Sínodo Mato Grosso



Rua Aristides Félix de Andrade , 840 - Araés
CEP 78005-605 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 2129-6592
sinodomt@luteranos.com.br
ID: 10

João 1.43-51 - Epifania - 06.01.2016

Caderno de Cultos 2016

04/01/2016

06/01/16 - EPIFANIA
Pregação: Jo 1.43-51; Leituras: Is 49.1-7; 2 Co 4.3-6
P. Teobaldo Witter – Cuiabá - MT

LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA

A Paz de Deus seja com vocês. Amém. Hoje é Epifania. Neste tempo, lembro das palavras de Isaias 49.6b, quando Deus diz para o seu servo fiel: “Eu farei, também, que você seja uma luz para outros povos a fim de levar a minha salvação ao mundo inteiro”. Jesus é a luz da salvação que vem de Deus.
Com estas palavras cumprimentamos vocês. Bom é estarmos todos juntos, aqui na casa do Senhor. Deus nos convidou e vai nos servir com a sua Santa Palavra. Através dela, Deus quer santificar, dar vida e salvação, também, para cada pessoa aqui presente e criar comunhão de irmãos e irmãs na fé, edificando a igreja de Jesus Cristo. Assim, cumprimento-os na paz e na graça de Deus (apresentar os visitantes, se tiver)

CANTO DE ENTRADA

N°314, HPD 2 – De bons poderes

SAUDAÇÃO
Comecemos em nome de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.
Hoje é um dia especial, pois, é tempo de Epifania de Jesus. O Deus que disse “da escuridão brilhará a luz” é o mesmo que a fez brilhar nos nossos corações. E isso para nos trazer a luz do conhecimento da glória de Deus, que brilha no rosto de Cristo”, 2ª Corintios 4.6.

CANTO DE INVOCAÇÃO

Nº 336 – HPD 2 – Quando o povo se reúne


CONFISSÃO DE PECADOS

Confissão de pecados: É tempo de Epifania. Algo maravilhoso acontece. Veio Advento e Natal. Passaram. Agora vem o tempo da luz, que é Jesus. Não há como escapar, nem se esconder desta luz. Jesus veio, vem e virá. Jesus Cristo está preparado, pronto e completo para nos acolher em nossas fraquezas e pecados. Vamos fazer, em silêncio, a confissão individual de pecados.
Deixo um tempo de silêncio para a confissão individual...
(Depois de um breve silêncio, confessar): Senhor, tu ouviste a confissão de pecados de cada pessoa aqui reunida. Reconhecemos que pecamos em palavras, pensamentos, ações ou omissões. Todos estes pecados pesam sobre nós, causando tua ira temporária ou eterna. No entanto, estamos diante de ti para confessarmos os pecados. Senhor, trata-nos com misericórdia. Lava-nos por inteiro, completos. Perdoa as nossas injustiças, nossa indiferença, nossa pequena fé e aumenta-nos a fé, melhora a nossa vida e nossos relacionamentos. Inclua-nos em teus propósitos de vida e salvação, por causa do sacrifício de Nosso Senhor Jesus Cristo. Suplicamos por misericórdia, Senhor.

ANÚNCIO DO PERDÃO

Jesus, a luz o Mundo (João). “Eu afirmo que vocês vão ver o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem (João 1.51). Jesus vem para a alegria e felicidade de seus fieis.
Como crêem, assim seja com vocês. Anuncio o perdão e a reconciliação: em nome de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.
Deus mandou anunciar o seu perdão e a sua graça. Vão em paz. Amém.

KYRIE
Preparados para a vida de fé, confiando na graça e misericórdia de Deus, olhemos para o mundo ao redor de nós. Há dores? Que dores são estas. Deus nos fez, com o perdão, verdadeiros seres humanos. “Ser humano é, precisamente, ser responsável. É conhecer a vergonha diante de uma miséria que não parece depender de nós. É sentir-se orgulhoso de uma vitória que seus companheiros obtiveram. É sentir, ao colocar sua pedra, que contribuímos para construir o mundo” (Pequeno Príncipe: Saint-Exupéry).
Amados, humanizados e reconciliados por Deus, queremos, agora, lembrar e trazer diante do Senhor as dores do mundo. Pedimos ao Senhor pelas pessoas que vivem na escuridão, são escravizadas pelo medo, pela violência, pela escuridão da ignorância, pelo poder, por ameaças, pela fome, pelo desemprego, pelos diversos tipos de drogas, por seus problemas não resolvidos e pelas doenças, pelos seus remorsos e rancores. Que o Senhor esteja com elas ali onde se encontram, quer seja em nossa cidade, nosso município, estado, país e mundo. Dê-lhes, Senhor, a felicidade de viver e de servi-lo, com alegria, boa vontade, disposição e criatividade. Amém.

