IECLB e Dia Mundial de Oração - DMO



ID: 2706

Deixemos a Justiça Prevalecer

Ordem litúrgica da celebração do Dia Mundial de Oração 2012

02/03/2012

DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO 2012 MALÁSIA
TEMA: DEIXEMOS A JUSTIÇA PREVALECER
ORDEM DA CELEBRAÇÃO

PRELÚDIO

Uma miscelânea de canções malaias – uma gravação apresentando instrumentos, ritmos e batidas regionais/malaias.
Côros de Louvor e Adoração sobre o tema da Justiça são outra possibilidade. Algumas recomendações são: Ascribe Greatness to our God the Rock (Atribua Poder ao nosso Deus a Rocha), Heal our Land (Cure a Nossa Terra), Angkat Grempong Indu (p143 L.D.Mamora), Hari Ini.
Termina com sons de tambor étnico seguido de gongos (usando tocadores de tambor locais ou uma gravação de 30 segundos da Malásia).

SAUDAÇÃO

Nós oferecemos saudações de paz e calorosas boas-vindas às irmãs e irmãos de todas as partes do mundo em nome de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Na Malásia nós nos cumprimentamos colocando a palma de nossas mãos juntas com uma leve inclinação da cabeça como um sinal de respeito. Então nós dizemos “Selamat Datang”, paz e boas-vindas, pronunciadas sir-la-mutt dar-tung.

Nós convidamos vocês a cumprimentar um ao outro desta maneira. Vamos colocar nossas mãos juntas como mãos orando. Então nós nos viramos um para o outro dizendo com uma leve inclinação da cabeça – “Selamat Datang” (Paz e Boas-vindas) (pronunciadas sir-la-mutt dar-tung)


INTRODUÇÃO A MALÁSIA E CONVITE À ADORAÇÃO

Selamat Datang – Paz e Boas-vindas.

Na Malásia nós apreciamos a paz. Nós somos uma população diversificada. Nós somos malaios, chineses, indianos e descendentes dos primitivos habitantes, os Orang Asli, os Dayaks, os Kadazans para mencionar apenas uns poucos.

Boas –vindas são também importantes. A emigração de pessoas de outras partes da Ásia e além criou um ambiente para os malaios se misturarem e integrarem quer vivendo como um grupo étnico minoritário ou majoritário. A Malásia é o maior país da Ásia para onde se dirigem os trabalhadores emigrantes. A Malásia também se tornou um lar temporário para refugiados fugindo da fúria da guerra ou de países em dificuldades. Paz e boas-vindas são vistas quando muçulmanos, budistas, hindus, cristãos e seguidores de outras religiões tradicionais podem ser encontrados vivendo na mesma família e comunidade.

Portanto nós estamos continuamente aprendendo a tolerar, entender e aceitar um ao outro. Malaios junto com nossos líderes estão se empenhando cada vez mais para mudar a maneira de pensar do nosso povo de mera tolerância de um para com o outro para uma aceitação total de nossa sociedade pluralista. Nós estamos aprendendo a nos sentir à vontade com as nossas múltiplas identidades. Ao mesmo tempo nós estamos procurando direitos e oportunidades iguais para todos.

Bahasa Malaysia (a língua malaia) é a língua oficial. Islamismo é a religião oficial. Enquanto muitos são muçulmanos, existe também uma grande população não-muçulmana e uma constituição que garante a liberdade de religião.

No meio de tal diversidade, tolerância e harmonia, governo reto e justo para todos é vital. É nossa oração que todas as raças, grupos étnicos e religiosos trabalhem juntos em prol de uma harmonia religiosa e um desenvolvimento justo e integral para todos.

Neste Dia Mundial de Oração, nós nos unimos para dar voz as nossas necessidades e para expressar nossas preocupações a Deus. Portanto, a uma voz, nosso convite para oração é “Deixemos a justiça prevalecer” como podemos encontrar nestas palavras do Salmo 33.

Líder: O Senhor ama a retidão e a justiça; retidão e justiça são a fundação de seu trono; amor e fidelidade vão a sua frente.

Congregação: Nós nos voltamos para Deus em esperança; Deus é a nossa ajuda e o nosso escudo. Em Deus os nossos corações rejubilam, pois nós confiamos em seu santo nome. Possa o teu amor que nunca falha permanecer em nós, ó Senhor, mesmo porque nós colocamos a nossa esperança em ti. Amém.

Hino inicial: “Para a Cura das Nações” (UMH Vermelho Vivo 428) Estrofes 1 e 2.

