Culto e Liturgia



ID: 2653

Subsídio litúrgico - Ação de graças pelo nascimento de uma criança

15/08/2019

 

Subsídio litúrgico

Ação de graças pelo nascimento de uma criança

Informações preliminares

- Esta celebração é planejada para ser realizada na casa da família. Converse com a família e decida com ela sobre o dia e hora apropriados.
- Ter conhecimento prévio da situação familiar: como foi a gestação e o parto (natural, cesária, outros aspectos importantes). Nos primeiros dias não é conveniente incomodar a mãe e a criança.
- A reflexão tem como referência a figura do berço. Importante ter conhecimento prévio dos itens que compõem o berço do bebê a ser visitado. Se necessário, faça alguma adaptação no texto proposto.
- Levando em conta que o berço é uma figura simbólica importante para a reflexão, é possível realizar a cerimônia no próprio quarto do bebê. Neste caso, é preciso ter sensibilidade quanto ao tempo, espaço e número de pessoas participantes. Nos primeiros dias o bebê mama e dorme. Cuidar com ruídos. O quarto do bebê é um ambiente de calma. Mas, de acordo com a vontade do casal, se optarem por realizar em outro ambiente da casa, conversem sobre a possibilidade de ter o berço no local.
- Para a reflexão, preparar uma caixinha de promessas (versículos bíblicos) que serão relacionados com os itens que compõem o berço. Podem ser enumerados para manter uma sequência, conforme estrutura da meditação. (Veja anexo 1). Essa caixinha será dada ao pai e a mãe do bebê.
- Caso avalie conveniente, providenciar uma cópia do Anexo 2 e deixar para a família.
- Optamos por não incluir cantos nessa proposta. Caso avalie conveniente, acrescente-os.

Acolhida
Queridos irmãos, queridas irmãs. Cada criança é uma bênção de Deus para a mãe e o pai. O nascimento de ................................. (nome da criança) certamente traz alegria e um sentimento de gratidão para vocês. Estamos aqui para celebrar e agradecer a Deus por esta bênção.

Invocação
Em nome de Deus Pai e Mãe, de amor e ternura.
Em nome de Jesus Cristo, Filho amado, irmão querido.
Em nome do Espírito Santo, sabedoria e graça. Amém.

Reflexão
Querida mãe, .......................... Querido pai, ....................................... . Aqui estamos para celebrar em ação de graças o nascimento de ............................... . A vinda desta
criança marca uma nova fase na vida do casal. Por isso, vamos usar a figura do berço para falar a vocês papai e mamãe. O berço é associado a hora de dormir. É bom a criança ter o espaço dela, que lhe seja familiar e acolhedor. Que lhe proporcione um sono de qualidade. Manter a criança no berço também melhora a qualidade de sono do pai e da mãe.
Usando da simbologia do berço, quais itens compõem o berço? É possível relacioná-los com as promessas de Deus?
Tenho aqui uma caixinha de promessas (versículos bíblicos). Um presente para vocês (entregar a caixinha para o pai e a mãe). Tenham ela em mãos e quando indicado abram, tirem uma promessa e cada qual lê um versículo bíblico (na sequência numérica).

1 – Estrutura – o que tudo mudou com a gravidez, gestação e nascimento de .......................... ? Assim como o berço é um móvel que ocupa um lugar importante, a criança também terá um lugar próprio no seio familiar. E para se desenvolver, ela necessita de uma estrutura física, emocional e espiritual, uma estrutura familiar equilibrada para crescer em ambiente saudável. Não se esqueçam, pai e mãe: vocês também são filho e filha. É Deus quem se coloca ao lado de vocês, como pai e mãe, e sustenta vocês com seu amor, sua bondade, sua fidelidade. Confiem em seu auxilio. (pedir que o casal retire da caixinha a promessa de número 1 e cada qual lê um versículo bíblico).

Ouçamos o que a Bíblia nos diz:

Lamentações 3.22-24 - O amor do Senhor Deus não se acaba, e a sua bondade não tem fim. Esse amor e essa bondade são novos todas as manhãs; e como é grande a fidelidade do Senhor! Deus é tudo o que tenho; por isso, confio nele.

Hebreus 4.16 - Por isso tenhamos confiança e cheguemos perto do trono divino, onde está a graça de Deus. Ali receberemos misericórdia e encontraremos graça sempre que precisarmos de ajuda.

