Jornal Evangélico Luterano

Ano 2016 | número 795

Terça-feira, 15 de Outubro de 2019

Porto Alegre / RS - 08:06

Geral - Conaje

Cultura hip hop para semear a Paz

   P. Francisco Rafael Soares dos Santos, Projeto Educar pela paz Paróquia Esperança de Niterói/RJ

   O relatório de 2015 da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI - Câmara Federal) que investigou a violência contra jovens negros e pobres constatou que existe racismo e uma política de extermínio contra esse grupo no país. O Projeto Educar pela paz, que iniciou a sua atuação em 2010, no Sínodo Sudeste, tem focado as suas atividades no enfrentamento a essa violência, sentida pelos jovens da periferia. O Projeto tomou como ponto de partida a Escola Municipal Francisco de Assis Rangel para entrar nas comunidades e favelas, desenvolvendo atividades socioculturais.

   Em 2012, foi lançado um livro de poesia no Campus da Faculdade EST, em São Leopoldo/RS, chamado Minha vida, para incentivo à leitura. No mesmo ano, o Educar pela paz concorreu ao Prêmio Anu, idealizado pela Central Única das Favelas (Cufa), que tem como principal objetivo destacar ações de toda a natureza dentro de favelas de todos os Estados brasileiros. Desenvolve-se também a solidariedade, com a doação de roupas e alimentos. O nosso objetivo é implantar oficinas de dança de rua, grafite, xadrez e escola de rima.

   A temática da violência tem surgido em expansão, porém, na mídia, há a sua consequente banalização. Dessa forma, como a Igreja poderá responder a esse dilema social? Precisamos proporcionar um novo olhar a respeito da vida. O Educar pela paz propõe uma resposta alternativa à violência, desestruturando o seu ciclo vicioso nas relações interpessoais. O Evangelho da Paz e essa proposta de ação com a juventude surgiram na caminhada do Projeto Missionário Norte Fluminense/Rio das Ostras/RJ. A ação com público jovem nas escolas e nas favelas, na articulação e no desenvolvimento de um diálogo com a cultura urbana tem priorizado a construção de uma Cultura de paz e a Educação pela paz.

    Projeto Educar pela paz tem alcançado jovens das Comunidades da IECLB a partir da participação em retiros e no Congrenaje 2012, em Pelotas/RS e, 2014, em Espigão D`Oeste/RO. Sob o enfoque do Evangelho de Jesus Cristo, o Hip Hop é uma via contra a violência étnico-racial e social no Brasil. O apoio da IECLB a esse trabalho tem sido importante, possibilitando, pela arte, a superação de uma realidade violenta para uma cultura de paz e tolerância.

Ultima edição

Edição impressa para folhear no computador


Baixar em PDF

Baixar em PDF


VEJA TODAS AS EDIÇÕES


Gestão Administrativa

A função da Sede da Igreja para a Gestão em rede na IECLB

A IECLB é organizada a partir da Comunidade. A Comunidade existe quando diferentes pessoas (membros) se unem em torno da mesma fé no trino Deus e em torno do mesmo objetivo: vivenciar e testemunhar o Evangelho de Jesus Cristo. Uma Paróquia existe quando uma ou mais Comunidades (+)



Educação Cristã Contínua

Respeito à diversidade: variedade, pluralidade, diferença

O Apóstolo Paulo escreveu: Em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres, e a todos nós foi dado beber de um só Espírito, porque também o corpo não é um só membro, mas muitos. Se disser o pé: porque (+)

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc
Tu és o meu Senhor. Outro bem não possuo, senão a ti somente.
Salmo 16.2
© Copyright 2019 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br