Sínodo Mato Grosso



Rua Aristides Félix de Andrade , 840 - Araés
CEP 78005-605 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 2129-6592
sinodomt@luteranos.com.br
ID: 10

Hebreus 9.11-14 - 23º Domingo após Pentecostes

Caderno de Cultos 2015

26/10/2015

01/11/2015- 23º Domingo após Pentecostes
Pregação: Hb 9.11-14; Leituras: Dt 6.1-9; Mc 12.28-34
P. Lauri Jackson Lenz – Jataí - GO

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Como é bom e agradável viverem unidos/as os/as irmãos/as. É com grande alegria que nós nos reunimos como comunidade de Jesus Cristo. Deus nos chama, congrega ilumina e santifica. Se estamos aqui hoje é porque Deus em sua bondade nos deu mais uma oportunidade de buscarmos a paz e a reconciliação com Ele, conosco mesmos, com o próximo e com o mundo.
Lembremos o lema para a semana que diz: “Irmãos, orem por nós, para que a palavra do Senhor se propague e seja glorificada, como também está acontecendo entre vocês.” (2 Ts 3.1)

(Se houver visitantes) Saúdo de modo especial as pessoas que nos visitam. Sejam bem-vindos/as, sintam-se em casa.

CANTO DE ENTRADA
85 - HPD – Vem Espírito Divino

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Convido aqueles e aquelas que puderem a que se coloquem em pé.
Conforme o mandado e a promessa de nosso Senhor Jesus Cristo, nós nos reunimos em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo. Amém

CANTOS DE INVOCAÇÃO
332 – HPD 2 – Deus está aqui

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Todos pecaram e carecem da misericórdia de Deus. Pela Reforma somos lembrados da Graça de Deus que se revela na Cruz, que somos simultaneamente justos e pecadores. Em 1 João 2.2 lemos: “Jesus Cristo é a propiciação pelos nossos pecados e não somente pelos nossos próprios, mas ainda pelos do mundo inteiro.” Confessemos os nossos pecados cantando o hino 150 – HPD – Se sofrimento te causei.

ANÚNCIO DO PERDÃO
“Se dissermos que não temos pecado nenhum, a nós mesmos nos enganamos, e a verdade não está em nós. Se confessarmos os nossos pecados, Deus é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça.” 1 Jo 1.8-9

KYRIE
Tantas pessoas sofrem em nosso mundo. Sofrem por causa da omissão, do descaso, da falta de amor e cuidado. Crianças são vítimas nas guerras, mulheres sofrem violência dentro dos seus lares, idosos são relegados ao esquecimento. Há tanta dor. E por isso clamamos a Deus cantando o Kyrie Eleison.
Pelas dores deste mundo o Senhor...

GLÓRIA IN EXCELSIS
Cristo se entregou por nós. Ele rompeu as barreiras que nos separavam de Deus. Em seu sangue temos a remissão dos nossos pecados. A morte já não tem mais a última palavra. Por isso, rendemos graças ao nosso Deus cantando:
263 – HPD – Bendirei ao Senhor em todo o tempo.

ORAÇÃO DO DIA
Deus nosso Salvador, que em todas as jornadas acompanhas teu povo, ajuda-nos a ouvir e aceitar tua palavra, para que compreendamos que em Cristo temos o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo e que a partir do sangue derramado na cruz não há mais a necessidade de sacrifícios. É isso que te pedimos em nome de Jesus Cristo, que contigo e como Espírito Santo vive e reina de eternidade a eternidade. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS

1ª Leitura Bíblica: Deuteronômio 6.1-9

ACLAMAÇÃO DO EVANGELHO
Nos coloquem em pé em sinal de respeito e juntos aclamemos os Evangelho de nosso Senhor cantando Aleluia.

LEITURA DO EVANGELHO
Marcos 12.28-34

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
415 - HPD – Palavra não foi feita para dividir

PREGAÇÃO

Queridos irmãos, queridas irmãs em Cristo Jesus nosso Senhor.

