IECLB e Dia Mundial de Oração - DMO



ID: 2706

Levítico 19.1-2,33-37

Estudo Bíblico - Dia Mundial de Oração 2013

01/03/2013



DIA MUNDIAL DE ORAÇÃO 2013 - FRANÇA

Estudo Bíblico
Tema: Era forasteiro, e me hospedastes
Levítico 19:1-2, 33-37

Qual era o contexto quando o Livro de Levítico foi escrito?

As palavras iniciais do Livro de Levítico são “O Senhor chama”, o que inspirou o nome do livro. Esta expressão dá especial ênfase a mensagem que se segue. Três vezes o Senhor chama Moisés:

a) da moita em fogo para dar o nome “Eu Sou” para estabelecer uma relação especial (Êxodo 3:14)
b) no Monte Sinai quando são dados os Dez Mandamentos para Moisés (Êxodo 19:3) e
c) da nuvem que cobre o Monte Sinai quando Deus instruiu Moisés sobre a construção do tabernáculo (Êxodo 25-31).

Uma quarta intimação é encontrada em Levítico, mas ela é diferente porque Moisés é chamado da “Tenda de Reunião”, o lugar onde Deus e o povo se encontravam. Em Levítico há muitos detalhes sobre rituais, sacrifícios e impurezas. Entretanto, os valores incrustados nos Dez Mandamentos perpassam cada capítulo.

Os capítulos 17 a 26 pertencem ao que é chamado o Código Santo que estudiosos datam do período dos profetas clássicos Amós e Miquéias que proclamaram que ser santo é viver com justiça. A chamada inicial no início do Capítulo 191 é endereçada a toda a comunidade. Nós incentivamos vocês a ler todo o Capítulo 19 e consultar a “Ajuda para Compreensão” que está na parte final desse estudo.

Estrutura de Levítico 192

V 1+2: Introdução
V 3 Vocês devem guardar o meu sábado
V4 Não se voltem para os ídolos

V5-13: Lei condicional (5-8) e leis essenciais (9-13)
V14 Cuidem dos deficientes e temam a Deus
V15 Vocês não devem tornar um julgamento injusto
V19 Vocês devem amar os outros como amam a si mesmos
V19a Vocês devem guardar os meus estatutos

V19b-22 Leis referentes à preservação de espécies e conjunções carnais
V23-29 Lei condicional (23-25) e leis essenciais (26-29)

V30 Vocês devem guardar o meu sábado
V31 Não se voltem para os médiuns e adivinhos
V32 Vocês devem respeitar os idosos
V34 Vocês devem amar os estrangeiros como vocês amam a si mesmos
V35 Vocês não devem enganar os outros nas medidas de comprimento, peso ou capacidade
V37 Vocês devem obedecer as minhas leis

Passo 1 Estudo Interativo para nos ajudar a compreender o texto e o seu contexto

A. Observe como o texto é pontuado por uma sentença que poderia ser uma litania (em uma forma mais curta ou mais longa). Essa frase nos capacitará descobrir os diferentes temas: faça uma lista deles.

B. Esses temas nos lembram de outros códigos3?
- Deuteronômio 5 (antes do exílio, século VII AC),
- Êxodo 20 (reformulação sacerdotal de Deuteronômio 5, final do século VI AC),
- Levítico 19 (século V). 

Comparando-os, ressalte suas diferenças (Levítico introduz uma observação sobre ética social). 

C. Identifique todas as pessoas a quem os mandamentos em Levítico 19 são direcionados. 

D. Que lugar e status estas leis dão a eles? 

E. O texto reflete uma simetria interna. Vamos encontrá-la?4
F. O versículo 34 corresponde ao versículo 18: que conclusão podemos tirar?
G. Que visão dos seres humanos e o seu relacionamento com Deus podemos nós extrair desse texto?

Passo 2 Qual é o meu próprio contexto pessoal e como ele esclarece a minha fé?

A. O que o pedido “ser santo” significa para minha vida? 

B. Qual é a base espiritual para o meu encontro com o estrangeiro? 

C. Pertencer a Cristo pela graça me leva a amar todos os seres humanos?

Passo 3 Qual é o contexto social atual?

A. O que significa não explorar o estrangeiro? 

B. Como nós acolhemos os imigrantes em nosso próprio país hoje?

Ouçam algumas histórias das experiências de imigrantes na França:

Mulher 1
Meu nome é Khadidja e eu sou de Marrocos. Eu consegui vir para a França com um visto de turista. Eu estou morando com a minha irmã. Eu não consegui obter um visto de trabalho e tenho que trabalhar ilegalmente em uma casa particular por uma miséria. Eu posso ser mandada de volta para o meu país a qualquer momento, de volta à miséria total.

Mulher 2
Meu nome é Zaïra e eu cheguei da Chechênia há dez meses atrás com meus quatro filhos. Nós estamos morando em um hotel pago pelo estado francês. Uma noite, nós todos fomos despejados. Com três outras famílias, quatorze crianças e duas mulheres grávidas, nós não sabíamos para onde ir. Nossos quartos não tinham sido pagos por causa da má coordenação política e administrativa. Depois de ter dormido ao relento uma noite, uma solução temporária de moradia foi encontrada graças a uma organização Cristã. Mas o que acontecerá daqui a dois meses?

