Sínodo Norte Catarinense



Rua Jaguaruna , 99 - Centro
CEP 89201-450 - Joinville /SC - Brasil
Telefone(s): (47) 3433-9977
sinodonc@terra.com.br
ID: 13

Cartaz - Conheça mais sobre a Flor de Lotus Azul

17ª Assembleia Sinodal

04/04/2014

Flor de Lotus
Flor de Lotus-flor
Flor de Lotus-amarela
Flor de Lotus-branca
Flor de Lotus-púrpura
Flor de Lotus-rosa
Flor de Lotus-vermelha
Vitória-régia + Flor de Lutos Rosa
1 | 1
Ampliar

A Flor de Lótus azul (Nymphaea caerulea) era tida como sagrada pelos antigos egípcios que utilizavam essa linda flor, que nasce no rio Nilo, embebida em vinho em suas comemorações. Conhecida por seus efeitos afrodisíacos, sempre esteve ligada à sexualidade e as origens da vida.

O deus da flor de Lótus azul no antigo Egito era Nefertem. Ele oferecia a flor de Lótus ao deus do sol Ra para acalmar as dores do seu corpo envelhecido. Os antigos egípcios apreciavam a flor não apenas pelo seu cheiro agradável, mas também pelas suas qualidades curativas. Muitas imagens em murais egípcios mostram mulheres segurando a flor, cheirando a sua fragrância divina. Hoje em dia acredita-se que a planta era também usada como bebida recreacional em comemorações e orgias. Era venerada pelos antigos egípcios como uma planta visionária e era um símbolo das origens da vida.

Fonte: http://www.naturezadivina.com.br/loja/product_info.php?products_id=58&osCsid=6d77b18396f6726f072fb216ffca7b63


Simbologia da flor de lótus
A flor de Lótus é uma espécie de flor aquática, com muitos significados para os países do Oriente, especialmente o Japão, o Egito e a Índia. Ela é considerada sagrada e um dos símbolos mais antigos e mais profundos do nosso planeta. Nos ensinamentos do budismo e hinduísmo, a flor de lótus simboliza o nascimento divino, o crescimento espiritual e a pureza do coração e da mente.

O significado da flor de lótus começa em suas raízes – literalmente! A flor de lótus é um tipo de lírio d’água, cujas raízes estão fundamentadas em meio à lama e ao lodo de lagoas e lagos. O lótus vai subindo à superfície para florescer com notável beleza. O simbolismo está especialmente nesta capacidade de enfrentar a escuridão e florescer tão limpa, tão bonita e tão especial para tantas pessoas.

fonte: http://www.japaoemfoco.com/flor-de-lotus-significado/#ixzz2xwv67RQH

Lenda da flor de Lótus no budismo
Na lenda do Budismo relata-se que quando o Siddhartha, que mais tarde se tornaria Buda, deu os seus primeiros sete passos na terra, sete flores de lótus brotaram. Assim, cada passo dele representa um degrau no crescimento espiritual.

Os Budas em meditação são representados sentados sobre flores de lótus, e a expansão da visão espiritual na meditação (dhyana) está simbolizada pela abertura das pétalas das flores de lótus, que podem estar totalmente fechadas, semiabertas ou completamente abertas, dependendo do estágio da expansão espiritual.

Lendas egípcias da flor de lótus
A flor de Lótus é uma planta sagrada no Egito Antigo, onde é retratada no interior das pirâmides e nos antigos palácios do Egito. Segundo uma lenda, a flor está relacionada à criação do mundo e o umbigo do Deus Vishnu, onde teria nascido uma brilhante flor de lótus e desta teria surgido outra divindade, o Brahma, o criador do cosmo e dos homens. Outra lenda egípcia diz que o deus do sol Horus, nasceu também de uma flor de Lótus.

Lenda da flor de lótus no hinduísmo
Na Índia, uma pequena lenda conta a historia de sua criação: Um dia, reuniram-se para uma conversa, à beira de um lago tranquilo cercado por belas árvores e coloridas flores, quatro lendários irmãos. Eram eles o Fogo, a Terra, a Água e o Ar.

