Sínodo Mato Grosso



Rua Aristides Félix de Andrade , 840 - Araés
CEP 78005-605 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 2129-6592
sinodomt@luteranos.com.br
ID: 10

Sepultamento

Caderno de Cultos 2016

10/06/2016

OFÍCIO DE ENCOMENDAÇÃO E SEPULTAMENTO
Pregação: Mc 15.33-39 ; Leituras: Is 25.7-9; Sl 121.1-8
P. Teobaldo Witter- Cuiabá-MT

NA CAPELA:

P. Estamos cheias de tristeza pelo falecimento de ............................ e nos solidarizamos, pessoalmente, e como igreja com vocês familiares e amigos da pessoa falecida. Participamos na consolação aos enlutados.
Queridos irmãos e irmãs, das profundezas do nosso coração levanta-se a tristeza, as dúvidas, a inconformidade diante da morte, mas, também, a confiança na entrega silenciosa a Deus e seus desígnios para nossas vidas. Por isso,
Invocamos a presença viva de Deus da Vida, Senhor sobre a morte e suas causas. Estamos reunidos em nome de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.
Jesus Cristo diz: Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crer em mim, ainda que morra, viverá (Jo 11.25).
Sensibilizados na dor pelo falecimento de ...................., estamos aqui reunidos para consolação e para confessar que Cristo vive, passou da morte para a vida. Ele é a realidade da vida, sendo ele a nossa esperança de vida plena.
Bendito seja o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, o Pai de misericórdias e Deus de toda consolação, que nos conforta em todas as tribulações para podermos consolar os que estão em angústia e tristeza, de coração abatido(2 Co 1.3s).

CONFISSÃO:

P. Das profundezas a ti clamo, ó SENHOR. Senhor, escuta a minha voz. Sejam os teus ouvidos atentos à voz das minhas súplicas. Se tu, Senhor, observares as nossas infidelidades, Senhor, quem subsistirá? Sim, somos infiéis à tua Palavra. Mas contigo está o perdão, para que sejas amado. Aguardo o Senhor. A minha alma o aguarda. Espero na sua Palavra. A minha alma anseia pelo Senhor, mais do que os guardas pela manhã, mais do que aqueles que aguardam pela manhã. Espere Israel no Senhor, porque no Senhor há misericórdia. E nele há abundante redenção. E ele remirá a todos nós de todas as nossas infidelidades. Sl 130:1-8.
C. Amém

PERDÃO:

P. Senhor, tu nos convocaste a não sermos como as pessoas sem esperança. Por isso, baseados na fé e na confiança que nos sustentam, pedimos: concede-nos viver em paz, mediante teu perdão, para sermos consolados na felicidade da ressurreição. Mediante Jesus Cristo, Nosso Senhor.
C.: Amém.

HINO: HPD 1, Nº 174

LEITURA: Is 25.7-9

E destruirá neste monte a face da cobertura, com que todos os povos andam cobertos, e o véu com que todas as nações se cobrem. Aniquilará a morte para sempre, e assim enxugará o Senhor Deus as lágrimas de todos os rostos, e tirará o opróbrio do seu povo de toda a terra. Foi o Senhor que disse. E naquele dia se dirá: Eis que este é o nosso Deus, a quem aguardávamos, e ele nos salvará. Este é o Senhor, a quem aguardávamos. Na sua salvação gozaremos e nos alegraremos”.

LEITURA: Mc 15.33-39

E, chegada a hora sexta, houve trevas sobre toda a terra até a hora nona. E, à hora nona, Jesus exclamou com grande voz, dizendo: Eloí, Eloí, lamá sabactâni? que, traduzido, é: Deus meu, Deus meu, por que me desamparaste? E alguns dos que ali estavam, ouvindo isto, diziam: Eis que chama por Elias. E um deles correu a embeber uma esponja em vinagre e, pondo-a numa cana, deu-lho a beber, dizendo: Deixai, vejamos se virá Elias tirá-lo. E Jesus, dando um grande brado, expirou. E o véu do templo se rasgou em dois, de alto a baixo. E o centurião, que estava defronte dele, vendo que assim clamando expirara, disse: Verdadeiramente, este homem era o Filho de Deus.

