Sínodo Mato Grosso



Rua Aristides Félix de Andrade , 840 - Araés
CEP 78005-605 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 2129-6592
sinodomt@luteranos.com.br
ID: 10

Lc 10.38-42 - 9º Domingo após Pentecostes - 17.07.2016

Caderno de Cultos 2016

17/07/2016

17/07/2016 - 9º Domingo após Pentecostes
Pregação: Lc 10.38-42; Leituras: Gênesis 18.1-10a; Cl 1.15-28
P. Gustavo Griggio – Projeto Sul do Pará/ Paróquia de Matupá

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Deus diz: A palavra que sair da minha boca não voltará vazia para mim, mas fará o que me apraz e prosperará naquilo que a designei (Isaías 55.11). Com estas palavras do profeta Isaías quero saudar a todos/as nós. Também queremos acolher a todas as pessoas que nos visitam desejando as boas vindas.

CANTO DE ENTRADA
Nº 337 – HPD 2 – Reunidos Aqui

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Reunimo-nos aqui em nome do Trino Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo, Amém.

CANTO DE INVOCAÇÃO
Nº 350 – HPD 2 – Que a graça do Senhor Jesus

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Em Romanos 6.23, o apóstolo Paulo escreve: Pois, o salário do pecado é a morte, mas o presente gratuito de Deus é a vida eterna, que temos em união com Cristo Jesus, o nosso Senhor. Enquanto cristãos diariamente necessitamos deixar morrer a nossa velha natureza e ressurgir através da vivencia diária do nosso batismo para a maravilhosa luz de Cristo. Por isto queremos agora confessar os nossos pecados e interceder junto ao Pai pelo perdão de nossos pecados.
Senhor nosso Deus, queremos neste momento clamar pelo teu perdão e pela tua misericórdia para conosco. Inúmeras vezes temos falhado contigo, com o nosso próximo e com a sua criação. Perdoa-nos ó Deus quando olhamos para o nosso próximo como alguém inferior a nós, quando falamos mal e brigamos com as pessoas, quando desamparamos irmãos mais fracos na fé. Clamamos pelo teu perdão e pela tua misericórdia ó Deus. Em nome do teu Filho Jesus Cristo que nós oramos, Amém.

ANÚNCIO DO PERDÃO
O apóstolo Paulo nos afirma em Romanos 4.7 o seguinte: Feliz aquele cujas maldades Deus perdoa e cujos pecados ele apaga! Uma vez se arrependidos em humildade e sinceridade de coração, declaro o perdão dos pecados em nome deste Deus que é Pai, do Filho e do Espírito Santo, Amém.

KYRIE
Queremos enquanto cristãos, interceder pelo mundo em que vivemos. Há muitas pessoas vivendo de forma indigna, sofrendo diversos tipos de abusos, doenças e outros tantos motivos que fazem as pessoas sofrerem. Por isso intercedemos pelo nosso mundo cantando Senhor, oramos agora.

CANTO
Nº 427 – HPD 2 – Senhor, oramos agora

GLÓRIA IN EXCELSIS
Louvamos a Deus pelo seu agir em nossas vidas. Por tudo o que ele fez, faz, e continuará a fazer por cada um e cada uma de nós. Por isto, como forma de gratidão ao nosso Deus amoroso que vem ao nosso encontro e nos perdoa, e que também ouve o nosso clamor pelo mundo em que vivemos queremos cantar o hino de número 239.

CANTO
Nº 239 – HPD 2 – Damos graças ao Senhor

ORAÇÃO DO DIA
Ó Pai amado. Nós te louvamos e te agradecemos por mais um dia de vida. Obrigado porque o Senhor nos despertou mais uma manhã e nos trouxe aqui para termos comunhão contigo e com o nosso próximo. Agradecemos-te por ser um Deus presente em nossas vidas. Obrigado ó Deus, por nos oferecer a tua graça e o seu perdão. Pedimos-te que nos auxilie a compreender a tua palavra para que a possamos colocar em prática. É em nome do nosso Senhor Jesus Cristo que nós oramos e pedimos. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Gênesis 18.1-10a

2ª Leitura Bíblica: Colossenses 1.15-28

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº 379 – HPD 2 – Pronto para ouvir

ACLAMAÇÃO DO EVANGELHO
Convido à comunidade a se colocar de pé, em respeito à leitura do Evangelho proposto para a pregação desta manhã que se encontro no Evangelho de Lucas, capítulo dez, os versículos trinta e oito a quarenta e dois.

