Jornal Evangélico Luterano

Ano 2012 | número 756

Terça-feira, 28 de Janeiro de 2020

Porto Alegre / RS - 18:58

Gente Luterana

IGREJA QUE AMAMOS
OREI POR DISCERNIMENTO E SABEDORIA

Nivaldo Kiister, Presidente do Concílio da Igreja, avalia o XXVIII Concílio da IECLB, realizado de 17 a 21 de outubro de 2012, em Chapecó/SC, no Sínodo Uruguai
“As celebrações foram momentos de reflexão e introspecção, de sentir-se amparado pelo Deus Pai. A convivência no período foi a melhor possível. Que esta convivência fraterna se repita sempre”.

   “Tudo o que é novo traz certa apreensão e taquicardia. Apesar de já ter participado em dois Concílios como Vice-Presidente, a responsabilidade é outra na condição de Presidente. Procurei coordenar o encontro conciliar da maneira mais responsável possível, com muita oração para que Deus me desse discernimento e sabedoria de conduta”, afi rmou Nivaldo Kiister, Presidente do Concílio da Igreja, sobre a sua primeira participação como Presidente do Concílio.
   Dentre as demandas do Presidente do Concílio, Nivaldo destaca: conduzir a abertura e o encerramento do Concílio, ouvir com atenção as propostas dos Conciliares e encaminhá-las de forma clara e sucinta para votação, não manifestar-se tendencioso para uma ou outra proposta, ter bom senso quanto à hora certa para colocar determinado assunto em votação e acolher propostas que objetivem melhorar a condução do evento. Nesse sentido, o Presidente do Concílio acredita ter realizado um bom trabalho “A vida é uma escola e procurei dar o melhor de mim. Todo o processo transcorreu de maneira fraterna e os encaminhamentos atenderam às expectativas da maioria dos Conciliares. Estarei ainda mais preparado no próximo Concílio, mas o processo de aprendizado nunca se esgota”.
  Os preparativos do Presidente para o XXVIII Concílio incluíram a leitura atenta de todos os três Relatórios (I - Conselho da Igreja, Presidência e Secretaria Geral, II - Sínodos e Organizações Confessionalmente Identifi cadas e III - Finanças), além das normas e procedimentos quanto à condução dos trabalhos na Plenária e nas Câmaras.
   Nivaldo avalia de maneira positiva a organização geral do evento, pois a logística foi favorável em todos os momentos. Em relação às decisões e aos encaminhamentos, estes foram ao encontro dos anseios de lideranças, Ministros e Ministras da IECLB “Como um todo, posso dizer que este foi um Concílio muito tranquilo cujos encaminhamentos produzirão bons frutos para a Igreja que tanto amamos, a nossa IECLB”.
   Para o Presidente do Concílio, as celebrações e as liturgias foram os pontos altos deste Concílio “Vivemos momentos de refl exão e introspecção, de sentir-se amparado pelo Deus Pai. Fiquei muito feliz quando, no sábado pela manhã, os jovens puderam apresentar-se e celebrar conosco. A convivência no período foi a melhor possível. No culto de encerramento, disse já estar com saudades... Que esta convivência fraterna se repita sempre”.
Leia mais no Portal Luteranos (www.luteranos.com.br).

IGREJA DO CUIDADO
PROMOVER O MANDATO MISSIONÁRIO DA IECLB

Almiro Wilbert, Presidente do Conselho da Igreja, na apresentação do Relatório do Conselho da Igreja ao XXVIII Concílio da IECLB, realizado de 17 a 21 de outubro de 2012, em Chapecó/SC, no Sínodo Uruguai “Queremos viver o sacerdócio de todos os cristãos na integralidade dos nossos atos e para isto pedimos e con amos no auxílio de Deus, com a certeza de que, pelo Batismo, recebemos, diretamente de Cristo, a chancela deste sacerdócio”.

   O Conselho da Igreja (CI), conforme expresso na Constituição e no Regimento Interno da IECLB, é um órgão deliberativo e de fi scalização, que atua em caráter supletivo ao Concílio, expede normas regulamentares às disposições da Constituição e das suas normas complementares, exerce o controle das atividades administrativas da IECLB e, nos termos da Constituição, decide sobre os confl itos de caráter normativo, mediante consulta ou recurso por parte das instâncias inferiores da Igreja, estabelece o Relatório do Conselho da Igreja ao XXVIII Concílio da IECLB.
  “No desempenho das suas atribuições, o Conselho da Igreja, com a capacidade, dedicação, vontade de crescimento e esperança dos seus membros, representantes dos 18 Sínodos, tem o compromisso estratégico de facilitar e garantir a sintonia de tratamentos e procedimentos administrativos que ajudem a promover o mandato missionário da nossa IECLB, de divulgar, testemunhar e celebrar o Evangelho, conforme a nossa confessionalidade luterana e dentro da opção administrativa e eclesiástica do ser Igreja do cuidado, frisou o Presidente do Conselho da Igreja.
   A par de todas as demandas de rotina que ocuparam a Diretoria do Conselho da Igreja, Almiro destacou os seguintes grupos de ações: 1) Regulação dos aspectos de Seguridade e Reserva Ministerial,autorizados pelo XXVII Concílio e ad referendum do próximo, e aderente à dimensão do cuidado assumido pela nossa Igreja (Plano de Seguridade Ministerial para Ministros e Ministras da IECLB, Reserva Ministerial e Fundo de Reserva para Emergências), 2) Constituição e/ou Nomeações para Comissões, Grupos-Tarefa e Grupos de Trabalho (Comissão de Designação e Envio, Grupo-tarefa para o tema Acompanhamento a Ministros e Ministras, Comissão do Hinário (Projeto Novo HPD), Grupo de Trabalho para Redefi nição de uma Política de Formação Teológica para a IECLB, Conselho do Direito à Terra, Comissão de Diálogo com os Centros de Formação Conveniados com a IECLB, Grupo de Estudo da Subsistência Ministerial, Grupo de Trabalho da Sustentabilidade na IECLB), 3) Reativação da Secretaria de Missão.
   “Em nome de todos os integrantes do Conselho da Igreja, fi éis ao Evangelho e membros da IECLB em um país continente, com diversidades culturais, contrastes sociais e econômicos, queremos viver o sacerdócio de todos os cristãos na integralidade dos nossos atos e para isto pedimos e confi amos no auxílio de Deus, com a certeza de que, pelo Batismo, recebemos, diretamente de Cristo, a chancela deste sacerdócio (conforme 1Pe 2.9 e Ap 1.6)”, pontuou o Presidente do Conselho da Igreja.
XXVIII Concílio: leia mais no Portal Luteranos (www.luteranos.com.br).

Ultima edição

Edição impressa para folhear no computador


Baixar em PDF

Baixar em PDF


VEJA TODAS AS EDIÇÕES


Gestão Administrativa

Política de Justiça de Gênero da IECLB

O XXXI Concílio da Igreja, em 2018, aprovou a constituição de um grupo para trabalhar na elaboração da Política de Justiça de Gênero da IECLB, delegando ao Conselho da Igreja (CI) a articulação desta tarefa. O CI, na sua reunião (+)



Educação Cristã Contínua

Caixa de memórias

A Bíblia está impregnada de histórias/ memórias. Estas histórias/memórias, passadas entre as gerações, chegaram até nós e possibilitaram o nosso conhecimento da história de Deus com o seu povo. Jesus também fez uso da memória para ensinar. (+)

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc
As pessoas podem fazer seus planos, porém é o Senhor Deus quem dá a última palavra.
Provérbios 16.1
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br