Sínodo Mato Grosso



Rua Aristides Félix de Andrade , 840 - Araés
CEP 78005-605 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 2129-6592
sinodomt@luteranos.com.br
ID: 10

Gl 4.4-7 - Véspera de Natal - 24.12.2016

Caderno de Cultos 2016

24/12/2016

24/12/2016 - VÉSPERA DE NATAL – NOITE DE NATAL
Gálatas 4.4-7; Isaías 1.1-9; Lucas 2.1-7
Diogo Rengel – Paróquia de Alta Floresta - MT

ACOLHIDA

Boa noite a toda a comunidade! Que alegria podermos estar reunidos nesta noite na mesma fé, que é Cristo Jesus, nosso Senhor. Saúdo a cada um de nós com o lema da IECLB para esta noite de Natal, que diz: O anjo disse aos pastores: Hoje vos nasceu, na cidade de Davi, o Salvador, que é Cristo, o Senhor (Lucas 2.11). Que a mesma alegria que tomou a vida daqueles pastores no momento deste anúncio, esteja também em nós ao lembrarmos o nascimento do Salvador. E, ao mesmo tempo, que esta alegria esteja em nós por estarmos reunidos em Seu nome. Que Deus nos dê um culto abençoado, nos servindo com sua graça.

Acolhemos também os nossos visitantes (É possível pedir que se manifestem) nesta noite. É bom tê-los conosco. Sintam-se bem entre nós e retornem sempre que quiserem e puderem.

CANTO DE ENTRADA
336 - HPD II - Quando o povo se reúne

SAUDAÇÃO
Que a graça do Senhor Jesus, o amor de Deus, O Pai, e a comunhão do Espírito Santo seja com todos nós nesta noite. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
365 – HPD II – Vem Espírito Santo, vem

CONFISSÃO DE PECADOS
(É possível, aqui, oportunizar a oração individual com um momento em silêncio)
Senhor Deus, nesta noite especial que inicia também nos colocamos diante de ti reconhecendo nossos limites. Somos pecadores, Senhor. Por isso, reconhecemos que, em inúmeras vezes, temos pecado diante de ti e dos nossos irmãos. Em tantos outros momentos, colocamos as nossas prioridades e interesses acima da Tua vontade e orientação. Carecemos da tua misericórdia e necessitamos dela para sobreviver. Derrama o teu perdão, Senhor. Perdoa quando, verdadeiramente, confessamos os nossos pecados diante de ti. Em nome de Teu Filho, Jesus, amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
O Senhor, nosso Deus, é bondoso e misericordioso e os aceitará se vocês voltarem para ele (2 Crônicas 30.9). Todo aquele que, de todo coração, se volta para o Senhor, Ele os recebe. Alicerçados nesta palavra, podemos ter a certeza que, sim, Ele nos concede o seu perdão.

KYRIE
A cada dia o nosso mundo manifesta os efeitos e consequências do pecado humano. Injustiças, violência, desigualdades e a falta de amor devastam várias vidas constantemente. Por isso, também por estes, queremos interceder e clamar cantando: Pelas dores deste mundo.

GLÓRIA IN EXCELSIS
A lembrança do nascimento de Jesus aponta, inevitavelmente, para o motivo especial pelo qual Deus O enviou ao mundo: Para que todo o que nele crê, não pereça, mas tenha a vida eterna (Jo 3.16 b). Perdão é sinônimo de salvação, vida eterna. Por isso, queremos dar glórias a Deus, quando cantamos:
CANTO:
248 – HPD I – Ontem, hoje e para sempre

ORAÇÃO DO DIA
Grandioso Deus, agradecemos que tu te fizeste tão pequeno em Jesus para vir ao nosso encontro. Obrigado pela tua encarnação em Jesus que nos lembra, de maneira ainda mais intensa, que és um Deus presente e próximo de Teus filhos. Obrigado pela tua presença graciosa e consoladora mesmo quando passamos pelos momentos mais incomuns de nossas vidas. Dá com que a Tua Palavra nos oriente e capacite para o testemunho do Teu Evangelho Poderoso. Que Teu Santo Espírito abra nossos ouvido e corações para recebermos o Teu Evangelho. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Isaías 1.1-9

