Sínodo Mato Grosso



Rua Aristides Félix de Andrade , 840 - Araés
CEP 78005-605 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 2129-6592
sinodomt@luteranos.com.br
ID: 10

Marcos 4.35-41 - 4º Domingo após Pentecostes - 21.06.2015

Caderno de Cultos 2015

21/06/2015

21/06/2015 - 4º Domingo após Pentecostes
Pregação: Mc 4.35-41; Leituras: Jó 38.1-11; 2 Co 6.1-13
Miss. Dulcenelda Schneider – Matupá - MT

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Sejam todos bem vindos a este culto. Que a paz do nosso Senhor Jesus esteja conosco e que a sua presença nos acolha e estimule a comunhão uns com os outros e com Ele.

Acolher os/as visitantes

CANTO DE ENTRADA
333 – HPD II – Canção da chegada

Ou: Nº ____________________________________________________

SAUDAÇÃO
Realizamos este culto em nome do nosso Deus Triuno que é Pai, Filho e Espírito Santo.

CANTOS DE INVOCAÇÃO
336 – HPD II – Quando o povo se reúne.

Ou: Nº ____________________________________________________

CONFISSÃO DE PECADOS
Neste momento queremos confessar os nossos pecados. A palavra de Deus nos diz em 1 João 1.8 que: “Se afirmamos que estamos sem pecado, enganamos a nós mesmos e a verdade não está em nós”. Nós somos pecadores e precisamos admitir isso. Não podemos enganar a Deus e nem queremos enganar a nós mesmos. Diante disso, convido todos a ficarmos um tempo em silêncio. Esse tempo é a oportunidade que temos de colocar diante de Deus nossos pecados cometidos em palavras, pensamentos e atitudes.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Em 1 João 1.9 lemos: “Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e junto para perdoar os nossos pecados e nos purificar de toda a injustiça”. Que os nossos corações encontrem descanso e paz nessa promessa.

KYRIE
Assim como Jesus Cristo não pensou em si mesmo, mas deu a sua própria vida em nosso favor, também nós queremos olhar além das nossas próprias necessidades e pedir por todos aqueles que sofrem cantando: “Pelas dores deste mundo ó Senhor.....”

GLÓRIA IN EXCELSIS
Cremos na soberania e cuidado de Deus sobre nossas vidas e do mundo em que vivemos. Por isso queremos glorificar o Seu nome cantando: 253 – HPD I – Glorificado seja teu nome....

ORAÇÃO DO DIA
Senhor Deus, amado Pai, agradecemos a ti pelo fôlego de vida. Também agradecemos pelas ricas bênçãos que a cada dia tens derramado sobre nossas vidas. Pelo pão de cada dia, por saúde e alegria, pelo abrigo, pelas roupas que temos para vestir, pela família, pelos amigos e por essa comunidade que nos acolhe. Pedimos que haja liberdade em nosso meio para o agir do teu Santo Espírito e que por meio da Palavra o Senhor nos dê uma nova maneira de viver e de te servir melhor. Em nome de Jesus Cristo. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Jó 38.1-11

2ª Leitura Bíblica: 2 Coríntios 6.1-13

3ª Leitura Bíblica: Marcos 4.35-41

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Nº - Hinário – Título do Hino

