Sínodo Mato Grosso



Rua Aristides Félix de Andrade , 840 - Araés
CEP 78005-605 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 2129-6592 | (65) 9840-66020 | (65) 9846-83271
sinodomt@luteranos.com.br
ID: 10

João 11.1-5,17-21 - Dia de Finados - 02.11.2013

Caderno de Cultos 2013

02/11/2013

02/11/2013 – Dia de Finados
Is 25.1,8-9; Rm 8.31-39; Pregação: Jo 11.1-5, 17-21;
P. Ildo Franz – Jataí – GO

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Bom dia/Boa noite. Sejam todos bem vindos/as. Saúdo-vos com a palavra do Senhor que nos diz: “Se a nossa esperança em Cristo se limita apenas a esta vida, somos os mais infelizes de todos os seres humanos” (1 Co 15.19). Que o Senhor nos anime neste culto, e por intermédio da sua palavra nos traga o consolo e o conforto que o nosso coração necessita.
Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
107 – HPD I – Bem de manhã

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Estamos reunidos aqui neste culto, em nome de Deus Pai o Criador, Filho o Salvador, e o Espírito Santo o Consolador. Amém.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
95 – HPD I – Jesus Cristo é Rei e Senhor

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Queridos (as), amados (as). A palavra do Senhor nos diz que, diariamente pecamos e que necessitamos do amor, da graça e da misericórdia de nosso Deus, pois o pecado nos separa afetando a nossa comunhão com ele e nossos semelhantes. Por isso queremos confessar nossa culpa, nossas falhas, nossos pecados diante de Deus.
Querido e amado Deus e Pai. Somos-te gratos pelo teu amor e tua misericórdia. “As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as suas misericórdias não têm fim; renovam-se cada manhã. Grande é a tua fidelidade.”. Por isso nos achegamos diante de ti o Deus, sem nada a oferecer, a não ser a nossa culpa e o nosso pecado. Pecados estes que cometemos de forma consciente  ou inconscientemente, seja em palavras, pensamentos ou em atitudes, contra ti, contra o nosso próximo, contra nós mesmos ou contra a tua criação. Rogamos-te Senhor. Perdoa-nos segundo a tua misericórdia, e ajuda-nos a viver a tua vontade. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
O salmista, diante da confissão do seu pecado declara, “Bem-aventurado aquele cuja iniqüidade é perdoada, cujo pecado é coberto. Bem-aventurado o homem a quem o SENHOR não atribui iniqüidade e em cujo espírito não há dolo.” [Salmo 32.5]. Com a mesma certeza e convicção, recebamos também o perdão e o amor de Deus manifestado em Cristo Jesus nosso Senhor.

KYRIE
Pelas dores deste mundo

GLÓRIA IN EXCELSIS
Com alegria, por nos servires pela tua palavra, queremos glorificar o teu Santo nome cantando Glória a Deus nas alturas: HINO: 346 HPD2 – Glória, glória, glória a Deus nas alturas. Glória, glória, glória, paz entre nós, paz entre nós.

ORAÇÃO DO DIA
Bondoso Deus, graças te rendemos, Porque em tua bondade, sempre de novo vens ao nosso encontro e nos serves com tua palavra. Obrigado pelo privilégio que nos concedes neste dia de estarmos reunidos como irmãos/ãs para recebermos de ti palavras de Vida Eterna. Na leitura desta Bíblia dá-nos gozo no Senhor, tendo, pelo teu ensino, comunhão em santo amor. Exultemos, exultemos, entoando o teu louvor, entoando o teu louvor! Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Isaías 25.1, 8-9;
2ª Leitura Bíblica  Romanos 8.31-39

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
130 – HPD I – Senhor tu nos chamaste

