Sínodo Mato Grosso



Rua Aristides Félix de Andrade , 840 - Araés
CEP 78005-605 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 2129-6592
sinodomt@luteranos.com.br
ID: 10

João 21.1-19 - 3º Domingo da Páscoa - 10.04.2016

Caderno de Cultos 2016

10/04/2016

10/04/2016 - 3º Domingo de Páscoa
Sl 30; At 9.1-6 Pregação: Jo 21.1-19
Julieta Jahns – Santarém - PA

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Irmãos e irmãs, (bom dia ou boa noite!). Quero acolher a todos e todas com as palavras dos Salmos 37.4-5, que diz: “Que a sua felicidade esteja no Senhor! Ele lhe dará o que o seu coração deseja. Ponha a sua vida nas mãos do Senhor, confie nele, e Ele o ajudará”. Sintam-se acolhidos e acolhidas em nosso meio e tenhamos todos um abençoado culto.
CANTO DE ENTRADA
333 – HPD1 – Estamos Aqui Senhor

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO

(Costura): Se você quiser tocar o coração de Deus, usa o nome que Ele adora ouvir: chame-o de Pai. Assim como todo pai ou mãe atende o chamado do filho/a; assim também Deus atende o pedido ou clamor de seus filhos e filhas amadas. Estamos aqui reunidos/as em nome do Trino-Deus, o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Amém!

CANTOS DE INVOCAÇÃO
(Costura): Convido para cantarmos o hino: 229 – HPD1 – Os que Confiam no Senhor

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Amado Pai celestial. Constantemente nos deparamos diante de situações, onde somos tentados/as a cometer pecados. Sendo assim, te confessamos que pecamos por pensamentos, palavra e ações. Pois, somos fracos e falhos. Precisamos de ti para nos proteger e perdoar. Vem Senhor, com sua infinita misericórdia, nos livrar de todo o mal. Em nome de teu amado Filho, Jesus Cristo. Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Para todos aqueles/as que se declaram pecadores/as, se arrependem e confessam seus pecados. Em nome de Jesus, eu os declaro perdoados/as. Amém!

KYRIE
Bondoso e amado Deus, nos clamamos por sua misericórdia em favor das pessoas que sofrem. Permita que as situações de dores possam encontrar em Ti, a paz e a consolação. Há tantas pessoas marginalizadas e excluídas em nossa sociedade e no mundo, sejas Tu ó Deus, o refúgio seguro deste irmãos e irmãs desamparadas. O Senhor que se alegra em nos acolher e perdoar, concede ao nosso mundo manchado pelo pecado, o lavar regenerador pelo precioso sangue de Jesus. Sejas, tu o nosso verdadeiro amigo, agora e eternamente. Em nome de Jesus. Amém.

GLÓRIA IN EXCELSIS
(Costura) Demos Graças ao Senhor nossos Deus, cantamos juntos o hino:
471 – HPD1 – Glória p’ra Sempre ao Cordeiro
237 – HPD1 – Graças Dou por Esta Vida

ORAÇÃO DO DIA
Louvado sejas Tu ó Senhor, nos lugares onde seu povo se reúne em culto para adoração do Teu Santo nome. Louvado sejas o Senhor, em tudo que teu povo faz, seja em palavras ou ações de ajuda e amor ao próximo. Te bendizemos por nos acolher com tua santa palavra e pelo perdão dos pecados que nos concedeste, por pura Graça. Agora te pedimos, dá-nos a tua palavra quando abrimos as Escrituras Sagadas para nela buscarmos direção para nossas vidas. Permita ainda que Teu Espírito Santo, aja em nós transformando este conhecimento em atitudes e atos de fé no nosso dia-dia de vida em família e comunidade. Por Jesus Cristo, nossos Senhor. Amém!

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Sl 30;
2ª Leitura Bíblica: At 9.1-6;
3ª Leitura Bíblica: Jo 21.1-19

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
379 – HPD1 – Estou Pronto Senhor

PREGAÇÃO

O Evangelho de João tem duas características muito interessante: 1º - o que aparece na superfície do texto; 2º - o que está oculto, mais profundo no texto.
O capítulo 21, foi inserido no livro para garantir que Jesus está ressuscitado. A pessoa que escreveu o capítulo 21, conhecia os pescadores do Mar da Galiléia. Ele sabia que a noite era o melhor momento para a pesca. - A pesca noturna no mar da Galiléia é um belo espetáculo: Com uma luz brilhante o bote se desliza sobre o mar e os homens, de pé, observam com atenção a passagem dos cardumes. Nesse momento, lançam a rede. Frequentemente se vêem pescadores cansados que chegam ao porto afligidos pela manhã, depois de ter trabalhado toda a noite e não pescar nada! - O mesmo modo de pescar observamos os ribeirinhos no Tapajós!!! – Um rapaz subia na árvore e ficava observando os cardumes... o outro ficava dentro do rio esperando o sinal de onde deveria lançar a rede!