Lembro de uma velha e boa música sertaneja: “Eita espinheira danada que o pobre atravessa pra sobreviver...” No dia a dia as pessoas passam por dificuldades. Penso que pobre, olhando para a letra da música, não é apenas aquele que não possui recursos financeiros, mas também aquele que não tem afeto, não tem amigos, não tem família e principalmente aquele que não tem fé: pobre de espírito. Esse de fato sofre porque não encontra consolo e nada lhe é suficiente na vida. Um vazio constante o persegue e uma busca incessante por sentido para a vida tira-lhe a paz.
Quando se fala em sacrifício na maioria das vezes vem a mente bois e bodes sacrificados sobre altares, despachos da cultura afro nas encruzilhadas ou devotos de determinados santos pagando promessas fazendo longos percursos de joelhos, subindo escadarias. Outros logo lembram dos chamados compromissos com Deus que são muito frequentes nas seitas que se espalham pelas esquinas das nossas cidades. Mas, engana-se quem pensa que a cultura sacrificial se limita ao mundo religioso. Ele está bem perto e muitas vezes dentro das nossas próprias casas.
A cultura do sacrifício faz parte da vida de muitas pessoas. A ideia de ter de abrir mão de coisas que nos são caras, como o convívio com os filhos, com a esposa, um momento precioso de lazer, para conseguir ganhar mais dinheiro não é distante da realidade do mercado no qual também enquanto pessoas cristãs estamos inseridos. Queiramos ou não o mercado se comporta como um “deus” em nosso tempo e que exige cada vez mais sacrifícios por parte das pessoas, exige cada vez mais do nosso tempo, dos nossos dons, dos nossos talentos. Vive-se e morre-se pelo deus Mamon. E muitas vezes ricos de bens materiais se tornam pobres na vida, mas o contrario também pode acontecer, alguém ser totalmente pobre, tanto materialmente como espiritualmente. É preciso ter cuidado em como se vive, para que as nossas escolhas não nos tornem cada vez mais distantes daquilo que realmente importa e que verdadeiramente dá sentido para a vida.
O texto indicado para a pregação hoje fala de sacrifícios. Aqui de fato voltados para a questão religiosa. Para o povo de Israel, do qual também Jesus fez parte, sacrifícios era algo que fazia parte da cultura e da tradição religiosa. O Templo de Jerusalém era o principal lugar onde esses sacrifícios aconteciam e uma vez por ano o Sumo-Sacerdote adentrava o Santo dos Santos e ali realizava um sacrifício especial pelos pecados do povo, sacrifício que deveria ser feito com um animal (cordeiro) perfeito. Se entendermos isso então começamos a compreender o que nos fala a Carta aos Hebreus.