HINO: HPD 2, Nº 453

PREGAÇÃO

P. : Amadas filhas e amados filhos de Deus, suas criaturas queridas, nossos irmãos e nossas irmãos.
E Jesus, dando um grande brado, expirou (Mc 15.37).
Esta foi a morte de Jesus Cristo. Deu um “grande grito e morreu”. Acabou. É a morte no abandono, morte sem esperança. A morte que estava reservada para nós. Morte que Jesus sofreu em nosso lugar, numa doce troca (Martim Lutero): ele morreu a morte sem esperança e nos deu a doce morte, como diz Estevão: Eis que vejo o céu aberto e o filho de Deus em pé à sua direita (At 7.56). Ele nos abriu o céu que fora fechado por nossa infidelidade. Ressuscitado na graça do Pai, entrou na glória de Deus. Por esta graça, ele é o Caminho, a Verdade e a Vida (Jo 14.6). Vencendo a morte maldita, ressurreto, foi preparar um lugar para nós, na morada do Pai. Na casa do Pai, não pode faltar ninguém. Jesus age para que não falte ninguém. Que nenhum fique fora, nenhum a menos.
E Jesus disse: sai pelos caminhos e atalhos e obriga a todos a entrar, para que fique cheia a minha casa (Lc 14.23).
A morte deixa um vazio em nossas vidas. Vazio no coração, vazio na família, vazio no lar, vazio entre amigos e amigos. “A gente não esquece”, dizem as pessoas. Mesmo que a pessoa falecida permaneça viva em nosso mente, na nossa história, sua ausência em palavras, gestos e ações atuais é real. Ela não pode mais ser sentida, apalpada, ouvida. Ela não pode mais fazer nada.
Jesus é Deus de relacionamentos, de amizade, de companhia, de comunhão. Quer encher a casa com todas as pessoas criaturas de Deus. Que ninguém fique fora! Deu a sua vida por todas as pessoas. Fez o mais difícil. Fez o impossível que é morrer em nosso lugar. Depois do brado de Jesus em nosso lugar, nossa morte não acontece sem a presenta de Jesus, sem a ajuda, o apoio de Jesus. Jesus luta para ter a casa cheia (Lucas). Que em seu lar celestial não tenha nenhum a menos do que o montante de suas criaturas que ele procura por todos os caminhos e pelas quais morreu na cruz. Em vai em busca de cada um.
Exemplo da procura de Jesus por nós: Nenhum a Menos é nome de um filme. É uma história de amor entre professora adolescente e as crianças. O Gênero é Comédia/Drama. Foi vencedor do festival de Veneza de 1999. Representa um retrato quase documental da situação de escolas em algumas regiões do interior, na China. O filme é emocionante do começo ao fim. Ele faz a gente pensar sobre vidas de pessoas, em todos os tempos e lugares. História de desafios, sonhos e realizações.
O professor Gao teve que se ausentar por um mes, porque a sua mãe estava doente. Ele foi cuidar dela. Durante este tempo, o prefeito contratou uma adolescente de 13 anos, Wei, para educar e cuidar das crianças. Foi a única pessoa disponível. O prefeito garante pagamento de 50 yuan, mais um extra, caso fosse bem sucedida. A professora tem apenas alguns anos a mais do que seus alunos do 1º ao 4º anos, todos lotados na mesma sala. O professor titular pediu que não faltasse nenhuma criança, quando ele voltasse. Portanto, nenhuma menos. Que “não falte ninguém”, como diz um hino. Vinha a Jesus.
Quando encontra as crianças para as aulas, a professora Wei faz o que sabe fazer: escreve frases no quadro, ensina cantar e conversa. Já nos primeiros dias de suas aulas, uma menina da classe é convidada para estudar numa outra escola para praticar esportes. Quando outra falta, ela organiza um grupo de crianças para visitá-la em casa e conversar com os pais. Mas tem outro desafio: um dos miúdos de comportamento difícil nas aulas, Huike, é obrigado a ir trabalhar na cidade. Ele vive só com a mãe, que está doente e tem muitas dívidas. A professora Wei se recusa a perder o aluno. E vai em busca da criança, na cidade. Lá faz uma incansável jornada para encontrá-lo. Ela busca informações sobre possíveis locais onde possa estar, vai à rádio, vai à televisão. Com muita insistência, consegue espaço. Seus apelos emocionantes de procura e amizade, de busca e solidariedade sensibilizam a cidade.
Conta-se que o filme é baseado em uma história real. O diretor, Zhang Yimou, disse ter usado atores amadores para enfatizar o realismo. As crianças não leram o roteiro. A maioria das gravações partiram de improviso da vida dos personagens que interpretavam a si próprias. Algumas cenas, por exemplo, quando a professora adolescente está na cidade e pergunta onde fica uma rua onde a criança poderia estar, as cenas foram filmadas sem encenação e captadas a certa distância. O amor da professora pelas crianças comove o mundo indiferente da cidade.
Nenhum a Menos é um filme com tema para a missão e comunhão. O exemplo é por busca de comunhão. Deus quer que todos tenham escola, mas que, igualmente, sejam salvos. E a igreja de Jesus assumiu o compromisso de apoiar esta missão de Deus. Quando o Senhor voltar, que não tenha nenhuma pessoa a menos do que Ele integrou na comunhão comunitário.
A cena do filme que mostra a busca incansável da professora adolescente pela criança, na cidade, ilustra a vida, morte e ressurreição de Jesus, por nós.
Aceitemos o convite de Jesus que diz: [...] que fique cheia a minha casa (Lc 14.23b). Amém.

