Jornal Evangélico Luterano

Ano 2012 | número 752

Terça-feira, 11 de Agosto de 2020

Porto Alegre / RS - 16:21

Gente Luterana

CAMINHANDO para frente
QUE A IECLB CONTINUE SEMPRE ACOLHEDORA E VIVA

   Empresária, Claudina conta que, no seu trabalho, a fé vem sempre em primeiro lugar e que lê diariamente o devocionário ´Castelo Forte’ antes de iniciar as atividades “Somos madeireiros, mas trabalhamos com plano de manejo, pois temos a consciência de que precisamos cuidar do meio ambiente, das nascentes e dos rios, da terra e dos animais, por isso faço parte de um grupo que, duas vezes ao ano, recupera as margens e as nascentes”.
   A caminhada de Claudina na IECLB seguiu os passos dos seus pais, que lhe ensinaram o caminho da fé. Claudina foi batizada, confirmada, recebeu a Bênção Matrimonial e os seus filhos foram batizados e confirmados na IECLB “Procuro ensinar aos meus filhos o que os meus pais me ensinaram: Deus está em primeiro lugar! Agradeço a Deus pelos meus filhos estarem seguindo a mesma caminhada”.
   Atualmente Orientadora do Culto Infantil e Ensino Confirmatório, além de responsável pela programação com crianças, Dia das Mães e Dia dos Pais,
Claudina já foi representante, Conselheira na Paróquia de Espigão do Oeste/RO, Secretária da Comunidade de Pimenta Bueno e Orientadora da juventude.
   Como os grandes temas do Sínodo da Amazônia, Claudina aponta o Tema do Ano da Igreja, Comunidade jovem - Igreja viva. “Queremos envolver as crianças na Comunidade, desde o ventre da mãe até a fase idosa, por isso estamos sempre buscando algo que realmente seja interessante e atraia em todas as faixas etárias”. Não há desafio em ser IECLB na região, segundo Claudina, que afirma “Para quem tem fé, desafio não existe, apenas obstáculos, como estradas ruins, pontes em estado precário, poeira, Comunidades distantes umas das outras e Paróquias com grandes dificuldades financeiras, mas o que me deixa admirada é que as pessoas enfrentam tudo isso com ânimo, alegria e esperança, porque fazemos parte da IECLB. De coração, eu amo a minha Igreja! Como diz o meu esposo, ´Não é fácil, mas é muito bom ser luterano’”.
   O que poderia ser melhor na IECLB? “Faço parte da IECLB há muito tempo, por isso posso afirmar que a nossa Igreja já está buscando sempre o melhor e inovando em muitas áreas. Na minha infância, quando ouvíamos falar que o Pastor estava chegando, a gente tremia de medo. Hoje, é totalmente diferente, pois eles nos dão apoio, aconselham e nos fazem sentir ´gente´. Estou satisfeita, mas não podemos parar por aqui! Precisamos sentir que a IECLB está sempre caminhando para frente”, alerta Claudina Jaske Felberg, que sonha que a IECLB continue sempre acolhedora, alegre e viva.

VENHA participar
DEVEMOS ENCHER DE GENTE OS NOSSOS TEMPLOS NOS CULTOS

   Pecuarista, Ivo conta ter orgulho em ser luterano “Para demonstrar a conduta cristã, procuro pagar o quinhão justo aos fornecedores, aos funcionários, respeitar o bem-estar animal e cuidar do meio ambiente. Também gosto de colocar à disposição da nossa Igreja recursos pessoais, como ferramentas, carro, trator e a eventual doação de alguma cabeça de gado”.
   Luterano de berço, Ivo fez parte da Igreja Católica durante 20 anos, a partir do casamento. Em 2005, com o fim do casamento, Ivo retornou à
IECLB “Tenho a felicidade de pertencer à primeira Comunidade luterana fundada no Sínodo da Amazônia, a Comunidade Pimenta Bueno. Inicialmente, foram construídos o templo, a casa paroquial e a escola, muito importantes na Paróquia para a fixação dos, hoje 50%, luteranos do Sínodo”.
   A volta de Ivo à IECLB se deu com o auxílio da Pa. Elke Doehl, que, a cada culto quinzenal, fornecia material de leitura, de Ensino Confirmatório a livros de Martim Lutero, e o encorajou a aceitar concorrer a um cargo na Diretoria da sua Comunidade, quando foi eleito Vice-Presidente. Depois, foi Presidente da Paróquia de Espigão do Oeste e, na sequência, Tesoureiro da Paróquia e Presidente da Comunidade. Atualmente, o Presbítero é Delegadoao Concílio da IECLB, Vice-Presidente do Conselho Sinodal, Delegado da Paróquia no Conselho Sinodal e Conselheiro na Comunidade.
Como os grandes temas do Sínodo da Amazônia,
   Ivo destaca “Há mais de 40 anos, a IECLB quer acompanhar os seus membros batizados nas migrações, missão que o Sínodo da Amazônia cuida, em uma grande área geográfica, com a ajuda de recursos financeiros diversos e a dedicação do nosso Pastor Sinodal, P. Mauri Magedanz. Assim, vamos tocando o jeito IECLB de ser”. Sobre o desafio de ser IECLB na região, Ivo afirma que é necessário ter em mente que a Sínodo vive uma história recente, é dependente de membros que migraram do Espírito Santo e dos Estados do Sul, está crescendo de forma integrada com pessoas e costumes locais e os membros gostam e necessitam do apoio espiritual da nossa Igreja.
   O que poderia ser melhor na IECLB? “Devemos encontrar uma forma de encher de gente os nossos templos nos cultos”, propõe Ivo Seewald, que sonha com a IECLB cativando novos membros, sempre explicando ao novo membro que ele tem lugar, que as portas estão abertas e que ele é convidado a participar e, se gostar, contribuir com as suas capacidades, para manter e melhorar a nossa Igreja.

Ultima edição

Edição impressa para folhear no computador


Baixar em PDF

Baixar em PDF


VEJA TODAS AS EDIÇÕES


Gestão Administrativa

Contribuição na IECLB - Fé, Gratidão e Compromisso (parte 1/5)

Deus, por sua Palavra, desperta a fé nas pessoas e anima a viver esta fé em Comunidade. Esta fé diz respeito à vida em todas as dimensões. A partir do Batismo, reconhecemos Deus como o grande doador da vida e fazemos parte do Corpo de Cristo, da grande família (+)



Educação Cristã Contínua

Viver o Batismo Compromisso com Jesus

Estamos nos planos de Deus com objetivos e propósitos. Ele nos capacita, aproximando-nos com a sua Santa Palavra. Pelo Batismo, carregamos a sua marca. Lembro, com alegria, da minha primeira Bíblia, que me acompanhou na minha jornada de fé. Nela, busco orientação, força e coragem. Como (+)

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc
É dever de pai e mãe ensinar os filhos, as filhas e guiá-los, guiá-las a Deus, não segundo a sua própria imaginação ou devoção, mas conforme o mandamento de Deus.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br