PREGAÇÃO
Olhando para as duas personagens apresentadas no texto (Marta e Maria), com toda a certeza logo vamos nos identificar com uma delas. Facilmente ao ouvirmos este relato somos tentados a nos posicionar em favor de uma ou de outra. Há quem diga que Marta está certa ao ser hospitaleira para com o seu convidado, ao contrário de sua irmã Maria que por alguns é tida como preguiçosa. Maria por sua vez, dedica o seu tempo para o convidado especial, sendo esta a atitude correta para outros leitores. Quem a final de contas está certa no que diz respeito a uma boa recepção para um ilustre convidado?
Pensando no atual momento econômico em que nosso país se encontra, bem como o crescente índice de desemprego, iríamos num primeiro momento dar total apoio a Marta. O que se espera das pessoas é produção, sendo que o valor de uma pessoa não é mais medida por seu caráter, mas sim, por aquilo que ela produz dentro de uma empresa ou na sua área de trabalho. Marta com toda a certeza teria a sua foto estampada numa parede com a seguinte legenda: “funcionária do mês”, isto é, se o texto estivesse tratando de uma atividade comercial. Funcionária receptiva, acolhedora, preocupada em agradar o “cliente” e dedicada. Todas as características necessárias para uma carreira de sucesso. Em termos de produtividade, se houvesse uma disputa de vagas, Maria seria forte candidata a fila do desemprego.
Marta corria de um lado para o outro. Não parava um segundo sequer. A casa com certeza estava brilhando de tão limpa que ela havia deixado. Com certeza a comida estava espetacular, mas, Marta já não encontrava mais alegria em seu coração. Servir havia se tornado um peso para ela e o que antes era feito com alegria, agora só se vê reclamações. Preocupada com o secundário, ela se esqueceu de olhar para Jesus e ouvir o que ele tinha a ensinar. Quando ela enfim dirige a sua fala ao Mestre, era para se queixar da falta de atitude da sua irmã enquanto ela trabalhava.
Em nossas Paróquias e Comunidades também em alguns momentos somos tentados a ser como Marta. Cresce a cada dia dentro do “mercado religioso” as ofertas que vem ao encontro dos “consumidores”. É oferecido milagres, curas, empregos, bens entre tantas outras coisas que brilham aos olhos do “consumidor” e que fazem algumas igrejas lotarem. Enquanto Igreja Evangélica de Confissão Luterana, temos que tomar cuidado para não cairmos num ativismo onde o número de pessoas importa mais do que as pessoas em si. Quantidade nem sempre é sinônimo de qualidade. Igreja lotada nem sempre é sinônimo de igrejas viva. Então por que servimos em nossa comunidade? Seria por que as outras pessoas não querem ajudar? Ou para receber elogios? Ou ainda por algum interesse? Você já se fez esta pergunta?
Nós servimos a Deus e aos outros porque Deus nos serviu primeiro ao enviar seu Filho Jesus Cristo a terra. Nós servimos por gratidão e não por obrigação. Servimos buscando o engrandecimento do nome de Deus e não do nosso. Servir por servir se torna ativismo. Ativismo cansa e nos leva ao desgaste. Ativismo nos leva a fazer como Marta, perder o foco e por consequência, a reclamação vem: “Senhor, não te importas de que minha irmã tenha deixado que eu fique a servir sozinha? Ordena-lhe, pois, que venha ajudar-me”.
O que é válido destacar no texto é que Jesus não orienta Marta a parar de servir. Foi o próprio Senhor Jesus Cristo que orientou seus discípulos a servirem aos outros. A advertência de Jesus a Marta, sugere que ela se volte para aquilo que era o essencial naquele momento que era ouvir aquilo que Jesus Cristo estava falando. O que ele quer dizer é que ela estava preocupada com muita coisa, mas, o serviço podia esperar, a louça podia esperar, a comida poderia atrasar um pouco, mas aquilo que Jesus estava a ensinar não deveria esperar e isso era o necessário naquele momento.
Todos sabem que não há carro que consiga rodar com o tanque vazio. Quando a gasolina acaba, a não ser que você empurre o carro, não é possível fazê-lo movimentar-se. Maria havia entendido o recado. O fato de Maria estar aos pés de Jesus ouvindo os seus ensinamentos não quer dizer que ela também não fosse dedicada no serviço assim como Marta. A diferença é que ela sabia que precisava parar e ouvir o Mestre, para que o seu tanque de combustível novamente ficasse cheio e assim ela pudesse realizar as suas atividades com alegria em seu coração. Ela entendeu que assim como o servir é muito importante, o parar e ouvir os ensinamentos de Jesus também era de extrema importância. O ouvir e meditar na palavra devem estar ligados ao servir. A palavra nos orienta e nos motiva a ação.
Que enquanto comunidades nós venhamos a servir sim, mas servir a partir da palavra que nos alcança e que nos convida a ação. Lembrem-se, carro com tanque vazio não sai do lugar e da mesma forma nós enquanto membros em nossas comunidades e paróquias somos convidados a nos reabastecermos diariamente da palavra de Deus. Só assim, poderemos levantar a cada novo dia e encontrar disposição para servir com alegria no local onde estamos inseridos, Amém.

HINO
Nº 455 – HPD 2 – Cada dia o dia inteiro

CONFISSÃO DE FÉ
Em resposta a palavra que nos alcança e nos impulsiona a uma mudança de vida queremos confessar a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico. Creio em Deus...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Nº 452 – HPD 2 – Senhor, eu quero amar-te

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

PAI NOSSO
Pai nosso que estás nos céus...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
O Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer o rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti levante o rosto e te dê a paz.

ENVIO
Vamos nesta paz e sirvamos ao Senhor com alegria. Um bom domingo e uma abençoada semana a todos/as nós.

CANTO FINAL
Nº 373 – HPD 2 – Deus te abençoe, Deus te proteja


Autor(a): Gustavo Griggio
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 9º Domingo após Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: Lucas / Capitulo: 10 / Versículo Inicial: 38 / Versículo Final: 42
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2016
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 38274

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Cantarei de alegria quando tocar hinos a ti, cantarei com todas as minhas forças porque tu me salvaste.
Salmo 71.23
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Confie no Senhor. Tenha fé e coragem. Confie em Deus, o Senhor.
Salmo 27.14
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br