Jornal Evangélico Luterano

Ano 2019 | número 833

Sábado, 26 de Setembro de 2020

Porto Alegre / RS - 11:32

Gestão Administrativa

Avaliação do modelo eclesial da IECLB

O nosso modelo eclesial tem por base a Comunidade, onde acontecem a Pregação do Evangelho e a Administração dos Sacramentos. À Comunidade cabem a tarefa de acompanhar os membros e educá-los na fé cristã, promovendo o Sacerdócio Geral, e a tarefa de promover a Missão, que inclui a Evangelização, a Diaconia e o Testemunho Público. Permanece atual a compreensão que esteve na origem do Plano de Ação Missionária da IECLB (PAMI): Nenhuma Comunidade sem Missão - Nenhuma Missão sem Comunidade.

Somos uma Igreja de Comunidades em comunhão entre si, Comunidades que, com base na Bíblia, afirmam e compartilham os mesmos princípios de fé: Somente Cristo, Somente a Fé, Somente a Graça e Somente a Escritura. São Comunidades que, estruturadas em rede na IECLB, adotam as mesmas normas, assumem a mesma Missão e adotam a mesma Visão: Ser reconhecida como Igreja de Comunidades atrativas, inclusivas e missionárias, que atuam em fidelidade ao Evangelho de Jesus Cristo, destacando-se pelo amor de Deus, pelo serviço em favor da dignidade humana e pelo respeito à Criação.

A estrutura organizacional da IECLB, desde 1998, compreende quatro instâncias: Comunidade, Paróquia, Sínodo e Sede Nacional. O conjunto das instâncias forma a IECLB e o bom funcionamento de cada instância contribui para a Missão da Igreja. Este modelo carrega muitas potencialidades, mas também apresenta importantes desafios.

De um lado, as Comunidades têm autonomia para organizar a vida comunitária e promover a Missão no seu contexto. De outra parte, as Comunidades associadas entre si, por meio dos diferentes Sínodos, assumem o compromisso com a comunhão e a unidade na Igreja e participam da tomada de decisões.

O êxito do modelo eclesial pressupõe o eficaz relacionamento com os membros e a boa gestão comunitária, no contexto local (da parte de Comunidades e Paróquias), bem como a unidade teológico-confessional, sob a condução da liderança ministerial eleita para esta finalidade (Presidência, Pastoras e Pastores Sinodais), e a competente e transparente gestão administrativa, com serviços compartilhados, em âmbito sinodal e nacional (da parte de Sínodos e da Sede Nacional).

O XXXI Concílio aprovou a realização de uma avaliação do modelo eclesial e incumbiu ao Conselho da Igreja (CI) a tarefa de organizá-la. O CI definiu que a avaliação terá o propósito de analisar a funcionalidade do atual modelo. Para auxiliar na tarefa, o CI constituiu um Grupo de Trabalho (GT) com representantes de Sínodos, Paróquias, Conselho da Igreja, Presidência e Secretaria Geral.

O GT realizou a sua primeira reunião nos dias 31 de julho e 1º de agosto deste ano. A segunda reunião está prevista para os dias 18 e 19 de novembro. Os resultados desta segunda reunião do GT, como no caso da primeira, serão compartilhados com o CI, que informará Sínodos, Paróquias e Comunidades sobre a condução da avaliação proposta.

Secretaria Geral da IECLB

Ultima edição

Edição impressa para folhear no computador


Baixar em PDF

Baixar em PDF


VEJA TODAS AS EDIÇÕES



Educação Cristã Contínua

Deixar que Deus aja através de mim Disposição, humildade e alegria!

Quando uma Ministra ou um Ministro inicia em um Campo de Atividade, há um tempo de conhecer e reconhecer a Comunidade e as pessoas que dela fazem parte. Assim também foi comigo em uma Comunidade. Quem não gostaria de ver e fazer parte de uma Comunidade em que tudo funciona perfeitamente? Acontece que somos Igreja formada por pessoas (+)

AÇÃO CONJUNTA
+
tema
vai_vem
pami
fe pecc
É isto que significa reconhecer Deus de forma apropriada: apreendê-lo não pelo seu poder ou por sua sabedoria, mas pela bondade e pelo amor. Então, a fé e a confiança podem subsistir e, então, a pessoa é verdadeiramente renascida em Deus.
Martim Lutero
© Copyright 2020 - Todos os Direitos Reservados - IECLB - Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil - Portal Luteranos - www.luteranos.com.br