Sínodo Mato Grosso



Rua Aristides Félix de Andrade , 840 - Araés
CEP 78005-605 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 2129-6592
sinodomt@luteranos.com.br
ID: 10

Romanos 8.22-27 - Domingo de Pentecostes - 24.05.2015

Caderno de Cultos 2015

24/05/2015

24/05/2015- Domingo de Pentecostes
Pregação: Rm 8.18-27;
Leituras: Ez 37.1-14; Jo 5.24-27; Jo 15.26-16.11
Miss. Oziel Gustavo Marian – Chapadão do Céu - GO


LITURGIA DE ABERTURA

ACOLHIDA
Dar as boas vindas e acolher os visitantes.

CANTO DE ENTRADA
Escolher entre os hinos conhecidos na comunidade.

SAUDAÇÃO
Estamos reunidos para celebrar este culto em nome de Deus que é Pai, Filho e Espírito Santo. Amém!

CONFISSÃO DE PECADOS
Colocar-se diante de Deus, em humildade, reconhecendo que olhamos demasiadamente para o mundo visível e para nossa própria capacidade de lidar com a vida, esquecendo-nos assim, da ação de Deus entre nós e da vida futura, para a qual Jesus foi preparar lugar.

ANÚNCIO DO PERDÃO
Porque Deus tanto amou o mundo que deu o seu Filho Unigênito, para que todo o que nele crer não
pereça, mas tenha a vida eterna. Pois Deus enviou o seu Filho ao mundo, não para condenar o mundo,
mas para que este fosse salvo por meio dele. (Jo 3.16-17)

KYRIE e GLÓRIA IN EXCELSIS
No lugar do KYRIE e do GLÓRIA IN EXCELSIS, pode ser cantado um hino, entre os conhecidos na comunidade.

ORAÇÃO DO DIA
Oração de Louvor e Gratidão por tudo o que Deus tem feito e por tudo o que Ele é.

LITURGIA DA PALAVRA

LEITURAS BÍBLICAS
1ª Leitura Bíblica: Ez 37.1-14
2ª Leitura Bíblica: Jo 5.24-27
3ª Leitura Bíblica: Jo 15.26-16.11

CÂNTICO INTERMEDIÁRIO
Escolher entre os hinos conhecidos na comunidade.