Mulher 3
Meu nome é Sabina e eu sou nepalesa. Eu encontrei um francês vivendo e trabalhando no Nepal. Nós nos casamos no Consulado Francês em Catmandu. Quando eu cheguei à França, eu não tinha direito de viver legalmente com meu marido porque eu não tinha ainda obtido meu visto de residência.

Mulher 4
Meu nome é Céline e eu sou a diretora de uma escola primária. Um dia em novembro, todas as crianças estavam brincando no pátio da escola quando um policial veio e prendeu as quatro crianças de uma família de Kosovo. Elas foram levadas com seus pais para um centro de retenção. Então, pouco antes do Natal, esta família foi deportada. Estas crianças não serão capazes de seguir um currículo como o de seus colegas de escola, que ainda estão todos tão trêmulos como eu estava pelo acontecimento que testemunhamos. 

C. Como podemos nós agir dentro de nossas Igrejas de acordo com uma ética a serviço da vida e de todos os seres humanos? 

D. Se declarações emitidas pelas Igrejas não devem interferir com o reino público, como podemos nós transformar o mandamento de Levítico 19:34 em uma realidade? 

AJUDA PARA COMPREENSÃO 

O uso da palavra “forasteiro/estrangeiro” na Bíblia: 

Em hebraico assim como em grego muitas palavras são usadas para referir-se a um “estrangeiro”. Existe uma distinção entre uma pessoa de outro país, seja ele um morador ou apenas um visitante. 

Hebraico:
ger: o imigrante
nokri/nera: de um outro país
tzar: o estrangeiro percebido como um inimigo, um perigo para a coesão do grupo ( Oséias 7:9) 

Grego:
paroikos: de uma outra família: viver como um estrangeiro em um país
xenos: sem cidadania, estrangeiro
allotrios: que pertence a outro, pessoa desconhecida, estranho na terra. 

O Livro de Levítico apenas usa o termo “ger” – imigrante. 

Mateus 25: 31-46 usa a palavra “xenos” – estrangeiro 

Sagrado e profano
A citação de Levítico 19: 33-37 faz parte de uma seção chamada “Leis de Santidade” ou “Código Santo” (capítulos 17 a 27). Levítico considera que o que é “santo ou sagrado” é o que pertence a Deus, e tem um relacionamento especial com Ele. Algumas realidades são santas por natureza (o nome, o lugar onde o Senhor habita), outras se tornam santas pela consagração de Deus (o povo que Ele escolheu, Êxodo 19:6; o sétimo dia em Gênesis 2:3) ou através das ações dos homens (oferendas, dias santos...). 

Ser santo é assim sendo um presente de Deus e um dever para os seres humanos. 

No “Código Santo”, o que pertence ao reino sagrado é bem definido; o resto da realidade é secular, comum, e disponível para todos. Alguém pode ir de um reino para o outro e vice-versa por operações recíprocas: tornando sagrado ou profanando. 

“Profanar” por outro lado significa tratar uma coisa santa como uma coisa secular. Esta falta de respeito constitui um perigo para todos, pois ela cai fora da autoridade de Deus, e assim fica potencialmente um meio de morte. 

O programa de santificação de Levítico está firmado no conceito específico do que o mundo é: o mundo está no meio de uma luta permanente entre os poderes do caos e os poderes da vida. A manutenção da vida é, portanto obtida pela santidade da qual todas as pessoas participam, individual ou coletivamente. 

A tarefa específica dos sacerdotes é estabelecer o limite entre ordem e desordem, supervisioná-lo e restabelecê-lo, se necessário através da purificação, sacrifício e oração. 

O Código Santo representa a ética servindo a vida, um limite para o caos, mais do que uma lição de moralidade. Deus, apesar de sua radical diversidade e da infinita distância que o separa dos seres humanos, chama-os para serem fieis a Ele e para irem ao seu encontro. 

Quando nós expandimos o nosso amor a fim de incluir o imigrante, nós colocamos o estrangeiro no mesmo nível de um concidadão. Igual diante da lei, o imigrante é elevado ao status de “vizinho”, se tornando essencialmente “como você era” quando Deus o amou, quando você mesmo era imigrante 5.

Notas:

1 Fonte: “Leviticus”, Interpretação, A Bible Commentary for Teaching and Preaching, de Samuel E. Ballentine, John Knox Press, Louisville Kentucky 2002
2 Em: cahiers Evangile no. 116 “le Lévitique, La Loi de sainteté”Pierre Buis

3 (Há muitas versões dos “dez mandamentos” na Bíblia:
- Deuteronômio 5 (antes do exílio, século VII AC),
- Êxodo 20 (reformulação sacerdotal de Deuteronômio 5, final do século VI AC),
- Levítico 19 (século V).
Comparando-os, ressalte suas diferenças (Levítico introduz uma observação sobre ética social).
4 Ver Ajuda para Compreensão na parte final deste estudo
5 Ver também Êxodo 12: 48s ou Levítico 25: 44,54.


Âmbito: IECLB / Organismo: Dia Mundial de Oração - DMO
Testamento: Antigo / Livro: Levítico / Capitulo: 19 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 37
Natureza do Texto: Educação
Perfil do Texto: Estudo Bíblico
ID: 19209
Louvem o Senhor pelas coisas maravilhosas que tem feito. Louvem a sua imensa grandeza.
Salmo 150.2
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br