Jornal Evangélico Luterano

Ano 2019 | número 827

Sexta-feira, 20 de Setembro de 2019

Porto Alegre / RS - 15:13

Educação Cristã Contínua

Educação solidária

Quem tiver duas túnicas, dê uma a quem não tem. Quem tiver comida, faça a mesma coisa (Lc 3.11). A palavra do evangelista ensina uma atitude bem prática, sobretudo de amar o próximo, em solidariezar-se concretamente com ele e partilhar os nossos bens quando lhe falta o necessário.

A atitude de ser uma pessoa solidária nunca saiu de moda e é capaz de restaurar vidas. A prática da solidariedade ajuda a refletir as formas que uma sociedade vive, mostrando em seu princípio a consideração pela outra pessoa, especialmente diante da ameaça à vida.

Além dessa sensibilização pela outra pessoa, o que mais faz emergir solidariedade? Como ensinamos as nossas crianças a terem atitudes solidárias?

A importância da outra pessoa conforme a recomendação do apóstolo Paulo em Gálatas 5.13 diz: Fazei-vos servos uns dos outros, pelo amor. Aquela pessoa que serve apura a própria visão da realidade e consegue ouvir os clamores de quem necessita. A todo momento, somos desafiados e desafiadas a melhorar as nossas ações diante do contexto social com o qual nos defrontamos. O processo de aprendizagem acontece na prática, em atitudes diárias de valorização da Criação de Deus. O que faz Jesus no Sermão do Monte é desviar o nosso olhar de nós mesmos para os que demandam a sua presença, compaixão e justiça misericordiosa.

Deus não derrama sobre nós o Espírito Santo para que nos sintamos pessoas privilegiadas com isso, mas para fazermos parte da sua Missão de amar e anunciar ao mundo o seu amor. Jesus confirma essa vocação em nós e afirma que nós somos o sal da terra, que traz verdadeiro sabor ao mundo, porque se insere na realidade e se dissolve no serviço ao próximo, mostrando às pessoas quem é o verdadeiro Deus da humanidade.

É possível perceber os raios desta luz que brota da cristandade para dentro da sociedade: onde há preocupação com pessoas necessitadas, cuidado com o meio ambiente, igualdade das pessoas diante de Deus, reconciliação, perdão e a esperança em meio às dificuldades. Ali sentimos o sabor e a luz da presença de Deus.

Permanecemos firmes na Educação Cristã, ensinando as nossas crianças, pessoas jovens e adultas a terem atitudes de solidariedade e amor ao próximo. A fé nos liga nesta tarefa como pessoas cristãs. Deus fez de nós mensageiros, mensageiras e testemunhas do seu amor no mundo.

Diác. Cátia Patrícia Berner | Coordenação de Formação e Diaconia no Sínodo Uruguai 

Ultima edição

Edição impressa para folhear no computador


Baixar em PDF

Baixar em PDF


VEJA TODAS AS EDIÇÕES


Gestão Administrativa

A função da Sede da Igreja para a Gestão em rede na IECLB

A IECLB é organizada a partir da Comunidade. A Comunidade existe quando diferentes pessoas (membros) se unem em torno da mesma fé no trino Deus e em torno do mesmo objetivo: vivenciar e testemunhar o Evangelho de Jesus Cristo. Uma Paróquia existe quando uma ou mais Comunidades (+)



Educação Cristã Contínua

Respeito à diversidade: variedade, pluralidade, diferença

O Apóstolo Paulo escreveu: Em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres, e a todos nós foi dado beber de um só Espírito, porque também o corpo não é um só membro, mas muitos. Se disser o pé: porque (+)

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc
Jesus Cristo diz: Eu estou com vocês todos os dias até o fim dos tempos.
Mateus 28.20b
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br