O capítulo 21, descreve algo que acontece até o dia de hoje no lago. A pessoa que tem a rede deve confiar nos conselhos de alguém que está às margens do mar/rio. Por isso confiam em Jesus quando diz: Joguem as redes do lado direito! Jesus estava agindo como guia de seus amigos pescadores.
Quando João percebeu que o “guia pesqueiro” era Jesus, ele disse à Pedro: É Jesus! O verso 7, diz que Pedro que tinha tirado a roupa e pulado n’agua, mas, rapidamente correu vestir a capa. Ele não estava completamente nu, estava vestido como os pescadores (seminu!). A Lei judia estabelecia que para saudar alguém era preciso estar vestido. Por isso, antes de se dirigir a Jesus (Pedro vestiu a túnica). Ele queria ser o primeiro em saudar o Senhor.
Muitas pessoas estavam afirmando que as aparições do Cristo ressuscitado não eram de fato verdadeiras. Diziam que eram visões dos discípulos. Outros afirmavam que eram alucinações. O cap. 21, rebate estas afirmações garantindo que o Cristo ressuscitado tem corpo real. Não é apenas uma visão/alucinação/ou espírito. João insiste que o sepulcro estava vazio; fala dos sinais dos pregos e da lança que lhe atravessou o lado de Jesus; e mais: uma visão/espírito não apontaria um cardume de peixes a um grupo de pescadores; Não acenderia um fogo na margem de um lago; Não prepararia uma comida para compartilhar com outros.
O primeiro objetivo do cap. 21, é deixar estabelecido com toda clareza a realidade da ressurreição. Jesus venceu a morte e retornou (ressuscitou). Segundo objetivo de incluir o cap. 21 no livro de João (a verdade mais profunda/oculta). João cita a quantidade de peixes: 153. Qual era a sua intenção de João? Sugeriu-se, que os peixes foram contados por que deveriam ser repartidos entre vários companheiros de pesca.
Cirilo de Alexandria afirmou que o número 153 está composto por três coisas. Em primeiro lugar, o 100 que representa a totalidade dos gentios. O 100 é o número mais completo, por exemplo: O rebanho completo do pastor são 100 ovelhas (Mt 10.12); A fertilidade total da semente é 100 por cento. 100 representa à totalidade dos gentios (que se reunirão em torno de Cristo). Em segundo lugar, está o 50: Este número representa o resto de Israel que se aproximará de Cristo. Por último, temos o 3: representa a Trindade, para cuja glória se fazem todas as coisas. Trata-se, ao menos, de uma explicação engenhosa e interessante.
Agostinho dá outra explicação engenhosa: Diz que o 10 é o número da Lei (pois há dez mandamentos). O 7 é o número da graça (pois os dons do Espírito são sete). Agora 7 + 10 são 17 (153 é a soma de todas as cifras, 1 + 2 + 3 + 4..., até 17 = 153). Para Agostinho, “153 peixes”, representa a todos/as aquelas que (seja pela Lei ou pela graça, são aproximados de Jesus).
Pensa que acabou? Jerônimo, afirma que no mar há 153 espécies de peixes (e que a pesca representa a inclusão de todas as classes de peixes). De maneira que o número 153, simboliza o fato de que algum dia os seres humanos de todos os lugares, se reunirão em Jesus Cristo (universalidade!). Trago todo este conhecimento a vocês, sem dizer (este ou aquele está certo ou errado!).
Podemos assinalar que: A rede que os manteve todos 153 peixes reunidos (não se rompeu). A rede representa a Igreja. Nela há lugar e espaço para todos os seres humanos. Se entrarem todos a Igreja é o suficientemente grande para contê-los. De modo muito sutil, João nos diz: “a Igreja é bastante grande para incluir em seus braços as pessoas de todas as nações”. Não há nenhum exclusivismo nela; Não há barreiras impostas pela cor ou estilo; O abraço da Igreja é tão universal, como o amor de Deus, em Jesus Cristo.
Terceiro objetivo de incluir o cap. 21 no livro de João: “foi Pedro quem levou a rede à terra” (Jo 21.11). Desde o início do seu evangelho, João se autodeclara “o discípulo amado”, por exemplo: Sentado ao lado de Jesus na Ceia (Jo 13.23); Estava presente na crucificação e é incumbido de cuidar de Maria (Jo 19.26); Correu mais de pressa que Pedro, para chegar ao túmulo vazio (Jo 20.4); Um certo sentido de superioridade que desmerecia os outros. Agora, no cap. 21, Pedro é visto como o pastor das ovelhas de Cristo.
Jesus pergunta a Pedro: “Simão, filho de João, amas-me mais do que estes outros (v.15)? Pode ser que Jesus estendeu o braço sobre (barco/redes/equipe de pesca) e disse: Simão, me ama mais que estas coisas? Está disposto a renunciar/abandonar seus sonhos/trabalho/carreira bem-sucedida? Abandonar um trabalho estável (concursado)? E cuidar para sempre dos meus filhos/as (minha obra/igreja)?
Por três vezes Jesus formulou a pergunta, a Pedro: Tu me amas? Pedro havia negado o seu Senhor três vezes. E Jesus lhe deu a oportunidade de afirmar seu amor outras três vezes. Em seu perdão amoroso, Jesus deu a Pedro a oportunidade de apagar a lembrança da triple negação, mediante uma triple declaração de amor.
O amor deu uma tarefa a Pedro: apascenta, cuida das ovelhas/cordeiros de meu rebanho. Só podemos demonstrar que amamos a Jesus, amando a outros. O amor é um privilégio que nos conduz a responsabilidades. O amor sempre implica responsabilidades e sacrifícios. Se amamos a Cristo de verdade, devemos estar dispostos/as a enfrentar sua tarefa de carregar sua cruz.
E aqui é onde podemos seguir os passos de Pedro. Podemos não ser capazes de pensar e escrever tão bem, como João. Talvez, não temos a oportunidade de viajar como Paulo, para pregar a outros povos. Mas, cada um/a de nós pode evitar que outro vá pelo mau caminho. Cada um/a de nós pode alimentar o rebanho de Cristo com o alimento da palavra de Deus, aqui onde moramos e vivemos.
Que o Senhor nos abençoe e nos ajude a sermos fiéis testemunhas do seu amor/palavra ao mundo. Amém!!!

