Diversidade étnica



ID: 2907

Lucas 24.13-17

Celebração 50 anos Comunidade Nipo-Brasileira

11/10/2015

CELEBRAÇÃO 50 ANOS COMUNIDADE NIPO BRASILEIRA

O que estamos conversando pelo caminho

Lucas 24. 13 – 17.

Queridas irmãs e irmãos – que data importante que nos une como Comunidade e família em Jesus Cristo nesta celebração.

Como é bom poder estar com vocês neste dia. Onde culturas e gerações diferentes se encontram, para celebrar uma caminhada de 50 Anos de Comunidade cristã.

Para que esta Comunidade chegasse até aqui, muitos passos foram dados, muita gente caminhou com vocês ou caminhou com aquelas pessoas que já estiveram com vocês, mas hoje já não estão mais. Todos foram passos importantes e nenhum passo foi em vão.

Assim como os discípulos caminharam dez quilômetros e conversavam sobre o que tinha acontecido em Jerusalém, assim também, tenho certeza, a Comunidade aqui caminhou muito, para conseguir o que vocês são hoje. E vamos continuar caminhando e conversando assim como os discípulos de Jesus. Para os dois discípulos foi importante conversar sobre o que havia acontecido em Jerusalém. Eu imagino que eles estavam fazendo um tipo de relato bastante desanimador. Imagino que devia ser um Relatório sem esperança. O Mestre foi executado, foi castigado por morto na cruz, agora só restava voltar para Emaús, povoado do interior, sem muita importância e sem perspectiva. O caminho era voltar para as velhas coisas que haviam deixado para trás já há alguns anos para experimentar o ‘novo’.

Mas quando estavam caminhando e sobre tudo conversando, perceberam que algo diferente estava acontecendo. “Ardia-lhes o coração”. O tempo que conviveram com Jesus, e a pequena comunidade de discípulos, fez com que eles experimentaram novos modos de convivência e isso não os deixava em paz.

O arder no coração, fez neles a diferença, causou inquietude. Experimentar algo novo incomoda, mexe com a gente. Não nos deixa mais acomodados na “velha e pacata Emaús”. Os discípulos precisam voltar e se juntar novamente ao grupo e anunciar o que viram e sentiram na caminhada. A transformação aconteceu, através da conversa – Palavra; e no Caminho – Gestos, ações! Resumindo, aqui se juntam Palavra e Ação. Aqui estamos no Tema e Lema da nossa IECLB de 2015.

IGREJA DA PALAVRA – Chamad@s para comunicar.

A comunicação pode e deve ser espaço, em que ela se torna conhecida por gestos, sinal da diaconia. A comunicação pode se tornar conhecida também através da palavra – anúncio da palavra, como agora está acontecendo. Anunciando a Palavra de Deus revelada na Sagrada Escritura. Essa comunicação em comunidade deve fazer a diferença para uma vida digna, em comunidade, em comunhão.

Neste jubileu é importante afirmar que a Bíblia, os elementos dos Sacramentos, Santa Ceia e Batismo são sinais oferecidos para todas as pessoas, abertas e dispostas para caminharem juntas.

Somos uma Igreja reconhecida pela seriedade no anuncio e na prática, como Igreja da Palavra, Igreja que tem a Bíblia como guia e procura seguir a orientação de Jesus, o verdadeiro Filho de Deus. Somos respeitados pela ética e compromisso com a vida. Nossas comunidades distribuídas pelo País e mundo. Portanto nus membros somos chamados e chamadas para comunicar. Somos chamados para sermos vós profética, para denunciar as injustiças, que comprometem a vida digna. Somos chamados e chamadas para anunciarmos a palavra pastoral, palavra do cuidado, do respeito, do anúncio de um bem novo tempo. Tempo e espaço onde está presente o novo, a justiça, a paz e vida plena.

O Lema Bíblico, em Lucas 24.17 aponta, sobre tudo para o diálogo: Então, Jesus perguntou: sobre o que vocês estão conversando?

Quando anunciamos o Evangelho, a Boa Notícia da vida, nós comunicamos um conjunto de valores, éticos, teológicos, comunitários. Jesus nos acompanha e se faz anunciar pelos discípulos, hoje por nós.

É importante observar neste texto, que Jesus se aproxima dos discípulos que estavam se afastando do grupo, da comunidade, caminha com eles de forma muito sutil, pergunta, dialoga, por fim aceita o convite deles: entre em nossa casa, pois já é tarde, e a noite vem chegando.

Jesus come com eles. Comer, sinal de comunhão e de pertença, fazer parte, repartir o alimento.

Quando o reconhecem, ele já não está mais presente. Não é mais necessário permanecer lá com eles, pois já compreenderam e sabem o que anunciar. Agora os discípulos já podem caminhar de volta e comunicar aos demais, o que viram e experimentaram.

Nós também podemos dizer: Somos Comunidade que caminha e comunica. E vocês fazem parte desta comunidade caminhante, que se comunica que celebra o aniversário de 50 Anos de presença em terras brasileiras.

Quero dizer a vocês: vocês fazem parte desta Igreja e vocês são muito importantes para o todo que é a IECLB neste País.

Somos uma Igreja de Jesus Cristo formada por muitas culturas e jeitos diferentes, e essa é nossa riqueza, isso é importante.

Que Jesus, o Cristo da salvação nos desafie sempre de novo, questionando-nos sobre o que estamos conversando pelo caminho.

Que sempre possamos comunicar, somos a sua Comunidade e que anunciemos isso sempre com a Sua Palavra – Igreja da Palavra – chamados e chamadas para comunicar.


 


Autor(a): Inácio Lemke
Âmbito: IECLB / Sinodo: Sudeste
Área: Celebração / Nível: Celebração - Jubileus
Área: Missão / Nível: Missão - Multiculturalidade
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Prédica
ID: 35370
MÍDIATECA

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

A vida cristã não é mais do que Batismo diário.
Martim Lutero
REDE DE RECURSOS
+
Sejam bons administradores dos diferentes dons que receberam de Deus. Que cada um use o seu próprio dom para o bem dos outros!
1Pedro 4.10
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br