não vim só para os outros 10. Eu ressurgi para todos e todas. Como Jesus disse em João 16.16 e 22: “Um pouco, e vocês não me verão mais; outra vez um pouco, e me verão de novo... e o coração de vocês ficará cheio de alegria, e ninguém poderá tirar essa alegria de vocês.”
Páscoa, a ressurreição de Jesus, não exclui ninguém. Mesmo que às vezes nos sintamos excluídos em nossa comunhão na família, na igreja, na sociedade e nas bênçãos e aparições de Jesus, o nosso texto deixa bem claro que ele se manifesta a todos e todas. Cristo ressuscita para nos ajudar a trabalhar as feridas da ausência, da exclusão, do sentimento de abandono, da perda, das nossas falhas. Ele também diz a cada um de nós: “Bem-aventurados são os que não viram e creram.” Amém.


Pr. Ernani
 


Autor(a): Pastor Ernani Röpke
Âmbito: IECLB / Sinodo: Sudeste / Paróquia: Cantareira (Tremembé - São Paulo-SP)
Área: Confessionalidade / Nível: Confessionalidade - Prédicas e Meditações
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Testamento: Novo / Livro: João / Capitulo: 20 / Versículo Inicial: 29
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Meditação
ID: 66830

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Quem persiste na fé, verá, ao final, que Deus não abandona os seus.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Ninguém deve fazer tudo o que tem direito a fazer. Cada qual deve olhar para o que é útil e o que é benéfico para o seu irmão, para a sua irmã.
Martim Lutero
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br