Dia da Reforma



ID: 2892

Romanos 3.21-26 - Somos Cristãos

Prédica

28/10/2007


Leitura Bíblica Básica: Romanos 3.21-26
Outras Leituras: Lucas 20.9-18; 1 Coríntios 3.11
Autor: P. Elton Pothin
Origem: CEJ - Paróquia Martin Luther
Cidade: Joinville - SC
Data da pregação: 28/102007
Data Litúrgica:


Prezada Comunidade cristã aqui reunida.

Em 1 Coríntios 3.11 está escrito: Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo.

Iniciamos hoje a semana da reforma. Na próxima quarta-feira, dia 31 de outubro, celebramos o Dia da Reforma, dia este escolhido para comemorar a Reforma Luterana porque foi neste dia que Martin Lutero pregou suas 95 teses na porta da igreja do castelo da cidade de Wittenberg.

E este texto de 1 Coríntios que acabamos de ler serve de base para a nossa reflexão e para nossa igreja luterana, para a nossa teologia luterana, pois, a teologia luterana pode ser resumida em duas palavras (colocar transparência): SOMENTE CRISTO

Somente Cristo é o único caminho para Deus - eu sou o caminho, a verdade e a vida, ninguém vem ao Pai senão por mim, são palavras do próprio Jesus em João 14.6.

Somente em Cristo, Deus nos presenteia sua graça e salvação - Mas, pela sua graça e sem exigir nada, Deus aceita todos por meio de Cristo Jesus, que os salva. Deus ofereceu Cristo como sacrifício para que, pela sua morte, Cristo se tornasse o meio de as pessoas receberem o perdão dos seus pecados, pela fé nele., nos diz Paulo em Romanos 3. 24-26 (tradução na Linguagem de Hoje)

Somente Cristo é o fundamento da fé e da Igreja - Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo., ouvimos de Paulo e 1 Coríntios 3.11

JESUS CRISTO é a BASE, o FUNDAMENTO, o INÍCIO, o MEIO, o FIM de nosso ser enquanto cristãos e enquanto Igreja Luterana.

Martin Lutero queria ser CRISTÃO - e nada mais. Nós, evangélicos de confissão luterana, não cremos em Martin Lutero, mas em Jesus Cristo. Não fomos batizados em nome de Martin Lutero, mas em nome de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. O próprio Lutero coloca isso de forma clara quando diz:

Em primeiro lugar, peço omitir meu nome e não se chamar de luterano, mas de cristão. Que é Lutero? A doutrina não é minha. Tampouco fui crucificado em favor de alguém. Em 1 Co 3.4-5, Paulo não queria que os cristãos se chamassem de paulinos ou petrinos, mas de cristãos. Que pretensão seria essa de um miserável e fedorento saco de vermes como eu, se quisesse que os filhos de Cristo fossem chamados por meu desastrado nome? Que não seja assim, amigo. Vamos extirpar as siglas partidárias e nos chamar de cristãos, de quem temos a doutrina. Os papistas apropriadamente têm nome de partido. Já que querem ser papistas, que sejam do papa, que é seu mestre. Da minha parte, não sou nem quero ser mestre de ninguém. Junto com a Comunidade, comungo da única universal doutrina de Cristo, que é nosso Mestre exclusivo, Mt 23.8.

Por isso, nós, enquanto evangélicos de confissão luterana, jamais declaramos Lutero infalível, mas sempre medimos o que ele falou e praticou conforme o ensinamento deixado por Jesus Cristo, o único fundamento da Igreja cristã no mundo. Precisamos nos identificar como luteranos, sim, pois assim nos caracterizamos, mas que saibamos, ao dizer que somos luteranos, que somos, acima e antes de tudo, CRISTÃOS.

Assim, novamente, o próprio Lutero escreve:

Nós, porém, não inventamos uma pregação nova, e, sim, trouxemos novamente à tona a mesma antiga, comprovada doutrina dos apóstolos. Assim também não inventamos um novo Batismo, Sacramento (Ceia do Senhor), Pai-Nosso, Credo. Não queremos saber de nada de novo na Cristandade nem tolerá-lo, mas lutamos exclusivamente pelo velho (que Cristo e os apóstolos nos legaram e nos deram), e a ele nos atemos. O que fizemos foi o seguinte: visto que constatamos que tudo isso havia sido obscurecido pelo papa por meio de sua doutrina humana, sim, porque o havia velado com uma grossa camada de pó e teias de aranha e toda sorte de excrementos de bicharia, tendo-o inclusive lançado e pisado na lama, nos o trouxemos novamente à tona pela graça de Deus, o limpamos dessa imundície, podendo agora cada qual enxergar o que é o Evangelho... o que Cristo nos legou...

Por isso, chamamos Lutero de FAXINEIRO DA IGREJA. E, hoje, junto com Lutero, precisamos continuar a ser faxineiros da igreja, tirando todas as sujeiras que querem obscurecer o Evangelho de Jesus Cristo. Nada mais queremos que ser cristãos. Não queremos saber de nada de novo na Cristandade nem tolerá-lo, mas lutamos exclusivamente pelo velho (que Cristo e os apóstolos nos legaram e nos deram), e a ele nos atemos.

SOMENTE CRISTO

Somente Cristo é o único caminho para Deus.

Somente em Cristo, Deus nos presenteia sua graça e salvação.

Somente Cristo é o fundamento da fé e da Igreja.

Que sempre possamos pregar e viver esta verdade.

Amém.

 


Autor(a): Elton Pothin
Âmbito: IECLB / Sinodo: Norte Catarinense / Paróquia: Joinville - Martin Luther
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Dia da Reforma
Testamento: Novo / Livro: Romanos / Capitulo: 3 / Versículo Inicial: 21 / Versículo Final: 26
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 8883

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

A Palavra de Deus é a única luz na escuridão desta vida. É Palavra da vida, de consolo e da toda bem-aventurança.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Cristo nos libertou para que nós sejamos realmente livres.
Gálatas 5.1
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br