Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil e Ecumene



ID: 2676

Sessão solene celebra 500 anos da Reforma Luterana - Balneário Camboriú/SC

31/10/2017

Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
Sessão Solene Câmara de Vereadores - Balneário Camboriú/SC
1 | 1
Ampliar

A Câmara de Vereadores de Balneário Camboriú realizou, na última terça-feira (31), uma sessão solene em celebração aos 500 anos da Reforma Luterana, proposta pelo vereador André Meirinho (PP) e apoiada por todos os vereadores.

No evento, foram entregues placas de homenagem à Congregação Esperança da Igreja Evangélica Luterana do Brasil (IELB) e à Igreja Martin Luther da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB), ambas de Balneário Camboriú. A entrega foi feita pelo vereador proponente da sessão e pelo presidente do Legislativo, Roberto Souza Junior (PMDB), aos pastores Ezequiel Blum, da Congregação Esperança, e Valdim Utech, da Igreja Martin Luther.

O público presente ainda prestigiou a apresentação dos corais Esperança, da IELB, e Vozes do Mar, da IECLB, bem como um vídeo sobre os 500 anos da Reforma produzido pela TV Câmara de Balneário Camboriú.

Ao final das homenagens, fizeram uso da palavra os vereadores presentes, o pároco da Paróquia Santa Inês, Frei Ladí Antoniazzi; os pastores Ezequiel Blum e Valdim Utech; André Meirinho; o vice-prefeito de Balneário Camboriú, Carlos Humberto Metzner Silva; e Roberto Souza Junior.

A Reforma

A Reforma Luterana teve origem na cidade de Wittenberg, na Alemanha. O marco do movimento foi 31 de outubro de 1517, quando Martinho Lutero, então monge católico, pregou 95 teses na porta da Igreja do Castelo de Wittenberg, em protesto contra diversos pontos da doutrina da Igreja Católica e sugeriu mudanças. Solicitado a se retratar, Lutero não concordou em fazê-lo, a não ser que as suas teses fossem derrubadas com argumentos bíblicos, e foi, então, foi expulso da Igreja Católica. Como uma das consequências, ocorreu a divisão da Igreja, sem ser esta a pretensão do Reformador. O movimento ultrapassou fronteiras e se estendeu a outros países da Europa, chegando ao Brasil em 1824, com a imigração alemã.

A Igreja Católica também reconhece a importância da comemoração. Neste sentido, em 31 de outubro de 2016, o Papa Francisco e o presidente da Federação Luterana Mundial, Bispo Munib A. Younan, assinaram uma declaração conjunta destacando a superação de muitas diferenças e aprofundando a compreensão e confiança entre católicos e luteranos.

DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL E TV
TEXTO: RAQUEL SANDER - DRT/RS 13834 - JP
FOTOS: MÁRCIO GONÇALVES
(47) 3263-7631 / 3263-7616
 

MÍDIATECA

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

O que o Senhor planeja dura para sempre. As suas decisões permanecem eternamente.
Salmo 33.11
REDE DE RECURSOS
+
Hoje, tenho muito a fazer, portanto, hoje, vou precisar orar muito.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br