Missão - acompanhamento e consolação



ID: 2876

Sepultamento - Lucas 8.49-56

Caderno de Celebrações 2021 - Sínodo da Amazônia

18/12/2020

 

SEPULTAMENTO
Pregação: Lucas 8.49-56; Leitura: Salmo 90.1ss
Pa. Carina Inês Schmidt –
Paróquia Vale do Juruena – MT

 

NA CAPELA

ACOLHIDA
Hoje tenho a difícil tarefa de transmitir palavras de consolo e de conforto neste momento de extrema dor e sofrimento. Palavras humanas, nestas horas, dificilmente trazem consolo e conforto. Mas as palavras que trago hoje não são palavras humanas, e sim, a palavra de Deus.

Mesmo sabendo da finitude desta vida, a morte sempre nos pega desprevenidos/as. Estamos acostumados a lidar com a morte de longe, quando acontece com os outros, e parece que nunca vai acontecer com a gente. Mas quando acontece conosco, ela nos desinstala, nos faz perder o chão, nos torna impotentes e provoca muita dor. Ela tira de nosso meio pessoas que amamos e muitas vezes de uma forma dura e cruel.

Prezada família enlutada, Deus acolhe vocês, em sua dor, tristeza e pesar. E isto podemos perceber, quando lemos em 1 Pedro 5.7: “Entreguem todas as suas preocupações a Deus, pois ele cuida de vocês.”

Como comunidade cristã, somos desafiados/as a ser solidários. Para tanto, a palavra bíblica diz: Levai as cargas uns dos outros e assim cumprireis a lei de Cristo (Gl 6.2). Seguindo este preceito cristão, estamos aqui hoje em solidariedade à família enlutada e para nos despedirmos de nosso/a irmão/ã ________. Que a Paz de Deus esteja com todos/as nós.

SAUDAÇÃO
Estamos aqui reunidos em Nome do Pai, Filho e Espírito Santo. Amém. Queremos nos colocar em suas mãos e pedir a sua ajuda, conforto e orientação.

ORAÇÃO
Senhor Deus, tu nos convidas a confiarmos em ti e a depositarmos sobre ti nossa dor, nosso sofrimento e nossa tristeza. São estes sentimentos que carregamos com a morte de __________. A dor, a tristeza e o sofrimento são grandes nesta hora, por isso nós te buscamos na esperança de que tu estejas ao lado de todos/as que nesta hora sofrem. Pedimos-te por consolo e orientação. Que tu fortaleças a família enlutada, nestas horas de angústia. Em nome de Jesus Cristo, teu Filho, que venceu a morte, nós oramos. Amém.

LEITURA BÍBLICA
A Palavra do Senhor quer nos ajudar, ouçamos as palavras do Salmista: “Senhor, tu sempre tens sido o nosso refúgio. Antes que os montes existissem, e antes de começares a criar o mundo, tu és Deus eternamente, sem começo nem fim. Tu dizes as criaturas humanas que voltem a ser o que eram antes; tu fazes que novamente virem pó. Diante de ti, mil anos são como um dia, como o dia de ontem que já passou. São como uma hora noturna que passa depressa. São como a erva que brota de manhã, que cresce e abre em flor e de tarde seca e morre. A vida passa logo e nós desaparecemos. Ensina-nos a usar bem os dias da nossa vida para que nos tornemos sábios.” (Salmo 90.1ss)

ALOCUÇÃO
Texto: Lucas 8.49-56
Meus queridos irmãos/as em Cristo! Jairo ocupava um importante cargo na sinagoga, porém, diante da agonia de sua filha, que tinha somente 12 anos ele se sentia totalmente impotente. Na esperança de salvá-la, Jairo sai em busca de Jesus, atira-se aos pés dele e implora que vá até sua casa. Nesta hora alguém chega dizendo que era tarde demais, a menina já havia morrido, Jesus não se abala. Pede apenas que creia no poder Divino. O tempo do mundo havia acabado para aquela jovem, mas o tempo de Deus era muito maior e Jesus também já sabia que havia um tempo de Deus reservado para ela.

Jesus dirige-se até a casa de Jairo e permite que somente o pai, mãe e 3 apóstolos entrem no quarto com ele, creio que a sua intenção tenha sido a de reforçar para os religiosos que haviam fraquejado e perdido a confiança nos poderes divinos, que Deus sempre está pronto para salvar os que tem fé. Outra coisa que o texto nos mostra é de que o tempo de Deus pode parecer demorado para nós, mas, quando chega, é infalível e renovador. Tudo o que nós precisamos é esperar com toda a nossa fé.

O texto que trago hoje para vocês, me faz recordar das palavras de Jesus para Marta, quando ele ressuscitou Lázaro: “Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que esteja morto, viverá. E todo aquele que vive e crê em mim, jamais morrerá” (Jo 11.25-26). Querida família enlutada, estimada comunidade presente, o que o texto de Lucas quer nos trazer é uma mensagem muito verdadeira, pois ele nos direciona para a nossa vida temporal e de quanto a nossa vida é passageira aqui na terra e o melhor que temos para fazer é nos preparar para isso desde já. Enquanto nós estivermos aqui na terra, devemos viver a nossa vida com a mente em Cristo, isso significa viver de uma forma íntegra, em constante relação de amizade com Deus, utilizando até a última gota da nossa capacidade de amar. Essa é a melhor maneira de cultivar o céu na terra.

