Sínodo Uruguai



Avenida General Osório , 95D - Jardim Itália
CEP 89802-265 - Chapecó /SC - Brasil
Telefone(s): (49) 3329-3583
sinodouruguai@yahoo.com.br
ID: 20

PARÓQUIA EVANGÉLICA DE PALMITOS

Histórico

Primeira Igreja inaugurada em 19.4.1947
Encontro de Família
Encontro de Família
Estudo Tema do Ano
IECLB - Hosp. - Antigo Hosp-
IECLB - Primeira Casa Pastoral IECLB
1 | 1
Ampliar

Os Primórdios
O surgimento de Palmitos está relacionado com a colonização e ocupação territorial. Com a finalidade de povoar esta região e estabelecer as divisas com as nações vizinhas, evitando a perda de território, a ocupação foi incentivada pela nação brasileira.
Assim, por volta do ano de 1925, a Companhia Territorial Sul Brasil, recebeu a autorização de colonizar a região oeste de Santa Catariana. Carlos Culmey, nascido na Alemanha, era o engenheiro responsável pela organização, divisão e venda dos lotes de terra. A Companhia organizou e dividiu as terras conforme o credo (religião) dos colonos: Cunha Porã, Riqueza e Palmitos: evangélicos; São Carlos: católicos... Muito cedo esta organização não foi respeitada. Coube à Riqueza a nova moradia para os teuto-russos de cunho “protestante”.
Em 16 de junho de 1926, Carlos Culmey se estabeleceu em Passarinhos, interior de Palmitos, às margens do Rio Uruguai, de onde comandava todas as ações de colonização desta região.

IECLB em Palmitos
A história da Paróquia inicia com a vinda de evangélicos de descendência alemã das velhas colônias do Rio Grande do Sul. No dia 10 de junho de 1928, em Assembleia, deu-se a fundação da Comunidade Evangélica de Reforma Alemã de Palmitos. Já no dia 03 de fevereiro de 1929 foram aprovados os estatutos da Comunidade de Palmitos. Nas atas e demais relatórios aparecem nomes como: Budde, Buss, Gosenheimer, Streppel, Otto, Pilz, Lamb, Wieskow, Dose, Fockink, Dessbessel, Schreiner e Drews, fazendo parte das primeiras diretorias.
Desde cedo, os membros evangélicos se preocuparam com a igreja, escola e hospital. Já em 04 de outubro de 1927, foi realizada a primeira aula em Palmitos pelo Professor Rudolf Schreiner. Em 1º de novembro de 1927 foi realizado o primeiro culto pelo Pastor Carlos Scheibler de Porto Feliz (Mondaí), na casa da Companhia Sul Brasil. A primeira construção comunitária foi a escola construída em 1929 e inaugurada na festa que aconteceu no dia 15 de junho de 1930. Esta igreja-escola, sem torre, depois chamada Escola Evangélica Particular Duque de Caxias, encerrou suas atividades no ano de 1971.
A escola servia também como local para os cultos. Os pastores Scheibler e Bersmüller, de Porto Feliz, atendiam a recém criada Comunidade de Palmitos. No ano de 1930 veio da Alemanha o Pastor recém formado, Josef Kolb. Uma sala da escola serviu de moradia para a família pastoral. Além de Palmitos, o Pastor atendia as comunidades de Diamantina, Iracema, Porto Feliz, Ilha Redonda, Iraí e Cunha Porã.
Em 1º de junho de 1947 foi fundado o Hospital Palmitos, pertencente à Paróquia Evangélica de Palmitos. Seu primeiro presidente foi o Sr. Ruprecht Küttner. No ano de 1968 foi construído o novo prédio em alvenaria que existe até hoje. O Hospital se manteve assim até o dia 13 de junho de 2007, quando aconteceu a fusão dos Hospitais Católico e Evangélico, resultando no atual Hospital Regional de Palmitos, que se tornou uma Associação sem vínculo confessional.
A primeira escola-igreja de Palmitos em madeira foi construída em 1930. Depois da construção da nova escola, o prédio da escola-igreja passou a ser usada somente como igreja e em 1947 recebeu a torre conforme a foto. A Igreja em alvenaria de Palmitos foi construída e inaugurada no dia 04 de dezembro de 1960 e recebeu uma reforma geral em 1996.
A atual casa pastoral foi construída e inaugurada no dia 08 de janeiro de 1967, sendo Pastor local Huberto Kichheim. A segunda casa Pastoral está sendo construída em Riqueza, onde está a sede do terceiro campo de atividade ministerial.
Atuaram na Paróquia pastores e pastoras como: Kummer, Kolb, Tribe, Heidt, Kunnert, Lübke, Bockins, Hasenack, Wartschow, Wiedman, Hardmut Schiemann, Eldor Jung, Kirchheim, Klaus Hüls, Lothar Hoch, Sigmar Keller, Nilo Kolling, João Straus, (1982 inicia o 2° pastorado), Elio Schefler, Dalcido Gaulke, Silvia Genz, Dieter Diehl, Moacir Weirich e Maristela Freiberg, Ervin Barg e Neiva Barg.

