Jornal Evangélico Luterano

Ano 2012 | número 751

Sábado, 08 de Agosto de 2020

Porto Alegre / RS - 20:59

Gente Luterana

CAMINHANDO juntos
É DIFÍCIL SER VISTO COMO PARTE DA IECLB

   A Pa. Elisabet define a sua caminhada na IECLB como itinerante “Até os 15 anos, participei da Comunidade em Maripá. Aos 16 anos, morava em Teófilo Otoni, fazia parte da JE e era Orientadora do Culto Infantil. Então, fui para Toledo/PR, onde cantava no Coral, era liderança na Juventude, além de ajudar no trabalho com as crianças e os confirmandos. Já na Faculdades EST, em São Leopoldo/RS, a área prática era o meu maior interesse, por isso, me envolvi em vários grupos que abriram os meus horizontes”.
   O estágio aconteceu na Missão Guarita, com os povos Kaingang e Guarani, aprendendo a dialogar e a respeitar outras culturas, um verdadeiro desafio para o povo luterano, segundo a Pa. Elisabet. O PPHM foi realizado na Comunidade São Lucas-Três Figueiras, em Porto Alegre/RS, possibilitando a atuação em um contexto urbano e sulista. O primeiro pastorado da Pa. Beta, como gosta de ser chamada, foi na Paróquia em Funil/MG. De lá, foi para São José do Campos/SP e, na sequência, para o campo de trabalho atual, terra dos seus antepassados.
   Como os grandes temas do Sínodo Sudeste, a Pastora enumera Planejamento Estratégico, ser Igreja Luterana nas cidades, Comunicação, Forma-
ção contínua, Visibilidade das instituições diaconais e Autossustentabilidade das áreas missionárias. O desafio de ser IECLB na região é “Ser visto como parte da IECLB, ser visto no sentido de conhecer as particularidades, o jeito de falar, celebrar e organizar. A Pastora também cita como dificuldade as distâncias entre as Comunidades e as Paróquias nos três Estados que compõem o Sínodo (São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais).
   O que poderia ser melhor na IECLB? “Estamos caminhando separados. Por vezes, temos modelos ultrapassados e que não atingem as realidades do povo luterano brasileiro. Quantos já ouviram falar em Teófilo Otoni, uma ´Comunidade viva´, com 150 anos de história, testemunho e beleza cultural?        
   Será que temos realmente interesse em conhecer, dialogar e aprender com o outro? Será que ainda temos espaço para uma liderança nacional falar em Língua Alemã e não traduzir para os presentes? Na minha Comunidade, somente três pessoas entenderiam”, questiona a Pa. Elisabet Lieven, que sonha com uma IECLB em que possamos caminhar juntos e juntas. “Vamos lavar os nossos olhos (Lucas 11.34) para enxergar quem está caminhando conosco, quem está clamando, quem está sorrindo, quem está chorando. Vamos tirar o ´sono´ dos olhos e, com coragem e ousadia, sonhar juntos e juntas esse caminho”.

RESGATE da dignidade
O DESAFIO É SER IGREJA NA CIDADE OU NOS CENTROS URBANOS

Com formação técnica em Eletrotécnica e em Administração, Walter atua profissionalmente como Técnico em Eletrotécnica há cerca de 30 anos na EDP - Bandeirante Energia S/A, empresa de distribuição de energia elétrica do Estado de São Paulo. “Na empresa, procuro o apoio dos colaboradores, pessoas de diferentes denominações cristãs, nas ações diaconais que desenvolvemos na região abrangida pela Paróquia Vale do Paraíba. Essas oportunidades são muito proveitosas no sentido de divulgar os trabalhos realizados no âmbito de atuação da IECLB”.
Walter conta que uma dessas ações é a Festa da Tainha, promovida em julho, ocasião em que a Comunidade se confraterniza e saboreia tainhas assadas na brasa, com parte da renda destinada a trabalhos diaconais apoiados pela Igreja. Outra iniciativa é Campanha de fraldas geriátricas e luvas descartáveis, realizada em prol do Lar dos Idosos Pró+Vida, em São Sebastião em Caraguatatuba/SP.
Walter se tornou membro da IECLB a partir do Casamento “Batizamos os nossos filhos na IECLB. Como não havia templo da IECLB na nossa cidade, colocamos a nossa casa à disposição como Ponto de Pregação. A partir daí, a nossa participação e o compromisso com a Igreja foram gradativamente aumentando até a chegada do convite para a participação no Presbitério da Paróquia. Já ocupei os cargos de Vogal, Tesoureiro e Vice-Presidente da Paróquia Vale do Paraíba. Atualmente, sou Tesoureiro da Paróquia Vale do Paraíba”.
Como os grandes temas do Sínodo Sudeste, o Presbítero elege Consolidação do Plano de Ação Missionária da IECLB (PAMI) e do Planejamento Estratégico das Comunidades e das Paróquias no Sínodo Sudeste. O desafio de ser IECLB na região fica por conta da grande extensão territorial, com membros espalhados e diversas realidades, como zona urbana densamente povoada, zona rural, litoral e serra “O grande desafio é ser Igreja na cidade ou em grandes centros urbanos”.
O que poderia ser melhor na IECLB? “A IECLB necessita aprimorar a aproximação e a atuação junto às camadas mais empobrecidas da população. É urgente que façamos a opção pelos mais pobres e auxiliemos na diminuição das injustiças sociais, resgatando a dignidade dessas pessoas”, alerta Walter Munhoz Sanches, que tem um ‘sonho possível’, como ele chama: desenvolver um projeto missionário na região do litoral norte de São Paulo com vistas a estabelecer uma Comunidade sustentável da IECLB.

Ultima edição

Edição impressa para folhear no computador


Baixar em PDF

Baixar em PDF


VEJA TODAS AS EDIÇÕES


Gestão Administrativa

Contribuição na IECLB - Fé, Gratidão e Compromisso (parte 1/5)

Deus, por sua Palavra, desperta a fé nas pessoas e anima a viver esta fé em Comunidade. Esta fé diz respeito à vida em todas as dimensões. A partir do Batismo, reconhecemos Deus como o grande doador da vida e fazemos parte do Corpo de Cristo, da grande família (+)



Educação Cristã Contínua

Viver o Batismo Compromisso com Jesus

Estamos nos planos de Deus com objetivos e propósitos. Ele nos capacita, aproximando-nos com a sua Santa Palavra. Pelo Batismo, carregamos a sua marca. Lembro, com alegria, da minha primeira Bíblia, que me acompanhou na minha jornada de fé. Nela, busco orientação, força e coragem. Como (+)

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc
É necessário pregar com o objetivo de que seja promovida a fé Nele, para que Ele não seja apenas o Cristo, mas seja o Cristo para ti e para mim e para que Ele opere em nós o que Dele se diz e como Ele é denominado.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br