HINO: HPD 1, Nº 305
P.: Se morremos com Cristo, cremos que também com ele viveremos (Rm 6.8). Vamos, em conjunto, confessar a nossa fé com palavras de Credo Apostólico.

CREDO APOSTÓLICO
C.: Creio em Deus, Pai todo-poderoso, Criador do céu e da terra.
E em Jesus Cristo, seu Filho unigênito, nosso Senhor, o qual foi concebido pelo Espírito Santo, nasceu da virgem Maria, padeceu sob o poder de Pôncio Pilatos, foi crucificado, morto e sepultado, desceu ao mundo dos mortos, ressuscitou no terceiro dia, subiu ao céu, e está sentado à direita de Deus Pai, todo-poderoso, de onde virá para julgar os vivos e os mortos.
Creio no Espírito Santo, na santa Igreja cristã, a comunhão dos santos, na remissão dos pecados, na ressurreição do corpo e na vida eterna. Amém.

LER O HISTÓRICO RESUMIDO DA PESSOA FALECIDA:...........................................

OREMOS:

P. Deus, que não falte ninguém, eis o teu sonho. Ó Deus eterno, misericordioso e incorruptível, que és Senhor da vida e da morte; que tens poder sobre as coisas visíveis e invisíveis; que te afastas e te aproximas para revelar-nos teu amor: em tuas mãos bondosas entregamos o nosso/ a nossa............................................................................., Agradecemos por todo o amor que lhe comunicaste. Rogamos-te por toda a família enlutada (filhos, parentes e amigos). Conforta, Senhor, as pessoas entristecidas com o poder do teu Espírito Consolador. E fortalece-nos, Senhor, na comunhão, para que possamos andar no vale da sombra e da morte, sem nada temer, e com vida em comunhão em que não falte ninguém, servindo-te e louvando-te mediante Jesus Cristo, teu Filho ressurreto, nosso Senhor. Amém.

PAI NOSSO

P e C.: Pai Nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome. Venha o teu reino. Seja feita a tua vontade, assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dá hoje. E perdoa-nos as nossas dívidas, assim como nós também perdoamos aos nossos devedores. E não nos deixes cair em tentação, mas livra-nos do mal. Pois teu é o reino, o poder e a glória para sempre. Amém
P.: Vamos, pois, agora em paz e acompanhemos ao descanso o nosso irmão /nossa irmã.......................... Confiantes que o Senhor guardará a sua vida. O Senhor guardará a sua saída e entrada, desde agora e para sempre. Amém.