Como eram raras as oportunidades de estarem todos juntos, comentavam como haviam se tornado presos a seus ofícios, com pouco tempo livre para encontros familiares. Mas a Água lembrou aos irmãos que estavam cumprindo a lei divina, e este era um trabalho que deveria lhes trazer o maior dos prazeres.

Assim, aproveitaram o momento para confraternizar e contar, uns aos outros, o que haviam construído – e destruído – durante o tempo em que não se viam. Estavam todos muito contentes por servirem à criação e poderem dar sua contribuição à vida, trabalhando em belas e úteis formas.

Então se lembraram de como o homem estava sendo ingrato. Construído ele próprio pelo esforço destes irmãos, não dava o devido valor à vida. Os irmãos chegaram a pensar em castigar o homem severamente, deixando de ajudá-lo. Mas, por fim, preferiram pensar em coisas boas e alegres.
Antes de se despedir, decidiram deixar uma recordação ao planeta deste encontro. Queriam criar algo que trouxesse em sua essência a contribuição de cada um dos elementos, combinados com harmonia e beleza. Sentados à beira do lago, vendo suas próprias imagens refletidas, cada um deu sua sugestão e muitas ideias foram trocadas. Até que um deles sugeriu que usassem o próprio lago como origem.

Que tal um ser vivo que surgisse da água e se crescesse em direção ao céu? Uma vegetal, talvez? Decidiram-se, então, por uma planta que tivesse suas raízes rente à terra, crescesse pela água e chegasse à plenitude do ar. Ofereceram, cada um, o seu próprio dom. A Terra disse: “darei o melhor de mim para alimentar suas raízes”.

A Água foi a próxima: “Fornecerei a linfa que corre em meus seios, para trazer-lhe força para o crescimento de sua haste”. “E eu lhe cercarei com minhas melhores brisas, dando-lhe minha energia e atraindo sua flor”, disse o Ar. Então o Fogo, para finalizar o projeto, escolheu o que de melhor tinha a oferecer: “ofereço o meu calor, através do sol, trazendo-lhe a beleza das cores e o impulso do desabrochar”.

Juntos, puseram-se a trabalhar, detalhe a detalhe, na sua criação conjunta. Quando finalizaram sua obra, puderam se despedir em alegria, deixando sobre o lago a beleza da flor que se abria para o sol nascente. Assim, em vez de punir o ser humano, os quatro irmãos deixaram-lhe uma lembrança da pureza da criação e da perfeição que o homem pode um dia alcançar.

Assim que os quatro elementos se separaram, a Lótus reinou no lago com sua beleza imaculada. Essa é a lenda sobre a origem desta incrível flor – pura e bela, por mais difíceis que as condições sejam e mesmo nas mais difíceis e obscuras circunstâncias.

fonte: http://www.japaoemfoco.com/a-lenda-da-flor-de-lotus/#ixzz2xwvvvnCX

Significado das cores das flores de Lótus
Os budistas acreditam que a flor de lótus representa a sua transformação espiritual, o progresso da alma até alcançar o auge da iluminação. Suas raízes nascem no lodo e seu caule vai se desenvolvendo na água lamacenta até completar o seu desenvolvimento total, que é quando o botão emerge na superfície da água para desabrochar ao sol. Suas pétalas se fecham e ela submerge durante as noites.