HINO
182 – HPD1 – Vamos Nós Trabalhar

CONFISSÃO DE FÉ
Em resposta à palavra ouvida e meditada queremos juntos confessar a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico

Creio em Deus Pai...

CANTO PÓS-CONFISSÃO (proceder à motivação e o recolhimento das ofertas)
161 – HPD1 – Em Nada Ponho a Minha Fé

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________
Senhor Jesus. Obrigado pela palavra que podemos ouvir na pregação do Seu santo Evangelho. Nos submetemos à sua vontade e desejamos viver a fé fazendo o possível para ajudar nosso próximo. Agradecemos-te, pelos aniversariantes (citar os nomes...). Nesta mesma fé, colocamos diante de ti os pedidos de intercessão de nossa Comunidade (citar os nomes...). Permita que todos estes possam ser acolhidos em Tua Graça e que experimentem a dignidade de filhos e filhas libertas por seu amor. Os demais pedimos e agradecimentos que temos, incluímos na oração que Jesus Cristo nos ensinou:

PAI NOSSO
Pai nosso...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
O Senhor te abençoe e te guarde;
O Senhor faça resplandecer o rosto sobre ti, e tenha misericórdia de ti;
O Senhor sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz. Amém!!! (Nm 6.24-26).

ENVIO
Vão em paz e sirvam ao Senhor com alegria. Testemunhem o seu amor.

CANTO FINAL
118 – HPD1 – Deus vos Guarde Pelo Seu Poder
 


Autor(a): Julieta Jahns
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Natureza do Domingo: Páscoa
Perfil do Domingo: 3º Domingo da Páscoa
Testamento: Novo / Livro: João / Capitulo: 21 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 19
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2016
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 36436

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Importa, acima de tudo, que homem e mulher convivam em amor e concórdia, para que um queira ao outro de coração e com fidelidade integral.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Fé e amor perfazem a natureza do cristão. A fé recebe, o amor dá. A fé leva a pessoa a Deus e o amor a aproxima das demais. Por meio da fé, ela aceita os benefícios de Deus. Por meio do amor, ela beneficia os seus semelhantes
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br