Sínodo Mato Grosso



Rua Aristides Félix de Andrade , 840 - Araés
CEP 78005-605 - Cuiabá /MT - Brasil
Telefone(s): (65) 2129-6592
sinodomt@luteranos.com.br
ID: 10

Sepultamento

Caderno de Cultos 2013

10/07/2013

SEPULTAMENTO 
Missª Tatiane F. Ertmann Stele – Cachoeira da Serra - PA

LITURGIA DE SEPULTAMENTO NA CAPELA MORTUÁRIA

ACOLHIDA
Que a Paz do Senhor Jesus Cristo esteja com todos/as que se encontram aqui neste ato de sepultamento e despedida de _____________________ (nome completo do/a falecido/a).
DECLARAÇÃO TRINITÁRIA:
Em nome do Pai, e do Filho e do Espírito Santo é que nós nos reunimos. Amém.
LEITURA DO CANTO: Quero compartilhar com vocês a leitura do hino 293 do Hinário I da Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil, que tem em si uma poesia muito bonita e quer falar aos corações neste momento de dor, sofrimento e perda.
1. Quão inglória (em que não há glória) e transitória (que dura pouco, passageira) é a nossa vida! Como névoa levantada, pelo vento é dispersada, nossa vida é apagada.
2. Quão inglória e transitória é a nossa vida! Pois qual água, se escoando, no fluir jamais parando, nossos dias vão passando!
3. Quão inglória e transitória é a nossa vida! Pois, como as mais belas flores, murcham, perdem as suas cores, vão-se nossos esplendores (brilho).
4. Quão inglória e transitória é a nossa vida! Mas quem verdadeiramente ama a Deus, com alma crente, viverá eternamente.

ORAÇÃO: Oremos: Poderoso Deus, nós sabemos que não somos nada diante de Ti. Do pó viemos e ao pó retornamos. Mas, mesmo em meio à dor e sofrimento pela perda do/a Sr/a. ______________________ (nome completo do falecido/a) nós te damos graças Senhor, pela vida que Tu concedeste a ele/a, pelo presente que ele/a foi na vida de cada um dos seus queridos e suas queridas. Bendizemos-te porque podemos buscar a tua presença, e em Ti encontrar consolo neste momento tão triste. Pedimos-te Senhor, não nos abandone neste momento doloroso, mas pedimos Senhor que Tu conduzas os pensamentos desta família enlutada para as tuas moradas eternas que tens preparado para os teus. Dá que a Tua Palavra possa alcançar os seus corações doloridos e feridos. Nós sabemos, oh, Deus que em meio às sombras da tristeza, tu podes trazer a tua preciosa luz. Ilumina-nos com a Tua luz. Em nome de Jesus. Amém
HINO: 216 – HPD I – Se as águas do mar da vida (ou outro)
ALOCUÇÃO
“Bem aventurados os que choram, porque serão consolados. Os que lágrimas semeiam, com júbilo ceifarão.” (Mateus 5.4; Salmo 126).
O Salmista diz em suas palavras: “Dá-me a conhecer, Senhor, o meu fim, e qual a soma dos meus dias, para que eu reconheça a minha fragilidade. Deste aos meus dias o comprimento de alguns palmos; à tua presença, o prazo da minha vida é nada. Na verdade, todo homem, por mais firme que esteja, é pura vaidade. Com efeito, passa o homem como uma sombra; em vão se inquieta; amontoa tesouros, e, não sabe quem os levará. E eu, Senhor, que espero? Tu és a minha esperança.” “Ouve, Senhor, a minha oração, escuta-me quando grito por socorro; não te emudeças à vista de minhas lágrimas...”   ( Sl 39.4-7;12a).
Minhas irmãs, meus irmãos, em especial, família enlutada!