A flor de lótus é sagrada, considerada um símbolo proeminente em muitas culturas asiáticas, com muitos significados associados. Possui um forte simbolismo no Budismo, onde é comum ver a representação do Buda em meditação, sentado dentro de uma flor de lótus. Essa flor representa a superação da dor e do sofrimento do mundo físico ao alcançar a iluminação do mundo espiritual.
As flores podem ser de várias cores, como púrpuras, laranjas, amarelas, brancas, rosas, azuis e vermelhas, porém no Budismo, apenas cinco cores carregam um significado específico. Veja quais são elas:

Flor de Lótus Púrpura
A lótus púrpura é conhecido como o lótus místico, representada apenas em algumas seitas esotéricas budistas. Pode ser representado de diversas maneiras, podendo estar em botão ou com as pétalas abertas. Ele pode estar sustentado por uma única haste, uma haste tripla, que simboliza as três partes do Garbhadhatu (que são Vairocana, lótus e vajra), ou uma haste quíntuplo que simboliza os cinco conhecimentos de Vajradhatu.
As oito pétalas novamente simbolizam o Nobre Caminho Óctuplo, um dos principais ensinamentos do Buda e também as oito principais divindades dos mandalas. As flores de lótus roxas também podem estar representadas sobre uma bandeja ou um copo como um símbolo de homenagem.

Flor de Lótus Branco
A lótus branca simboliza um corpo puro, mente e espírito, juntamente com a perfeição espiritual e uma pacificação da própria natureza. A flor de lótus normalmente tem oito pétalas, o que corresponde ao Nobre Caminho Óctuplo. É o lótus branco que se encontra no centro da Mandala Garbhadhatu, representando o embrião do mundo. O lótus branco é considerado o lótus dos Budas (mas não o próprio Buda) por causa do simbolismo acima referido associado a ele.

Flor de Lótus Azul
A lótus azul simboliza a vitória do espírito sobre os próprios sentidos materiais. Também simboliza a sabedoria, o conhecimento e a inteligência. É sempre representado como um broto parcialmente aberta – o que significa que o conhecimento jamais acaba e que deve ser contínuo. Ao contrário do lótus vermelho, seu núcleo nunca é visto. É o lótus de Manjusri, e também um dos atributos de Paratacamita, a personificação da “perfeição da sabedoria”.

Flor de Lótus Vermelha
A lótus vermelha simboliza a natureza original do coração. É o símbolo do amor, compaixão, paixão e outras emoções associadas ao coração. O lótus vermelho é geralmente representado com suas pétalas abertas, simbolizando a beleza e a doação de um coração. Também está associado a Avalokitesvara, O Buda da Compaixão.

Flor de Lótus Rosa
A lótus rosa é o lótus supremo e é frequentemente associado com a mais alta divindade, ou seja, o próprio Buda. Embora muitas vezes confundida com a lótus branco, que geralmente é usado para outras divindades, é a flor de Lótus da cor rosa que simboliza o verdadeiro Buda.

Flor de Lótus Amarela
Embora a lótus amarela não esteja entre as cores escolhidas pelo budismo, não podemos negar que também são muito belas. Amarelo é a cor do sol, da energia, da felicidade. É uma cor brilhante, alegre, que simboliza o luxo – é como estar em festa a cada dia e também associada com a parte intelectual da mente e a expressão de nossos pensamentos.

fonte: http://www.japaoemfoco.com/significado-das-cores-das-flores-de-lotus/#ixzz2xwxL7Ag8
 

Conheça mais:
Conheça mais sobre as Nymphaeaceae
Conheça mais sobre a Flor de Lotus Azul
Conheça mais sobre a Vitória-régia

Leia também:
Juventude Evangélica na 17ª Assembleia Sinodal
Realização da 17ª Assembleia Sinodal
Nota de Agradecimento
Mensagem da 17ª Assembleia Sinodal
Assembleia Sinodal elege nova Presidência
A dois dias da Assembleia

Cartaz
Inscrição
Convite do Pastor Sinodal
Convite do Presidente da Assembleia
Convocação


Autor(a): Nivaldo Klein
Âmbito: IECLB / Sinodo: Norte Catarinense
ID: 27619

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Desde o nascer até o pôr do sol, que o nome do Senhor seja louvado!
Salmo 113.3
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Não sei por quais caminhos Deus me conduz, mas conheço bem o meu guia.
Martim Lutero
© Copyright 2021 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br