Oração de Agradecimento ( um hino é tocado ou sussurrado suavemente durante a oração).

Poderoso e gracioso Deus, nós proclamamos os teus grandes e maravilhosos feitos entre os povos. Nós te agradecemos que nós podemos nos reunir em teu nome e nos laços do teu amor para adorar e orar por companheirismo e encorajamento. Que o teu nome possa ser exaltado e glorificado.
No nosso contexto malaio, nós te agradecemos pelos primeiros comerciantes e emigrantes que vieram à Malásia e que trouxeram com eles a sua fé cristã. Nós te agradecemos pelos primeiros missionários, por sua fidelidade e compromisso ao teu Grande Envio. Nós te agradecemos pelos líderes da igreja que obedeceram ao chamamento de Deus para edificar igrejas especialmente na área rural e para fazer missão e expandir ministérios sociais. Nós valorizamos o dom da fé.

Nós te agradecemos pela rica biodiversidade que tu nos confiaste. Nós te agradecemos pelo esplendor das cores, trajes típicos, músicas e danças que nós herdamos, pela fusão das delícias culinárias, sabores e cheiros e tudo o mais que nos faz uma sociedade vibrante.

Nós te agradecemos Senhor que a Malásia reflete toda Ásia. Nós somos tão abençoados! Nós oramos em nome de Jesus Cristo. Amém.

Continuação do Hino: “Para a Cura das Nações” (UMH Vermelho Vivo 428) Estrofes 3 e 4.

VOZES PROCURANDO JUSTIÇA NA MALÁSIA

Voz 1: Como malaios nós estamos muito preocupados com o governo da nação, e como cristãos nós nos perguntamos, “ Nos envolvemos ou ficamos neutros?”

Voz 2: Nós viemos a compreender que Deus nos chama a ser cidadãos corretos de nosso país. Assim sendo nós temos um papel a cumprir nos manifestando contra todas as formas de injustiça. Por essa razão assuntos políticos tornam-se uma responsabilidade moral para os cristãos.

Voz 3: Nós somos chamados a falar a nossa consciência quando há casos de corrupção, quando há desequilíbrio na distribuição de serviços públicos.

Voz 1: Em nosso contexto multi-religioso, nós somos testados quando existem restrições impostas sobre como os cristãos usam nossa linguagem usual para nomear Deus. É necessário ter coragem para lidar com estas restrições, porque assim procedendo pode-se incorrer na ira das autoridades.

Voz 2: Nós somos testados quando conflitos entre a lei religiosa e a lei civil separam famílias. Devemos assistir em silêncio?

Voz 3: Como cidadãos de nosso país, nós acreditamos que é nosso dever vital levantar nossas vozes.

Voz 1: Nós acreditamos que uma atitude clara, honesta e interessada em assuntos concernentes a toda sociedade é uma parte do testemunho que nós devemos um ao outro.

Voz 2: Vamos ouvir agora uma leitura de Habacuque, que ferozmente questionou Deus sobre uma injustiça que ele viu.

LEITURA DO VELHO TESTAMENTO: HABACUQUE 1:2-4; 1:5: 3:2, 17-19

Leitor:

1:2-4 Ó Deus Eterno, até quando clamarei pedindo ajuda, e tu não me atenderás? Até quando gritarei: “Violência!”, e tu não nos salvarás? Por que me fazes ver tanta maldade? Por que toleras a injustiça? Estou cercado de destruição e violência; há brigas e lutas por toda parte. Por isso ninguém obedece à lei e a justiça nunca vence. Os maus levam vantagem sobre os bons, e a justiça é torcida.

Pausa Convide todos a pensar como estas palavras descrevem situações que eles conhecem.

Leitor:

1:5 A resposta de Deus
Olhem as nações em volta de vocês e fiquem admirados e assustados. Pois o que vou fazer agora é uma coisa que vocês não acreditariam, mesmo que alguém contasse.

3:2 A oração de Habacuque
Ó Deus Eterno, ouvi falar do que tens feito e estou cheio de temor. Faze agora, em nosso tempo, as coisas maravilhosas que fizeste no passado, para que nós também as vejamos. Mesmo que estejas irado, tem compaixão de nós!

ORAÇÃO DE CONFISSÃO

Líder: Vamos orar agora pelo nosso tempo e pelo lugar onde estamos. Justo e compassivo Deus, nós chegamos à tua presença procurando misericórdia e cura. Nós estamos sobrecarregados por ações injustas e incorretas ao nosso redor.