HINO: HPD 2, Nº 452

DESPEDIDA E FECHA O ATAUDE

Procissão ao cemitério


NO CEMITÉRIO

P.: Gostaria de saudá-los com Palavras de Jesus: A paz de Deus seja com todos vocês! Amém.
“Elevo os meus olhos para os montes; de onde me vem o socorro? O meu socorro vem do Senhor, que fez os céus e a terra. Não deixará vacilar o teu pé. Aquele que te guarda não dormitará. Eis que não dormitará nem dormirá aquele que guarda a Israel. O Senhor é quem te guarda. O Senhor é a tua sombra à tua mão direita. De dia o sol não te ferirá, nem a lua de noite. O Senhor te guardará de todo o mal. Ele guardará a tua vida. O Senhor guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre (Sl 121.1-8)
No mundo surpreendente e no universo de diversidade, parece que nossos corações voltam ao Eterno Deus que fez tudo e agora sustém tudo. Ele nos conhece e nos ajudará. Ele diz: Te amo como meu filho e me preocupo com o que acontece para você e aqueles que você ama. ( cf Jo 3.16)
Enquanto cantamos o hino, o ataúde será baixado à sepultura.

HINO: HPD 2, Nº 393

P.: Ao bendito e eterno Deus, o Rei dos reis e Senhor dos senhores, o único que possui a imortalidade, que habita em luz inacessível, (...) seja a honra, a glória e o poder eternamente. Amém. (1 Tm 6.15b-16).
Familiares e amigos de...................................Nossa vida é breve, mas Deus é eterno. Não temos aqui morada eterna, mas Deus cuida de nossa morada na cidade permanente. Deus jamais se esquece de nós, porque sua misericórdia é de eternidade a eternidade. (Sl 103.15-17a).

CONSIGNAÇÃO

P. Irmãos e irmãs, o nosso Deus misericordioso chamou para si, na sua providência, do nosso meio para Si, a nossa irmã, nosso irmão............................................... E aqui entregamos agora à terra o que é de Deus: terra à terra, cinza à cinza, pó ao pó. Na firme e consoladora fé e esperança da ressurreição dos mortos, mediante Jesus Cristo (+), nosso Senhor. Amém.
Deus Pai, que criaste este corpo. Deus Filho, que o salvaste. Deus, Espírito Santo, que encaminhaste este corpo para a vida em comunhão e o fizeste instrumento do teu Reino: a ti o encomendamos, enquanto aguardamos confiantes o Senhor Jesus, que transformará nosso corpo de humilhação em corpo de sua glória. Amém.
P.: Irmãos/ãs, o mistério de que nos fala a Palavra: Nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si. Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor, morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor (Rm 14.7-8).

LEITURA DOS DADOS DA PESSAO FALECIDA..............

P.: Reafirmemos a nossa fé no Trino Deus Pai, Filho e Espírito Santo e a nossa esperança na ressurreição, pois, Deus amou o mundo de tal maneira que Deus o seu Filho unigênito para salvação (Jo 3.16).
Senhor Deus, guarda-nos e conserva-nos pelo teu Espírito Santo na fé, a fim de vivermos no teu temor e morrermos na tua graça. É o que te pedimos em nome de Cristo Nosso Senhor. Amém.
Oremos em conjunto: Pai Nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome...

BÊNÇÃO

P.: Deus os abençoe e os guarde. Que Deus faça resplandecer o seu rosto sobre vocês. Que Ele levante sobre vocês a sua face e de a sua paz. Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém
Vão em paz e sirvam ao Senhor com os dons que ele lhes deu por amor e bondade. Amém.

HINO: HPD 2, Nº 456

DESPEDIDA: Sigamos os nossos caminhos e entreguemos a pessoa falecida aos cuidados do nosso bom de Deus. Amém.


Autor(a): Teobaldo Witter
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Testamento: Novo / Livro: Marcos / Capitulo: 15 / Versículo Inicial: 33 / Versículo Final: 39
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2016
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 38271

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Dêem graças a Deus, o Senhor, porque Ele é bom e porque o seu amor dura para sempre.
Salmo 118.1
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Nós te damos graças, ó Deus. Anunciamos a tua grandeza e contamos as coisas maravilhosas que tens feito.
Salmo 75.1
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br