2ª Leitura Bíblica: Lucas 2.1-7

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
379 – HPD II – Estou pronto, Senhor

PREGAÇÃO

(Senhor, venha ao nosso encontro. Aumentai a nossa fé! Instrua, exorte e console a cada um de nós neste momento de pregação. Amém.)
O que eu posso fazer para ser salvo? O que produz a salvação do ser humano? O que é possível ser feito por esforço humano que possa tornar este bom e aceitável diante de Deus? Principalmente no meio luterano, estas perguntas são clássicas! É muito provável que estas perguntas já tenham sido feitas por diversas vezes e por diversas pessoas para cada um de nós que está aqui nesta noite. Creio que se respondêssemos as perguntas, seríamos enfáticos afirmando que não podemos fazer nada pela nossa salvação e que nada me torna justo diante de Deus. Mas, como as coisas funcionam na prática? Até que ponto a nossa teoria acompanha a prática em nossas vidas? Será que conseguimos abrir mão das falsas motivações que, às vezes, me fazem acreditar que, fazendo isto ou aquilo, estou sendo agradável ou bom diante de Deus?
Em relação a esta breve introdução, queremos fazer a leitura do texto bíblico da pregação desta noite: Gálatas 4.4-7.
Vindo, porém, a plenitude do tempo, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, para resgatar os que estavam sob a lei, a fim de que recebêssemos a adoção de filhos. E, porque vós sois filhos, enviou Deus ao nosso coração o Espírito do seu Filho, que clama: Aba, Pai! De sorte que já não és escravo, porém filho; e, sendo filho, também herdeiro por Deus. [Gl 4. 4-7 ARA]
A dificuldade de abrir mão de rituais antigos, prescritos na lei mosaica, trazia muitas confusões para alguns da comunidade na Galácia. Existiam entre aqueles cristãos alguns judaizantes (presos à lei de Moisés) que insistiam em continuar realizando obras que já não tinham mais sentido com a chegada do cristianismo: A circuncisão, por exemplo. O próprio Paulo faz menção a isto quando exorta: De novo, testifico a todo homem que se deixa circuncidar que está obrigado a guardar toda a lei (Gl 5.3).
Estas atitudes iam influenciando e confundindo, principalmente, cristãos-gentios daquela comunidade cristã. Para muitos estudiosos, estas circuncisões foram o estopim, o elemento decisivo para que Paulo viesse a escrever esta carta aos Gálatas.
Sempre que o Evangelho da graça é manchado, sempre que a salvação dada pela graça de Deus é substituída por atos piedosos e meritórios, homens e mulheres de Deus são chamados a permanecer firmes na mensagem e no Evangelho puro da graça de Deus. No caso dos gálatas, o Evangelho que abria mão da circuncisão como forma de querer ser agradável diante de Deus.
Os cristãos em gálatas só tinham a perder ao optar pela justiça da lei e não pela justiça do amor dada por Cristo na cruz. A lei tinha como finalidade principal mostrar a impossibilidade humana de alcançar a salvação, e não a possibilidade do sucesso do homem. Não à toa, esta foi uma das cartas preferidas por Martinho Lutero diante dos absurdos da igreja romana em sua época, quando esta também optava pela justiça da lei, ou seja, quando se imaginava e ensinava que: “sou bom quando realizo a piedade e quando pago pela graça de Deus, quando posso comprar a salvação”.
Paulo quer enfatizar que as pessoas só têm a perder quando buscam a justiça com as boas obras e a observância da lei. Optar pelo cumprimento da lei para alcançar a salvação é retrocesso diante da graça de Deus, e não um avanço. Por outro lado, isto não significa que as instruções de Deus não sejam importantes para as nossas vidas, mas nós as observaremos em resposta ao seu amor. Quando o critério é o amor, Seus mandamentos continuam atuais e fundamentais, mas o amor de Deus é a causa primeira, minhas boas ações são o efeito/consequência desse amor. Por isso, nós também somos lembrados, hoje, que o nascimento de Jesus tem como um dos alvos finais a libertação de todo tipo de tentativa meritória de querer alcançar algum favor deste Deus pelas próprias forças. É ilusão! Somente Jesus pôde ser bom o suficiente.
Quando o filho pródigo, em Lucas 15, retorna para casa ele é recebido por seu pai como um filho, e não como empregado. Ele não precisa se esforçar para ter o carinho, o alimento, as roupas e a cama de volta. Eram dados por amor! Eram presentes de um pai para o seu filho. Não tinham custos. Mas claro, em resposta a isto, o filho continuaria trabalhando. Porém, motivado por gratidão e não por interesse naquilo que ainda poderia receber.
Todos os benefícios trazidos por causa do nascimento, morte e ressurreição de Jesus são presentes de Deus para a minha vida. Presente que se ganha não tem custo para quem o recebe. Por isso, Paulo enfatiza que somos filhos de Deus, herdeiros e não empregados. Aceitá-lo em fé já garante o perdão de pecados, a justiça e a vida eterna. Não somos clientes ou empregados deste Deus, ou seja, não precisamos comprar ou trabalhar para ter aquilo que ele tem para oferecer. Somos filhos, e, como filhos, recebemos de graça e por graça, como verdadeiros herdeiros deste incondicional amor.
Nascimento de Jesus nos remete, inevitavelmente, ao motivo pelo qual Ele veio ao mundo: Libertar seus filhos do jugo da lei e coloca-los sob o jugo do amor. Que Deus nos livre de motivações enganosas na vida de fé. Nos livre de atitudes sem sentido na vida de fé e sempre nos dê discernimento para entender que é sua graça que me oferece todos os benefícios da cruz, e não minhas boas obras e ações. Amém.