Nos dias de Hoje
Com o passar dos anos, as comunidades foram crescendo, as famílias foram ocupando espaços mata adentro e constituindo grupos que foram fundando novas comunidades. Atualmente, a Paróquia Evangélica de Palmitos conta com 3.485 pessoas batizadas e atua em cinco municípios, a saber, Palmitos, São Carlos, Cunhataí, Caibi e Riqueza, e compõe-se de:
19 comunidades – Palmitos, Três Pinheiros, Sede Oldenburg, Ilha Redonda, Linha Santa Terezinha, Barra Grande, Nova Santa Cruz, São Carlos, Cunhataí, Cachoeira, Fogão, Diamantina, São Domingos, Lambari, Progresso, Bagé, Riqueza, Alta Riqueza e São Pedro.
07 Pontos de pregação – Bairro Santa Terezinha, Bairro Aurora, MEUC, Linha Central, Caibi, Baixa Damantina e Cambucica.
No ano de 1982 a paróquia decidiu pelo 2º pastorado, hoje chamados Campos de Atividade Ministerial (CAM). No final do ano de 2008, o Conselho Paroquial aprovou o 3º Campo de Atividade Ministerial, preenchido em março de 2009 pela Pastora Vivian Raquel Gehrke que reside na cidade de Riqueza. Junto com ela, atuam na paróquia o Pastor Jair Holzschuh e a Pastora Clarise Holzschuh com residência em Palmitos.

Prioridades
A prioridade da Paróquia é a formação. Para isso incentiva e apoia financeiramente membros para os seminários de formação sinodal e tem vários momentos de formação de presbíteros e líderes na paróquia. Para a formação pessoal, além dos grupos de interesse como OASE, juventude, culto infantil, tem 24 grupos de famílias que se reúnem mensalmente para o estudo bíblico. Neste ano buscamos refletir quem somos, o que nos motiva a participar e que testemunho temos a dar a partir do aprofundamento do projeto de Reino de Deus que Jesus transmite na oração do Pai Nosso. Além do estudo da Palavra, há 9 comunidades que têm formação na música com aulas de flauta, violão e teclado visando a formação de grupos de música para atuar nas programações das comunidades e paróquia.
No último Conselho Paroquial foi proposto que cada comunidade faça um estudo detalhado na sua lista de membros para buscar as pessoas afastadas das atividades da comunidade, buscar as famílias que não contribuem e o desafio de localizar pessoas que continuam na lista de membros, mas se mudaram da localidade sem pegar transferência.
A Paróquia Evangélica de Palmitos continua sua missão. Há três anos foi fundada a Comunidade de Cunhataí, uma pequena cidade em desenvolvimento, com 11 famílias-membro. A comunidade já adquiriu um terreno no centro da cidade e se prepara para a construção da igreja.
Com vistas aos 500 anos de luteranismo, será plantado o jardim de Lutero na comunidade de Sede Oldenburg que fica no caminho para o Balneário de Ilha Redonda.
Agradecemos a todas as pessoas que viveram a história e a todas que ajudaram a contá-la. Agradecimento especial ao Sr. Elmo Fiegenbaum e ao Sr. Siegfrid Döhl pelo trabalho de resgate histórico da Paróquia.
 


AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc

Foi assim que Deus mostrou o seu amor por nós: Ele mandou o seu único Filho ao mundo para que pudéssemos ter vida por meio dele.
1João 4.9
EDUCAÇÃO CRISTÃ CONTÍNUA
+

REDE DE RECURSOS
+
Certamente vocês sabem que são o templo de Deus e que o Espírito de Deus vive em vocês.
1Coríntios 3.16
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br