Sínodo Mato Grosso



Rua Aristides Félix de Andrade , 840 - Araés
CEP 78005-605 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 2129-6592
sinodomt@luteranos.com.br
ID: 10

Tiago 2.1-10 - 15º Domingo após Pentecostes - 06.09.2015

Caderno de Cultos 2015

06/09/2015

06/09/2015 - 15º Domingo após Pentecostes
Is 35.4-7a; Mc 7.24-37 Pregação: Tg 2.1-10, 14-17
Miss. Alexsandro Gonçalves Coelho – Santarém - PA

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Sejam todos bem-vindos e bem-vindas a este culto. Com alegria nos reunimos e acolhemos a todos e todas que aqui chegaram para louvar e adorar o Senhor nossos Deus e para receber d’Ele a palavra do Evangelho. Sintam-se acolhidos e acolhidas em nosso meio e tenhamos todos um abençoado culto.
CANTO DE ENTRADA
123 – HPD1 – O Nosso Encontro Vai Ser Abençoado

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Saúdo a Comunidade com a palavra Bíblica do Sl 78.4, prevista nas Senhas Diárias, que diz: Nós contaremos a geração vindoura os louvores do Senhor, e o Seu poder, e as maravilhas que fez. Em Mt 10.8: De graça recebeste, de graça dai.

Nos reunimos e celebramos este culto em nome do Trino-Deus: O Pai Criador; o Filho Salvador e do Espírito Santo, o Consolador. Amém!

CANTOS DE INVOCAÇÃO
(Costura) Convido para cantarmos o hino: 235 – HPD1 – Seu Nome é Maravilhoso

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Senhor Jesus! Em conformidade com a palavra de acolhida neste culto te confessamos que nem sempre agimos fazendo a Tua santa vontade. As vezes nos calamos e deixamos de testemunhar das maravilhas que Tu fizeste entre nós. Com nossa falta de testemunho deixamos de lhe render louvores, por isso tantas pessoas no mundo ainda não conhecem a Ti e Jesus como nosso Senhor e Salvador. Também Senhor, a Tua palavra nos lembra que de graça recebemos e de graça devemos levar a boa notícia da salvação. E te confessamos que muitas vezes deixamos de contribuir para que o evangelho fosse anunciado em outros lugares e povos. Por tudo isso te pedimos, dá-nos o Teu perdão, por Jesus Cristo, nosso Senhor. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
O Senhor é bondoso e justo. Ele não deseja nos condenar em nossas falhas e pecados, mas se alega em nos conceder o seu perdão. A todos e todas que sinceramente confessam seus pecados a Deus, posso declarar-lhes que em nome de Jesus, teus pecados estão perdoados. Amém!

KYRIE
Bondoso e amado Deus, nos clamamos por sua misericórdia em favor das pessoas que sofrem. Permita que as situações de dores possam encontrar em Ti, a paz e a consolação. Há tantas pessoas marginalizadas e excluídas em nossa sociedade e no mundo, sejas Tu ó Deus, o refúgio seguro deste irmãos e irmãs desamparadas. O Senhor que se alegra em nos acolher e perdoar, concede ao nosso mundo manchado pelo pecado, o lavar regenerador pelo precioso sangue de Jesus. Sejas, tu o nosso verdadeiro amigo, agora e eternamente. Em nome de Jesus. Amém.

GLÓRIA IN EXCELSIS
(Costura) Demos Graças ao Senhor nossos Deus, cantamos juntos o hino:
239 – HPD1 – Damos Graças ao Senhor Damos Graças
206 – HPD1 – Quão Bondoso Amigo é Cristo

ORAÇÃO DO DIA
Louvado sejas Tu ó Senhor, nos lugares onde seu povo se reúne em culto para adoração do Teu Santo nome. Louvado sejas o Senhor, em tudo que teu povo faz, seja em palavras ou ações de ajuda e amor ao próximo. Te bendizemos por nos acolher com tua santa palavra e pelo perdão dos pecados que nos concedeste, por pura Graça. Agora te pedimos, dá-nos a tua palavra quando abrimos as Escrituras Sagadas para nela buscarmos direção para nossas vidas. Permita ainda que Teu Espírito Santo, aja em nós transformando este conhecimento em atitudes e atos de fé no nosso dia-dia de vida em família e comunidade. Por Jesus Cristo, nossos Senhor. Amém!

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Is 35.4-7a;
2ª Leitura Bíblica: Mc 7. 24-37;
3ª Leitura Bíblica: Tg 2.1-10, 14-17

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
197 – HPD1 – Buscai Primeiro o Reino de Deus

PREGAÇÃO

No Evangelho de Lc 20.21, está registrado que até mesmo os opositores de Jesus reconheceram que Jesus não fazia distinção entre as pessoas que eram influentes, ricas, poderosas, famosas ou pobres.

No Novo Testamento esta é uma falta condenada constantemente. O próprio apóstolo Pedro reconheceu isto em Atos 10.34, onde está escrito: “que Deus não faz acepção de pessoas, mas trata e aceita a todos de igual modo, seja qual for a raça”. O apóstolo Paulo estava convencido de que tanto judeus como gentios (os gregos), estavam igualmente sob o juízo divino porque para Deus não há diferença de pessoas, nem favoritismos (Rm 2.11). Basicamente isto significa, que não se pode julgar alguém pelas aparências exteriores. Na prática não podemos acolher uns e excluir outros pela afeição ou pelos bens que possuem. Não devemos desprezar um pobre inteligente, nem convém honrar um pecador. Politicamente, podemos afirmar que tanto bajular o povo, como adular o governo tirano é fazer acepção de pessoas. A Bíblia nos ensina que a grande característica de Deus é sua honestidade, sua justiça, sua imparcialidade. Faremos bem se formos imparciais em nosso modo de viver.

