Sínodo Mato Grosso



Rua Aristides Félix de Andrade , 840 - Araés
CEP 78005-605 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 2129-6592
sinodomt@luteranos.com.br
ID: 10

1 Coríntios 10.1-13 - 3º Domingo na Quaresma - 28.02.2016

Caderno de Cultos 2016

28/02/2016

28/02/2016 – 3º Domingo na Quaresma
Is 55.1-9; Lc 13.1-9; Pregação: 1 Coríntios 10.1-13
P. Nilo O. Christmann – Sínodo MT - Cuiabá

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
“Eu sou o Senhor, o Deus de vocês; eu os seguro pela mão e digo: ‘Não fiquem com medo, pois eu os ajudo”. Com estas palavras de Isaías 41.13 Deus nos acolhe neste culto. Ele nos trouxe até aqui e agora, qual mãe e pai cuidadosos, nos segura pela mão e diz que não precisamos ter medo. Que este culto nos ajude a caminhar como seus filhos e suas filhas, também quando as tentações nos sobrevêm.

Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
Nº 332 HPD 2 – Deus está aqui

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
É Deus quem nos reúne em culto neste 3º Domingo de Quaresma. Em nome de Deus, Pai e Criador; de Deus Filho, Senhor e Salvador, e em nome do Espírito Santo, Consolador e Animador, estamos aqui. Amém. Invocamos o seu nome cantando

CANTO DE INVOCAÇÃO
Nº - 365 HPD 2 – Vem, Espírito Santo

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS

Senhor, nosso Deus! Estamos no tempo da Quaresma, tempo em que lembramos com mais intensidade do caminho de Jesus em direção à cruz em nosso favor. Tempo especial em que também olhamos com mais atenção para a nossa vida. E, quando o fazemos, impossível não ver a nossa fraqueza diante das tentações. Reconhecemos diante de ti a dificuldade em resistir aos nossos próprios impulsos. Agindo assim, ferimos a nós mesmos e às outras pessoas e fazemos pouco caso dos teus ensinamentos. Resta-nos a confissão destes pecados e de muitos outros e o pedido pela tua misericórdia. Perdoa-nos, Senhor! Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
“Deus não nos escolheu para sofrermos o castigo da sua ira, mas para nos dar a salvação por meio do nosso Senhor Jesus Cristo” (1 Ts 5.9). Por isso, àqueles que com humildade confessaram os seus pecados, anuncio a graça e o perdão. Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

KYRIE
O perdão que Deus nos concede é completo. Por si só, é motivo de alegria e gratidão. No entanto, passamos os nossos olhos pela realidade que nos cerca. Tentamos olhar com o coração. E aí vemos quantos espaços ainda precisam ser preenchidos pelo amor, pela misericórdia e pela justiça de Deus. Nos inquietamos com a violência, com as consequências da corrupção, com o sofrimento sob as mais variadas formas. Por isso, intercedemos e cantamos juntos:

Kyrie – Pelas dores deste mundo, ó Senhor.

GLÓRIA IN EXCELSIS
Agradeçamos a Deus e glorifiquemos o seu nome, pois, em sua misericórdia e bondade, acolhe e ouve os nossos pedidos. Por isso, cantamos Glória, glória, glória a Deus nas alturas...

ORAÇÃO DO DIA
Oremos: Senhor! Neste culto lembramos do palavra do salmista ao dizer: “Ó Deus, tu és o meu Deus, procuro estar na tua presença. Todo o meu ser deseja estar contigo; eu tenho sede de ti como uma terra cansada, seca e sem água” (63.1). Com o mesmo sentimento do salmista estamos nós aqui reunidos. Somos tua comunidade. Estamos sedentos e necessitados de comunhão contigo e de orientação para a nossa vida. Conheces cada detalhe da nossa caminhada. Conheces de nós até aquilo que nós mesmos desconhecemos. Por isso, bondoso Deus, toma-nos pela mão e fala conosco, não como nós queremos, mas assim como precisamos. Colocamo-noa em tuas mãos e aos teus cuidados. Em nome de Jesus. Amém.
CANTO
Nº - 326 HPD 2 – O povo de Deus
Ou nº .............

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Is 55.1-9

2ª Leitura Bíblica: Lc 13.1-9

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº - 381 HPD 2 – Pela palavra de Deus
Ou nº ......................

PREGAÇÃO – 1 Coríntios 10.1-13

Estimados irmãos e irmãs! Estimada comunidade!

