Diaconia - A fé ativa pelo amor



ID: 2660

O Feijão Nosso de Cada Dia!

3° Encontro Intersinodal da Diaconia

01/06/2014

No final do Culto do 3° Encontro Intersinodal de Diaconia a Valmi Ione Becker nos trouxe um lindo texto que intitulou: O Feijão Nosso de Cada Dia! Fomos para casa com o mesmo tamborilando na nossa cabeça...

O prato mais apreciado pelo povo brasileiro é o feijão. Este grãozinho tem lugar garantido na mesa da maioria das famílias brasileiras. Todo mundo sabe que ele é nutritivo, rico em ferro e delicioso.

Na logomarca da Diaconia o grão de feijão com broto aparece no bico de uma pomba. Ali ele quer nos lembrar de que somos um povo brasileiro em busca da sobrevivência e que as ações diaconais semeadas, estão brotando em solo verde-amarelo. Sim, elas estão brotando porque as sementes da Diaconia foram espalhadas pelo mundo afora.

Neste sentido, o “saquinho de feijões” quer ser uma lembrança do nosso encontro. Ele quer ser uma marca da nossa participação e comunhão com outras irmãs e outros irmãos. Ele nos lembrará do tema Katharina von Bora e sua Ação Diaconal.

Ora, a Cozinha da Katharina sempre foi um lugar de encontro, de produção de comida para o corpo e para a alma. O jeito de Katharina pensar Deus e a resposta que ela dá na sua forma de agir, continua sendo um desafio, tanto para mulheres como para homens que buscam trabalhar em conjunto e de uma forma igualitária nos caminhos do Reino de Deus.

Gente querida! Semear feijões é preciso. Só se os semearmos é que terão chance de brotar, de crescer e de se transformar em alimento.

Portanto, lancemos sementes diaconais nas nossas Comunidades e além delas. Uma dessas sementes pode ser o ato de fundarem-se Grupos de Pessoas Enlutadas. Outra pode ser a criação de Grupos de Apoio às Pessoas Cuidadoras e aos Cuidadores de quem sofre. Outra pode se ocupar com o aprendizado de novos impulsos para dentro dos Grupos de idosos. Outra ainda pode se ocupar com a reforma de Grupos que estejam estagnados. Outra forma pode ser.... afinal, a Diaconia está sempre em reforma, se reformando.

Os ”feijões diaconais” precisam sair do saquinho e ser semeados com amor, lá onde nos encontramos. Em 2 Coríntios 9.6 está escrito: “aquele que semeia pouco, pouco também ceifará; e o que semeia com fartura com abundância também ceifará”. Que bela promessa bíblica. Ela nos anima, entusiasma, nos faz acreditar num mundo mais justo e melhor. Sigamos semeando...

Rogamos a Deus que Ele conceda o “feijão nosso” de cada dia para todas as pessoas e que a Diaconia continue frutificando.
 

Leia também:
Na cozinha da Katharina
Reflexão do Culto de Encerramento
O Feijão Nosso de Cada Dia!


Autor(a): Valmi Ione Becker
Âmbito: IECLB / Sinodo: Norte Catarinense
Área: Missão / Nível: Missão - Diaconia
Testamento: Novo / Livro: Coríntios II / Capitulo: 9 / Versículo Inicial: 6
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Meditação
ID: 28395

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

O amor só é verdadeiro quando também a fé é verdadeira. É o amor que não busca o seu bem, mas o bem do próximo.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Quem conhece Deus também conhece as criaturas, as compreende e as ama, pois, nas criaturas, estão as pegadas da divindade.
Martim Lutero
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br