2 - Colchão – o colchão é a base que acolhe o corpinho da criança. O sono de qualidade ajuda no desenvolvimento da criança. Assim como vocês deitam.............................................(nome da criança) no berço, também podem “deitá-la” nas mãos e no colo de Deus, em inteira confiança, buscando nele abrigo. “Deitar” a criança nas mãos de Deus significa proporcionar que ela cresça na graça e sabedoria espiritual. (pedir que o casal retire da caixinha a promessa de número 2 e cada qual lê um versículo bíblico).

Ouçamos o que a Bíblia nos diz:

Isaías 26.4 – Confiem sempre no Senhor, pois ele é o nosso eterno abrigo.

Salmo 4.8 - Quando me deito, durmo em paz, pois só tu, ó Senhor, me fazes viver em segurança.

3 – Protetor de berço – para que o bebê não machuque as mãos e os pés na grade do berço convencionou-se colocar uma proteção lateral. Isso
proporciona certa segurança e proteção para a criança, assim como ao pai e a mãe, no sentido de evitar que ela se machuque. Quando os filhos e as filhas adoecem ou se machucam, o pai e a mãe ficam com o coração apertado. Podemos encontrar segurança e proteção em Deus. (pedir que o casal retire da caixinha a promessa de número 3 e cada qual lê um versículo bíblico).

Ouçamos o que a Bíblia diz:

Jó 11.18 - Você viverá seguro e cheio de esperança; Deus o protegerá, e você dormirá tranquilo.

Provérbios 3.24 - Quando se deitar, não terá medo, e o seu sono será tranquilo a noite inteira.

4 - Móbile – trata-se de uma peça criativa, suspensa acima do berço e que se move, atraindo a atenção da criança. Ele estimula o desenvolvimento da criança: aguça os sentidos visuais, táteis e auditivos, além de ajudar na percepção de espaço e profundidade do ambiente. A mesma coisa podemos dizer do Espírito do Senhor, o Espírito Santo: ele é aquele que vem a nós e nos estimula, nos move e desenvolve em nós a fé. (pedir que o casal retire da caixinha a promessa de número 4 e cada qual lê um versículo bíblico).

Ouçamos o que a Bíblia nos diz:

Isaías 11.2 - O Espírito do Senhor estará sobre ele e lhe dará sabedoria e conhecimento, capacidade e poder. Ele temerá o Senhor, conhecerá a sua vontade.

Lucas 2.52 - E crescia Jesus em sabedoria, estatura e graça diante de Deus e das pessoas.

5 - Mosquiteiro – trata-se do véu que cobre o berço e protege a criança de picada de insetos, proporcionando-lhe um sono tranquilo. Esta peça do berço lembra a galinha com pintinhos que, ao sinal de qualquer perigo, chama os filhotinhos para debaixo de suas asas. Assim, também, Deus nos cobre com o manto do seu amor, com sua bênção e proteção. (pedir que o casal retire da caixinha a promessa de número 5 e cada qual lê um versículo bíblico).

Ouçamos o que a Bíblia nos diz:

Provérbios 30.5 - Tudo o que Deus diz é verdade. Ele é como um escudo para todos os que procuram a sua proteção.

Salmos 36. 7 - Como é precioso o teu amor! Na sombra das tuas asas, encontramos proteção.

Confiantes nas palavras de Deus, rogamos que este berço seja espaço de aconchego e proteção para .......................... (nome da criança). Que as promessas contidas nesta caixinha continuem se realizando no dia-a-dia da vida de vocês, (nome do pai) ................................................., (nome da mãe) ........................................................, e (nome do bebê) .................................................. bem como de toda a família.

Tu falaste comigo, e eu prestei atenção em cada palavra. Ó Senhor, Deus Todo-Poderoso, eu sou teu, e por isso as tuas palavras encheram o meu coração de alegria e de felicidade. (Jeremias 15.16). Amém.

Bênção ao Bebê
(impondo a mão sobre o bebê e fazendo o sinal da cruz na testa, diz:) Que a bênção do Trino Deus venha sobre você e permaneça com você hoje e sempre. (+) Amém.