GLÓRIA IN EXCELSIS
Tudo o que somos e temos vem de Deus. Podemos e devemos nos alegrar com Deus. Paulo encontrou várias formas de louvar a Deus. Uma destas formas foi encorajar a comunidade de Filipenses em sua ação missionária. Mas nós, certamente, estamos felizes, porque Deus escuta nossas razões e motivos de agradecimentos e louvor. Deus nos trata com segurança, com fidelidade, com boas qualidades, com misericórdia e com sabedoria. Queremos prestigiar, agradecer, dar glória e louvor ao Senhor com as palavras de gratidão e alegria, cantando todos juntos:

N°346, HPD 2: Glória

ORAÇÃO DO DIA
Deus, nós estamos na época da Epifania. Estamos sendo confrontados com a luz plena, aquela que a tudo e todos ilumina, descobre, esclarece, explica e evidencia. Jesus, nossa luz, quer nos salvar. Nós te agradecemos, porque o Senhor nos convidou e conduziu até aqui, neste lugar, para culto para nos perdoar e ensinar no nosso preparo para o encontro definitivo, completo e eterno. Pedimos que o Senhor envie para nós o seu Santo Espírito. Que ele faça com que a tua palavra possa mexer conosco e nos capacitar para sermos testemunhas de Jesus Cristo. Que a tua palavra seja luz, abra a estrada, feche buracos, arranque tocos e conserte as pedreiras do nosso coração. Esteja presente, pela ação do teu Espírito, no cotidiano de todas as pessoas que se encontram aqui no culto. Assiste-nos com tua bondade e criatividade, neste momento. É o que te pedimos em nome de Jesus Cristo que contigo e o Espírito Santo vive e governa agora e para sempre. Amém.

LITURGIA DA PALAVRA


LEITURAS BÍBLICAS

CANTO
N° 380- HPD 2: A tua palavra

1ª Leitura Bíblica: Leituras: Isaias 49.1-7


2ª Leitura Bíblica: 2 Coríntios 4.3-6


CÂNTICO INTERMEDIÁRIO


Nº 379- HPD 2 – Pronto para ouvir

Texto da pregação:

Queremos aclamar o Evangelho, cantando:
Aleluia....
Leitura do texto: João 1.43-51

PREGAÇÃO

Hoje é Epifania. É uma palavra meio desconhecida, e que não usamos muito no nosso mundo cotidiano. Então, o que é e o que significa Epifania? Vou tentar trazer uma explicação.
Juntando diversas informações, podemos dizer que Epifania significa aparição, manifestação e vem do grego “epiphanéia”.
Epifania pode ser uma palavra no mundo filosófico, significando uma sensação profunda de realização no sentido de compreender a essência das coisas, tudo que pode estar nas coisas ou nas pessoas, isto é, poder considerar que a partir de agora tudo está solucionado, completado. Aquilo que estava tão difícil de conseguir, agora foi resolvido. Finalmente, foi resolvido o que parecia impossível. Como ter um pensamento, uma idéia indescritível, única.
Epifania pode ser um pensamento iluminado, uma inspiração que parece ser coisa de Deus, como que somente ele seria capaz de pensar tal coisa.
Na literatura, epifania é uma forma de mostrar um conceito, algo que o escritor quer que o leitor veja e compreenda exatamente com o que ele quer dizer, que o leitor tenha um entendimento completo do que está lendo. É tornar legível aquilo que só o autor compreende, e quer que todos vejam do mesmo jeito.

Epifania de Deus
Epifania de Deus é uma festa cristã, que é comemorada no dia 6 de janeiro. Epifania é a manifestação de Cristo, ocorre quando, na Bíblia, diferentes pessoas, em diferentes momentos, conhecem e identificam Jesus Cristo. A Igreja Cristã celebra Epifania no dia 6 de Janeiro. No sentido cristão, no calendário litúrgico da Igreja, significa uma manifestação divina, por exemplo, quando houve a apresentação de Jesus Cristo ao mundo, através da chegada dos Reis Magos, visitando Jesus, em Belém, neste dia 6. ( fonte: http://www.significados.com.br/epifania). O período da Epifania, no calendário eclesiástico, vai do dia 6 de janeiro até quaresma. A época quer deixar claro que Deus se encarnou em Jesus. E quem quer ver Deus, precisa conhecer Jesus.