Três fatos da vida que talvez não estejam tão distantes de nós: a) - O motorista naquele dia está com pressa ao pegar a estrada, pois tem um compromisso importante. Em dado momento está atrás de um caminhão que anda lentamente. Não entende porque naquele trecho as faixas são contínuas, indicando que não pode ultrapassar. Ele sabe que não há radares naquele ponto. Não vem ninguém no sentido contrário. Não há policiamento. E o caminhão se arrasta à sua frente... E aí: ele ultrapassa ou não? b) - Os exames médicos indicam que os índices de colesterol estão mais altos do que deveriam. Naquele dia aquela pessoa atendeu a um convite e foi a um almoço festivo. A comida estava boa e ela já comeu um pouco mais do que o normal. E eis que vem o amigo churrasqueiro com aquela carne especial que ela aprecia, no ponto... E aí: Come ou pede para passar adiante? c) - As contas estão apertadas naquele mês. A pessoa vai ao banco sacar os últimos R$ 50,00 da conta, deixando apenas aquele troquinho de saldo. O banco é aquele que anunciou alguns dias atrás lucro de alguns bilhões de reais. E eis que, casualmente, no caixa eletrônico saem duas cédulas de R$ 50,00, meio grudadas uma na outra. E aí: fica com os R$ 50,00 a mais ou chama um funcionário e devolve?

Estamos reunidos em culto porque o amor de Deus nos encontrou. Recebemos e assimilamos a mensagem de que Deus vem ao nosso encontro, caminha junto conosco e concede a salvação como presente. Esta misericórdia e bondade acompanharam o povo de Deus no decorrer da história. Por isso, o profeta Isaías, na leitura que ouvimos, reforça o convite com todas as letras: “Escutem, os que têm sede: venham beber água! Venham, os que não têm dinheiro: comprem comida e comam! Venham e comprem leite e vinho, que tudo é de graça” (55.1). De forma semelhante, o apóstolo Paulo, escrevendo aos coríntios, lembra do que aconteceu com o povo de Deus ao sair do Egito. Os peregrinos experimentaram o cuidado de Deus que lhes fazia sombra durante o dia com uma coluna de nuvens, livrando-os do sol escaldante. Que bênção!

Sentir-se cuidado por Deus é o maior presente que podemos receber. No entanto, este cuidado não nos isenta de problemas, desafios e de momentos de tristeza e de dor. Também não nos isenta de tentações, como as que foram mencionadas acima. Tentações que são diárias em todos os âmbitos da vida: na fidelidade a Deus, nas relações familiares, no convívio com as outras pessoas e algumas tentações têm consequências menores se não resistirmos a elas. Outras podem até mesmo significar a diferença entre a vida e a morte, para nós mesmos e também para outras pessoas. Abusar da paciência de Deus equivale a chamar sobre nós o seu juízo.

Vemos tratar-se de um tema sério e importante. Talvez falamos pouco sobre ele. O tema é tão importante que não ficou de fora quando Jesus ensinou a oração do Pai Nosso aos discípulos. Das sete petições feitas no Pai Nosso, a sexta diz: “Não nos deixes cair em tentação”. Aliás, Jesus experimentou a tentação na própria carne. Foi tentado pelo diabo no deserto durante 40 dias e na hora mais difícil, no Getsêmani, ele foi tentado a passar adiante o amargo cálice da morte na cruz.

Como podemos então lidar com as tentações?

1. Um primeiro passo é reconhecer que as tentações existem. Não é sábio ignorá-las ou subestimá-las. Os textos que lemos falam delas. Além disso, se Jesus as levou a sério a ponto de incluí-las no Pai Nosso, como nós faríamos delas um assunto menor ou secundário? Observemos que o pedido feito no Pai Nosso não é para que não haja tentações em nossa vida e, sim, para que saibamos resistir a elas. As tentações presentes neste mundo apontam para a existência do mal. O diabo já foi vencido por Deus, mas ele ainda tem a sua área de ação. É como um cachorro bravo amarrado pela corrente. Se nos colocamos ao seu alcance, o estrago estará feito. Em outras palavras, a tentação faz parte daquela porção de Adão e de Eva que ainda carregamos conosco. Aquela porção que nos faz querer sermos os donos do próprio nariz.