HINO
311 - HPD II – Quando completou-se o tempo

CONFISSÃO DE FÉ
Em resposta ao Evangelho lido e pregado, queremos confessar juntos a nossa fé com as Palavra do Credo Apostólico, que dizem:

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (Motivação e recolhimento de ofertas)

13 – HPD I - Noite Feliz (Após o hino, poderia ser interessante convidar a comunidade a desejar uns aos outros um feliz e abençoado natal.)

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Destino da oferta: _________________________________________
Oferta último Culto: R$________ destinada ____________________ ________________________________________________________
________________________________________________________

ANIVERSARIANTES
________________________________________________________
________________________________________________________

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

Senhor Deus, ouve o clamor da Tua Igreja. Ouve quando colocamos cada um destes motivos de oração sob os Teus cuidados e proteção. Os colocamos diante de Ti, pois só tu és fiel, Senhor. Tu conheces cada um destes motivos que foram colocados aqui nesta noite e, ao mesmo tempo, conhece também aquilo que não externamos. Pedimos humildemente que, onde necessita consolo, console. Onde perdão, perdoe. Onde saúde, dê saúde. Entretanto, nos colocamos embaixo de Tua vontade em cada um destes motivos. É a Tua vontade que buscamos aqui. Entregamos, integralmente, tudo em tuas mãos quando oramos, juntos, a oração comunitária que Jesus nos ensinou ao orar dizendo:

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA
BÊNÇÃO
Que o Senhor te abençoe e te guarde, que o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti, que o senhor levante o seu rosto sobre ti, e te dê a paz. Amém.

ENVIO
Vamos na paz do Senhor! Tenhamos um tempo de natal especial com nossos queridos. Que Deus nos permita estarmos juntos no próximo culto. Boa noite para todos.

CANTO FINAL
373 – HPD II – Deus Te abençoe


Autor(a): Diogo Rengel
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Natal
Perfil do Domingo: Véspera de Natal
Testamento: Novo / Livro: Gálatas / Capitulo: 4 / Versículo Inicial: 4 / Versículo Final: 7
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2016
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 38302

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

O verdadeiro cristão não vive na terra para si próprio, mas para o próximo e lhe serve.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
O Senhor guardará você. Ele está sempre ao seu lado para protegê-lo. Ele o guardará quando você for e quando voltar, agora e sempre.
Salmo 121.5 e 8
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br