Com Epifania, certamente, todos concordam. Mas tem gente que duvida da encarnação de Jesus. Não só outras religiões, mas, também, pessoas bem próximas. Acham que Deus não precisaria se encarnar e se tornar ser humano, igual a nós. João 1.43-51 informa que o amigo de Filipe, Natanael, não quis entrar nesta conversa com Jesus. Natanael é um exemplo de pessoa que duvida. E duvida de tudo que vem da parte de Jesus. Duvida do lugar de onde vem Jesus: de Nazaré não vem nada de bom. É o que nós muitas vezes falamos das pessoas das periferias das cidades, dos empobrecidos, dos moradores de rua. Pensamos e dizemos: “de lá não vem nada de bom”. Até mesmo poderia crer em Deus que viesse de locais privilegiados, de classes pomposas, num jeito poderoso. Também, certamente, procurava por aquele de quem fala Moisés e os profetas, o Messias. Mas deste jeito, encarnado feito humano, em vida humana, com dores e alegrias humanas, este não poderia ser o Messias esperado por ele.
Na prática da Missão, o tema central é “quem é Jesus de Nazaré”? “Ora, Jesus é aquele de quem Moisés escreveu na lei e a quem os profetas se referiram”. Esta é a confissão de Filipe. Diante da dúvida de Natanael, Filipe é convidativo e sedutor, no bom sentido da palavra: “venha e veja você mesmo”. O testemunho de Filipe não deixou alternativa para Natanael, senão ir e ver mesmo. Portanto, para crer é necessário conhecer Jesus de Nazaré, ouvir sua palavra, observar seus feitos, andar no seu caminho. Quem assim fizer, vai perceber que em Jesus Deus cumpriu as antigas promessas. Filipe, inclusive, informa que Jesus é filho de José, de Nazaré. Este é o Deus encarnado, bem humano e divino. O Filho de Deus pode ser filho humano. Nisto não há contradição nenhuma. É encarnação radical. Deus veio ao mundo em uma pessoa bem humana, em Jesus, filho de José, da cidade de Nazaré. Jesus tem natureza verdadeiramente humana e verdadeiramente divina. Ele é a luz testemunhada na Epifania.
No encontro, Jesus surpreende Natanael: “Vejam! Aí está um verdadeiro israelita, um homem realmente sincero!” Jesus não reprime, nem menospreza Natanael que vem com suas muitas dúvidas. O leva muito a sério. Natanael se surpreende com o que Jesus diz a seu respeito. Segue um diálogo missionário entre ambos. Natanael se vê como alguém conhecido de Jesus. Se sente como alguém já há muito tempo descoberto por Deus, como alguém monitorado por radar e que passou por um cateter. Somente Deus conhece as pessoas assim. Este Deus que a todos e todas conhece, desde o ventre de sua mãe (Isaias 49.1), aparece a Natanael em Jesus Cristo. Natanael exclama: “Mestre, o senhor é o Filho de Deus! O senhor é o Rei de Israel!” No encontro com Jesus, Natanael se encontrou a si mesmo. “O encontro com Deus implica o conhecimento do ser humano acerca de si mesmo. Perante Deus é impossível esconder-se. Ele traz à luz os segredos do coração, a identidade da pessoa, a natureza humana. Deus nos conhece melhor do que nós mesmos. É isso o que Natanael experimenta no encontro com Jesus, que por isso só pode vir da parte de Deus. – apesar de ser natural de Nazaré. Assim inicia sua jornada de fé” (BRAKEMEIER, PL 2011, p. 77).
Jesus explica que algo maior vai acontecer, pois, “Eu afirmo que vocês vão ver o céu aberto e os anjos de Deus subindo e descendo sobre o Filho do Homem”. Jesus nos toca no fundo da alma. Em Jesus, Deus se aproxima humanamente de sua criatura. O toca com amor e bondade. Ele vem para nos amar, ser amigo, solidário, inclusive quando perdemos, nas dores humanas e no sofrimento. Natanael descobriu um Deus que ama e liberta, diferente de outros deuses que escravizam. Como a escada que Jacó viu em sonho, Gn 28.12, Jesus liga céu e terra. Ele traz o céu para a terra e leva as pessoas para Deus.
Para Natanael, aconteceu o inesperado, o improvável, ou seja, Epifania na sua vida. Mudou tudo. Para muito melhor. E nós? Epifania de Deus está acontecendo em nossa vida? Que diferença faz Jesus em nossa vida? Fomos achados por ele? Estamos sendo tocados por Jesus? Então, vamos falar isso adiante. Vamos procurar as pessoas, amigas ou não, e levar esta notícia. Fomos achados por Jesus. Venha e veja. Amém.