PREGAÇÃO

O texto do Evangelho de Marcos (4.35-41) mostra que Jesus não realiza apenas um milagre na natureza, mas sobretudo é um libertador do medo. Esse milagre acontece fundamentado na fé e tem como objetivo despertar a fé dos discípulos.
Jesus sempre defendera seus seguidores contra os ataques dos doutores da lei e fariseus, explicando-lhes as parábolas. No texto que lemos, Jesus queixa-se da ausência de fé dos discípulos. Pois os discípulos, em vez de reagir com fé, reagem com muito medo.
Com a pergunta final – “Quem é este que até o vento e o mar lhe obedecem?” – o evangelista Marcos pretende dizer várias coisas. Em primeiro lugar, dar continuidade à descoberta de “quem é Jesus”. Como resposta a isso, mostrar que ele tem poder e é o senhor da história, a quem os elementos hostis e caóticos obedecem. Marcos também deseja sublinhar a humildade necessária para seguir esse portador de boas notícias.
A fé cresce quando permanecemos em Jesus. Permanecendo em Jesus, reconhecemos o “ser” e a “autoridade” de Jesus. Com essa fé podemos superar as tormentas da vida, tais como: medos, mortes, doenças, perdas, preocupações, acontecimentos que se acumulam na vida da gente e ameaçam nos derrubar. A própria vida desenvolve a fé em Jesus. “A fé não é obtida a partir de nossas próprias forças. A fé é dom de Deus. A fé não é coisa pequena. Lutero nos diz na explicação do primeiro mandamento: ‘Devemos temer e amar a Deus sobre todas as coisas’. Jesus nunca nos prometeu que nada nos ameaçaria, mas que segui-lo significa tomar sobre nós a nossa cruz. É necessário estar preparado para morrer com ele e confiar em seu poder criador” (Proclamar Libertação, v. 22, p. 187).
Deus sempre caminhou e continua a caminhar conosco. Deus quer estar próximo de nós em todas as situações, mas muitas vezes somos ingratos e por qualquer coisa ou problema nos colocamos contra Deus. Logo dizemos: Deus nos abandonou, ou até mesmo: Deus não existe. Revoltamo-nos contra Deus, assim como os discípulos se revoltaram contra Jesus, porque durante a tempestade ele dormia tranquilamente. Manter a calma ajuda-nos a resolver os problemas mais facilmente.
Jesus critica os discípulos por seu medo desproporcional, como se os poderes do mar pudessem destruí-los contra a providência e a vontade de Deus. Ainda assim, o milagre acontece. O mar agitado e o vento de tempestade são acalmados. “A palavra dita por Jesus produziu calmaria instantânea. Sua voz ainda pode ser ouvida por aqueles que escutam. Nenhuma força, até hoje, pode perturbar ou causar destruição quando a alma dá ouvidos à sua voz e lhe obedece. Em sua voz está a substância da intervenção divina na vida humana, e todos nós precisamos muito dessa intervenção. A maior lição que aqui há é que Cristo pode salvar a alma das tempestades repentinas da vida” Os discípulos e Jesus enfrentam a grande tempestade. Quantas vezes nós, na vida pessoal ou comunitária, enfrentamos grandes tempestades? Diante das tempestades que a vida nos faz passar, ficamos com medo ou resistimos com confiança e coragem? Como sentimos a presença de Jesus, que acalma a tempestade?
Todos nós enfrentamos dificuldades e, para enfrentá-las e solucioná-las, não devemos ter medo, mas sim fé e esperança de que tudo vai dar certo. É hora de olhar para Deus e buscar sua presença em oração para buscar forças, paz, fé e esperança. E assim sentir o amor e a mão de Deus envolver-nos em nosso dia-a-dia. Deixo ainda essa história para melhor ilustrar a pregação
Um olhar para o alto
Um jovem que trabalhava em um navio tinha, certo dia, a tarefa de subir no mastro da embarcação. O vento estava forte. O navio, em alto-mar, era sacudido fortemente pelas ondas e pelo vento. E lá estava o jovem agarrado ao mastro do navio. Ele olhava para baixo e via como a força das ondas e do vento tornava a viagem perigosa. Lá do alto do mastro, ele sentiu medo e ficou meio tonto diante da situação. Corria o perigo de desmaiar, caindo assim do alto do mastro para dentro das águas perigosas do mar. O capitão do navio reconheceu o perigo em que o jovem se encontrava. Então gritou para ele: “Jovem, não olhe para baixo, olhe para cima”.
O jovem desviou seu olhar apavorado das ondas do mar, que eram tão ameaçadoras. Olhou para o alto e, assim, pôde cumprir a tarefa para qual subira ali. Esse olhar para o alto salvou sua vida.
(Um olhar para o vale V. 2)
Que o nosso olhar possa estar sempre firmado no Senhor. Amém
Com a colaboração da coleção: Proclamar Libertação – Volume: XXXIII

HINO
221 – HPD I – Senhor porque me guarda a tua mão

CONFISSÃO DE FÉ
Confessemos a nossa fé em nosso Trino Deus em resposta a mensagem que ouvimos.

Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
460 – HPD II – Conta as bênçãos

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de Oração:
1. Aniversariantes
2._______________________________________________________
3._______________________________________________________
4._______________________________________________________
5._______________________________________________________
6._______________________________________________________

Amado Deus é Pai, entregamos nossa vida e coração nas tuas mãos Senhor. Pedimos que olhes com amor e carinho para cada pedido aqui colocado e também aqueles que não momento não colocamos aqui. Estenda a tua poderosa mão sobre cada um de nós, e nos dê a tua paz. Entregamos isto e também tudo que está em nosso coração e em nossa mente em tuas mãos, em nome de Jesus, que nos ensinou a orar.....Pai nosso....

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
Que Deus te abençoe e te guarde, que ele faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti, que ele sobre ti levante o seu rosto e te dê a paz.

ENVIO
Vão na paz do Senhor e sirvam ao Senhor com alegria, hoje e sempre. Amém

CANTO FINAL
181 – HPD I – Viver com Jesus é cantar


Autor(a): Dulcenelda Schneider
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Tempo Comum
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: 4º Domingo após Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: Marcos / Capitulo: 4 / Versículo Inicial: 35 / Versículo Final: 41
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2015
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 32485

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

A oração precisa ter o coração todo para si, por inteiro e exclusivamente, para que seja uma boa oração.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Procurem a ajuda do Senhor. Estejam sempre na sua presença.
Salmo 105.4
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br