Culto e Liturgia



ID: 2653

Silêncio como atitude litúrgica

Liturgia é comunicação com Deus. Nós podemos nos comunicar com Deus de várias maneiras. Além da linguagem falada, usamos a da escuta. E, para escutar temos que silenciar! Mas o silêncio também é importante para ver e para meditar.

Na liturgia, não há necessidade de preencher todos os momentos e espaços com cantos ou palavras. Também o silêncio é uma atitude litúrgica significativa. Silêncio não é sinônimo de não fazer nada; é atividade intensa de profundo significado. “Deus está conosco, tudo em nós se cale, Deus a nossas alma fale”, exprime o hino 124 do hinário da IECLB, Hinos do Povo de Deus.

Na liturgia, conhecemos o silêncio como uma atitude de preparação para o culto, na oração silenciosa individual, no início do culto. Mas o silêncio também pode ser realizado comunitariamente, em conjunto, por exemplo, entre as leituras bíblicas ou na oração geral da igreja, entre outros momentos. No entanto, é importante que a comunidade seja motivada para tal.

O silêncio tem a função litúrgica de “preparar para algo”, “receber”, “meditar”, “contemplar”, “reverenciar”, “orar”.

Fonte: A Linguagem dos Símbolos no Culto Cristão
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Como um perfume que se espalha por todos os lugares, somos usados por Deus para que Cristo seja conhecido por todas as pessoas.
2Coríntios 2.14
REDE DE RECURSOS
+
Arrisco e coloco a minha confiança somente no único Deus, invisível e incompreensível, o que criou o céu e a terra.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br