Jornal Evangélico Luterano

Ano 2018 | número 817

Sexta-feira, 28 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre / RS - 15:52

Vida em Comunidade

Vida em Comunidade

Na festinha de aniversário, há o momento em que se pede: Todo mundo em pé para cantar o ‘Parabéns’! Em outro momento, pede-se que todos sentem. Um encontro tem disso: senta e levanta. O Culto também! O decisivo no gesto de sentar ou ficar em pé no Culto não é dizer se é certo ou errado. Importa saber por que sentamos? Por que ficamos em pé?

Falando sobre os Cultos na IECLB, a Comunidade normalmente fica em pé, como gesto de reverência. Fica-se em pé no início, quando é anunciado que o Culto se dá em nome do Trino Deus. Fica-se em pé nas orações, para receber a Bênção, para o Gesto da Paz, para ouvir o Evangelho.

Também nos colocamos em pé para nos mover: dirigindo-nos à mesa da comunhão, para levar as Ofertas, para estender o gesto de reconciliação a quem está na outra fileira, etc.

Uma defi nição do gesto de levantarse pode ser esta: Deus bendito, aqui estou! Levanto-me em reverência diante de ti para te falar! Move-me para estender a mão a quem tenho ofendido! Diante de ti e do mundo, proclamo a minha fé!

Na maior parte do tempo do Culto, a Comunidade está sentada. É a postura de quem quer ouvir. Ouvimos a Prédica, que é a interpretação da Palavra de Deus e o anúncio da Boa Nova. Em silêncio e meditação, também sentamos para acompanhar o ato do Batismo, a Oração Memorial, a reflexão apresentada pelas crianças, etc.

É importante compreendermos (e falarmos sobre) que não há, em princípio, uma lei que defi ne o sentar e levantar no Culto. Até porque há pessoas cristãs que ficam sentadas durante as orações.

Na tradição católica, há, ainda, o gesto de ajoelhar-se, como na Confissão de Pecados. Enquanto nos nossos Cultos a praxe é que sentamos durante os cantos, grande parte das Comunidades Luteranas da América Latina não somente ficam em pé nessa hora, mas gingam com o seu corpo, quase fazendo uma dança litúrgica.

Por que sentamos? Por que ficamos em pé? Ao buscar respostas para essas perguntas, vale a pena instruir a Comunidade a levantar ou sentar a partir de um gesto, sem necessidade de ter que dizer isso em alta voz. Bom diálogo!

P. Dr. Romeu Martini | Assessor Teológico da Presidência da IECLB 

Ultima edição

Edição impressa para folhear no computador


Baixar em PDF

Baixar em PDF


VEJA TODAS AS EDIÇÕES


Gestão Administrativa

Modelo de avaliação em vigência na IECLB

O XXIX Concílio da Igreja, realizado em 2014, aprovou o modelo de avaliação em vigência na IECLB, o que prevê a avaliação como parte integrante do Planejamento, de forma conjunta e integrada, envolvendo Campos de Atividade Ministerial (CAMs), lideranças, (+)



Educação Cristã Contínua

Histórias de vida e fé

Nasci no dia 4 de janeiro de 1933, em Ivoti/RS, na época, Bom Jardim. Fui batizada em 12 de fevereiro de 1933 e confirmada em 3 de dezembro de 1944, pelo Pastor Probst, na Comunidade Sião de Ivoti (hoje, Comunidade Trindade). Frequentei o Ensino Confirmatório na época da Segunda Guerra Mundial e o único material (+)

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc
Entrega os seus problemas ao Senhor e Ele o ajudará.
Salmo 55.22
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br