Voz 1: Nós temos visto o aparecimento da violência para subjugar diferenças tanto na esfera política como na esfera religiosa:
- O governo eleito tem sido roubado de seu lugar de direito através de
procedimentos injustos.
- Vozes a favor da verdade e da justiça estão sendo silenciadas.
- Corrupção e ganância estão ameaçando nosso caminho da verdade.

Voz 2: Nós reconhecemos nossa falta de estar cônscios e nossa falta de interesse em relação a estas injustiças. Perdoa a nossa relutância em tratar situações difíceis em nossa sociedade. Nós sabemos que isso leva à indiferença em relação a:
- vítimas de sistemas injustos,
- pessoas subjugadas pelas forças de opressão,
- pessoas roubadas de seus direitos e dignidade,
- pessoas alquebradas no corpo, mente, ou espírito.

Líder: Deus de justiça tem misericórdia de nós de acordo com tua amorosa bondade. Sê misericordioso conosco e ouve a nossa oração. Nós te agradecemos pela tua promessa que quando nós confessamos os nossos pecados tu és misericordioso, fiel e justo, e nós somos perdoados. Por Jesus Cristo nosso Senhor. Amém.

Leitor: Nós retornamos a Habacuque e a sua afirmação da presença de Deus em nós.

3: 17-19 Ainda que as figueiras não produzam frutas, e as parreiras não dêem uvas; ainda que não haja azeitonas para apanhar nem trigo para colher; ainda que não haja mais ovelhas nos campos nem gado nos currais, mesmo assim eu darei graças ao Deus Eterno e louvarei a Deus, o meu Salvador. O Senhor, o Deus Eterno, é a minha força. Ele torna o meu andar firme como o de um veado selvagem e me leva para as montanhas, onde estarei seguro.

Líder: Habacuque nos mostra que a persistência está enraizada em nosso relacionamento com Deus e na confiança que nós temos em Deus. Esta confiança é testada e tornada mais forte pelas perguntas e queixas que nós trazemos a Deus.

Hino: Um hino sobre a confiança em Deus.

Um exemplo possível da Comunidade Taizé:

Nada te turbe
Nada te espante
Quem tem a Deus nada lhe falta
Nada te turbe
Nada te espante Só Deus basta

Líder: Justiça de Deus, retidão e misericórdia são inseparáveis. No Novo Testamento, Jesus nos incentiva a procurar e viver a justiça de Deus com estas palavras:
Felizes os que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois ele os deixará
completamente satisfeitos. (Mateus 5:6)
Todos: Felizes os que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois ele os
deixará completamente satisfeitos.
Líder: No Evangelho de Lucas, Jesus nos dá um exemplo de um inflexível advogado da justiça na parábola da viúva persistente e do juiz injusto.

LEITURA DO NOVO TESTAMENTO: Lucas 18: 1-8: Parábola da Viúva e do Juiz Injusto.

Sugestão: Dramatize a parábola à medida que a passagem é lida.

Líder: Felizes os que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois ele os deixará completamente satisfeitos.

Todos: Felizes os que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois ele os deixará completamente satisfeitos.

Líder: Nós não sabemos por que a viúva vem ao juiz. Nós apenas sabemos que ela foi inflexível em seu pedido. No exemplo dela cada um de nós é incentivado a ver a injustiça que está ao nosso redor e a advogar por mudança lá. A parábola nos mostra que cada ação pode causar um impacto em sistemas entrincheirados que se sentem super poderosos. Muitas pequenas ações têm um efeito cumulativo.

Felizes os que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois ele os deixará completamente satisfeitos.
Todos: Felizes os que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois ele os deixará completamente satisfeitos.

ESTÓRIA DA MALÁSIA de uma mulher que lutou pela causa da justiça.

Meu nome é Irene Fernandez. Eu uma assistente social. Eu trabalho entre os emigrantes e outras pessoas pobres e oprimidas na Malásia. Em 1991, eu ajudei a fundar Tenaganita ( agremiação de mulheres), uma organização de pessoas simples comprometida em estabelecer “ferramentas protetoras”para mulheres.

Eu pesquisei e publiquei um memorando em agosto de 1995 sobre as terríveis condições de vida de trabalhadores emigrantes em centros de detenção. Eu entrevistei mais de 300 detentos que descreveram as condições insalubres, comida e água inadequada, mortes freqüentes por surras e falta de cuidados médicos, abuso sexual, e corrupção eram comuns nos campos de detenção de emigrantes na Malásia. O governo declarou que o memorando continha erros.