Hoje talvez vivemos um momento de desespero, dor, angústia, mas lembremos querida família, também Jairo entrou em desespero quando fica sabendo que sua filha morreu, assim somos nós, muitas vezes entramos em desespero, em profunda tristeza, mas para nós, que continuamos neste tempo, nesta vida terrena, eu faço a seguinte comparação: (Adaptar a história) Quando morava em Itapoá-SC e me sentia muito sozinha e triste, eu andava até o porto da cidade e lá ficava observando os navios que deixavam à costa até que desaparecessem na linha do horizonte, aos meus olhos eles simplesmente sumiam. Claro que isso não era verdade, eles apenas desapareciam do meu campo de visão quando adentravam águas profundas. Assim acontece com os mortos. Eles não deixam de existir, apenas estão nas águas profundas do coração de Deus, e se nós perseveramos na fé, certamente iremos encontrá-los depois da morte. Lá estarão eles nos esperando no porto e Deus. Enquanto isso não acontece, nós precisamos nos unir como cristãos, nos unir na fé, devemos ser uma geração que vive na presença de Deus, uma geração que vive e cultiva a sua fé e sua espiritualidade.

Para finalizar, eu peço que cada um/a de nós permita que Cristo faça com que o tempo de Deus aconteça também em nossa vida. Para isso acontecer, basta acreditar nas palavras do evangelho de Marcos 5.36 “Não temas, crê somente”. Querida comunidade e família enlutada, fortaleçam sua fé na oração e na caminhada em comunidade. Em nome de Jesus Cristo, nosso único Senhor e Salvador. Amém.

CONFISSÃO DE FÉ
Juntos queremos confessar a nossa fé com as palavras do Credo Apostólico: Creio em Deus Pai...

HINO
Nº 329 – LCI – Mais perto quero estar

LEITURA DOS DADOS (convite para o culto de oração memorial)

BÊNÇÃO
(Nome da pessoa falecida) ___________ “O Senhor te guardará. O Senhor guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre. Paz seja contigo. Amém.”
Vamos em paz e acompanhemos ao derradeiro repouso de ...............................
Primeiramente, convidamos a família para se despedir do corpo, logo após amigos e conhecidos.

HINO
Nº 130 – LCI – Para os montes olharei

NO CEMITÉRIO

SAUDAÇÃO
Em nome de Pai, e do Filho e do Espírito Santo. Amém.

Estamos aqui, neste cemitério, para sepultar_________. Como cristãos/ãs, cremos que a morte não tem a última palavra, pois o próprio Jesus Cristo a venceu, por meio de sua ressurreição. E é a ressurreição que nos dá forças e esperança para a vida.

Jesus Cristo diz: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra viverá, e todo o que vive e crê em mim não morrerá eternamente” (Jo 11.25). Nesta esperança sepultamos__________ hoje.

BAIXAR O ATAÚDE
Visto que Deus o onisciente chamou a si_________ a/o entregamos à terra.

Terra à terra, cinza às cinzas, pó ao pó. Da terra foste formado e a terra tornarás. Deus no último dia a ressuscitará.

DESPEDIDA COM FLORES
Nº 604 – LCI – Guia-nos, Jesus

ORAÇÃO
Amado Deus queremos juntos/as agradecer pela vida de ______. Pelos momentos juntos vividos e compartilhados com seus familiares e amigos. Pelos seus exemplos e ensinamentos transmitidos. Agradecer pela nossa vida, para que vivamos com sabedoria e fé em ti, pedir por consolo e conforto e que a esperança da ressurreição fortaleça aos enlutados em sua vida que continua. Na esperança da ressurreição oremos juntos a oração que o Cristo nos ensinou: PAI NOSSO.

BÊNÇÃO
Que o Senhor nos abençoe e nos guarde, que o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre nós e tenha misericórdia de nós, que o senhor sobre nós levante o seu rosto e nos de a paz. Amém

ENVIO
Vão todos na paz de Deus e sirvam a Ele com alegria. Amém

(Obs.: enquanto a sepultura é fechada, pode-se cantar um hino)

 

 


 


Autor(a): Pa. Carina Inês Schmidt
Âmbito: IECLB / Sinodo: Amazônia
Área: Celebração / Nível: Celebração - Liturgia
Área: Missão / Nível: Missão - Acompanhamento e consolação
Testamento: Novo / Livro: Lucas / Capitulo: 8 / Versículo Inicial: 49 / Versículo Final: 56
Título da publicação: Caderno de Celebrações 2021 - Sínodo da Amazônia
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 60547

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Vocês vão me procurar e me achar, pois vão me procurar com todo o coração. Sim! Eu, afirmo que vocês me encontrarão.
Jeremias 29.13-14
REDE DE RECURSOS
+
Todas as coisas foram criadas por Ele e tudo existe por meio dele e para Ele. Glória a Deus para sempre! Amém!
Romanos 11.36
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br