Oração
(Estimule pai/mãe e demais familiares a orar, de forma livre e espontânea ou a expressar os motivos para a oração)

Senhor Deus, confiaste a este casal,.................................. e.................................... a graça de serem pai e mãe de ............................................ . Graças te damos por esta tua bênção. Agradecemos-te por ter acompanhado este casal e esta criança até aqui. Alegria e gratidão são sentimentos bem presentes. Envolva a cada qual com teus laços de amor e cuidado para que possam sentir tua presença e transmitir o mesmo amor e cuidado a esta criança. Acompanha este pai e esta mãe nesta tarefa tão especial. Dá-lhes sabedoria para que se fortaleçam mutuamente. Que saibam amar esta criança, compreendê-la e orientá-la no caminho da verdade, da vida e da salvação. Como filhas e filhos oremos como Jesus nos ensinou: Pai nosso ...

Bênção
Que o Senhor os abençoe e os guarde. Que o Senhor os sustente com seu amor. Que o Senhor lhes dê segurança e sabedoria. Que o Senhor lhes conceda a sua paz. Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

P. Sidney Retz
Sínodo Espírito Santo a Belém
Agosto de 2019


ANEXO 1: Caixinha de promessas

1 – Estrutura

Lamentações 3.22-24 - O amor do Senhor Deus não se acaba, e a sua bondade não tem fim. Esse amor e essa bondade são novos todas as manhãs; e como é grande a fidelidade do Senhor! Deus é tudo o que tenho; por isso, confio nele.

Hebreu 4.16 - Por isso tenhamos confiança e cheguemos perto do trono divino, onde está a graça de Deus. Ali receberemos misericórdia e encontraremos graça sempre que precisarmos de ajuda.

2 - Colchão

Isaías 26.4Confiem sempre no Senhor, pois ele é o nosso eterno abrigo.

Salmo 4.8 - Quando me deito, durmo em paz, pois só tu, ó Senhor, me fazes viver em segurança.

3 – Protetor de berço

Jó 11.18 - Você viverá seguro e cheio de esperança; Deus o protegerá, e você dormirá tranquilo.

Provérbios 3.24 - Quando se deitar, não terá medo, e o seu sono será tranquilo a noite inteira.

4 - Móbile –

Isaías 11.2 - O Espírito do Senhor estará sobre ele e lhe dará sabedoria e conhecimento, capacidade e poder. Ele temerá o Senhor, conhecerá a sua vontade.

Lucas 2.52 - Conforme crescia, Jesus ia crescendo também em sabedoria, e tanto Deus como as pessoas gostavam cada vez mais dele.

5 - Mosquiteiro

Provérbios 30.5 - Tudo o que Deus diz é verdade. Ele é como um escudo para todos os que procuram a sua proteção.

Salmos 36. 7 - Como é precioso o teu amor! Na sombra das tuas asas, encontramos proteção.


ANEXO 2:

OS FILHOS NÃO PODEM ESPERAR

(Helen Maxine Young - 1911/2002)

Há um tempo de se esperar pela chegada do bebê,
tempo de consultar o médico.
Há um tempo de planejar dietas e exercícios,
tempo de preparar o enxoval. Há um tempo de se maravilhar com os caminhos de Deus,
na certeza de que este é o destino para o qual fomos forjadas.
Há um tempo de sonhar com o que essa criança poderá ser.
Um tempo de orar a Deus,
pedindo sabedoria para educar esta criança que carregamos.
Um tempo de preparar-nos
para que possamos nutrir também a sua alma.
Mas eis que logo chega o tempo de nascer.
Pois os filhos não podem esperar!

Há um tempo para alimentá-los à noite, tempo de cólicas e remédios.
Há um tempo para balançar e um tempo para andar pelo assoalho,
Há um tempo para a paciência e para o auto sacrifício, 
Tempo de mostrar-lhes que o seu novo mundo
é um mundo de amor, de bondade e de confiança.
Há um tempo de ponderar sobre o que eles são... não brinquedos,
Mas pessoas, indivíduos... almas criadas à imagem de Deus.
Há um tempo para considerar a nossa participação.
Não podemos possuí-los. Eles não são nossos.
Nós fomos escolhidas para importarmo-nos com eles,
amá-los, apreciá-los, nutri-los e dar contas a Deus por tudo isso.
Nós devemos fazer o melhor para eles,
Porque os filhos não podem esperar!