2. Deus não tenta ninguém. Em Tiago 1.13 lemos: “Quando alguém for tentado, não diga: ‘Esta tentação vem de Deus’. Pois Deus não pode ser tentado pelo mal e ele mesmo não tenta ninguém”. Contudo, Deus permite que os seus filhos e as suas filhas passem por tentações. Além disso, Deus promete não permitir que venham sobre nós tentações que não possam ser suportadas. Ele dá a força necessária para que sejam vencidas. Ocorre então algo muito especial: Por um lado, a tentação nos deixa a um passo de fazermos pequenas ou grandes bobagens capazes de causar grandes estragos para nós mesmos e para os outros. Por outro lado, reconhecer as tentações nos aproxima de Deus. É sábio reconhecer que também neste assunto o pior caminho é confiar nas próprias forças. Jesus mostrou o caminho da oração, tanto no Pai Nosso como sua própria oração dirigida ao Pai no Gestsêmani. Quando uma criança pequena se percebe em perigo, ela corre imediatamente para os braços da mãe ou do pai. Assim deveríamos nós correr para os braços de Deus quando a tentação se fizer presente.

3. Podemos aprender com os outros – Deus nos fez com capacidade para pensar, para raciocinar, para analisar e tirar conclusões. O apóstolo Paulo escreve aos coríntios lembrando-lhes do que aconteceu de bom e de ruim ao povo de Deus enquanto peregrinava pelo deserto. Houve situações em que pessoas morreram como consequência do seu pecado. Não resistiram às tentações, incorrendo em cobiça, idolatria, imoralidade e murmurações. Chegaram ao ponto de colocar Deus à prova. Paulo diz então que o acontecido serve como exemplo para os coríntios. Exemplo no sentido de como não fazer. Serve de exemplo também para nós. Se olhamos à nossa volta não faltarão exemplos nos quais as tentações conduziram para a desgraça. Também não faltarão exemplos nos quais resistir às tentações resultou em bênção.

Estimada comunidade!

Ultrapassar ou não ultrapassar naquela faixa dupla? Comer ou não aquele pedaço além da cota de churrasco apetitoso? Ficar ou não ficar com os R$ 50,00 daquele banco bilionário? E o que fazem em outras tantas situações que diariamente estão diante e nós, sugerindo prazeres, vantagens e soluções fáceis? O caminho a trilhar diante das tentações do cotidiano é o caminho da humildade e da oração. Na tentação, corramos para os braços de Deus, feito crianças. Quanto mais autossuficientes formos, tanto mais somos candidatos ao tropeço. Por isso, “aquele que pensa estar em pé é melhor ter cuidado para não cair” (1 Co 10.12). E, se por desventura tropeçamos, é junto a Deus que vamos encontrar misericórdia e a possibilidade de recomeçar.

Que Deus ajude.
Amém


CONFISSÃO DE FÉ
Assim como fizeram os cristãos no decorrer dos séculos, assim também nós queremos, junto com todos os cristãos espalhados pelo mundo, confessar a nossa fé:

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO – A oferta deste culto é local e se destina para ................Enquanto as ofertas são recolhidas, cantamos o hino...
Nº - 107 – HPD 1 – Bem de manhã
Ou nº ..................

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração: (Neste momento quem estiver conduzindo o culto pode pedir à comunidade pelos motivos de intercessão que as pessoas queiram incluir. Caso o/a celebrante se sentir à vontade, pode em seguida dirigir uma oração a Deus incluindo estes e outros pedidos, sem esquecer dos aniversariantes. Caso tenha dificuldade em fazer esta oração, simplesmente convida a comunidade a orar o Pai Nosso e, com ele, as diversas intercessões são colocadas diante de Deus)
Aniversariantes:
1._______________________________________________________
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
_________________________________________________________
_________________________________________________________


BÊNÇÃO
Que a paz do Senhor te acompanhe no caminho da vida.
Que te dê forças nas lutas diárias que terás.
Que essa mesma paz te dê um sono restaurador e
possas ver em cada amanhecer um sinal do amor de Deus.
Que possas ser para outras pessoas sinal de compromisso de paz.
Amém.

ENVIO
Agora vão. Segurem firmes na mão de Deus e não percam a oportunidade de serem uma bênção para aqueles e aquelas que Deus colocar em seu caminho. Amém.

CANTO FINAL
Nº 472 – HPD 2
Ou nº ...........


Autor(a): Nilo Orlando Christmann
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Natureza do Domingo: Quaresma
Perfil do Domingo: 3º Domingo na Quaresma
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2016
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 36430

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Que cada um use o seu próprio dom para o bem dos outros!
1Pedro 4.10b
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Quem conhece Deus também conhece as criaturas, as compreende e as ama, pois, nas criaturas, estão as pegadas da divindade.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br