Especialmente, aos olhos de Deus, todos vocês são preciosos. Mas sabemos que também para aqueles que são preciosos, a dor chega. Há muitas fases em nossa vida, e a perda e a despedida dolorosa de um querido/a nosso fazem parte disso. Mesmo para pessoas maduras e que sabem que ela vem e faz parte do rumo natural, a morte representa um impacto.
Também Jesus sofreu este impacto e em um dos seus momentos em que ele sabia que a morte estava mais perto Ele pede ao seu Pai, Ele pede a Deus: “Pai! Meu Pai! Tu podes fazer todas as coisas. Afasta de mim este cálice de sofrimento. Porém não seja feito o que eu quero, mas o que tu queres” (Mc 14.36).
Esta oração de Jesus no Getsêmani resume o que acontece conosco nesta caminhada de despedida. “Afasta de mim este cálice”. Não queremos que as pessoas as quais tanto amamos nos deixem. Este sentimento permanece em nós por um tempo, faz parte do processo de despedida. Mas Jesus no texto continua sua oração dizendo: “Porém não seja feita a minha vontade, mas o que Tu queres”. Este é o passo de entrega, quando passamos a aceitar que chegou a hora do descanso. E esta aceitação é todo um processo na qual aprendemos a soltar a pessoa falecida, confiando-a aquela mão que segura, a saber, a mão de Deus, que nos sustenta na vida como também na morte. Este caminho é difícil de trilhar. A Bíblia relata que Jesus precisou caminhar três vezes. Esta caminhada de entrega, porém, é, ao mesmo tempo, uma experiência que lhes reserva muitos frutos de amadurecimento. Vocês não estão sozinhos! Muitas pessoas queridas estarão ao lado de vocês, e muito mais importante: Deus está com vocês e os carrega no colo neste momento e também os carregará nos dias dolorosos que ainda virão. Focalizem os pensamentos naquilo que ______________________ (nome completo do/a falecido/a) deixou de mais precioso. As conversas, os princípios que _________________ viveu e o que ele/a deixou de exemplo para os que ficam. Que suas qualidades sejam lembradas como uma herança que ele/a deixou.
No Evangelho de João 11.25, Jesus diz: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá”.
. Ele diz: Eu sou a ressurreição e a vida. Estas palavras nos consolam, nos levam para uma esperança. Jesus ensina que depois da morte, vem a ressurreição. A morte não tem a última palavra, mas foi vencida pela ressurreição de Cristo. A partir de Jesus Cristo, todos os crentes em Cristo também ressuscitarão e terão vida abundante. A morte não triunfará.
Esta promessa de Jesus quer despertar em nós uma profunda confiança nele em face da morte. Ela permite que deixemos a pessoa falecida, com toda a fé e confiança, aos cuidados de Deus.
E assim aprendemos a encarar a nossa própria morte. E quando aprendemos isso a vida encontra uma nova compreensão, novas prioridades. Quando confiamos uma pessoa querida nas mãos de Deus ao mesmo tempo nós também aprendemos a colocar a nossa vida em Suas mãos.
Agora _______________________ (nome do/a falecido/a) está nas mãos de Deus. Com certeza _______________________ (nome do/a falecido/a) teve oportunidade de ouvir o Evangelho e por isso também podemos bendizer a Deus – por esta oportunidade. Porém nada mais podemos nós fazer pelo/a ____________________ (nome do/a falecido/a), a não ser entregá-lo/a nas mãos bondosas de Deus. Ao Deus da graça abundante, do amor incomparável cabe o juízo de todos os que se despedem desta vida terrena. Porém àqueles que morrem com Cristo não podem ser separados deste grande amor de Deus manifestado através da morte de Jesus na cruz.

Em Romanos 8.38-39, Paulo também manifesta sua convicção de que nada, nada neste mundo, nem mesmo a morte, pode nos separar do amor de Deus que está em Cristo Jesus. Nessa mesma fé, queiramos nós, nos entregar nas mãos de Cristo e andar com Ele.
“Porque, se vivemos, para o Senhor vivemos; se morremos, para o Senhor morremos. Quer, pois, vivamos ou morramos, somos do Senhor.” (Romanos 14.8)
Vocês familiares foram submetidos a enfrentar um momento de muita dor e tristeza pela perda e pela saudade que fica. Respondam a esse momento com extrema fé e busquem forças neste Deus consolador, que nos carrega no colo e em quem podemos depositar a nossa esperança de ressurreição.
Paulo diz na carta aos Romanos 8.18: “Porque para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a glória a ser revelada em nós”.
Se nossa fé se limita a esta vida, somos as criaturas mais infelizes; contudo, cremos e esperamos a ressurreição em Cristo, nosso Salvador.
Os caminhos de Deus são muitas vezes misteriosos e inexplicáveis, mas suas maravilhas, sempre grandiosas! Que possamos confiar e nos apegar a estas palavras. Esta é a boa nova da ressurreição.
Amém.
CREDO APOSTÓLICO:
Confessemos a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico:

Creio em Deus Pai, ...

HINO:

174 - HPD I – Por tua mão me guia (ou outro).

