Paróquia Litoral Norte Catarinense

Sínodo Norte Catarinense



Avenida Ipiranga , 219 Centro
CEP 89240-000 - São Francisco do Sul /SC - Brasil
Telefone(s): (47) 3444-1279
financeiroparoquiasfs@gmail.com
ID: 231

VISITAR É DOAR O QUE TEMOS DE MELHOR ÀS PESSOAS

Visita dos reis magos a Jesus nos motiva a ir aos encontro das pessoas

06/01/2015

VISITAR É DOAR O QUE TEMOS DE MELHOR ÀS PESSOAS

Diálogo de Leonardo Boff com Dalai Lama: 
 “No intervalo de uma mesa-redonda sobre religião e paz entre os povos, na qual ambos participávamos, eu, maliciosamente, mas também com interesse teológico, lhe perguntei em meu inglês capenga: 
 - Santidade, qual é a melhor religião? 
Esperava que ele dissesse: 
É o budismo tibetano ou São as religiões orientais, muito mais antigas do que o cristianismo. 
O Dalai Lama fez uma pequena pausa, deu um sorriso, me olhou bem nos olhos - o que me desconcertou um pouco,  por que eu sabia da malícia contida na pergunta - 
e afirmou:   
A melhor religião é a que mais te aproxima de Deus. É aquela que te faz melhor. 
Para sair da perplexidade diante de tão sábia resposta, voltei a perguntar: 
 - O que me faz melhor? 
Respondeu ele: 
- Aquilo que te faz mais compassivo (e aí senti a ressonância tibetana, budista, 
taoísta de sua resposta), aquilo que te faz mais sensível, mais desapegado, 
mais amoroso, mais humanitário, mais responsável... 
A religião que conseguir fazer isso de ti é a melhor religião... 
Calei, maravilhado, e até os dias de hoje estou ruminando sua resposta sábia e irrefutável.

Lembrei desse diálogo durante a segunda semana de janeiro quando celebramos a Epifania, festa cristã da manifestação de Deus ao mundo na pessoa de Jesus de Nazaré. Como cristãs e cristãos também podemos perguntar neste tempo:  O que nos torna pessoas melhores? Vejamos: Quando você convive com outras pessoas, sente-se melhor, mais leve, mais solto? Quando você doa um pouco de si para outras pessoas, você percebe que pode ajudar e fazer algo por alguém, isso te anima, te inspira, te motiva? Se a resposta é sim, então você está no caminho certo, no caminho da verdadeira religião. Em Tiago 1.27 está escrito: “Com efeito, a religião pura e sem mácula diante de Deus, nosso Pai, consiste nisto: visitar os órfãos, as viúvas em suas tribulações e guardar-se livre da corrupção do mundo.”

Deus relaciona-se com as pessoa através da visitação, do encontro de seres humanos com outros seres, que são imagem e semelhança do Criador.

Deus visitou a humanidade em Jesus Cristo e no Natal celebramos seu encontro conosco, quando Ele desce das celestiais alturas e faz morada entre nós, em humildade e amor.

Toda a vida do filho de Deus foi um ir ao encontro de pessoas, especialmente das fracas, oprimidas, sedentas, fragilizadas, carentes de cuidado, atenção, libertação, de gestos de bondade e compaixão.... Ele, que sempre foi ao encontro, também convidou: “Vinde a mim...!”

Em seu ministério, Jesus visita pessoas íntimas de seu convívio, tem comunhão de mesa com elas, fala com elas, lhes ensina, orienta, convive, ri e chora junto. Assim foi com Marta, Maria, Lázaro, Zaqueu, Maria Madalena, Pedro e sua sogra, discípulos e amigas de caminhada.....

Na Páscoa celebramos que aquele que se dedicou integralmente ao cuidado aos outros e teve uma vida de amor e doação não ficou preso aos poderes da morte, ressuscitou e foi visitado logo pela manhã pelas mulheres em seu túmulo, de onde saíram para anunciar aos demais que Cristo, o Messias vive, não está morto, vive para sempre.

Em Pentecostes, Deus nos visita novamente enviando seu Espírito de Amor e coragem para nos fortalecer na caminhada de convívio e de cuidado uns para com outros e outras.....