Há um tempo de abraçá-los bem forte
e contar-lhes as mais belas histórias que conhecemos.
Um tempo de mostrar-lhes Deus, na terra, no céu e na flor;
Para ensinar-lhes a admiração e o respeito.
Há um tempo de deixar os pratos na pia, para balançá-los no parque,
Apostar uma corrida, fazer desenhos, apanhar uma borboleta
e dar a eles uma amizade alegre.
Há um tempo de apontar-lhes o caminho a seguir,
de ensinar seus lábios infantis a orar,
De ensinar-lhes a amar as palavras e o dia de Deus.
Porque os filhos não podem esperar!

Há um tempo para cantar, em vez de resmungar,
de sorrir em vez de franzir a testa.
De enxugar as lágrimas com um beijo e sorrir dos pratos quebrados.
Há um tempo para compartilhar com eles as nossas melhores atitudes...
o amor pela vida, o amor à Deus e o amor pela família.
Há um tempo para responder às suas perguntas,
todas as suas perguntas.
Porque pode vir um tempo
em que eles não queiram mais as nossas respostas.
Há um tempo para ensiná-los, pacientemente, a obedecer,
tirando mesmo os seus brinquedos.
Há um tempo para ensiná-los sobre a beleza do dever,
de habituá-los ao estudo da Bíblia,
À alegria do respeito ao lar e à paz da oração.
Porque os filhos não podem esperar!
Há um tempo de vê-los sair bravamente, rumo à escola,
de sentirmos sua falta em nosso caminho.
De sabermos que outras mentes têm a sua atenção,
mas que estaremos prontas para recebê-los, quando voltarem ao lar,
E ouvir, ansiosamente, a história do seu dia.
Há um tempo de lhes ensinar independência,
responsabilidade e autoconfiança.
De sermos firmes, mas amigos, de disciplinarmos com amor.
Pois cedo, muito cedo, haverá um tempo de deixá-los partir,
desligados dos nossos aventais,
Porque os filhos não podem esperar!

Há um tempo de guardarmos como tesouro,
cada efêmero minuto da sua infância.
Somente dezoito preciosos anos para inspirá-los e treiná-los.
Nós não trocaríamos esse precioso patrimônio por quinquilharias
como posição social, reputação profissional ou nos negócios,
ou por qualquer tipo de pagamento.
Uma hora de interesse, hoje, pode salvar anos de melancolia amanhã,
A casa pode esperar, os pratos podem esperar,
o quarto novo pode esperar,
Mas os filhos não podem esperar!

Haverá um tempo em que já não se ouvirão mais portas batendo,
Nem haverá brinquedos na escada, ou brigas infantis,
ou marcas de dedos na parede.
Então, olharemos para trás com alegria e não com remorso.
Haverá o tempo de nos concentramos em serviços fora de nossos lares;
Visitando os doentes, os enlutados, os desanimados, os iletrados;
Dando de nós mesmos para o 'menor destes'.
Haverá um tempo de olhar para trás e saber que estes anos
de maternidade não foram desperdiçados.
Oremos para que haja um tempo de ver nossos filhos
se tornarem pessoas justas e honestas,
amando a Deus e servindo a todos.

Deus, dê-nos a SABEDORIA para entender que HOJE
é o nosso dia com os nossos FILHOS.
Que não há um momento em suas vidas que não seja importante.
Que entendamos que nenhuma outra carreira é tão preciosa,
Que nenhum outro trabalho é tão recompensador,
Nenhuma outra tarefa tão urgente!
Que possamos não adiar nem negligenciar esta tarefa,
Mas, pelo Teu Espírito, que a aceitemos de boa vontade,
com alegria e júbilo, e pela Tua graça a realizemos.
Porque o TEMPO é curto e o nosso tempo é AGORA
 Porque os filhos não podem esperar!

baixar
ARQUIVOS PARA DOWNLOAD
A chegada do bebê.pdf


Âmbito: IECLB
Área: Celebração / Nível: Celebração - Liturgia
Natureza do Texto: Liturgia
Perfil do Texto: Auxílio litúrgico
ID: 59820

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Deus governa com a sua Palavra santa os corações e as consciências e as santifica e lhes dá a bem-aventurança.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Essa esperança não nos deixa decepcionados, pois Deus derramou o seu amor no nosso coração, por meio do Espírito Santo, que Ele nos deu.
Romanos 5.5
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br