PREGAÇÃO
O Apóstolo Paulo escreve aqui, algumas coisas que perecem terem sido esquecidas por uma boa parcela da população, inclusive os crentes. Ele fala da vida que está por vir. Você tem pensado nisso? Quando eu olho para o futuro e penso nele, chego a me assustar. Porque embora tenhamos avanços e melhorias em algumas coisas (tecnologia, informação, conhecimento, saúde), em outras estamos indo de mal à pior (no comportamento, na ética, na espiritualidade, na distribuição da riqueza). Além disso, as coisas estão indo muito rápido. Para terem uma ideia, nos últimos 150 anos, a humanidade experimentou mais mudanças do que em toda a história anterior. As mudanças estão tão rápidas que até o intervalo de uma geração para outra diminuiu. Até pouco tempo atrás, quando se falava em geração, falava-se de um intervalo de 20 a 25 anos. Ou seja, grandes mudanças surgiam com o nascimento de uma nova geração (os pais viviam uma realidade, os filhos outra e os netos outra). Hoje estamos na casa dos dois anos. Ou seja, a cada dois anos temos que reformular as nossas ideias, nossos conceitos e nosso estilo de vida. Quem suporta isso? Não é a toa que a depressão e outros distúrbios emocionais tenham aumentado.
Vejam o depoimento de um pastor. Eu tenho 39 anos, quando nasci, não havia energia elétrica em nossa casa e até os 12 anos, a minha viagem mais longa foi de 50 km. Hoje, tenho vários aparatos eletrônicos e viajo 1500 km para uma reunião. Mas não só na área tecnológica que experimentamos mudanças. Hoje quando visito minha família, preciso fazer um esforço tremendo para não entrar em conflito, por causa das diferenças filosóficas. Até para ser Ministro está complicado, até 20 anos atrás, a comunidade sabia qual era a de um Ministro e o que se esperava dele. Hoje se espera tudo e ele “não está preparado para nada”. Há tantas opções de ministérios, tantas linhas de pensamento, tantos anseios, tantas perguntas, tantas heresias teológicas, que só pela graça de Deus!!!
Então queridos, esta aceleração do tempo, do ritmo de vida, é apenas um dos indícios do que Paulo fala no v22. Além disso, houve um aumento da violência, aumento dos desastres naturais, falsos profetas e outros sinais de que a criação está prestes a dar a luz. Mas a intenção de Paulo não é gerar desânimo, pelo contrário, é apontar para a esperança, pois os problemas que estamos vivendo hoje e ainda por algum tempo, não podem ser comparados com a glória que está por vir conf. v18 (as dores de um parto se tornam insignificantes diante da beleza e do prazer de ser mãe). Toda esta turbulência que estamos vivendo hoje são as dores de parto que a criação de Deus está passando! Eu considero esta comparação de Paulo tremenda, porque há algumas coisas importantes sendo ditas aqui. Uma delas é que não será apenas a nossa alma que será redimida, mas toda a criação v19-21. Ou seja, o pecado gerou destruição e morte em toda a criação (florestas são devastadas, animais são extintos, rios são poluídos, etc.) por isso, também ela será libertada juntamente com os filhos de Deus. Ou seja, quem será destruído e erradicado (lançado ao inferno) será o homem e a mulher que negam a existência de Deus e rejeitam Jesus como Salvador e Senhor. O universo não tem culpa disso, então não há motivo para Deus o destruir. Por isso, a expressão fim do mundo, não é a mais adequada para falar desde momento que estamos vivendo, mas o fato é que caminhamos para um desfecho da vida e da história como a conhecemos. Até pouco tempo atrás, este assunto era visto como um mito religioso, mas atualmente, tem ganhado destaque no cinema, em documentários e até nos meios científicos e acadêmicos.
Mas outra coisa importante que Paulo escreve, é que a vida terá continuidade, porém de maneira diferente como a conhecemos hoje. Detalhes disso eu não sei, existe muita especulação e fantasia em torno de como acontecerá isto, mas a nova vida é Palavra e Promessa de Deus (conf. Mt 24.3-14).
Presenciar isto é um anseio de Paulo e deve ser o anseio de todo aquele que é nascido espiritualmente. Rm 8.22-23.
Você tem orado pela volta de Jesus? Você tem vivido nesta expectativa da nova vida? Ou a tua vida está tão boa que você não quer que mude? Existem duas situações doentias, uma delas é idolatrar a própria vida e não conseguir viver sem ela. A outra é detestar a própria vida e não conseguir viver com ela. Mas desejar o encontro com Cristo, desejar a eternidade é saudável. É testemunhar da esperança na qual fomos salvos.
A volta de Cristo deve ser a nossa esperança, deve ser um dos alicerces da nossa fé. Talvez alguns estejam aguardando dados mais concretos sobre isto, mas vejam o que Paulo escreve no v 24-25. O que temos por enquanto são a Palavra de Deus, alguns sinais proféticos e a esperança. Paulo descreve esta esperança como um gemido interno que nos faz caminhar numa direção, mesmo não tendo a visibilidade e elementos concretos do ponto de chegada. Outro dia eu assisti um vídeo do pouso de um avião em meio à uma densa neblina. Os pilotos não tinham nada além dos sinais no seu painel. Mas se orientaram por eles e pousaram em segurança. Quando nos guiamos pela fé e pela esperança, não significa acreditar em qualquer coisa, mas acreditar nos sinais e na orientação clara da Palavra de Deus. Aqui entra um elemento fundamental, o Espírito Santo v26-27.
Num primeiro momento, parece que Paulo muda de assunto, pois escreve agora sobre a oração. Mas a oração à que Paulo se refere, não é aquele momento solene, cujas palavras são recitadas com certa formalidade e que nem todos arriscam fazer. A oração a que Paulo se refere é este gemido interior, da alma, que nem sempre é possível traduzir em palavras. Esta oração é aquele momento em que o Espírito de Deus se encontra com nosso Espírito e ocorre um diálogo que somente os dois entendem.
Creio que todos os cristãos podem ter este momento de intimidade com Deus. Pois o resultado desta intimidade com Deus, concedida pelo Espírito Santo é o que possibilita enxergar, reconhecer e confiar nos sinais que Deus nos dá. Sem o agir do Espírito Santo, a palavra e os sinais serão indecifráveis, incógnitos e obscuros. É por isso que muitos não entendem o Evangelho. Portanto queridos, quem vai te dar clareza do Evangelho, entendimento dos sinais, a certeza da salvação e a esperança sobre a vida futura é o Espírito Santo. Peça-o e Deus o atenderá!

HINO
Escolher entre os hinos conhecidos na comunidade.

CONFISSÃO DE FÉ
Creio em Deus Pai, ...

CANTO PÓS CONFISSÃO (proceder motivação e o recolhimento das ofertas)
Escolher entre os hinos conhecidos na comunidade.

ORAÇÃO DE INTERCESSÃO
Motivos de oração conforme realidade local.

PAI NOSSO
Pai nosso ...

LITURGIA DE DESPEDIDA

AVISOS
Próximo Culto: ___/___/______ às ___:___ h.
Oferta último Culto: R$ _________ - destinada para ...
______________ _________________________________________
________________________________________________________

BÊNÇÃO
O Senhor vos abençoe e vos guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre vós e tenha misericórdia de vós, o Senhor sobre vós levante o seu rosto e vos dê a paz. Assim vos abençoe o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Amém!

ENVIO
Vão na paz de Deus!

CANTO FINAL
Escolher entre os hinos conhecidos na comunidade.


Autor(a): Oziel Gustavo Marian
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Área: Celebração / Nível: Celebração - Ano Eclesiástico / Subnível: Celebração - Ano Eclesiástico - Ciclo da Páscoa
Natureza do Domingo: Pentecostes
Perfil do Domingo: Domingo de Pentecostes
Testamento: Novo / Livro: Romanos / Capitulo: 8 / Versículo Inicial: 22 / Versículo Final: 27
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2015
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 32483

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Um pregador deve fazer três coisas: ler a Bíblia com afinco, orar de coração e permanecer um discípulo e aluno.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Continuem a crescer na graça e no conhecimento do nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.
2 Pedro 3.18
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br