Eu fui presa por “maliciosamente publicar falsas notícias”. Eu estive em julgamento por 7 anos e então fui declarada culpada. Eu fui sentenciada a 1 ano de prisão. Eu apelei para a Suprema Corte. Como uma pessoa sentenciada, o preço que eu paguei foi alto. Minha batalha judicial levou outros 6 anos. Finalmente a Suprema Corte anulou a minha condenação e me inocentou a 31 de dezembro de 2008.

Durante todos esses anos, Tenaganita tem sido bem sucedida em estabelecer emendas à lei de estupro, em moldar contratos para ajudantes domésticos estrangeiros, e uma lei contra a violência doméstica, que abriu procedimentos de queixa para as vítimas. Agora nós estamos focalizando a nossa atenção sobre o tráfico de pessoas, o crime horrendo de escravatura dos dias modernos. Nós procuramos uma parceria com o governo para mudar as organizações que apóiam o tráfico humano. Ao mesmo tempo, os sobreviventes do tráfico humano precisam apoio social e psicológico. Com a nossa proteção e ajuda os sobreviventes podem restaurar suas vidas e resgatar seus sentimentos de amor próprio e dignidade.

Todos: Felizes os que têm fome e sede de fazer a vontade de Deus, pois ele os deixará completamente satisfeitos.

QUATRO SUGESTÕES PARA EXPRIMIR UMA RESPOSTA DE SEU PRÓPRIO CONTEXTO

1) ESTÓRIA DE SEU PRÓPRIO PAÍS sobre uma mulher que persistentemente exigiu justiça.

2) ATIVIDADE PESSOAL DE REFLEXÃO

Líder: Nós refletimos sobre situações de injustiça entre nós. Vamos pensar agora criativamente. Qual é uma injustiça sobre a qual você está seriamente preocupado? Que pequeno passo você pode tomar para pleitear mudança nesta situação? Por favor, pense um pouco.
Pausa.

Leitor: Em pequenos grupos vamos falar sobre as ações que cada um de nós pode fazer.

3) AMBAS SUGESTÕES 1 E 2.

4) OUTRA RESPOSTA TIRADA DE SEU PRÓPRIO CONTEXTO

ORAÇÃO

Líder: Nós todos precisamos de coragem para pleitear justiça; juntos vamos orar com as palavras de Alan Paton:

‘Por Coragem para Fazer Justiça’
Ó Senhor, abre os meus olhos para que eu possa ver as necessidades dos outros
Abre os meus ouvidos para que eu possa ouvir os seus gritos
Abre o meu coração afim de que eles não fiquem sem auxílio
Não me deixe ficar com medo de defender os fracos por causa da ira dos ricos.
Mostra-me onde amor e esperança e fé são necessários,
E usa-me para levá-los para estes lugares.
E assim abre meus olhos e meus ouvidos para que
Eu possa no futuro ser capaz de fazer algum trabalho de paz para Ti.
Amém. ( Uma oração de Alan Paton)

HINO DE PREPARAÇÃO: “Abre meus olhos para que eu possa ver” (UMH454, Vermelho Vivo)

MENSAGEM/REFLEXÃO


OFERTÓRIO: Durante o Ofertório nós sugerimos usar a música tema “Deixemos a Justiça Prevalecer” escrita para essa celebração e baseada no Salmo 82.


“Salmo 82 Deixemos a justiça prevalecer – Um apelo por justiça
Deus toma o seu lugar na reunião dos deuses e no meio deles dá a sua sentença:
“Vocês precisam parar de julgar injustamente e de estar do lado dos maus!”

Refrão: Deus de Misericórdia, deixa a justiça prevalecer.

Defendam o direito dos pobres e dos órfãos;
Sejam justos com os aflitos e necessitados.
Socorram os humildes e os pobres
E os salvem do poder dos maus.

Refrão: Deus de Misericórdia, deixa a justiça prevalecer.

“Vocês são ignorantes, não entendem nada
e vivem na escuridão.
Na terra as bases da lei e da ordem estão abaladas.
Eu disse: “Vocês são deuses;
todos vocês são filhos do Altíssimo Deus.
Porém morrerão como os homens comuns morrem;
a vida de vocês acabará como a de qualquer príncipe.”

Vem, ó Deus, e governa o mundo,
pois todas as nações são tuas.

Refrão: Deus de Misericórdia, deixa a justiça prevalecer.