Deus nos visita diariamente e nos motiva para lhe seguir. Deus age em nossa vida para que também sejamos visitadores e visitadoras em nossas comunidades de fé.

Há poucos dias celebramos a Epifania, festa da revelação de Deus ao mundo. Neste dia lembramos o dia dos reis magos, em 06 de janeiro. A tarefa dos reis foi justamente visitar o Menino Jesus para adorá-lo em Belém. Foram guiados por uma estrela de grande esplendor e levaram presentes ao filho de Deus: ouro, incenso, mirra, cf. Mateus 2.1-12.

Fico imaginado sobre esta visita, como foi? O que teriam conversado com a família de Jesus e com as pessoas que ali estavam? Que histórias contaram? Que sentimentos vivenciaram?  Sem contar que o ambiente não era lá tão propício para receber visitas, uma estrebaria, um lar improvisado, porém cheio de amor e humanidade.

Sim, quando visitamos alguém nos deparamos com a humanidade da outra pessoa. Não há espaço para máscaras ou disfarces. Na visita, no encontro, na conversa, vemos a pessoa como ela realmente é, do seu jeito, com seus gostos e marcas, com suas dores e alegrias, com seus risos e lágrimas.

Visitar é tarefa essencial na vida da comunidade cristã. Para aproximar-se de alguém, conhecê-la melhor, animar, confortar, ouvir, viver em comunhão, orientar é preciso ir ao encontro, com palavras e gestos na visita.

Quando visitamos sempre levamos algo junto. Os reis magos levaram presentes para adorar o menino, presentes com significados para a vida do filho de Deus: ouro- lembrando do reinado do Messias; incenso apontando para seu sacerdócio e fé; mirra,  essência usada para perfumar o corpo, apontando para a sua pureza. Em nome da comunidade cristã, quando visitamos alguém levamos uma mensagem, um folheto, texto bíblico, oração, distribuímos jornal e outros materiais, podemos até levar a Ceia do Senhor e celebrá-la com a pessoa visitada. Há muito para doar e oferecer quando nos dispomos a visitar alguém!

Podemos também levar algo que temos em abundância em nosso lar, como uma muda de flor, frutas, verduras, temperos, algo que fizemos como potes de doces, bolachas. Algo que fizemos e podemos partilhar. Quando partilhamos algo que temos com outras pessoas sinalizamos que gostamos dela e a queremos bem.

Visitar é doar algo de nós a alguém. Doar o tempo, a escuta atenta e compassiva, a ajuda ao estar ali, ao lado, sem julgamento diante das histórias que nos são contadas. Na visita olhamos as pessoas com empatia e ofertamos o há de melhor em nós. É um tempo bom e agradável aos olhos de Deus.

Quando visitamos pessoas olhamos para toda a sua humanidade, quebramos a barreira do individualismo, criamos comunhão, parceria, ajudamos com o pouco que temos e o pouco que somos, ascendemos esperanças e alegrias na vida de quem é visitado/a e também na nossa vida de visitadores e visitadoras.

Que a visita dos reis magos ao menino Jesus e sua família nos motive para neste novo ano visitarmos mais as pessoas e sermos fonte de doação, cuidado, bondade e compaixão, presenteando as pessoas com a nossa presença e com aquilo que temos de melhor em nós e nos torna pessoas melhores a cada dia: o amor de Deus!

 

Pa. Cristina Scherer

Paróquia Litoral Norte Catarinense

São Francisco do Sul-SC

 

 


Autor(a): Pa. Cristina Scherer
Âmbito: IECLB / Sinodo: Norte Catarinense / Paróquia: São Francisco do Sul (Litoral Norte Catarinense)
Testamento: Novo / Livro: Mateus / Capitulo: 2 / Versículo Inicial: 1 / Versículo Final: 12
Natureza do Texto: Pregação/meditação
Perfil do Texto: Meditação
ID: 31396

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Ainda não somos o que devemos ser, mas em tal seremos transformados. Nem tudo já aconteceu e nem tudo já foi feito, mas está em andamento. A vida cristã não é o fim, mas o caminho. Ainda nem tudo está luzindo e brilhando, mas tudo está melhorando.
Martim Lutero
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Que cada um dê a sua oferta conforme resolveu no seu coração.
2Coríntios 9.7
© Copyright 2022 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br