Ouçamos a leitura de Hebreus 9.11-14

Irmãos e irmãs.
De fato temos noção do que Cristo fez por nós na cruz? Temos consciência do que significou a sua entrega a morte e morte de Cruz?
A cruz de Cristo é muito mais que mero amuleto ou penduricalho para ser exibido no pescoço. Ela tem um sentido muito profundo. Na cruz Deus entrega seu bem mais precioso, ele entrega seu filho unigênito a morte para que nós possamos encontrar vida e salvação e para que os nossos pecados, sim os nossos e não os do vizinho somente, sejam perdoados. Na cruz de Cristo encontramos o Deus misericordioso pelo qual tanto buscava Martim Lutero.
Com a morte de Cristo na Cruz não há mais a necessidade de sacrifícios. O que Deus espera é que reconheçamos o que ele fez por nós, que confiemos nele, que coloquemos nossa fé em Cristo Jesus, que nossas atitudes possam refletir gratidão por aquilo que Ele fez por nós.
Os Sacerdotes do Templo ofereciam o sangue de cordeiros para expiar os pecados do povo e estes sempre tinham de ser repetidos. Cristo não oferece cordeiros, Ele não entrega sangue alheio, mas o seu próprio sangue. É o sangue imaculado do filho de Deus que é derramado na cruz. Ele faz isso porque não quer mais o sofrimento humano; Ele quer que as pessoas abram os olhos e o reconheçam não como um juiz severo, mas como um Deus que cuida, que ama, que vem ao encontro das pessoas nas suas dores, angustias, necessidades.
Se entendemos que Cristo nos salva por graça, que somos salvos por graça mediante a fé, nossa vida se torna mais leve. O peso do pecado não pesa mais sobre nossos ombros e verdadeiramente encontramos um sentido para a nossa existência. O sentido da vida não está nas coisas deste mundo, se esperamos apena por aquilo que mãos humanas podem produzir, se almejamos e lutamos apenas por aquilo que alimenta a vaidade nos tornamos cada vez mais vazios.
Amanhã é dia de finados e como é bom poder nesse dia ouvir uma palavra que nos consola, que mostra que Deus cuida e que não quer que ninguém se perca. Como é bom poder ouvir falar desse Deus que não é um “deus” qualquer, mas aquele que é Senhor sobre a vida e sobre a morte, que se entrega a cruz pelos nossos pecados, mas que não permite que a morte tenha a última palavra.
Sem Cristo a vida das pessoas sempre vai ser pobre, ainda que andem com a roupa da moda, com o telefone mais caro e tenham todos os bens que o dinheiro possa comprar. Com Cristo as pessoas são ricas mesmo que nada possuam e se possuírem vão compreender que de fato nada é delas e sim que tudo vem da graça de Deus.
A cruz de Cristo é a cruz da nossa salvação. Cristo é o cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo.
Para encerar convido a cantarmos o hino 49 do HPD.
Amém.


HINO
206 - HPD – Quão bondoso amigo é Cristo

CONFISSÃO DE FÉ
Com resposta a pregação, e na confiança de que em Cristo temos verdadeiramente perdão, confessemos a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico.

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
419 – HPD 2 – Na mesa do Senhor


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Amado Deus, estamos reunidos aqui como tua comunidade. Tu conheces cada pessoa e sabes das nossas necessidades antes mesmo de as podermos expressar com palavras. Em tua comunidade há pessoas que sofrem, que necessitam do teu abraço carinhoso, por isso te pedimos escuta a oração do teu povo quando ele clama por socorro e não nos deixes sem um reposta. Colocamos em tuas mãos as pessoas enfermas, enlutadas, pessoas que sofrem violência domestica, pessoas que são exploradas no trabalho e que já não conseguem reagir; olha para elas e ajuda-as a encontrar o caminho da vida, da dignidade de vida, não permitas que o que pesa sobre seus ombros aniquile a sua esperança.
Senhor, entregamos a ti os motivos de oração da tua comunidade. Tu já os ouviste e mesmo aqueles que por alguma razão não os expressaram com palavra, cremos que tu escutas a voz do coração. Atende em tua vontade a oração do teu povo. Olha para os aniversariantes deste mês.
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________
Que cada um deles possa se sentir amparado e abençoado pelo dom da vida que tu em tua misericórdia concedes. E tudo mais colocamos na oração que teu filho nos ensinou.

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Deus de poder, que a ousadia de teu Espírito nos transforme;
que a doçura de teu Espírito nos dirija;
que os dons de teu Espírito nos capacitem para servir-te e adorar-te, agora e sempre.
Por meio de Jesus Cristo. Amém.

ENVIO
Vão em paz e sirvam ao Senhor com alegria. Amém.

CANTO FINAL
99 - HPD – Ide em paz a vossa via


 


Autor(a): Lauri Jackson Lenz
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 23º Domingo após Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: Hebreus / Capitulo: 9 / Versículo Inicial: 11 / Versículo Final: 14
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2015
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 33727

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Mesmo que não sejamos cristãos tão bons como deveríamos ser, e somos ignorantes e fracos tanto na vida como na fé, Deus ainda assim quer defender a sua Palavra, pela simples razão de ser a sua Palavra.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Portanto, já que vocês aceitaram Cristo Jesus como Senhor, vivam unidos com ele. Estejam enraizados nele, construam a sua vida sobre ele e se tornem mais fortes na fé.
Colossenses 2.6-7
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br