PREGAÇÃO
João 111-5,17-21
A MORTE PERDE O SEU PODER
Que a graça e a paz de nosso Senhor Jesus Cristo, o amor de Deus o Pai, e a comunhão do espírito Santo esteja conosco, nos trazendo entendimento da sua Palavra. Amém.
Queridos/as irmãos/as em Cristo!
Sabemos que o dia 02 de novembro é um dia dedicado aos finados, falecidos! Não que nós devemos nos lembrar dos falecidos apenas no dia de finados.  Eles devem ser lembrados diariamente.  Mas o dia 02 de novembro foi escolhido para que os falecidos fossem lembrados de maneira especial.  É o dia em que a Igreja lembra com muito respeito e amor de todos que já faleceram, “dos que dormem” (1 Ts 4.13-14).  É importante e justo que familiares e comunidades lembrem, em gratidão a Deus, da vida de seus falecidos. Finados é uma boa oportunidade de a comunidade lembrar e interceder pelos entristecidos e enlutados. É um momento que leva muitos a visitarem as sepulturas de entes-queridos.  É um momento, onde os mais variados sentimentos invadem o coração dos familiares e amigos. Surge à dor pela perda, a saudade, a conscientização de que a despedida foi definitiva, para sempre, de modo que nada mais podemos fazer pelos que faleceram. Nem palavras de gratidão ou perdão podem ser ditas para os “que dormem”.
Quantos de nós, diante da sepultura dos nossos queridos, lembramos-nos da história que culminou no falecimento. Alguns lutaram semanas, meses, anos com a doença para tentar superá-la, mas foram vencidos por ela. Outros, de forma muito repentina tiveram o vigor da sua vida substituída pela morte, que sem pedir licença tomou o seu lugar. Diferentes experiências e histórias nos envolvem neste dia, quando lembramos daqueles que já não estão mais conosco, mas que deixaram muitas lembranças e saudades.
No texto previsto para este dia, também encontramos um contexto semelhante ao que também nós já vivenciamos alguns de forma mais intensa, outros talvez mais de longe. Lázaro, o irmão de Maria e Marta está doente. E como também nós fazemos, quando alguém de nós está doente, avisamos nossos familiares e amigos, assim também Maria e Marta mandaram avisar Jesus, pois Lázaro era amigo íntimo de Jesus.
Normalmente, quando recebemos uma notícia de que alguém muito próximo de nós esta muito doente, e que talvez seja um paciente paliativo (terminal), fazemos de tudo para ainda poder visitá-lo, vê-lo com vida, quem sabe ainda dirigir-lhe as últimas palavras. Também este é um momento de profunda importância, onde em diversas situações, pendências de uma vida toda podem ser resolvidas, mágoas e rancores transformados em perdão e reconciliação, e não em raros casos, a pessoa que está na fase terminal, após este diálogo descansa em paz e tranqüilidade.
No entanto, Jesus parece despreocupado com isto, pois demora ainda alguns dias para chegar à casa de Lázaro, e quando ele chega, o amigo havia sido sepultado a quatro dias. Percebemos que esta demora de Jesus, de certa forma incomoda as irmãs Maria e Marta, o que é expresso nas palavras de Marta: “Se o estivesse aqui, o meu irmão não teria morrido!”
Como eu e você agimos diante da situação de morte? Revoltamo-nos contra Deus? Tentamos achar um culpado? Desesperamo-nos? Aceitamo-la?
O profeta Isaías entende e confessa que tudo o que nos acontece, não foge do controle das mãos de Deus. Ele diz: “Ó Senhor, tu és o meu Deus. Eu te adorarei e louvarei o teu nome, pois tens feito coisas maravilhosas; tens cumprido fielmente os planos seguros que há muito tempo decidiste fazer” (Is 25.1).
EXEMPLO:
Certa vez, um pastor realizou uma pesquisa sobre o que pessoas pensam em relação à morte, e qual a sua esperança diante da morte. Este pastor obteve 6 tipos de respostas diferentes. 1) “Para mim não há vida depois de passarmos desta. Morreu, terminou; acabou tudo; termina como tudo aqui termina!” 2) “O que morre é o corpo, a alma reencarna noutro corpo e volta a viver na terra.” 3) “Eu continuarei vivo, se fizer grandes e boas obras em favor da humanidade durante o tempo que vivi; continuarei vivo se eu permanecer na lembrança dos outros”. 4) “Eu continuarei vivo no sangue e corpo dos meus descendentes”. 5) “Quando eu morrer, a alma vai para o céu. O que morre é o corpo.” 6) “Eu creio como confesso no credo apostólico: ‘Creio...na ressurreição do corpo e na Vida Eterna’! Eu vou morrer, mas hei de ressuscitar com um novo corpo, como ressuscitou o meu Senhor Jesus Cristo!”.
Se alguém nos fizesse a mesma pergunta, o que responderíamos?
O apóstolo Paulo com toda a certeza diz que não há nada neste mundo que possa nos vencer se estamos ao lado de Deus. Ele está confessando que nem mesmo a morte tem sobre nós a última palavra, e que “em todo o Universo não há nada que possa nos separar do amor de Deus, que é nosso por meio de Cristo Jesus nosso Senhor” (Rm 8.39), nem mesmo a morte.
Mas então quer dizer que devemos aceitar a morte com naturalidade, com alegria? Como cristãos então não podemos sentir o impacto da morte, da ausência de nosso ente-querido, não podemos chorar de saudade?
Novamente lembro o que nos diz o profeta Isaías: “Ó Senhor, tu és o meu Deus. Eu te adorarei e louvarei o teu nome, pois tens feito coisas maravilhosas; tens cumprido fielmente os planos seguros que há muito tempo decidiste fazer”, o que nos leva a aceitar sim que tanto a vida quanto a morte fazem parte dos planos de Deus para a nossa vida.
No entanto, também precisamos perceber que o profeta também tem no seu horizonte o sofrimento que a morte traz a tona. Mas a partir da perspectiva de que nada nos separará do amor de Deus, podemos ter a certeza, de que Deus “enxugará dos nossos olhos todas as lágrimas”, e a morte não tem a última palavra.
Jesus Cristo diz: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e quem vive e crê em mim nunca morrera”.
Que o Senhor nosso Deus console e conforte o nosso coração que sofre com a saudade dos nossos queridos que já partiram. Que Ele enxugue dos nossos olhos todas as lágrimas, e nos conceda a firme esperança na ressurreição dos mortos e na Vida Eterna, onde e quando, todos os que creram no Senhor Jesus, serão reunidos na sua presença como seu povo. Amém.
HINO
463 – HPD II – Caminhamos pela luz de Deus

CONFISSÃO DE FÉ
Pela Palavra que ouvimos, somos motivados a confessar publicamente onde depositamos a nossa fé, a nossa esperança. Queremos fazê-lo com as palavras do Credo Apostólico.

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
249 – HPD I – Graças, Senhor eu rendo...


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5
PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
“O Senhor te abençoe e te guarde, o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti. Ó Senhor sobre ti levante a sua face e te dê a sua paz.” Amém.

ENVIO
Ide em paz, e servi ao Senhor com muita alegria, testemunhando que a nossa esperança está no Senhor, que passou da morte para a vida.
CANTO FINAL
174 – HPD I – Por tua mão me guia


 


Autor(a): Ildo Franz
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Natureza do Domingo: Dia de Finados

Testamento: Novo / Livro: João / Capitulo: 11 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 21
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2013
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 23169

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Em tudo, dai graças, porque está é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco.
1Tessalonicenses 5.18
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Cristo nos libertou para que nós sejamos realmente livres.
Gálatas 5.1
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br