Adular as pessoas dentro da igreja é um dos maiores perigos para a missão de Deus. Tiago conta o fato de dois homens que entram na “Assembléia de cristãos” (culto). Um deles está bem vestido e em seus dedos resplandecem anéis de ouro. Os antigos mais vaidosos usavam anéis em todos os dedos, e levavam mais de um anel em cada dedo. Chegavam ao extremo de alugar anéis, quando desejavam dar a impressão de grande riqueza. Adornamos nossos dedos com anéis e colocamos pedras preciosas em cada junta, declara Sêneca (4a.C. a 65d.C. - célebre advogado, escritor e intelectual do Império Romano). Voltando agora para a cena descrita por Tiago, na Assembléia cristã, o outro visitante é pobre, vai humildemente embelezado porque não tem outras roupas para pôr e não leva jóia alguma. Então, o rico é conduzido com toda cerimônia e respeito a um assento especial; mas ao pobre lhe faz sinal de que permaneça de pé ou que se abanque no chão junto aos pés do rico. No Reino de Cristo não há espaço para estas distinções mesquinhas que haviam na sociedade antiga e ainda hoje é muito forte, em nosso tempo. Por causa deste ensino do Evangelho de Cristo, no mundo antigo, a Igreja era o único lugar, onde não existiam distinções de classe social. No princípio deve ter sido certo desconforto quando o escravo presidia a Assembléia e administrava os sacramentos ao seu amo (senhor).

A Igreja de Cristo tem que ser um lugar onde estejam apagadas todas as distinções. Quando os homens se reúnem na presença de Deus, que é o Rei de glória, não pode haver distinções entre seu povo. Perante a glória de Deus, todas as nobrezas terrestres são como trapo de imundície (pano de limpar chão). Na presença de Deus todos os seres humanos são um (iguais).

Tiago não estava condenando os ricos, mas condenava a insensibilidade dos ricos que muitas vezes agarravam os pobres e ao levavam presos, até pagarem suas dívidas. Os ricos e os “senhores de escravos”, teriam motivos de sobra para ofender o nome de Cristo. Um escravo que se tornava cristão teria uma nova independência; já não adularia a seu “senhor” por causa do poder financeiro; o castigo deixaria de aterrorizá-lo; enfrentaria o seu “senhor” revestido de uma nova dignidade e teria uma nova honestidade. Isto faria dele um melhor escravo, mas também não aceitaria mais fazer atos desonestos como antes. Além disso, no Dia do Senhor, insistiria em deixar de lado o trabalho para poder adorar junto com o povo de Deus. Tudo isso era motivo para os ricos e donos de escravos amaldiçoarem o nome de Cristo.

Nos versículos 14-17, o apóstolo Tiago não tolera a fé só de palavras, ainda que sejam sinceras. A fé verdadeira deve vir acompanhada da diaconia (auxílio aos que necessitam). Tiago assinala — a fé sem obras é morta. Com toda certeza, não há nada mais perigoso do que experimentar belas emoções, sem fazer algo para transformá-la em ação. É um fato comprovado que cada vez que alguém experimenta um elevado sentimento sem transformá-lo em ação, é menos provável que algum dia o faça.

É justo dizer que ninguém tem direito de sentir piedade e simpatia e mesmo assim, não fazer nada para transformar esses sentimentos em ação concreta. Uma emoção não é algo em que gloriar-se... é algo que, à custa de esforços, lutas, disciplina e sacrifício, a pessoa precisa converter em substância da vida.

Que o Senhor nos ajude a tratarmos todos e todas de igual modo. Que pelo amor de Jesus as diferenças entre ricos e pobres; homens e mulheres; brancos e negros, etc... sejam apagadas pela Glória de Deus. Que o Senhor nos capacite para que nossa fé, seja encarnada em atos concretos no dia-dia de nossas comunidades, de nossas famílias e de nosso próximo. Amém!

HINO
182 – HPD1 – Vamos Nós Trabalhar

CONFISSÃO DE FÉ
Em resposta à palavra ouvida e meditada queremos juntos confessar a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico

Creio em Deus Pai...

CANTO PÓS-CONFISSÃO (proceder à motivação e o recolhimento das ofertas)
161 – HPD1 – Em Nada Ponho a Minha Fé

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________
Senhor Jesus. Obrigado pela palavra que podemos ouvir na pregação do Seu santo Evangelho. Nos submetemos à sua vontade e desejamos viver a fé fazendo o possível para ajudar nosso próximo. Agradecemos-te, pelos aniversariantes (citar os nomes...). Nesta mesma fé, colocamos diante de ti os pedidos de intercessão de nossa Comunidade (citar os nomes...). Permita que todos estes possam ser acolhidos em Tua Graça e que experimentem a dignidade de filhos e filhas libertas por seu amor. Os demais pedimos e agradecimentos que temos, incluímos na oração que Jesus Cristo nos ensinou:

PAI NOSSO
Pai nosso...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
O Senhor te abençoe e te guarde;
O Senhor faça resplandecer o rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti;
O Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz. Amém!!! (Nm 6.24-26).

ENVIO
Vão em paz e sirvam ao Senhor com alegria. Testemunhem o seu amor.

CANTO FINAL
118 – HPD1 – Deus vos Guarde Pelo Seu Poder
 


Autor(a): Alexsandro Gonçalves Coelho
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 15º Domingo após Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: Tiago / Capitulo: 2 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 10
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2015
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 33739

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Jesus Cristo diz: No mundo vocês vão sofrer, mas tenham coragem. Eu venci o mundo.
João 16.33
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Jesus Cristo diz: Eu sou a luz do mundo; quem me segue nunca andará na escuridão, mas terá a luz da vida.
João 8.12
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br