ORAÇÃO: Oremos: Senhor Jesus Cristo, vencedor da morte, ajuda-nos neste momento de tristeza e dor. Sabemos que firmados em Ti nenhum poder das trevas pode nos amedrontar. Tu és a nossa esperança. Em Ti confiamos. Confiamos que Tu nos amas. E que nada nem ninguém pode nos arrancar das Tuas mãos bondosas. Como nos dá conforto contar contigo neste momento. Cremos que Tu vives. Aquém e além da morte, Tu és soberano. Os que Te seguem nunca se acham sozinhos, pois Tu estás presente. Rogamos-te Senhor Jesus: fortaleça esta família enlutada com tua mão bondosa, que em Ti possam buscar e encontrar consolo e paz. Tu oh Deus é quem nos pode consolar e é, quem pode nos amparar em teus braços de amor. Teu amparo nos conforta. Que nunca esqueçamos Senhor, do teu amor, que vai além da morte, que é infinito e que sempre espera por nós. Cuida de nós! Que possamos viver na esperança de vida eterna que Tu nos prometeste. Em teu nome santo Jesus, é que oramos. Amém.
LEITURA DOS DADOS DA PESSOA FALECIDA E DESPEDIDA: (Ler os dados conforme Folha de Dados recolhida anteriormente).
AVISO – ORAÇÃO MEMORIAL (caso já tenha sido marcada a data): Na Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil temos o costume de lembrar o falecimento de nossos entes queridos e colocar diante de Deus em oração a família enlutada para que continuem a receber o consolo de Deus.  Por isso, convido à todos para no dia _____/_____/_____ participarem do culto com oração memorial de _________________________________ (nome completo do/a falecido/a) na Comunidade__________________________________ (citar nome e endereço da comunidade). Todos serão muito bem vindos!
A família pode, neste momento, se despedir e, em seguida, nos dirigimos ao cemitério.
LITURGIA NO CEMITÉRIO

SAUDAÇÃO: Jesus diz: “Eu sou a ressurreição e a vida, quem crê em mim, ainda que morra viverá.” Que possamos nesta fé nos firmar e crer nestas palavras de Jesus. Que Jesus possa ser nossa esperança nesta vida e na eternidade! Amém.
BAIXAR O ATAÚDE À SEPULTURA
Enquanto o caixão é colocado na sepultura nós cantamos... (indicar o hino ou estrofe a ser cantada).
VOTOS FINAIS: Entregamos o corpo de ___________________ (citar o nome completo da pessoa falecida) à sepultura, na certeza de que através de Jesus, ao pode da morte foi vencida. Jesus venceu a morte! Que vivamos na esperança da ressurreição!
(Pegar um punhado de terra, e à medida que se fala jogar terra sobre a cabeceira do caixão): Terra a terra, cinza às cinzas, pó ao pó na segura e certa esperança da ressurreição, mediante nosso Senhor Jesus Cristo (fazer sinal da cruz). Amém.
ORAÇÃO: Oremos: Deus consolador, seja nosso pastor e guia nesta hora. Que aqui não seja o fim, mas apenas o começo daquilo que Tu nos promete. Dá-nos Tua paz, teu consolo e força para que possamos continuar nossa caminhada neste mundo com os olhos fitos em Ti. Que possamos seguir de cabeças erguidas na certeza de que Tu és o vencedor da morte e na esperança de que um dia toda a dor, tristezas e sofrimentos terão um fim. Nos acompanhe e conduza com o  teu amor.  No nome santo de Jesus que nos ensinou a dizer: Pai Nosso...
BENÇÃO: Que Deus nos abençoe e nos guarde; Que Ele faça resplandecer o seu rosto sobre nós e tenha misericórdia de nós. Que o Senhor sobre nós levante o seu rosto e nos dê e acompanhe com a sua paz. Amém.
ENVIO: Vamos todos na paz do Senhor! Amém.
CUMPRIMENTAR FAMILIARES.


Autor(a): Tatiane Ertmann Stele
Âmbito: IECLB / Sinodo: Mato Grosso
Título da publicação: Caderno de Cultos - Sínodo Mato Grosso / Ano: 2013
Natureza do Texto: Liturgia
Perfil do Texto: Celebração
ID: 23178

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Tornai-vos, pois, praticantes da Palavra e não somente ouvintes.
Tiago 1.22
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Assim como o fogo sempre produz calor e fumaça, também a fé sempre vem acompanhada do amor.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br