HINO

N° 437- HPD 2- Quando o Espírito de Deus soprou


CONFISSÃO DE FÉ
Depois de ouvirmos a Palavra do Senhor, com base na mensagem de Deus que João recebeu e nos deu, queremos assumir nosso compromisso com Deus e sua Palavra, confessando bem alto a nossa fé. Confessemos, pois, em conjunto e junto com toda a cristandade na terra, a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico.

Creio em Deus Pai, ...


AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ ___________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________
__________________________________________________________________________________

CANTO: proceder com motivação e o recolhimento das ofertas

Nº 419- HPD 2 – Na mesa do Senhor (recolher as ofertas)


ORAÇÃO DE INTERCESSÃO

Motivos de Oração

1. Aniversariantes: __________________________________________
2_________________________________________________________
3_________________________________________________________
4_________________________________________________________

Agora queremos orar:
Neste dia de Epifania, Deus, queremos agradecer. Obrigado pelo encontro e convívio, aqui neste culto, onde tu nos serviste com tua Santa Palavra. Graças, pelo nascimento, vida, ensinamento, morte e ressurreição de teu filho amado, nosso Senhor Jesus Cristo que trouxe luz e vida à nossa escuridão e morte. Obrigado pelo perdão que nos deste, por tua promessa em atender nossas súplicas pelas dores do mundo, pela pregação. Obrigado que tu permites nosso louvor através dos hinos. Graças pelo dinheiro que temos e que nos dá condições para viver melhor as condições de vida e te ofertar para o trabalho da tua igreja, na sociedade, no mundo. Senhor, o teu povo deseja interceder e pedimos que tu abras os teus ouvidos, o teu coração e atendas as intercessões, se for de tua vontade e de nossa necessidade:
Mencionar motivos de oração da comunidade...................................................................................

Deus, nosso Criador, Libertador e Empregador, em tuas mãos nós confiamos as intercessões de tua comunidade, aqui reunida em oração. Pedimos em favor das pessoas necessitadas, por aquelas que estão sendo enganadas com a propaganda consumista e de desperdício. Queremos, ainda, de forma especial interceder pelos casais em conflito, pelos pais e filhos que têm dificuldades em se entenderem, pelos conflitos entre irmãos e irmãs, pelos conflitos comunitários, pelos conflitos na rua, no trabalho e em qualquer outra parte em que pessoas se agridem, se traem, se machucam, se magoam. Ajuda-nos para que possamos sentar com elas, pegar na sua mão, ajudá-las a levantar os olhos, perguntar em que podemos ser solidário. Neste tempo de Epifania, em especial, pedimos que tu indiques, também, a parte que nos cabe como pessoas compromissadas contigo e com teu povo. Esteja presente, pela ação do teu Espírito, no cotidiano de todas as pessoas que exercem autoridade. Dá criatividade e ânimo ao presbitério para trabalhar e enfrentar as questões de fé e vida de fé de tua igreja, em suas atividades. Capacita com teu Espírito Santo os ministros e as ministras da tua igreja. Dá coração aberto e sensibilidade para percebermos a importância da reconciliação contigo e com as pessoas ao nosso redor. Tudo mais que o mundo e nós necessitamos para concretizar a reconciliação, vida e salvação, e tu bem sabes do que necessitamos, incluímos na oração que Jesus Cristo nos ensinou: Pai nosso....

PAI NOSSO
Pai nosso que estás no ...


LITURGIA DE DESPEDIDA

BÊNÇÃO
Que o Senhor os abençoe e guarde. Que ele seja a sua luz. Que o Senhor os guarde dos caminhos do mal, das trevas e da morte. Que o Senhor os proteja de todos os danos e perigos. Em nome de Deus Pai, Filho e Espírito Santo. Amém.

ENVIO
Agora, caminhamos nos caminhos da luz e da paz, na graça do Espírito Santo de Deus, cientes do nosso compromisso cristão de ensinar e viver na perspectiva do Reino de Deus que, em Jesus Cristo, já chegou. Enquanto caminhamos, vamos dizer ao mundo todo que o Senhor Deus é bom, justo e, através do perdão, mediante confissão, faz acontecer vida e salvação. Amém.

CANTO FINAL
Nº 321- HPD 2 – vento que anima


Autor(a): Teobaldo Witter
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo do Natal
Natureza do Domingo: Epifania

Testamento: Novo / Livro: João / Capitulo: 1 / Versículo Inicial: 43 / Versículo Final: 51
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2016
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 36419

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Nós te damos graças, ó Deus. Anunciamos a tua grandeza e contamos as coisas maravilhosas que tens feito.
Salmo 75.1
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Pela graça sois salvos, mediante a fé, e isto não vem de vós: é dom de Deus.
Efésios 2.8
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br