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO

Líder: Poderoso Deus, nós te agradecemos que através de Jesus Cristo, tu nos abriste um novo e vivificante caminho pelo qual nós podemos andar com confiança em oração.
( Pelos Líderes do País)

Líder: Senhor, nós oramos pelos líderes de nossos países.
- Dá-lhes sabedoria para saber e fazer o que é direito e justo.
- Dá-lhes a compaixão e a força de vontade para fazer a tua vontade.
- Preenche-os com o amor pela verdade e pela retidão.
- Preenche-os com o temor a Deus para que eles possam trabalhar por justiça
para todas as pessoas.

Congregação: Deus de quem toda justiça flui, ouve a nossa oração.
(Pelos oprimidos)

Líder: Ó Senhor, obrigado por nos ter criado a tua imagem – exclusivamente dotados para contribuir positivamente para o lar, sociedade e igreja. Enquanto que muitos de nós estão confortáveis em nossos lugares, existem aqueles que são oprimidos e abusados, e estão isolados e mudos. Nós oramos por aqueles que são:
- Vítimas sem voz de opressão e violência.
- Vítimas de desigualdade e abuso.
- Vítimas de práticas culturais injustas e preconceituosas, práticas religiosas e
práticas da lei.

Congregação: Jesus, tu que sofreste injustiça por nós, ouve a nossa oração.
(Pelos fracos)

Líder: Gracioso Deus, nós oramos pelos trabalhadores emigrantes, pelos fracos, pelos pobres e marginalizados, que seus gritos por ajuda e ascensão da discriminação, privação de direitos e dignidade sejam ouvidos e sejam agilizados por aqueles que têm poder sobre eles.

Congregação: Santo Espírito capacita-nos a trabalhar por justiça e paz.
(Pela Igreja)

Líder: Ó Deus, nós oramos para que tu fortaleças a tua igreja com poder e revelação para que Cristo possa morar em nossos corações pela fé. Deixa-nos estar firmados e estabelecidos no amor. Dá-nos a audácia e a sabedoria para alcançar a comunidade de uma maneira holística.
Congregação: Deus de quem toda justiça flui, ouve a nossa oração.
(Por fortalecimento e Sabedoria)

Líder: Ó Deus, nós pedimos por uma visão de tua justiça e pela força da viúva inoportuna para trabalhar pela tua justiça. Tu nos tens chamado para ser instrumentos de justiça em um mundo de disputas e falsa justiça. Nós oramos para que tu tornes as nossas mãos fortes e tornes claras as nossas vozes. Dá-nos humildade com firmeza e discernimento com paixão, para que nós possamos lutar não para conquistar, mas para libertar.
Congregação: Jesus, tu que sofreste injustiça por nós, ouve a nossa oração.

( Outros itens intercessórios podem ser incluídos pelos respectivos países que estão conduzindo a celebração desse DMO.)

Congregação: Santo Espírito capacita-nos a trabalhar por justiça e paz.

Líder: Pelo nome de nosso Senhor e Salvador, Jesus Cristo, nós oramos.

Congregação: Amém.

O PAI NOSSO


(Na língua Bahasa Malaysia e outra língua a escolher)
Pai Nosso (Bahasa Malaysia)
Bapa kami yang ada di syurga
Di muliakanlah nama Um.
Datanglah kerajaan Mu
Jadilah kehendak Mu
Di atas bumi seperti di dalam syurga.
Berilah kami rezeki pada hari ini.
Dan ampunilah kesalahan kami
Seperti kami pun mengampuni
Yang bersalah kepada kami.
Dan janganlah masukkan
Kami ke dalam percubaan,
Tetapi bebaskan lah
Kami dari yang jahat.
Engkau lah Raja yang berkuasa dan mulia,
Untuk selama lama nya,
Amin.

HINOS FINAIS: ‘Nós superaremos”(estrofes 1,3,5) UMH 533
“Deixe existir Paz na Terra”(Apenas 1 estrofe) UMH 431

BÊNÇÃO

A bênção de Deus de quem toda a justiça flui
A bênção do Filho que sofreu injustiça por nós
E a bênção do Espírito Santo que nos capacita para trabalhar por justiça e paz
Esteja sempre conosco. Amém.

Poslúdio: O canto tema – Salmo 82 com música gravada em estilo étnico (a letra da música, partituras a ser anexada, gravação para seguir depois)
 

Ó Senhor Deus, não há ninguém igual a ti. Tu és grande e o teu nome é poderoso.
Jeremias 10.6
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br