Jornal Evangélico Luterano

Ano 2018 | número 820

Quinta-feira, 20 de Fevereiro de 2020

Porto Alegre / RS - 11:21

Vida em Comunidade

Vida em Comunidade

Diante do convite para um encontro, dizemos que vamos participar. Quando o convite é para o Culto, há quem diga: ‘Vou assistir ao Culto’. Convém revisar essa resposta. Por quê? Culto é encontro. Deus encontra-se com a Comunidade. Ao reunir-me com Deus, encontro-me com outras pessoas. No Culto, não está uma soma de indivíduos. No Culto, está a Comunidade.

Culto é e cria comunhão. O Culto realiza comum-união entre Deus e pessoas. Em Deus, somos um e, onde há comunhão, é impossível apenas assistir! Comunhão pressupõe presença ativa. Comunhão requer participação (participar da ação!).

Como em qualquer encontro, a participação no Culto é distinta e se dá em diferentes níveis. A Equipe de Liturgia responde pela moldagem (o preparo) do Culto. Outra equipe coordena a Música. Há elementos da Liturgia que são de responsabilidade do Ministro, da Ministra. O Coral entoa os hinos a quatro vozes. Assim, outras importantes tarefas são realizadas para que ocorra Culto.

Mesmo havendo quem assuma esse conjunto de tarefas no Culto, haverá uma maioria expressiva que fará o quê? Vai participar também! Essa maioria que, aparentemente, apenas assiste, participa toda vez que ela responder Amém. Ao dizer Amém, a Comunidade subscreve: Que assim seja! Quem assina não assiste, mas participa.

participação ativa da Comunidade continua. Ela ouve, canta, fala, fica em pé, senta, estende a mão, abraça, leva a mão no bolso para pegar o dinheiro da oferta, abre o hinário, procura o texto bíblico, etc. Há marcante participação invisível.

No encontro com Deus e na companhia de irmãs e irmãos, a pessoa sente, repensa a vida, se emociona, chora, ri, se irrita, se arrepende e toma a decisão silenciosa de mudar de rumo.

É claro que a participação da Comunidade dependerá e muito da organização do Culto. Participação precisa ser planejada, motivada, permitida, querida.

O certo é que Culto não se assiste. No Culto, se participa. Ainda bem!

P. Dr. Romeu Martini | Assessor Teológico da Presidência da IECLB

Ultima edição

Edição impressa para folhear no computador


Baixar em PDF

Baixar em PDF


VEJA TODAS AS EDIÇÕES


Gestão Administrativa

Política de Justiça de Gênero da IECLB

O XXXI Concílio da Igreja, em 2018, aprovou a constituição de um grupo para trabalhar na elaboração da Política de Justiça de Gênero da IECLB, delegando ao Conselho da Igreja (CI) a articulação desta tarefa. O CI, na sua reunião (+)



Educação Cristã Contínua

Caixa de memórias

A Bíblia está impregnada de histórias/ memórias. Estas histórias/memórias, passadas entre as gerações, chegaram até nós e possibilitaram o nosso conhecimento da história de Deus com o seu povo. Jesus também fez uso da memória para ensinar. (+)

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc
As pessoas podem fazer seus planos, porém é o Senhor Deus quem dá a última palavra.
Provérbios 16.1
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br